Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
/
Tag

Artigos

Jorge Khoury
Empreender na indústria: oportunidades para fortalecer a Bahia
Foto: Dario Neto, ASN/BA

Empreender na indústria: oportunidades para fortalecer a Bahia

A produção industrial baiana registrou crescimento de 2,1% em janeiro deste ano, em comparação com dezembro de 2023, demarcando seu papel fundamental para a economia do estado. Este crescimento e cenário expandem horizontes para os diversos pequenos negócio do setor. O percentual indica um caminho positivo que pode se confirmar com o perfil inovador da nossa indústria, além da impulsão a toda a cadeia produtiva com a chegada de empreendimentos como a montadora BYD a Camaçari.    

Multimídia

Adolpho Loyola diz que Rui Costa não deve tentar o governo em 2026: “O ministro está com outras tarefas no Governo Federal”

Adolpho Loyola diz que Rui Costa não deve tentar o governo em 2026: “O ministro está com outras tarefas no Governo Federal”
Sobre o cenário de 2026, Adolpho Loyola repercutiu a informação ventilada nos bastidores de que o ex-governador e atual ministro da Casa Civil, Rui Costa, poderá disputar novamente o governo da Bahia. “É natural que o candidato seja Jerônimo. O ministro está com outras tarefas, com a tarefa de coordenar o governo federal e ele tem feito isso: tem coordenado o PAC, tem puxado para si responsabilidades, ele tem cuidado disso e está limpando a pauta para o presidente Lula”, frisou.

Entrevistas

Grupo de Trabalho estuda drenagem na região da Cidade Baixa durante fortes chuvas e maré alta em Salvador

Grupo de Trabalho estuda drenagem na região da Cidade Baixa durante fortes chuvas e maré alta em Salvador
Foto: Reprodução / TV Bahia
Tendo assumido a Secretaria de Sustentabilidade (Secis), logo no início de abril, Ivan Euller pretende, durante sua gestão, focar na atuação do melhoramento da drenagem da Cidade Baixa, em Salvador, região duramente afetada por alagamentos e inundações nos períodos chuvosos e de maré alta na capital baiana. O então subsecretário assumiu a pasta após a saída da vereadora licenciada Marcelle Moraes (União) que deve disputar, novamente, uma cadeira na Câmara Municipal de Salvador (CMS). 

ronaldo carletto

Ronaldo Carletto aponta para disposição de voltar às urnas em 2026 e nega vinda de Rui Costa ao Avante
Foto: Maurício Leiro / Bahia Notícias

Embora com o planejamento e foco para as eleições municipais deste ano, o presidente do Avante na Bahia, o deputado federal Ronaldo Carletto não descartou pensar no seu futuro político para além do diretório estadual e voltar às urnas nas eleições de 2026, seja para a reeleição à Câmara dos Deputados ou uma possível candidatura ao Senado. 

 

“Eu nunca pensei mais nisso, mas meu nome está à disposição como sempre, senão  não estaria hoje como presidente do partido. Quem está na política não pode dizer que não vota e não quer ser votado”, comentou em entrevista neste sábado (4), durante o encontro nacional do Avante no Centro de Convenções de Salvador. 

 

Carletto, que migrou do PP para voltar à base do governo na Bahia, está no seu segundo mandato como deputado federal. 

 

Nessa construção do partido pensando em 2024 e 2026, o político ainda descartou por completo a filiação do ministro da Casa Civil, Rui Costa, ao Avante de olho em uma vaga de senador daqui a dois anos.

 

“Não existe. O ministro Rui Costa hoje, foi governador e hoje é ministro, é do Partido dos Trabalhadores e ele tem raízes naquele partido, e com certeza e convicção isso aí é tudo boato. Não tem nada, nunca se especulou isso, mas de qualquer forma eu estou aqui pra dizer pra vocês que é ‘especulações’”, assegurou.

 

Ainda sobre 2026, Carletto sinalizou que ainda não é o momento de pensar em arranjos para composição da chapa governista. “A gente está ajudando o governo Lula em Brasília e aqui na Bahia, nós estamos ajudando o governo Jerônimo. Isso é uma consequência e a gente não está pensando nisso, nós somos de grupo e grupo se faz para trabalhar. Com certeza e convicção, o Avante, lógico, como todo partido, quer participar, mas isso é uma negociação, é conversa e a gente não está aqui para tomar a vaga de ninguém, ao contrário, nós estamos aqui para somar, somar esforços para trabalhar, progredir e desenvolver a nossa Bahia”.

 

QUADRO PARTIDÁRIO

Na avaliação de Carletto, os números do Avante mostram que a sigla é o “partido que mais cresceu no Brasil e na Bahia indiscutivelmente”. Atualmente, conforme dados apresentados por ele, são 180 candidatos a prefeito e 90 a vice-prefeito em todo o território baiano.

 

“Lógico que no decorrer, até o registro da candidatura, aí tem outros acordos, uns vão fazer acordo, outros vão continuar, espero de partir daí uns 150, 160 candidatos e mais uns 70, 80, vice-prefeitos”, analisou.

 

No atual cenário, 62 prefeituras baianas são comandadas pelo Avante – contando as que foram assumidas por vice-prefeitos, a exemplo de Canavieiras e Guanambi. Quanto aos vice-prefeitos, são 46, e o número de vereadores chega a 462. “É a prova do crescimento”, disse. 

Evento nacional do Avante reúne lideranças políticas do país em Salvador
Foto: Divulgação / Ascom

Salvador recebe neste sábado (4) o encontro nacional do partido Avante, a partir das 9h, no Centro de Convenções, na orla da Boca do Rio. O evento reunirá lideranças políticas como o ministro da Casa Civil, Rui Costa, o governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), o senador Jaques Wagner (PT), o presidente nacional da legenda, deputado federal Luis Tibé, o presidente estadual Ronaldo Carletto e 90 prefeitos.

 

Além dos já mencionados,15 deputados federais e senadores que representam a Bahia no Congresso Nacional vêm a Salvador para participar do evento. A presença massiva de políticos baianos inclui também dez deputados estaduais, demonstrando a importância do estado e do partido no cenário político nacional.

 

O evento celebra o primeiro ano de Ronaldo Carletto como presidente do Avante na Bahia, período marcado por avanços do partido, quando ampliou para 70 o número de prefeitos no estado, tornando-se a segunda maior legenda política baiana.

 

Com discussões previstas em torno de temas como desenvolvimento econômico, saúde, educação e segurança, o evento promete ser um marco na articulação política nacional, consolidando o papel do partido Avante como um agente de transformação e diálogo no cenário político brasileiro.  

Em meio à turbulência do PP, Niltinho descarta saída da sigla: “Eu não penso em mudança de partido”
Foto: Fernando Duarte / Bahia Notícias

Apontado por muitos parlamentares como a “bola da vez”, o crescimento do Avante na Bahia, inclusive, contribuindo para o uma possível diminuição do PP, que perdeu alguns nomes como Ronaldo Carletto para a sigla, não parece encher os olhos do deputado estadual Niltinho (PP).

 

LEIA TAMBÉM

 

O parlamentar destacou o bom relacionamento que tem dentro do Progressistas e que não pensa em seguir o mesmo caminho de antigos correligionários e mudar de legenda. A declaração foi dada nesta segunda-feira (20) ao Podcast Projeto Prisma, do Bahia Notícias.

 

“Eu não penso em mudança de partido. Primeiro, porque eu tenho sido bem acolhido. É um partido que tem respeitado minhas posições [...]. As pessoas conhecem minha postura, sabem minha posição e dentro dessa relação no PP eu sempre fui muito respeitado. É lógico que a gente só quer ficar na casa em que a gente se sente bem. Enquanto eu estiver nessa relação saudável e positiva, eu não só estou dentro do partido fazendo parte dele, mas eu ajudo também o partido a construir. Esse é o propósito”, declarou o deputado estadual, citando que as especulações sobre uma possível saída do PP é natural devido às amizades que construiu ao longo da sua carreira política.

 

 

Niltinho também comentou a saída de Ronaldo Carletto do PP para assumir a presidência do Avante na Bahia e pontuou que essas trocas de legendas fazem parte da dinâmica do ambiente político.

 

“O processo político tem variações constantes. O mesmo personagem que está, num momento, em um ambiente político, pode estar, em fração de segundos, em outro campo. E aconteceu a saída do ex-deputado Ronaldo Carletto. Foi uma decisão tomada por ele de seguir o outro caminho e a gente respeita. E nessa relação de mudança, vai se repaginando o PP”, declarou o parlamentar, destacando que alguns prefeitos optaram por seguir suas lideranças políticas. Confira:

 

 

Mais recentemente, o prefeito de São Gabriel, na região de Irecê, no Centro Norte baiano, Hipólito Gomes, foi mais um a sair do PP para ingressar no Avante (relembre aqui).

Após rumores de novo nome para a Seagri, Carletto nega saída de Wallisson Tum
Foto: Reprodução / Políticos do Sul da Bahia

O partido Avante, responsável pela pasta de Agricultura do governo de Jerônimo, negou, nesta terça-feira (31), a escolha de um novo nome para o cargo. O atual Secretário da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura da Bahia (SEAGRI), é o vice-líder do partido na Bahia, Wallison Tum. 

 

Durante a semana, foram divulgadas possíveis articulações relacionadas à escolha de um novo gestor para a SEAGRI, entre eles, o ex-deputado estadual, Pablo Barrozo, ex-secretário de Cultura e Turismo de Salvador, durante a gestão de ACM Neto, e atual secretário do Avante. 

 

Ao site Políticos do Sul da Bahia, parceiro do Bahia Notícias, o presidente do Avante na Bahia, Ronaldo Carletto afirmou que a figura de Wallison é insubstituível para a pasta. “A figura de Tum é insubstituível para uma política limpa e eficaz na Agricultura, e todas as regiões da Bahia já se beneficiaram com o trabalho dele.”

 

Segundo Carletto, “o secretário Tum está vice-presidente do Avante – BA, quadro muito importante no Partido e vem desempenhando papel crucial na agricultura, trazendo diversos implementos para o setor”. 

Deputado diz que "G8 original" da Assembleia atua de forma coesa e reafirma apoio ao governo Jerônimo
Foto: Divulgação

Falando em nome do bloco formado na Assembleia Legislativa por oito parlamentares de partidos que não apoiaram o governador Jerônimo Rodrigues (PT) nas eleições de 2022, o deputado Vitor Azevedo (PL) disse, nesta sexta-feira (20), ao Bahia Notícias que, ao contrário da nota publicada no site, o grupo atua de forma conjunta e coesa, inclusive na defesa dos projetos do Executivo estadual.  

 

"Quem faz a nossa interlocução com o governo é o presidente do Avante na Bahia, Ronaldo Carletto, mas tudo é decidido de forma consensual dentro da unidade construída pelos oito deputados. Ao contrário do que disse a fonte, o objetivo não é atender a interesses individuais. Nunca pedimos estruturas no âmbito do Estado, a exemplo do comando do Detran, como outros conhecidamente fizeram", disse Azevedo. 

 

O deputado afirmou que o bloco foi criado para unificar as posições de parlamentares que não apoiaram Jerônimo na eleição, mas que decidiram ingressar na base em 2023. Ele frisou que o "G8 original" tem marcado presença assiduamente nas sessões e votado a favor do governo mesmo sem pedir cargos. 

 

"Esse foi o objetivo, fortalecendo o governo, e tudo foi conversado com Jerônimo. O outro grupo que foi criado esta semana já era composto, em sua maioria, por deputados que eram da base desde a eleição", argumentou Vitor Azevedo.

 

Integram o primeiro bloco dos oito, além de Vitor Azevedo, os deputados Nelson Leal (PP), Felipe Duarte (PP), Raimundinho da JR (PL), Patrick Lopes (Avante), Laerte de Vando (Podemos), Luciano Araújo (Solidariedade) e Binho Galinha (Patriota).  

“G8 de Carletto foi só para foto, na prática é cada um por si”, aponta liderança da oposição
Foto: Divulgação / Alba

O surgimento de dois blocos informais na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) com um intervalo de 30 dias tem causado burburinho entre os integrantes do alto escalão, tanto do governo, como da oposição. Nesta terça-feira (17), quando foi anunciado o “novo G8”, que ao que tudo indica será liderado pelo deputado Niltinho (PP), que cacifou sua candidatura à presidência da AL-BA em 2025, conforme noticiado com exclusividade pelo Bahia Notícias, surgiu uma interrogação nos bastidores: Como ficará o outro G8, o capitaneado pelo ex-deputado federal Ronaldo Carletto (Avante) e liderado pelo deputado estadual Nelson Leal (PP)?

 

Um cacique da oposição confidenciou ao BN que o bloco vai perder força e “não deve prosperar”. Segundo ele, o grupo “foi só para foto e na prática é cada um por si. Eles não andam em conjunto e não têm discurso de unidade. Cada um ali está defendendo os seus interesses”, disparou.   

 

A previsão da liderança passou a fazer sentido quando a reportagem descobriu, com fontes do entorno, que o deputado Nelson Leal anda saudosista com o biênio 2019-2021, época em que ocupou o posto de presidente da Assembleia Legislativa. “Ele voltou para a planície e está no ostracismo. Ele pode se lançar candidato novamente”, contou um interlocutor. 

 

BOLA DA VEZ?

Uma outra fonte explicou que o G8 surgiu a partir de “um movimento multipartidário com o objetivo de prestigiar o Avante, com anuência do governador”. A legenda detém o comando da Secretaria da Agricultura (Seagri) e é liderada na Bahia por Ronaldo Carletto, desde maio deste ano. 

 

O grupo formado por deputados do PL, do PP, do Solidariedade, do Podemos, do Patriota e do próprio Avante, pretende abocanhar uma secretaria que, conforme revelado também com exclusividade pelo Bahia Notícias, pode ser a de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) ou a da Administração (Saeb). “Carletto tem sido vitaminado pelo governo, que deve dar mais uma secretaria, só que não ao G8, mas a ele próprio”, completou. 

 

Outra fonte foi além: “Lembra da época que foi criado o PSD? Wagner indicou a filiação de várias lideranças para lá, até que o partido cresceu e virou essa força que é hoje. É o que está acontecendo agora, Carletto virou o Otto [Alencar] da vez. A bola da vez é o Avante”, cravou.  Com o partido “turbinado”, Carletto tem alternativas para uma eventual composição da majoritária em 2026 e uma possível chapa entre PT, PSD e Avante já começa a ser aventada nos bastidores.  

Neto Carletto reafirma compromisso com o PP e revela bastidores da saída de Ronaldo Carletto do partido
Foto: Fernando Duarte / Bahia Notícias

O deputado federal Neto Carletto (PP), em entrevista ao podcast Projeto Prisma nesta segunda-feira (18), afirmou que pretende permanecer no Progressistas para disputar a reeleição à Câmara dos Deputados apesar da saída do tio e padrinho político, Ronaldo Carletto, hoje, presidente do Avante.

 

Em junho, o presidente estadual da legenda na Bahia e deputado federal, Mário Negromonte Júnior (PP), também em entrevista ao Projeto Prisma, revelou que um compromisso foi firmado entre Neto Carletto e o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP. 

 

“Em relação ao que ele falou, o compromisso que eu tenho com o partido não é com o deputado Mário Negromonte Júnior, mas sim em Brasília, juntamente com o senador Ciro Nogueira e com o presidente da Câmara Arthur Lira, que eu construí essa relação que se iniciou através de Ronaldo Carleto”, destacou o deputado.

 

Ele ainda comentou sobre a saída de seu padrinho do PP e disse que “jamais vai abandonar” Ronaldo Carletto. “Eu não vou jamais abandonar meu padrinho político, meu exemplo, que é Ronaldo Carletto, que me ajudou na minha campanha. Que até hoje me dá conselhos e também está lado a lado comigo sempre me orientando, me aconselhando. Não vou deixar ele desamparado nesse sentido”, disse o deputado.

 

Neto Carletto destacou que a atual conjuntura do Avante não foi construída por Ronaldo Carletto sozinho, mas sim aliada a alguns deputados estaduais e com o governador Jerônimo Rodrigues (PT) e o ex-governador e atual ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT).

 

O deputado explicou que, antes de Ronaldo assumir a presidência estadual do Avante, os dois petistas, juntamente com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), articularam a possibilidade de Ronaldo assumir como presidente do PP na Bahia.

 

“[A ida de Ronaldo Carletto para o Avante] foi feita em conjunto e eu posso dizer isso porque participei. Na verdade, eu iniciei essas conversas na viagem que eu tive na China. Viajaram tanto o ministro Rui Costa, como o governador Jerônimo. Os dois em conjunto tocaram nesse assunto. Essa conversa se iniciou depois das eleições, quando Jerônimo e Rui estiveram na casa de Ronaldo Carletto junto com Lula e pediram para Ronaldo assumir o PP”, contou o parlamentar.

 

O deputado revelou que, durante as conversas, foi dito que com João Leão (PP) - outra candidato para vaga à presidência estadual da sigla - “não teria tocar o projeto”. No final das contas, nem Leão e nem Ronaldo ficaram com a cadeira que hoje é ocupada por Mário Negromonte Júnior.

 

VETO DO GOVERNO?

Questionado sobre a possibilidade de haver um veto do governo com os deputados federais do PP, Neto Carletto disse que é possivel. “Acho que o governo pode dizer melhor, mas os fatos dizem mais do que eu aqui dizer que o governo tem um veto com os outros deputados federais, mas é possível. Até porque o deputado Ronaldo Carletto conseguiu atrair tanto prefeitos e lideranças não foi sozinho e nem à toa. Foi com o apoio e o aval do governador Jerônimo e do ministro Rui Costa. Se isso não estivesse acontecendo, se o atual presidente do PP [Mário Negromonte Júnior] tivesse o aval do governo Jerônimo, ele não estaria perdendo tantos prefeitos e lideranças para o Avante e Ronaldo Carletto. É o sentimento que fica”, alfinetou o parlamentar.

Com presença de Ronaldo Carletto, prefeito de Santa Cruz Cabrália se filia ao Avante
Foto: Divulgação

O prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Santos, deixou o PSD e oficializou sua filiação ao Avante durante evento realizado no município na última sexta-feira (20. A cerimônia reuniu dirigentes do Avante, políticos, apoiadores, simpatizantes e integrantes da comunidade indígena. As informações foram divulgadas pelo Radar News, parceiro do Bahia Notícias

 

Entre as lideranças políticas, estavam presentes o prefeito de Porto Seguro, Jânio Natal (PL); o presidente da Câmara Municipal de Eunápolis, Jorge Maécio (PP); o deputado estadual Felipe Duarte (PP) e o ex-deputado Jacó (PT).

 

A filiação foi abonada pelo presidente estadual da legenda, Ronaldo Carletto. Durante a cerimônia, também foi formada a comissão provisória do Avante em Cabrália, cujo presidente é Agnelo.

 

Ao explicar o motivo da saída do PSD, ao qual estava filiado há 15 anos, e da escolha pelo Avante, Agnelo disse que queria alçar vôos mais longos e também fortalecer a cidade. Ele salientou que, no novo partido, terá mais possibilidades de ajudar o povo de Cabrália. “Tudo o que busco na política é para trazer benefícios para nosso município”, comentou.

 

Agnelo reiterou que continua na base de apoio do governador Jerônimo Rodrigues e do presidente Lula. “Minha escolha pelo Avante é porque o partido está na base do governador Jerônimo, que tanto tem ajudado Cabrália e, tenho certeza, continuará trazendo benefícios para a cidade”, frisou o prefeito.

 

Sobre a expectativa para as eleições de 2024, o prefeito de Cabrália, que está em seu segundo mandato, adiantou que tem um grupo político forte e vai buscar a sucessão municipal. “Há vários amigos no nosso grupo que têm plenas condições de disputar uma eleição. A população do município sabe do meu compromisso, do meu trabalho, da minha seriedade, da minha humildade e do tanto que eu gosto de gente. Tenho convicção de que não teremos dificuldades em lançar um sucessor e ganhar as próximas eleições”, afirmou.

 

O presidente do Avante na Bahia, Ronaldo Carletto, disse que o partido está marcando uma nova história no país e na Bahia. Segundo ele, Agnelo é o 45º prefeito a se filiar na legenda.

 

“O Avante está no Extremo Sul com Ronaldo Carletto, com Agnelo, com apoio de Jânio Natal e de prefeitos de vários municípios, para que a gente possa trazer o progresso e desenvolvimento para a Costa do Descobrimento, para o Extremo Sul e para toda a Bahia”, observou.

"Maioria do partido torcia para que fosse Negromonte", afirma Zé Coca sobre presidência do PP
Foto: Maurício Leiro / Bahia Notícias

Para o prefeito de Jequié, Zé Coca, a escolha de Mário Negromonte Júnior para a presidência do Partido Progressistas da Bahia foi a mais acertada a ser tomada.

 

O PP baiano pretendia promover um rodízio no comando do partido nos próximos quatro anos, com alternância no poder entre Negromonte e o ex-deputado federal Ronaldo Carletto, que agora é presidente estadual do Avante.

 

“Graças a Deus, a gente unificou. Tivemos algumas divergências, mas tudo muito salutar. Aprendi na vida pública que a gente tem que saber nas divergências, que a maioria prevalece. A maioria do partido neste momento torcia para que fosse Negromonte Júnior, o que está acontecendo hoje. Agora é trabalhar e organizar o partido, trazer apoios e estrutura para que o partido continue forte”, disse Cocá.

 

Questionado sobre a relação do partido com o governo Jerônimo Rodrigues (PT), o chefe do Executivo de Jequié disse não ver obstáculos para a reaproximação. “Politica é um carro andando, hoje é um de jeito, amanhã está de outro e a gente não sabe o que vai acontecer. Eu disse na eleição para governador que estaria onde o partido estivesse e volto a reafirmar, que se o PP construir estaremos juntos”, finalizou.

Otto lamenta perda de prefeito do PSD para o Avante, mas não crê em debandada: "Tem as razões dele"
Foto: Bruno Leite / Bahia Notícias

O senador presidente do PSD na Bahia, Otto Alencar, lamentou a saída do partido do prefeito de Gongogi, Adriano Mendonça, para o Avante. Ao comentar o assunto para a imprensa na manhã desta sexta-feira (19), Otto disse que não vê motivos para debandada.

 

“Não sou o dono do destino de nenhum deles, trato todos bem, sou muito acessível, mas não posso definir o destino de nenhum deles. O prefeito de Gongogi, tem as razões dele. Ele é muito ligado a [Ronaldo] Carletto, e votou inclusive com ACM Neto. Ele me ligou de forma educada e eu agradeci pelo tempo que ficou. Quero que todos continuem, trato todo mundo bem, o governo acolhe a todos nós da melhor maneira possível. Temos uma aliança forte de 12 anos que não abala com nada”, argumentou Otto.

 

Com a chegada do ex-deputado federal Ronaldo Carletto à presidência do Avante, começaram a surgir especulações que prefeitos  e deputados de outros partidos podem se filar a legenda.

Isidório brada que Avante está "credenciado" para participar da majoritária em 2026: "Direito do partido"
Foto: Divulgação / Avante

Com a chegada de Ronaldo Carletto (Avante) na presidência do partido, o deputado federal Pastor Sargento Isidório (Avante) afirmou que a legenda possui condições de disputar as eleições majoritárias de 2026. Ao Bahia Notícias, o parlamentar comentou que as indicações de nomes seria um "direito do partido”, mas ressaltou os diálogos com o governador Jerônimo Rodrigues (PT) para a tomada de decisões.

 

“É um direito do partido disputar o que quiser. Se o partido tem deputados, se o partido está com o governo, que é liderado por Jerônimo, Rui [Costa] e Jaques Wagner, e como estamos na base, acredito que não tem nenhum problema”, disse Isidório.

 

LEIA TAMBÉM:

 

Questionado sobre um possível ajuste para Carletto disputar o Senado em 2026, o deputado comentou que não tem participado das conversas. Isidório indicou ao Bahia Notícias que a futura candidatura do presidente do Avante se trata de um “assunto do governo”.

 

“Eu não tenho participado, eu sou peixe pequenininho, eu sou pititinga. Não entro nessas discussões, só quando estiver mais próximo e decidido que irei falar sobre isso. Esse assunto é um assunto do governo”, afirmou o deputado.

 

A ARTICULAÇÃO PARA O SENADO

De acordo com informações obtidas pelo BN com integrantes da legenda, Carletto tem o desejo de disputar o Senado. Após a saída do PP da base, o posto de "uma das pernas" do tripé ficou aberto, porém com alguns concorrentes. Com o crescimento do Avante, o partido deve figurar entre o PT e o PSD, outros sustentadores do tripé, e tentar o espaço no pleito de 2026 (veja mais detalhes aqui).

Em meio a especulação de mudança partidária, Deputado Raimundinho da JR garante permanência no PL
Deputado Raimundinho da JR | Foto: Camila São José/ Bahia Notícias

O deputado estadual Raimundinho da JR (PL) declarou nesta quinta-feira (18), que vai permanecer em seu partido atual, o PL. A fala do parlamentar veio após especulações sobre uma possível mudança de partido para o Avante - além dele ocupar a vice-liderança do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

 

As suposições começaram após o deputado utilizar um adesivo do Avante, no último dia 13, durante a cerimônia de posse do ex-deputado federal Ronaldo Carletto na presidência do Avante. 

 

Em entrevista ao Bahia Notícias, o deputado explicou que a presença no evento foi “para começar a dialogar e ver o melhor para a Bahia”. O parlamentar também garantiu que está confortável e permanecerá em seu atual partido, o PL.

 

“Eu fui eleito pelo PL, tenho um carinho pelo nosso presidente, João Roma e acho que a democracia está aí. Fui eleito pelos baianos, a gente tem que trabalhar em prol deles e eu tenho que ter essa consciência. Acho que a democracia está aí para a gente começar a dialogar e ver o melhor para o nosso estado. Por enquanto estou tranquilo e muito bem onde estou, estou representando o povo baiano e estou muito confortável onde estou”, pontuou o parlamentar. 

 

Além de garantir sua continuidade no partido, Raimundinho diz ter se colocado à disposição para apoiar o presidente do PL na Bahia, João Roma nas eleições de 2024. 

 

“Nós estamos conversando. Acho que a democracia é isso, a gente tem que ter um diálogo e entendimento com um grupo político e ver o melhor. Assim, se for determinado, Raimundinho está lá à disposição para disputar mais um desafio que a gente tem pela frente", afirmou o deputado estadual. 

Niltinho minimiza saída de Carletto do PP e diz que comando de Mário Jr. representa reoxigenação no partido
Deputado Niltinho | Foto: Camila São José / Bahia Notícias

A troca partidária envolvendo o ex-deputado Ronaldo Carletto ainda repercute no cenário político baiano. No último final de semana, o empresário concretizou sua saída do PP - partido ao qual foi filiado por 17 anos - e tomou posse como presidente do Avante na Bahia. Apesar de a movimentação ter deixado marcas e levantado especulações sobre o futuro do PP, quadros do partido mostram confiança na liderança do deputado federal Mário Negromonte Júnior, novo presidente estadual do Progressistas. É o caso do deputado estadual Niltinho, que avalia a chegada do correligionário no comando como uma "oxigenação" no partido e a saída de Carletto como "página virada".

 

"O PP é um partido hoje que tem 10 deputados, são seis deputados estaduais e quatro deputados federais. Ronaldo sempre foi um grande parlamentar, amigo nosso. Eu costumo dizer que todo momento que ele esteve presente, sempre foi atuante, sempre se destacou e houve o desejo de buscar novos desafios. Todos os deputados continuam no partido, é natural que talvez em algum momento o deputado Neto Carletto pela relação familiar faça o movimento [de saída], mas essa janela não existe, na verdade a gente vê muito se especular na imprensa. A única janela é em abril 2026. Então todos estão juntos tentando da melhor forma ajudar a construir o partido. Eu tenho colocado de que essa questão de Ronaldo é uma página virada, o que a gente deseja a ele é boa sorte, que ele faça um bom trabalho e que a gente continue mantendo o trabalho do PP. O PP é um partido que ao longo desses últimos 14 anos vem se estruturando, vem se fortalecendo com a parceria grande com o Governo do Estado, com o PT da Bahia", disse na manhã desta quinta-feira (18) em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Niltinho também relembrou o processo eleitoral de 2022 que levou seu partido a romper com os petistas e ir para os braços do então candidato ao governo da Bahia, ACM Neto (União). Contrário ao movimento à época, o deputado comenta o retorno da bancada estadual à aliança governista na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e reforça o desejo de contribuir na gestão de Jerônimo Rodrigues.

 

"Infelizmente, essa é uma opinião minha e eu nunca escondi: não havia o desejo do rompimento lá atrás com o Governo do Estado. Isso acabou acontecendo no período eleitoral. Não estivemos juntos, mas passado a eleição o nosso projeto sempre acima de tudo é ajudar o povo baiano, construir a melhoria da sociedade, o desenvolvimento do nosso estado e é nessa tônica que nós deputados estaduais, da bancada estadual, tomamos a decisão em conversas com o nosso governador, Jerônimo Rodrigues, que a gente também queria participar dessa construção, temos contribuído nas votações importantes", disse Niltinho.

 

PP ENCOLHIDO?

Diante da possibilidade de Ronaldo Carletto levar quadros do Progressistas para o Avante, em especial deputados estaduais e prefeitos, Niltinho acredita que o partido continua forte no cenário local.

 

"O nosso primeiro passo irá acontecer agora no 26 de maio, haverá a transição. A mudança da presidência do partido, a vinda do deputado federal Mário Negromonte Júnior, um deputado jovem, é uma reoxigenação no partido, apesar de ser um deputado experiente, é um deputado de quatro mandatos, mas é um jovem deputado que tem foco, determinado, um deputado que percorre a Bahia. Não tenho dúvida que nesse papel ele irá representar essa renovação na política, trazer essa juventude dele pra que a gente atraia também novos filiados, sejam ex-prefeitos, novos deputados que em 2026 alguns podem desejar sair, pode outros virem também. Além disso a gente tem que trazer as lideranças, aproximar e fazer o debate", concluiu.

Salles nega "encolhimento" do PP na Bahia e rechaça animosidade com Carletto após saída do partido
Foto: Camila São José / Bahia Notícias

Com a saída de Ronaldo Carletto (Avante) e o indicativo de alguns que parlamentares do PP podem deixar a legenda, o deputado estadual Eduardo Salles (PP) negou que o Progressistas tenha "encolhido". Ao Bahia Notícias, nesta quinta-feira (18), Salles ressaltou que o partido possui "muita relevância" e importância no estado. 

 

"Tem quadro de qualidade. Os deputados do PP são deputados muito bons, sempre estão conversando. Em Brasília e aqui, temos muita condição de ajudar os governos a trabalharem", comentou. 

 

Salles indicou ainda que Carletto tem "uma liderança inconteste" e descartou um desentendimento com o ex-deputado. "Na vida, tem alguns momentos que estamos caminhando junto e se separa. Desejo muito sucesso ao ex-deputado, sucesso na nova caminhada. O PP continua numa caminhada importante. Temos um partido robusto, importante. São caminhos diferentes, mas lá na frente se junta novamente. Carletto é um amigo da turma do Progressistas", disse.  

Articulador político do governo Jerônimo, Luiz Caetano diz que deseja chegada do PSDB à base
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O secretário de Relações Institucionais da Bahia, Luiz Caetano (PT), admitiu nesta quinta-feira (18) que manteve conversas com o presidente da Câmara Municipal de Salvador, o vereador Carlos Muniz, sobre sua chegada ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), assim como revelou a vontade do grupo político em ter a legenda tucana como aliada.

 

"Obviamente, o governo tem interesse de trazer para a base o apoio e a participação de diversos partidos. Não tem nenhum problema, se o PSDB quiser participar, da gente fazer essa costura", afirmou o gestor, que é responsável pelas articulações políticas da administração estadual.

 

ESPAÇO PARA O AVANTE

Questionado acerca da destinação de espaços para o Avante baiano, agora presidido por Ronaldo Carletto, Caetano disse que as tratativas até então são "políticas", a fim de que a legenda ganhe mais musculatura. "Vamos ter que sentar na mesa em algum momento para discutir as eleições de 2024", salientou.

 

LEIA TAMBÉM:

 

O petista deu conta de que, para o próximo ano, a aliança partidária que faz a sustentação do governo Jerônimo Rodrigues (PT) prepara uma estratégia diferente para os pleitos municipais. A intenção, segundo ele, é consolidar o projeto político na disputa. 

 

"Teremos uma participação um pouco diferenciada das eleições anteriores. Vamos entrar, do ponto de vista do governo, para que a base toda participe, para que o conselho político tenha uma posição importante na determinação e na orientação das forças políticas de cada município", descreveu.

 

RETORNO DO PROGRESSISTAS

Caetano afirmou ainda que dialogou por telefone com o deputado federal Mário Negromonte Jr. com o intuito de demonstrar seu interesse em dialogar acerca de uma reaproximação do Progressistas. "Não há nenhum mal de conversar com as forças políticas", justificou, acrecentando que não houve nenhuma conversa formal sobre o retorno da sigla em torno desse possível retorno.

Novo integrante do "tripé governista", Avante pode ajustar projeto para Carletto ao Senado; entenda
Foto: Mauricio Leiro / Bahia Notícias

O reforço do Avante na Bahia com a chegada de Ronaldo Carletto e alguns políticos (veja mais), além de ser o novo integrante do "tripé governista", pode colocar à prova o espaço do partido. De acordo com informações obtidas pelo BN com integrantes da legenda, Carletto tem o desejo da disputa ao Senado. 

 

Após a saída do PP da base, o posto de "uma das pernas" do tripé ficou aberto, porém com alguns concorrentes. Com o crescimento do Avante, o partido deve figurar entre o PT e o PSD, outros sustentadores do tripé, e tentar o espaço no pleito de 2026.

 

As próximas eleições marcarão o final dos mandatos de Jaques Wagner (PT) e Angelo Coronel (PSD). A disputa pelas vagas deve ser acirrada, já que Wagner não esconderia nos bastidores que não quer disputar outra eleição. Assim, o PT deve indicar outro nome para manter a vaga. Coronel também pode tentar a reeleição, "engarrafando" os nomes para a disputa. 

 

Outro concorrente natural seria o ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT). Com grande visibilidade nacional, Costa poderia "substituir" o espaço de Wagner através do Partido dos Trabalhadores e deixar o embate para as legendas da base aliada pela segunda indicação. 

 

LEIA TAMBÉM:

 

Outro fator que também reforça a estratégia é a "separação dos votos" com o deputado federal Neto Carletto (PP), que tem o indicativo de migrar para o Avante. A composição para integrar a majoritária ajustaria a eleição de ambos, conseguindo angariar votos para a disputa pela Câmara e pelo Senado. 

Presidente do Avante Nacional diz que convite a Carletto era antigo e "enche a bola" de Isidório
Foto: Divulgação / Câmara dos Deputados

O presidente nacional do Avante, deputado federal por Minas Gerais Luís Tibé, afirmou que o convite a Ronaldo Carletto já tinha sido feito há um tempo. Tibé participou do ato de filiação, que ao mesmo tempo alçou o ex-deputado federal baiano da região de Porto Seguro à presidência do Avante no estado. O evento ocorreu na manhã deste sábado (13) no Centro Administrativo da Bahia (CAB) em Salvador.

 

“Eu já vinha convidando ele já tem anos”, disse o deputado federal mineiro ao falar que a costura do partido para a filiação do novo quadro foi exemplar. Luís Tibé também reforçou a fala de que a vinda do empresário fortalece a agremiação no estado e disse que o Pastor Sargento Isidório foi um dos responsáveis pela sobrevivência do Avante no cenário nacional, que conseguiu atingir a cláusula de barreira.

 

 “Ele teve um desprendimento, que é difícil encontrar em um deputado do tamanho dele. Outros partidos maiores não conseguiram sobreviver à cláusula de barreira”, declarou.

 

 

Para ter recursos do fundo partidário e acesso ao tempo de rádio e elevisão, principal fonte de recursos das legendas, o partido precisa obter nas eleições para a Câmara dos Deputados o mínimo de 2% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos nove estados, com um mínimo de 1% dos votos válidos em cada um; ou eleger pelo menos 11 deputados federais, distribuídos em pelo menos nove estados.

 

O candidato eleito por um partido que não alcançar a cláusula pode exercer o mandato, mas o partido não entrará no rateio do fundo partidário reservado aos partidos com representação no Congresso e não terá tempo de televisão.

Isidório promete ser “soldado” de grupo em eleições 2024 em Salvador
Foto: Maurício Leiro / Bahia Notícias

Principal representante do Avante na Bahia, o Pastor Sargento Isidório declarou que será um “soldado” do grupo em relação ao pleito que vai eleger o prefeito de Salvador em 2024. Isidório, que já foi candidato a prefeito da capital baiana por duas vezes [2016 e 2020], disse que vai obedecer o que for posto pelos aliados.

 

O deputado federal usou uma metáfora para explicar a disposição de defender o grupo. “Pé que não anda, não dá topada. Eu sou soldado. Se tiver de ter composição, aquilo que o coletivo definir, eu sou soldado dessa luta, desse quartel”, afirmou durante anúncio da filiação do empresário e ex-deputado federal Ronaldo Carletto ao Avante neste sábado (13). O evento ocorre no Centro Administrativo da Bahia.

 

Carletto, inclusive, chega pelo alto, assumindo a presidência da legenda na Bahia, o que recebeu aclamação de Isidório. O deputado federal declarou que a vinda do empresário abre portas para novos quadros, o que turbina a força da legenda no estado. 

Ronaldo Carletto toma posse da presidência do Avante e comenta motivo da sua saída do PP
Foto: Mauricio Leiro/ Bahia Notícias

O ex-deputado federal Ronaldo Carletto, toma posse da presidência do Avante na manhã deste sábado (13), na sede da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro de Administração da Bahia (CAB).

 

Ex-integrante do Partido Progressista (PP), Carletto comentou um dos motivadores para se reunir com o Avante, mesmo partido do Pastor Isidório. "A gente sempre trilhou por um caminho, nos 16 anos de [Jaques] Wagner e Rui [Costa]. Na última eleição o PP caminhou em outra área, nós tentamos reconstruir isso, mas com o PP dividido, nós achamos por bem, trilhar o partido do nosso querido Pastor Isidório, que já conheço há mais de 15 anos, e a gente achou que juntos podemos avançar mais, com uma equipe de governo com Jerônimo [Rodrigues], Rui, Wagner e os outros", afirma.

Prefeito do Sul baiano deve seguir Ronaldo Carletto em mudança de partido
Foto: Reprodução / Políticos do Sul da Bahia

O prefeito de Itapitanga, no Sul baiano, José Roberto dos Santos Tolentino, deve se filiar ao partido Avante. A mudança de legenda está prevista para ocorrer neste sábado (13) durante evento do Avante em Salvador.

 

Segundo o Políticos do Sul da Bahia, parceiro do Bahia Notícias, Ró de Beto, como é conhecido, vai seguir o ex-deputado federal Ronaldo Carletto (PP), que também vai mudar para o Avante (saiba mais aqui). Ró de Beto e Carletto têm amizade e parcerias em ações no município.

 

Nas eleições de 2022, o prefeito Ró de Beto apoiou Neto Carletto (PP) para deputado federal. No evento do Avante, na capital baiana, são esperados o governador Jerônimo Rodrigues (PT) e o ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT). 

Isidório mostra satisfação com chegada de Carletto ao Avante: “Precisa ir mais avante”
Foto: Flávia Requião / Bahia Notícias

O Pastor Sargento Isidório declarou, nesta quinta-feira (11) ao Bahia Notícias, que com sua saída da liderança do Avante, focará no seu trabalho na fundação Dr. Jesus. Na conversa, o deputado federal ainda aproveitou para mostrar satisfação com a chegada de Ronaldo Carletto para tomar posse do partido no seu lugar. “O Avante precisa ir mais avante.”

 

“Eu preciso cada vez mais retornar para dentro da fundação e continuar aquele trabalho. Então o Carletto, que é um empresário bem sucedido, como político, ninguém tem o que dele. Foi motorista de foi borracheiro, foi mecânico e hoje um empresário e um político bem sucedido. Ele gosta de articular política, de fazer política e o governo do Estado precisa dessa sustentação, desse crescimento de prefeitos, de um partido, de fortalecimento da Assembleia Legislativa. Então seria vaidade minha eu estar pedindo a Deus para tirar essa bagagem de cima de mim”, afirmou, durante cerimônia o presidente Lula (PT) para a assinatura da Lei Paulo Gustavo, na Concha Acústica, em Salvador.

 

Isidório ainda disse que vai continuar dando o suporte necessário ao governo e reafirmou mais uma vez apoiar o novo presidente da chapa. “Eu não vou botar nenhum tapete vermelho para Carletto com os novos filiados não. Eu mesmo vou ser o tapete. Aí se vier alguém com sapato alto, com aquele salto fino, tenha pena de mim para não me machucar.

 

Em relação a seus anos como presidente, o pastor disse que tirou a sigla da inadimplência e agora entrega para o novo gestor um saldo positivo.”Eu fiz a minha parte, organizei e quero entregar com alegria, com todas as certidões negativadas e o partido todo positivo para continuar fazendo com a população baiana”, concluiu.

Jerônimo desconversa sobre espaço de Carletto no governo
Foto: Rafael Martins/GOVBA

O líder da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), desconversou, ao ser questionado pelo Bahia Notícias, sobre um espaço para o ex-deputado federal, Ronaldo Carletto, no governo. Em coletiva, realizada nesta quarta-feira (10), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), o petista declarou que a única conversa com Carletto teria sido sobre sua presença no evento de filiação do político ao Partido Avante, onde também deve assumir a presidência estadual da legenda.

 

“A conversa com Carletto foi um convite feito para uma agenda que vai acontecer por essa sexta ou sábado, estarei lá. Ouvir também que é a possibilidade tanto do ministro Rui ou dos senadores, dos deputados estarem presentes”, disse.

 

Na conversa, Jerônimo não deu sinais sobre essa possível união, no entanto, reafirmou que o Avante está na sua base e que já existem relações entre deputados a nível nacional.  “Esperar que o Avante possa vir com a nova frente, com nova força. O Carleto segura bem, é articulado nacionalmente e no estado. Ele não foi colocado em nenhuma condição de secretário ou de cargo, mas a gente vai tá aberto a discussão.”

 

No mês passado, Carletto deixou o PP e vai tomar posse do Avante, assumindo o lugar do deputado federal Pastor Sargento Isidório, movimentação liderada pelo governador e pelo ministro da Casal Civil, Rui Costa. A cerimônia de transição vai acontecer nesta sexta (12), no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB).

Caetano nega que governo ofereceu secretaria para Ronaldo Carletto: "Nem ele pediu"
Foto: Anderson Ramos / Bahia Notícias

O secretário de Relações Institucionais do governo do estado da Bahia (Serin), Luiz Caetano (PT), negou que teria oferecido espaço em alguma secretaria para o ex-deputado federal, Ronaldo Carletto, que deve assumir o comando do Avante neste sábado (13). Em conversa com a imprensa nesta quarta-feira (10), o Caetano afirmou que Carletto também não exigiu espaço em alguma pasta do executivo.

 

“Primeiro deixa Carletto montar o partido, aí depois a gente conversa. A gente conversou com ele mais no sentido de parabenizar a postura dele e pelo trabalho que ele está fazendo para montar o partido. Não se discutiu ainda espaço, a gente discutiu sobre política, o que é normal. Não foi ofertado nenhuma secretaria e nem ele pediu”, disse Caetano.

 

LEIA TAMBÉM: 

 

NEGOCIAÇÃO COM SERVIDORES

Em relação ao projeto de reajuste salarial de 4% para os servidores públicos do estado, o titular da Serin afirmou que a proposta valoriza as corporações vinculadas à gestão estadual e disse que os investimentos para o aumento salarial chegam a superar R$ 1 bilhão.

 

LEIA TAMBÉM: 

 

“O projeto não só reajusta o salário do servidor, mas também valoriza, comove e abre um fluxo de promoção, especialmente nas polícias, na educação, na saúde. Foi um investimento grande na nossa opinião. Neste ano serão R$ 1,4 bilhão e ano que vem mais de R$ 2 bilhões, e nos próximos dois anos ultrapassa os R$ 3 bilhões. Também tem a interiorização do atendimento à comunidade baiana e a valorização das corporações, além do reajuste salarial”, disse Caetano.

Lula pode participar de cerimônia de filiação de Ronaldo Carletto no Avante; saiba detalhes
Foto: Folhapress

A filiação de Ronaldo Carletto ao Avante, onde também deve assumir a presidência estadual da legenda (veja aqui), pode receber, além de ministros do governo federal, o próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao Bahia Notícias, aliados do ex-deputado indicaram que alguns ajustes estão sendo feitos para receber Lula no evento. 

 

Entre as arrumações, estaria a alteração do horário do evento. Marcado inicialmente para 10h da próxima sexta-feira (12), o ato que acontecerá na sede da União dos Prefeitos da Bahia (UPB), pode ser adiado para o final da tarde, às 17h. Lula, que estará em Salvador já que na quinta (11), participará do evento de lançamento da Lei Paulo Gustavo, na Concha Acústica, em Salvador. 

 

Apesar de ainda não confirmar a presença, Lula tem a representação garantida no evento. Já tem presença confirmada o governador Jerônimo Rodrigues (PT) e o ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT), além de outras autoridades. Existe também a perspectiva da presença de prefeitos baianos que devem se filiar ao Avante. 

 

A relação da família Carletto é de proximidade à Lula. Após sair vitorioso nas eleições presidenciais de 2022, Lula escolheu a casa de Ronaldo, em Porto Seguro, para tirar alguns dias de folga, juntamente ao lado de Janja, a primeira dama. Tanto Ronaldo, quanto o deputado federal e sobrinho Neto Carletto estiveram no local com o presidente eleito. 

Com presença de Rui e Jerônimo, Avante confirma posse de Ronaldo Carletto na presidência no dia 12
Foto: Reprodução / Redes Sociais

O ex-deputado federal, Ronaldo Carletto, ex-Progressistas, irá tomar posse na presidência do diretório estadual do Avante na sexta-feira da próxima semana, no dia 12 de maio, no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB). Com isso, o atual presidente, o deputado federal Pastor Sargento Isidório, deixará a cadeira da executiva baiana do Avante.

 

Segundo o partido, a cerimônia contará com a presença do ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT), do governador da Bahia, Jerônimo Rodrigues (PT), e do presidente nacional do Avante, Luis Tibé, além de secretários municipais, deputados federais e estaduais e prefeitos.

 

LEIA TAMBÉM:

 

A manobra para assumir o Avante ocorreu após Carletto não conseguir um acordo para comandar o diretório estadual do PP. Segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias, a filiação ao Avante foi articulada pelo governador Jerônimo e pelo ministro Rui Costa. 

 

A posse de Carletto na presidência da legenda no dia 12 já havia sido antecipada pelo Bahia Notícias, após confirmação do deputado federal, Neto Carletto (PP), sobrinho de Ronaldo.

Nelson Leal aguarda definições internas no PP para definir seu futuro partidário
Foto: Divulgação / AL-BA

O deputado estadual Nelson Leal (PP) ainda aguarda as definições internas de sua legenda para definir qual vai ser seu futuro partidário. Especulado no Avante após o anúncio da ida do ex-deputado federal Ronaldo Carletto, o parlamentar disse que não iniciou quaisquer conversas para trocar de sigla.

 

“Ainda está tudo muito incipiente. É preciso saber ainda o que vai acontecer nas eleições do PP. Não tomei nenhuma decisão nesse sentido e ainda não sei o que vai acontecer. Estou esperando”, declarou Leal, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

“Não houve conversas, não houve nada. Não tem nada definido sobre a ida de quadros do PP para o Avante. E eu não participei de nenhuma articulação nesse sentido”, disse o deputado estadual.

 

Além de Leal, outros dois deputados estaduais foram especulados no Avante durante a última semana, com o anúncio de Carletto para a legenda: Felipe Duarte (PP) e Laerte do Vando (PSC).

 

Em entrevista ao jornal A Tarde, Felipe Duarte fez diversos elogios a Ronaldo Carletto, mas afirmou que deve continuar no PP, partido do qual é vice-líder na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

 

“Quero registrar que lamento profundamente a saída de Ronaldo do PP.  Estamos perdendo um quadro importantíssimo e o Avante está ganhando um grande líder. A gente sabe que a saída de Ronaldo Carletto não será uma simples mudança de partido. Ele está indo para o Avante para ressignificar o partido. E com certeza vai ter uma adesão de muitos prefeitos importantes, que têm uma grande relação com ele. Sou vice-líder do PP, fico no PP. E nós teremos um partido mais bem estruturado, que é o caso do Avante, na plataforma do governo estadual, ajudando o governo da Bahia”, comentou Duarte.

 

A avaliação de bastidores é que não haverá uma movimentação imediata de quadros políticos rumo ao Avante, devido às regras de fidelidade partidária, que vinculam os cargos eletivos aos partidos pelos quais as pessoas foram eleitas.

 

Devido a essa regra, a expectativa é que vereadores aliados de Carletto ou ligados ao governo de Jerônimo Rodrigues (PT) se juntem às fileiras do Avante na próxima janela eleitoral, no primeiro semestre de 2024. Prefeitos, por serem eleitos por votos majoritários, não demandam janela para mudança de partido. Para deputados, a janela está prevista apenas para 2026.

Isidório confirma articulação para Carletto desembarcar no Avante, mas diz que presidência da legenda não foi discutida
Foto: Divulgação / Câmara dos Deputados

O deputado federal Pastor Sargento Isidório, atual presidente do Avante na Bahia, confirmou, na tarde desta quinta-feira (27), que está participando de conversas para receber o ex-deputado federal Ronaldo Carletto (PP) na legenda. A articulação estaria sendo liderada pelo governador Jerônimo Rodrigues (PT) e pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT).

 

Isidório elogiou Ronaldo Carletto e demonstrou felicidade em recebê-lo na legenda. Segundo ele, é importante que o Avante receba cada vez mais quadros qualificados em suas fileiras.

 

"Estou participando das conversas. É sempre bom quando um quadro importante como Carletto se junta ao nosso partido. O partido só faz ganhar com isso. A gente vai crescer e conseguir influenciar cada vez mais na vida das pessoas”, comentou Isidório, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Isidório negou, entretanto, a informação dada pelo deputado federal Neto Carletto, de que Ronaldo iria assumir a presidência estadual do Avante. Apesar de afirmar não ter vaidade, o atual presidente da sigla disse que o tema não está em discussão.

 

“Não teve essa conversa de presidência. Isso não foi discutido comigo ainda. Mas não tenho vaidade em relação a isso. O importante é o crescimento do partido, o aumento do número de quadros”, disse o parlamentar.

 

"A gente não pode esquecer que eu faço parte de um grupo político, liderado por Jaques Wagner, Rui Costa e Jerônimo Rodrigues. Eu sou um soldado desse grupo. Então toda decisão passa pela construção desse time. Tudo que for pelo bem da Bahia, eu e o Avante iremos fazer com alegria. Então se a exigência for a presidência para Carletto, não tem problema", complementou Isidório.

 

O deputado também confirmou que já há conversas para que prefeitos, deputados estaduais e outros quadros políticos cheguem ao Avante junto a Carletto. Isidório, porém, apresentou uma perspectiva menor de chegadas no partido do que o especulado por Neto Carletto, que falou em 50 gestores municipais.

 

“Sim. Devemos ter a chegada de um ou outro prefeito nas próximas semanas. Esse trabalho a gente sempre mantém, de atração de lideranças políticas em toda a Bahia. Estamos conversando também com deputados, vereadores e todo mundo que esteja interessado em mudar a vida das pessoas”, concluiu Isidório.

 

Siga o Bahia Notícias no Google News e veja os conteúdos de maneira ainda mais rápida e ágil pelo celular ou pelo computador!

Ronaldo Carletto deixará PP para assumir comando do Avante na Bahia, diz Neto
Neto Carletto e Ronaldo Carletto | Foto: Divulgação

Sem conseguir um acordo para assumir a presidência estadual do PP, o ex-deputado federal Ronaldo Carletto (PP) está deixando seu partido para se juntar ao Avante. A movimentação estaria sendo liderada pelo governador Jerônimo Rodrigues (PT) e pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT), que desejam articular o comando da legenda na Bahia para o aliado.

 

A informação foi revelada ao Bahia Notícias na tarde desta quinta-feira (27) pelo deputado federal Neto Carletto (PP), sobrinho de Ronaldo. "Ele recebeu o convite do governador e do ministro Rui para assumir a presidência do Avante. Ele aceitou. Teremos um evento dia 12 de maio e irei participar”, contou.

 

A articulação da administração de Jerônimo também estaria considerando fortalecer o Avante no estado, para colocar Ronaldo Carletto na liderança de uma grande legenda. Prefeitos e deputados estaduais da base do governo já estão sendo sondados para se juntar à sigla.

 

“O governo vai promover a ida de aproximadamente 50 prefeitos para o partido, para ganhar musculatura. Ele [Ronaldo] será reconhecido. Provavelmente, alguns estaduais vão se filiar, vereadores também. Tem o prazo para filiação. Já é algo que está certo", disse o parlamentar.

 

Neto Carletto, porém, não deve deixar o PP a curto prazo. Preso pela legislação no partido em que foi eleito, o deputado federal deve seguir na mesma legenda, no comando do Progressistas Jovem.

Martelo está "quase batido" para Negromonte Jr. assumir presidência do PP na Bahia, diz João Leão
Foto: Divulgação

O deputado federal João Leão indicou que a sucessão para a presidência do PP na Bahia está praticamente definida. Em entrevista ao programa Bahia Notícias no Ar, na Rádio Salvador FM 92,3, nesta quarta-feira (26), Leão confirmou que deve haver alternância na função nos próximos anos, entre o também deputado federal Mário Negromonte Jr. e ex-parlamentar Ronaldo Carletto. 

 

"Tudo indica, pelas fases que aconteceram, que eu vou fazer uma chapa maravilhosa com Mário Júnior na presidência e Ronaldo Carletto na vice. Aí depois vem Ronaldo Carletto presidente e Mário Júnior na vice", afirmou o ainda presidente estadual do partido.

 

Leão disse que nomeação do novo diretório acontecerá somente durante a próxima convenção partidária, que deve ser marcada para maio. "Nós precisamos ter uns 15 dias pra convocar o partido e os filiados para nossa convenção", argumentou. 

 

Ainda segundo Leão, ele foi convidado para ser o presidente de honra do partido.

Leal sugere "rodízio" entre os 4 deputados federais que disputam presidência do PP: "Mandatos mais curtos"
Foto: Diego Vieira / Divulgação

Uma das lideranças do Progressistas na Bahia, o deputado estadual Nelson Leal sugeriu uma alternância entre os deputados federais Cláudio Cajado, João Leão, Mário Negromonte Jr. e o ex-parlamentar Ronaldo Carletto na presidência estadual do PP. Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da Salvador FM 92,3, nesta quinta-feira (23), Leal afirmou que a possibilidade de “mandatos mais curtos” poderia destravar as negociações pela liderança do diretório estadual do partido.

 

“O importante é que está tendo diálogo. É essencial que saia um acordo que não desagrade a ninguém. Talvez seja a condição de mandatos mais curtos, onde cada um dos quatro tenha a oportunidade de exercer a presidência. Acho que seja uma construção mais inclusiva. Acredito que nos próximos dias uma solução salomônica será construída”, afirmou Leal, na conversa com os jornalistas Mauricio Leiro e Rebeca Menezes.

 

O ex-deputado federal Ronaldo Carletto era o favorito para assumir a presidência, mas, segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias, as conversas esfriaram após ele iniciar um diálogo com o governo do estado, ação que teria sido vista de uma forma "individualista", segundo análise de lideranças do partido (veja mais detalhes aqui).

 

Na última terça-feira (18), houve encontro de membros do diretório estadual do Progressistas para negociar a sucessor de Leão na presidência da legenda, mas as conversas não avançaram. Segundo o secretário-geral do PP, Jabes Ribeiro, o partido se mobiliza para “sair organizado e forte" após a definição pela liderança do diretório.

 

Siga o Bahia Notícias no Google News e veja os conteúdos de maneira ainda mais rápida e ágil pelo celular ou pelo computador!

PP poderá definir futuro da sigla na Bahia ainda nesta terça, após reunião de membros
Foto: Reprodução/ Políticos do Sul da Bahia

Um encontro de membros do diretório estadual do Progressitas poderá definir, ainda na tarde desta terça-feira (18), o novo presidente da legenda na Bahia. Segundo o secretário-geral do partido, Jabes Ribeiro, os correligionários buscam preservar a unidade do grupo político.

 

"Tivemos uma reunião ontem que foi produtiva. Avançamos em alguns critérios e que se garante a unidade partidária. As lideranças, todas elas, deputados, estamos convencidos pelo caminho da unidade", destacou.

 

LEIA TAMBÉM:

 

De acordo com ele, há uma clareza de que, apesar de não lograr êxito na eleição majoritária de 2022, uma grande bancada foi formada nas casas legislativas. Além disso, há ainda um número expressivo de prefeitos - cerca de 90 - em todo o estado.

 

"Temos duas tendências. Uma dos deputados estaduais que veem a necessidade de contribuir com Jerônimo [Rodrigues]. E o outro setor, que entende pela manutenção da aliança com União Brasil, representado por Cacá Leão", explicou.

 

Considerando esses caminhos, afirmou Jabes, dois candidatos se apresentaram como alternativas: Ronaldo Carletto e Mário Negromonte Júnior. "Os dois com todos os predicados e vamos hoje aqui continuar a fazer esse movimento, através da civilidade", afirmou, ressaltando que isso se dará a partir do consenso.

 

"Vamos reunir no final da tarde. Temos elementos que faltam definir", adicionou. "Nós vamos sair organizados e fortes", finalizou o secretário-geral.

Com saída de João Leão, Cacá afirma que PP tentará buscar consenso pela presidência do partido
Foto: Vagner Souza / Salvador FM

As articulações para o futuro sucessor de João Leão na presidência estadual do Progressistas tem se alongado e causado divergências dentro do partido, tendo como os dois principais nomes o deputado federal Mário Negromonte Jr. e o ex-deputado federal Ronaldo Carletto. Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da rádio Salvador FM 92,3, nesta segunda-feira (3), o secretário de Governo de Salvador (Segov), Cacá Leão, afirmou que o PP continuará buscando um consenso pela sucessão do diretório estadual.

 

“O que a gente tem procurado é construir um consenso dentro do partido. Muitas vezes é muito mais fácil disputar uma eleição do que construir um consenso. A ideia é tentar ajudar na construção desse consenso no entendimento das nossas lideranças políticas e dos que colocaram seu nome para essa disputa, no caso: Cláudio Cajado, Ronaldo Carletto e Mário Negromonte Jr. Nessa semana vou ter diversas conversas com os interessados para que a gente possa criar um critério e trazer um equilíbrio”, afirmou Cacá Leão.

 

Completando 60 dias à frente da Segov nesta segunda, o titular da pasta também realizou um balanço dos seus dois primeiros meses na gestão. Segundo Cacá, o diálogo com os vereadores da Câmara Municipal de Salvador (CMS) tem sido construtivo, podendo fazer a prefeitura “ganhar” tempo no andamento de projetos.

 

“Para mim tem sido uma experiência incrível exercer essa função, estou muito satisfeito. Esse é um ano de cuidar da gestão, de cuidar das pessoas, essa foi a principal orientação que o prefeito me deu, vamos deixar eleição para o ano que vem. A gente, às vezes, perde tempo dialogando e construindo, mas ganha tempo lá na frente porque o projeto já chega maduro. Tenho me dado super bem com o presidente Carlos Muniz, a câmara é parceira, os vereadores são parceiros do município”, contou Cacá.

 

MUNIZ NA BASE DE BRUNO REIS

Cacá Leão também analisou a possibilidade de o presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz (PTB), migrar para a base de apoio ao prefeito Bruno Reis (União). Segundo informações dos bastidores, o vereador estaria em busca de garantir sua reeleição à frente da Casa e estaria em tratativas para aderir a base do governo municipal.

 

"Eu tenho uma relação pessoal e política muito forte com ele, nós temos conversado, dialogado. É preciso construir pontes para que os caminhos fiquem mais fáceis. Mas, esse diálogo eu não tenho apenas com ele, mas também com os demais vereadores", disse Cacá.

Chegada de Carletto na presidência do PP deve pavimentar adesão "quase total" ao governo Jerônimo
Foto: Agência Câmara

As conversas para a definição de quem será o próximo presidente estadual do PP na Bahia estão em ajustes finais. Com o indicativo para o ex-deputado federal Ronaldo Carletto assumir o posto que atualmente pertence ao ex vice-governador João Leão, o desenho deve sacramentar uma adesão quase completa ao governo de Jerônimo Rodrigues (PT). O cenário foi apontado por interlocutores do partido na última semana.

 

"Acho que as coisas começam a ficar mais tranquilas. O partido em Salvador fica com Leão e eles caminham com Bruno [Reis] e Carletto puxando para a gestão de Jerônimo", disse uma fonte em conversa com o Bahia Notícias, ao reforçar o cenário de divisão entre as executivas.

 

"Instalou comissões e agora que vai começar as pautas importantes. Cargos começando a ser discutidos, governo chamou. Tem briga e disputa. Está se avaliando e chegar a uma conclusão", acrescentou.

 

No caso da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a bancada de deputados estaduais do Progressistas decidiu aderir à base governista e hoje ajuda na sustentação da gestão Jerônimo na Casa. Depois do retorno, o PP indicou nomes para duas diretorias do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), pleito atendido pelo governador (leia mais aqui).

 

As mudanças ocorreram na Diretoria de Veículos e na Diretoria de Habilitação do órgão, que até o mês de fevereiro eram ocupadas respectivamente por Lucas Machado e André Borges. Para a direção de Veículos o escolhido foi Fabrício Araújo, ex-assessor parlamentar do deputado estadual Niltinho (PP). Em 2020, Fabrício chegou a disputar uma cadeira para a Câmara de Vereadores de Salvador, mas ficou na suplência do PMN ao receber pouco mais de 2.600 votos da população soteropolitana.

 

No caso da Diretoria de Habilitação, o comando a partir de agora será de Max Passos, quadro do PP. Ele é ex-vice-prefeito de Cruz das Almas, ex-vereador e presidente da Câmara de Vereadores do município. O cargo não é uma novidade para ele, que já ocupou o posto antes e foi exonerado em março de 2022 em meio ao rompimento do PP com a base governista. À época, o movimento foi capitaneado pelo presidente do PP na Bahia, agora deputado federal João Leão, que migrou para a base do então candidato ao governo da Bahia ACM Neto (União).

 

Além disso, os Progressistas baianos também tendem a se aproximar do governo Lula, sendo uma ponte natural na interlocução, especialmente com a atuação de Mário Negromonte Jr. e o próprio Ronaldo Carletto.

 

No início do mês o Bahia Notícias mostrou que a disputa pela presidência do PP enfrentou momentos com diversos "vetos". À época, quem acompanha os bastidores da disputa chegou a brincar: "estão todos se vetando". 

Final de negociações para federação com União Brasil "afunila" chegada de Carletto para presidência do PP
Foto: Reprodução / Camaraleg

Com a finalização das negociações para a federação entre o PP e o União Brasil, o futuro da presidência do Progressistas na Bahia pode estar sacramentado. Lideranças do partido sinalizaram ao Bahia Notícias que "sem a federação, ficou mais pavimentado o caminho" para o ex-deputado federal Ronaldo Carletto assumir. 

 

O indicativo do presidente nacional do partido, senador Ciro Nogueira (PP) teria sido o fato para a "afunilada" na chegada do novo presidente. A legenda estava acompanhando o debate nacional sobre a federação, onde, caso ocorresse, o grupo de Carletto poderia não ficar no partido. "Se ocorresse ele não teria interesse de ficar no partido", indicou um dos interlocutores. 

 

Aliados do ex-parlamentar no partido apontaram também para o respeito ao regimento da legenda, indicando que a transição deve ocorrer em abril. "[Carletto] vai respeitar o mandato acabar", comentou um interlocutor do ex-deputado federal, sobre o atual mandato do deputado federal João Leão. 

 

DISPUTA PELA PRESIDÊNCIA

A pacificação pela presidência do PP na Bahia passou por alguns passos. Os companheiros de Câmara Mário Negromonte Jr. e Cláudio Cajado disputaram com o ex-deputado Ronaldo Carletto quem herdaria a batuta da legenda.

 

Quem acompanhou os bastidores da disputa chega a brincar: “estão todos se vetando”. Na falta de um consenso entre os três caciques, a "queda" da federação foi fundamental para a chegada a um acordo interno.

Veto ante veto: Negromonte Jr., Cajado e Carletto ainda não chegaram a consenso sobre direção do PP-BA
Foto: Montagem/ Bahia Notícias

O comando do Progressistas na Bahia ainda não tem uma definição formal, apesar da certeza que o deputado federal João Leão não vai ser reconduzido à presidência do diretório regional. Os companheiros de Câmara Mário Negromonte Jr. e Cláudio Cajado disputam com o ex-deputado Ronaldo Carletto quem vai herdar a batuta da legenda e, até o momento, não chegaram a um entendimento sobre o futuro.

 

Quem acompanha os bastidores da disputa chega a brincar: “estão todos se vetando”. Na falta de um consenso entre os três caciques, até o próprio Leão foi instado a falar sobre uma eventual preferência e preferiu se ausentar. Negromonte Jr. e Carletto articularam para que os deputados voltassem à base aliada do PT no Brasil e na Bahia, após o partido romper com o grupo em 2022, e Cajado tem como trunfo o bom trânsito com a direção nacional - foi presidente interino na fase final do governo de Jair Bolsonaro. É um duelo difícil de obter um segundo voto para desequilibrar a balança.

 

Carletto ficou sem mandato formal - o sobrinho dele, Neto Carletto, herdou a cadeira na Câmara - e ficaria com a direção do PP na Bahia como uma espécie de “consolo” após embarcar como suplente de senador na chapa derrotada de ACM Neto (União) em 2022. Os outros dois postulantes vivem uma situação diferente: possuem mandato e já almejavam o controle partidário há mais tempo.

 

Desde a vitória de Jerônimo Rodrigues (PT) nas urnas se aventa a aproximação de Negromonte e Cajado para tentar derrubar João Leão do comando estadual. O fato já foi consumado e o árbitro do processo tende a ser o presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira. Todavia, até aqui, Ciro teria deixado a cargo dos figurões baianos construir um mínimo de consenso para saber quem vai assumir o posto.

 

Enquanto não se chega ao entendimento, o PP vai abocanhando parcelas de estruturas estatais e auxilia na “governabilidade” no Congresso Nacional e na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). “Não está ruim”, resumiu um dos integrantes de menor escalão da sigla.

Curtas do Poder

Ilustração de uma cobra verde vestindo um elegante terno azul, gravata escura e língua para fora
Enquanto a equipe do Ferragamo se esforça pra deixar a eleição mais acirrada, o Vice ainda busca quem vai ficar na vice. Mas a gente sabe que, no fim, política é quase um esquema de pirâmide. O bom de ano eleitoral é que o povo se anima. O ruim é que o povo se empolga além da conta. Já quem não vai disputar eu tô achando meio fraco. Né, Adolfinho? Saiba mais!
Marca Metropoles

Pérolas do Dia

Ivete Sangalo

Ivete Sangalo
Foto: Instagram

"Me enchendo de dengo". 


Disse a cantora sobre as comemorações dos 52 anos que, já começaram, mesmo que a data oficial seja só no dia 27 de maio. A artista foi surpreendida com uma festa planejada pela equipe com direito a buquê de flores, bolo decorado e balões. 

Podcast

Terceiro Turno: De volta ao debate, ACM Neto busca ser rosto da oposição e deve encarar desafios para 2026

Terceiro Turno: De volta ao debate, ACM Neto busca ser rosto da oposição e deve encarar desafios para 2026
Arte: Paulo Vitor Nadal
Superado pela primeira vez em 2006, quando, após longo período governando a Bahia, passou a ser oposição, o grupo até então liderado pelo falecido senador Antônio Carlos Magalhães seguiu buscando “líderes” para retornar ao poder. Alternando entre outros “cabeças brancas” que atuaram no período do Carlismo na Bahia, o grupo se renovou e segue sendo a principal força de oposição ao Partido dos Trabalhadores no estado.

Mais Lidas