Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Prisco descumpre acordo da oposição, pede vista e cria 'saia justa' para líder
Foto: Lula Bonfim / Bahia Notícias

Mais uma semana se passa sem que o projeto de lei Millena Passos, que trata de penalidades administrativas para atos de discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero, seja apreciado na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

 

Mesmo após um acordo costurado entre os líderes do governo – Rosemberg Pinto (PT) – e da oposição – Sandro Régis (UB) – para garantir a votação nesta quarta-feira (25), o deputado Soldado Prisco (UB) criou empecilhos e pediu vista de um outro projeto, travando a pauta da AL-BA (veja aqui).

 

Com o pedido de vista, Prisco acabou criando uma situação complicada para o líder da oposição. Ausente da sessão desta quarta devido a sintomas gripais, o deputado estadual Sandro Régis foi cobrado por parlamentares da situação e acabou ficando em uma situação de saia justa.

 

“O líder da oposição, Sandro Régis, na semana passada, não votou o projeto da LGBTfobia porque não havia acordo na bancada, mas ele se comprometeu a votar hoje esse projeto independentemente de acordo na bancada. Ele não estava aqui na casa e a bancada, por oportunismo e conveniência, desautorizou o posicionamento dele e pediu vista do projeto. O líder Sandro Régis foi desmoralizado pela sua bancada, que não respeitou a decisão e o encaminhamento que ele deu”, criticou o deputado Jacó (PT).

 

De acordo com interlocutores próximos ao deputado Sandro Régis, que falaram com o Bahia Notícias sob a condição de anonimato, o líder da oposição ficou bastante irritado com a atuação de Prisco na sessão desta quarta-feira e manifestou, no grupo da bancada no WhatsApp, sua insatisfação com o liderado.

 

“Sandro não compareceu porque está extremamente gripado. Na semana passada, ele deu a palavra de que o projeto seria votado e estava tudo certo para ser cumprida, mas Prisco, em um gesto unilateral, decidiu não cumprir. Sandro Régis está virado na zorra com Prisco, por causa desse pedido de vista”, contou um oposicionista.

 

O Bahia Notícias também tentou contato com o deputado Sandro Régis, mas o líder da oposição não atendeu o telefone nem retornou às ligações.

 

Outros integrantes da oposição já haviam revelado ao BN um incômodo com as decisões individuais de Prisco. Foi o caso do episódio em que o deputado foi à Justiça e conseguiu uma liminar que suspendeu a sessão em que seria votado um projeto de lei acerca dos pensionistas militares, o que também travou a pauta da AL-BA (relembre). Na época, sob reserva, parlamentares oposicionistas classificaram a atitude como precipitada.

 

SEM RESSENTIMENTOS

Apesar da quebra de acordo, o líder do governo na AL-BA, Rosemberg Pinto, isentou Sandro Régis em sua análise do caso. Segundo ele, a liderança da oposição fez o que pôde para garantir a votação do PL Millena Passos.

 

“Eu não posso cobrar nada do deputado Sandro. Pelo contrário: me solidarizo com ele, porque ele assumiu o compromisso e honrou, fez a dispensa de formalidade, mas, infelizmente, a bancada dele hoje, por algum desentendimento, acabou não colocando em votação. Mas eu tenho convicção de que, na próxima sessão, com o deputado Sandro presente aqui, a gente vai retomar isso e votar o projeto”, disse Rosemberg.

Com avançar de pré-campanha, 'tendência' é que Republicanos fique com vice de Neto
Foto: Divulgação

Mesmo ainda reticente com a definição do nome para a vice e com o caminhar da pré-campanha, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União) deve escolher um nome do Republicanos para ocupar o espaço. Apesar disso, o impasse fica pela definição de quem representará o partido. 

 

Interlocutores próximos a Neto apontaram ao Bahia Notícias que a "tendência" é que a vaga fique com o Republicanos. Os nomes dos deputados federais Marcelo Nilo e e Márcio Marinho disputam o espaço. Recém-chegado ao partido, Marcelo Nilo migrou da base governista após desentendimento com o governador Rui Costa (PT) (veja aqui). Já Marinho é presidente estadual da legenda. 

 

Anteriormente, o próprio deputado Márcio Marinho afirmou que a escolha do nome para candidato a vice-governador na chapa liderada por ACM Neto (UB) deve passar pela aprovação de todos os partidos da base aliada, que inclui, especialmente, PSDB e PDT, que ainda pretendem ocupar a vaga (reveja aqui). 

Quinta, 26 de Maio de 2022 - 00:00

Vaga da AL-BA no TCM só deve ter definição após as eleições, aponta Adolfo Menezes

por Mauricio Leiro / Bruno Leite

Vaga da AL-BA no TCM só deve ter definição após as eleições, aponta Adolfo Menezes
Foto: Jefferson Peixoto/Ag Haack/ Bahia Notícias

A definição da indicação para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) (veja mais) deve ficar para depois das eleições. Segundo o presidente da Casa, o deputado estadual Adolfo Menezes, o assunto só será debatido após o pleito. 

 

"Vemos muitas manchetes, mas isso só será tratado, dependendo aqui da Casa, desse presidente, só depois da eleição", revelou Adolfo Menezes ao Bahia Notícias. 

 

O indicativo de Adolfo conflita com a defesa de alguns parlamentares da base governista, que defendem que a eleição da vaga seja feita imediatamente, pois o governo conseguiria ter controle e contemplar algum aliado ou algum nome que fosse consenso na AL-BA. 

 

Porém outra corrente entende que a eleição deve ser feita após a eleição. Apesar disso, a base governista correria o risco de, em uma eventual vitória de ACM Neto (União) ao governo, ocorresse uma "monopolização" da cadeira, pois, o governo Rui, em tese, já teria acabado. Na disputa estão Ivana Bastos (PSD), Tom Araújo (União) e Fabrício Falcão (PCdoB).

População LGBT apontada por IBGE não representa fotografia do país, avalia GGB
Parada LGBT de Salvador, 2016 | Foto: Carol Garcia/GOVBA

Ao menos 1,8% da população brasileira adulta se declara enquanto bissexual ou homossexual. Pelo menos é o que dá conta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta quarta-feira (25) seu primeiro levantamento com dados sobre orientação sexual no país (veja aqui). Interessante para o desenvolvimento de políticas públicas sensíveis, a informação, segundo o Grupo Gay da Bahia (GGB), é aquém do quantitativo real.

 

"Esses primeiros dados são fruto de uma cobrança do movimento do movimento LGBT para que o IBGE faça inclusão dessa informação sobre orientação sexual no Censo. É uma luta antiga. Infelizmente, o material apresentado não representa uma fotografia real do tecido da população LGBT brasileira", afirma Marcelo Cerqueira, presidente do GGB e coordenador do Centro Municipal de Referência LGBT de Salvador. 

 

O levantamento, apesar de publicizado pelo IBGE nesta quarta, considera as informações contidas na Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) feita em 2019. Na época, 108 mil domicílios foram visitados e questionários individuais foram aplicados.

 

A entidade presidida por Marcelo é ativa na elaboração de dados sobre a população LGBTQIA+ no Brasil, mas importante para entender o contexto demográfico avaliado pelo órgão federal. Sede do GGB, Salvador é, junto com Fortaleza (CE), a capital em que, proporcionalmente, menos pessoas se definiram enquanto homossexuais ou bissexuais.

 

Cerca de 35 mil soteropolitanos se identificaram oficialmente dentro do L, G ou B da sigla, de um total de 2,287 milhões de munícipes adultos. A Bahia, assim como o país, tem 1,8% da população declaradamente homo ou bi. No estado são 204 mil pessoas e no país 2,920 milhões.

 

Para o coordenador, o resultado divulgado e a quantidade são reflexos de uma estrutura complexa. "O Brasil ainda é um país muito LGBTfóbico, preconceituoso. Esses dados, 2% não representam a diversidade da população brasileira. Acreditamos que existe muito mais", indicou Marcelo.

 

Segundo ele, um precedente razoável para o conjunto é os Estados Unidos, onde, em 1948, o sexólogo Alfred Kinsey publicou o relatório que recebe seu nome. De acordo com a pesquisa, àquela época, pelo menos 10% dos estadunidenses se identificavam como LGBTQIA+.

 

No seu entendimento, as políticas públicas que foram constituídas não voltam atrás, mas podem impactar na criação de outras. "Ele [o poder público] pode achar que 2% não representa um quantitativo importante para fazer algum tipo de política pública. Os dados servem para se criar políticas públicas. De habitação, de direitos humanos, de educação, de tudo isso", explicou.

 

O número de baianos que disseram não saber ou não quiseram responder os questionamentos sobre sexualidade foi de 418 mil pessoas (3,8%). Em Salvador, 1,9% dos adultos (em torno de 43 mil pessoas) preferiram não falar sobre o assunto durante a aferição do IBGE.

 

No ano em que o questionário foi aplicado, 94,4% dos adultos na Bahia, 96,6% em Salvador e 94,8% no Brasil se autoidentificavam como heterossexuais. As informações do instituto também revelam detalhes econômicos e educacionais de pessoas que se autoafirmam como gays, lésbicas ou bissexuais. A maioria dos que se consideram assim têm uma renda maior - 3,5% recebiam entre 3 e 5 salários mínios - e um grau de instrução superior, considerando que 3,2% tiveram acesso ao nível de graduação.

 

A maioria dos que optaram por informar que faziam parte desta parcela da população era de pessoas com idade entre 18 e 29 anos (4,8%). Homens e mulheres declararam de forma parecida (1,9% e 1,8%, respectivamente). Assim como não há uma diferença significativa entre pessoas pardas (1,9%), pretas (1,9%) e brancas (1,8%).

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 22:30

Hítalo deixa o Atlético de Alagoinhas e retorna ao Vitória

por Glauber Guerra

 Hítalo deixa o Atlético de Alagoinhas e retorna ao Vitória
Foto: Letícia Martins/ Vitória

O atacante Hítalo não vai mais atuar pelo Atlético de Alagoinhas. O jogador, que estava emprestado ao Carcará pelo Vitória até o fim da Série D, pediu para deixar o clube do interior. 

 

"O Alagoinhas Atlético Clube informa que o atleta Hítalo Mota, que estava emprestado e pertence ao Esporte Clube Vitória, assinou na tarde de hoje (25), a rescisão do seu empréstimo. O atleta alegou problemas particulares e externalizou seu desejo de retornar ao Vitória.  Agradecemos ao atleta por sua dedicação e desejamos boa sorte", diz a nota da agremiação.

 

No Atlético de Alagoinhas, Hítalo disputou cinco jogos e não marcou nenhum gol.

 

Hítalo irá se apresentar ao Vitória na quinta-feira (26). A comissão técnica irá reavaliar se contará ou não com o jogador para a sequência da temporada. Cria da base do Leão, o atleta tem 20 anos.

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 22:01

Câmara aprova texto-base de projeto limita ICMS de combustíveis e energia

por Nicole Angel, de Brasília

Câmara aprova texto-base de projeto limita ICMS de combustíveis e energia
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Os deputados aprovaram na noite desta quarta-feira (25) o texto-base do projeto de lei complementar que limita a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre combustíveis, energia, gás natural, comunicações e transportes coletivos.

 

Pelo texto da proposta, esses itens passam a ser classificados como essenciais, e assim os estados ficam proibidos de cobrarem taxa superior à alíquota geral do ICMS, que varia entre 17% e 18%.

 

"Não deveriam restar dúvidas ao quanto a energia elétrica, o gás natural, os combustíveis, a comunicação e o transporte coletivo são essenciais para a sociedade. E sendo essenciais, o imposto há de ser diferenciado em função do objeto”, declarou o relator do projeto, Elmar Nascimento (União-BA), durante a votação.

 

O texto teve 403 votos favoráveis e 10 contrários. Agora, o texto segue para o Senado e, caso seja aprovado pelos senadores, segue para sanção presidencial.

 

A proposta votada inclui um acordo feito com os estados para tentar compensar parte da perda com a limitação do imposto (lembre aqui). De acordo com o texto, o governo pode compensar os estados com perdas arrecadatórios que ultrapassarem 5%. O acordo vêm de uma preocupação dos governadores e prefeitos sobre essa perda de arrecadação.

 

Mas o relator da proposta acredita que não será preciso acionar a compensação, pois acredita que não haverá perda arrecadatória. "A equipe econômica do governo acredita que não vai ter perda nenhuma, porque esse dinheiro não deixa de existir. Se você gasta menos dinheiro com combustível, porque baixou o preço com a redução na alíquota, você vai gastar com outra coisa. Essa é a aposta do governo”, afirmou Elmar.

 

Durante a votação, a oposição tentou retirar o projeto de pauta, mas não teve votos suficientes e foi rejeitada. Depois disso, partidos pediram para que a discussão seja adiada, para que houvesse uma discussão mais detalhada sobre a proposta, mas também foi rejeitada pelos parlamentares e todos os partidos orientaram pela votação do projeto.

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 22:00

Pesquisa do IBGE sobre sexualidade é frágil e ignora trans, dizem especialistas

por Matheus Moreira | Folhapress

Pesquisa do IBGE sobre sexualidade é frágil e ignora trans, dizem especialistas
Foto: Reprodução / Pixabay

A divulgação dos primeiros dados sobre orientação sexual da população brasileira feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta (25) indica que cerca de 95% da população brasileira se declara heterossexual, 1,8% homossexual e 1,1 bissexual. O dado, porém, é visto por especialistas como frágil por ignorar a sexualidade de pessoas transgênero e promover um reforço simbólico da heterossexualidade como padrão.
 

A pesquisa foi feita por meio da PNS (Pesquisa Nacional de Saúde) em 2019. O instituto, porém, não investigou o tamanho da população transgênero e a prevalência de cada orientação sexual nesse grupo --uma pessoa transgênero pode se declarar como heterossexual ou homossexual, entre outros.
 

A amostragem da pesquisa é de 108 mil domicílios e a declaração do entrevistado foi obtida por meio da pergunta "Qual a sua orientação sexual?". A princípio, a resposta deveria ser espontânea, mas, caso o entrevistado pedisse opções, seriam oferecidas: "Heterossexual", "Bissexual", "Homossexual", "Outra. Especifique", "Não sabe" e "Recusou-se a responder".
 

Uma das informações que chamaram atenção é o número de entrevistados que optaram por não responder à pergunta, 2,3% (3,6 milhões de pessoas), maior do que a soma do percentual daqueles que se declararam homossexuais e bissexuais, 1,8% (2,9 milhões de pessoas).
 

A antropóloga Regina Facchini, pesquisadora e docente do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu da Unicamp, diz que apesar dos problemas os dados são importantes e auxiliam na compreensão do Brasil.
 

Ela destaca que o resultado indica que ainda não há um ambiente confortável para que brasileiros possam falar abertamente sobre sua orientação sexual.
 

A coordenadora da pesquisa, Maria Lucia Franca Pontes Vieira, disse em entrevista coletiva na manhã desta quarta que as equipes do IBGE foram orientadas a fazer a pergunta sobre a orientação sexual dos moradores em ambiente com privacidade ou a entregar ao entrevistado o equipamento para que respondesse à pergunta sem precisar verbalizar as respostas.
 

Questionado, o IBGE disse que o percentual de privacidade desse quesito foi de 90%.
 

Para Marco Aurélio Máximo Prado, coordenador do Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT+ da UFMG, a pesquisa é frágil devido à forma como os dados foram coletados. "Vivemos numa sociedade LGBTfóbica. Para perguntar sobre orientação sexual e identidade de gênero, é necessário preparar metodologias próprias e pesquisas cuidadosas", afirma.
 

O aumento da violência contra esses grupos em regiões mais conservadoras, como no interior do país, pode ter sido um fator determinante para inflar o número de pessoas que preferiram não responder.
 

"Simplesmente não há um contexto favorável para que as pessoas se sintam bem ao declarar sua orientação sexual. Há repúdio e violência às homossexualidades em geral, portanto, não se pode esperar que as pessoas neste contexto se sintam bem ao falar sobre sua sexualidade", diz Prado.
 

IDENTIDADE DE GÊNERO
 

A pesquisa não apura a questão da identidade de gênero --por exemplo, quem é transgênero (não se identifica com o sexo biológico) e quem é cisgênero (quando há identificação com o sexo biológico). Levanta apenas a orientação sexual, que independe dessa identidade.
 

"Eu não consigo vislumbrar nesses números a quantidade de pessoas trans brasileiras", aponta Keila Simpson, presidente da Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais). Ela classifica a pesquisa como superficial e afirma que, apesar de trazer dados importantes, precisa ser analisada com atenção.
 

Em março deste ano, o Ministério Público Federal ingressou com uma ação civil pública na Justiça Federal do Acre contra o IBGE para que o Censo 2022 incluísse perguntas sobre população LGBTQIA+, inclusive a contagem da população transgênero.
 

O instituto alega que o censo demográfico "não é adequado para sondagem ou investigação de identidade de gênero e orientação sexual". Segundo o IBGE, a Justiça concedeu ao instituto o direito de não abordar orientação sexual e identidade de gênero no Censo 2022.
 

A antropóloga Regina Facchini classifica como injustificável a ausência de dados de identidade de gênero na pesquisa. "É uma forma de apagar socialmente a existência dessas pessoas e dessas populações", disse.
 

A pesquisa foi realizada em 2019 --para Facchini, um ano de incertezas para as populações LGBTQIA+ diante da agenda conservadora do recém-empossado Jair Bolsonaro (PL). Quando deputado, Bolsonaro chegou a dizer que era "homofóbico com orgulho".
 

Uma pesquisa feita pelo portal Gênero e Número mostrou que 51% dos entrevistados disseram ter sido vítimas de pelo menos uma agressão no segundo semestre de 2018, período de disputa eleitoral. A pesquisa indica ainda que 56% das pessoas transgênero foram vítimas de violência mais de três vezes durante as eleições.
 

Na entrevista desta quarta, Vieira disse que o instituto optou por apenas uma pergunta sobre orientação sexual na PNS para "estudar e compreender" [o cenário]. "Esse é um tema que nunca tínhamos tratado e sentimos a necessidade de fazer", disse.
 

Ela explica que a iniciativa foi uma experiência e reconhece que o IBGE ainda precisa "avançar na investigação do tema", porque tem "melhorias metodológicas que podem e devem ser feitas".

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 21:40

Dentre os mais de 50 artistas, Daniel Viera e Kart Love também tocam em Eunápolis

por Antônia Fernanda / Vitor Castro

Dentre os mais de 50 artistas, Daniel Viera e Kart Love também tocam em Eunápolis
Foto: Antônia Fernanda / Bahia Notícias

Durante o lançamento Pedrão de Eunápolis (veja aqui), na noite desta quarta-feira (25) no Casa Bar, os artistas  Kart Love, e Daniel Vieira falaram da expectativa pela festa que deve acontecer no período do São João. O evento vai contar com nomes como Zezé Di Camargo e Luciano, Safadão, João Gomes, também farão parte da festa.

 

Ao Bahia Notícias Kart Love contou da expectativa para cantar no mesmo dia da dupla Zezé de Camargo e Luciano "Sou muito fã deles e teremos essa oportunidade pela primeira vez da gente tocando junto deles. Sou muito fã. Além disso, estar em Eunápolis pe sempre bom, tenho uma química muito boa com a cidade e com a região. Vai ser uma festa muito bonita e com muita sofrência no show", garantiu.

 

Daniel Vieira lembrou do período difícil marcado pela pandemia da Covid-19 e comemorou a volta dos shows. "Estamos retomando com tudo graças a Deus. Agenda cheia nas principais festas do estado. Eunápolis marcou a minha vida, sempre quis tocar no Pedrão. No ano que combinei de conhecer pessoalmente o Cristiano Araújo em um show em Eunápolis, ele faleceu quatro dias antes. Lembro de fazer o show muito emocionado", contou. 

 

Além de 50 artistas da terra, os 19 dias de festa da cidade terão a presença de artistas  como Zezé Di Camargo e Luciano, Safadão, João Gomes, Amado Batista, Tarcísio do Acordeon, Bell Marques, Solange Almeida, Adelmário Coelho e Alcymar Monteiro.

'Ele já teve o tempo dele', diz Gabryell Urlan sobre Márcio Victor
Foto: Reprodução/Youtube

O convidado do Bargunça Podcast desta quarta-feira (25), Gabryell Urlan, participou de uma brincadeira do programa onde precisou responder quem ele levaria para “tomar uma” em um boteco e quem não levaria. 

 

Para surpresa de Wagner Miau e Thiago Mithra, apresentadores do programa, o influenciador digital revelou que não levaria Márcio Victor, do Psirico, para confraternizar em um boteco. 

 

“Conheço ele de vista, sei algumas músicas dele mas não tenho esse amor para chamar ele para beber em um boteco. Acho ele bacana, tem algumas músicas legais”, disse o influenciador. 

 

Gabryell contou que não segue o artista nas redes sociais e que hoje não dançaria o Lepo Lepo, música do Psirico, eleita como música do carnaval de 2014. 

 

“Algumas [músicas] não tô nem lembrado, mas eu gosto. Conheço Lepo Lepo, uma música ótima, mas hoje se tocasse eu não dançava. Já passou o hype. Ele já teve o tempo dele”, disse o DJ.  

 

Gabryell também revelou que não levaria Karol Conka, Netinho, Jair Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro para beber. Entre os convidados do influenciador estão o ex-presidente Lula e as cantoras Anitta, Pabllo Vittar e Ivete Sangalo.

Covid: Jequié segue sem internações e novos casos positivos nas últimas 24 horas
Foto: Divulgação

A Secretaria de Saúde de Jequié informa que não há registros de novos casos positivos da Covid-19, nas últimas 24 horas, e que os dois pacientes internados não são do município. A cidade também não tem registro de óbitos pela doença há 62 dias e vem identificando uma situação controlada diante da pandemia.

 

A prefeitura aponta que as estratégias de vacinação colocadas em prática pela Prefeitura de Jequié, através da Secretaria de Saúde, são responsáveis pelo índice elevado de pessoas vacinadas, associadas aos protocolos preventivos adotados pela população, vêm dando resultados exitosos.

 

Como parte das ações de manutenção do controle à disseminação da Covid-19 no município, a Secretaria de Saúde vem ampliando a oferta da vacinação, contando com postos de vacinação em locais de intenso fluxo de pessoas, inclusive, com um posto de imunização na Expo Jequié, evento que está acontecendo no Parque de Exposições Luiz Carlos Braga, até domingo, dia 29.

 

Os casos positivos registrados nos boletins epidemiológicos dos últimos dias, são de pacientes que estavam com seus exames em fase de investigação e não ocorreram todos em um único dia. Até o presente momento 137.502 pessoas foram vacinadas com primeira dose em Jequié.

 

A Secretaria de Saúde disponibiliza os números de atendimento do Disque Covid para a população. Dúvidas e orientações quanto ao isolamento, monitoramento de pessoa com sintomas, agendamento de testagem ou referenciamento para atendimento médico, devem entrar em contato:

- 73 3526 8962
- 73 3526 8961
- 73 3526 8952

Faturamento da indústria de máquinas tem queda de 11,6% em abril
Foto: Reprodução / UFB

O faturamento da indústria de máquinas e equipamentos caiu 11,6% em abril na comparação com o mesmo mês do ano passado, aponta balanço da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq). O total da receita mensal ficou em R$ 23,3 bilhões. No ano, de janeiro a abril, o setor acumula queda de 6,1% na receita líquida total em relação aos primeiros quatro meses de 2021. 

 

Segundo a entidade, a queda registrada no último mês anula parte do crescimento de 18,2% observado em março. “Apesar da queda do período, a expectativa de recuperação do faturamento em 2022 está mantida, dado o bom desempenho dos negócios”, informou a associação. Nos últimos 12 meses, o saldo no faturamento é positivo, com variação de 8,1%, de acordo com a Agência Brasil.

 

O primeiro quadrimestre de 2022 indica uma desaceleração do ritmo da atividade industrial, verificada no fim do ano passado. Na avaliação da Abimaq, isso se deve, sobretudo, aos setores ligados ao consumo das famílias, que seguem impactando negativamente os investimentos produtivos de determinados segmentos. 

 

De janeiro a abril, na comparação anual, a queda mais intensa foi observada na venda de máquinas para bens de consumo, -34,1%. Os setores agrícolas, por outro lado, mantiveram o desempenho, com variação positiva de cerca de 8%.

 

As exportações, por sua vez, que tiveram “forte recuperação” iniciada no segundo trimestre de 2021 e seguem na mesma tendência neste ano. Em abril de 2022, o setor exportou US$ 899 milhões em máquinas e equipamentos. O volume está 11% abaixo do observado no mês passado, mas é 18,1% mais alto que o patamar de abril de 2021, quando foram vendidos US$ 761 milhões. Na comparação anual, as vendas para o mercado externo acumulam alta de 31,2%.

 

No primeiro quadrimestre, houve crescimento das exportações para a maioria dos países, com destaque para América Latina (32%), Estados Unidos (30%), e países da Europa (27,8%). Na comparação mensal, observou-se uma queda expressiva (96%) nas vendas para a Rússia, país que está em guerra com a Ucrânia. O volume negociado passou de US$ 13 milhões, em março, para US$ 538 mil, em abril.

Gabryell Urlan conta que largou faculdade para se dedicar a internet: 'Ganho mais'
Foto: Reprodução/Youtube

Gabryell Urlan é o convidado especial do Bargunça Podcast na noite desta quarta-feira (25). O influenciador digital e DJ contou que largou a faculdade de arquitetura no último período para se dedicar às redes sociais. 

 

“Eu saí no último período, foi quando a internet chegou na minha vida e eu não consegui conciliar uma coisa com a outra”, disse o DJ que ainda comentou que a pandemia contribuiu com o início da elaboração dos vídeos em casa. 

 

“Quando chegou a pandemia já tava quase chegando ao final da faculdade, aí foi quando a faculdade parou por conta da Covid e eu tava sem fazer nada, tava sem trabalhar, estudar. Conheci o território, comecei a fazer vídeos para poder ocupar minha mente e foi quando veio os seguidores e os trabalhos”, contou. 

 

O influenciador ainda brincou dizendo que ganha com a internet, o que só ganharia com muito tempo de trabalho como arquiteto. Atualmente, Gabryell acumula mais de 6 milhões de seguidores no TikTok e mais de 2 milhões de seguidores no Instagram.

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 20:40

Ex-presidente Lula propõe pool de veículos de imprensa para debates eleitorais

por Catia Seabra | Folhapress

Ex-presidente Lula propõe pool de veículos de imprensa para debates eleitorais
Foto: Reprodução / Rede Globo / Imagem ilustrativa

O comando da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai propor aos adversários a realização de debates em pool de órgãos de imprensa, a exemplo do que ocorre nos Estados Unidos.
 

Pela proposta, já defendida publicamente por Lula, a ideia é que sejam dois debates no primeiro turno e um no segundo.
 

O plano é que a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), apresente a proposta aos partidos adversários, cabendo aos coordenadores de comunicação da campanha, o deputado Rui Falcão (SP) e o prefeito Edinho Silva, a negociação com os veículos de imprensa.
 

Antecipada pelo jornalista Kennedy Alencar, do UOL, a informação foi confirmada pela Folha de S.Paulo.
 

Em janeiro, Lula defendeu a ideia durante entrevista a uma emissora de rádio do Pará. Na ocasião, o ex-presidente publicou seu argumento nas redes sociais.
 

"Eu acho que tem que ter um pool de TVs para fazer dois ou três debates, porque não dá para atender cada TV, rádio, rede social, se não a gente se tranca no estúdio. Os debates são importantes para que a sociedade possa fazer a avaliação de que tipo de candidato ela deseja", publicou.
 

Ao propor a realização de pools, o comando da campanha petista põe em evidência as dúvidas quanto a disposição do presidente Jair Bolsonaro (PL) de participar de debates.
 

Segundo a programação definida pela mídia, serão realizados ao menos 15 debates entre candidatos à Presidência nestas eleições, sendo 9 só no primeiro turno.
 

 

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 20:35

Prefeitura de Eunápolis lança programação de São João e 'Pedrão'

por Antônia Fernanda / Vitor Castro

Prefeitura de Eunápolis lança programação de São João e 'Pedrão'
Foto: Antônia Fernanda / Bahia Notícias

Durante o lançamento Pedrão de Eunápolis, na noite desta quarta-feira (25) no Casa Bar, a prefeita Cordélia Torres (União) reforçou o compromisso da cidade em reavivar o tradicional São João da região. De acordo com a gestora, serão 50 artistas da terra que se revezarão pelos 19 dias de festa divididos em quatro circuitos. Nomes como Zezé Di Camargo e Luciano, Safadão, João Gomes, também farão parte da festa.

 

O ‘Roteiro do Forró’ passará pelos bairros  Centauro, Pequi, Juca Rosa e Colônia. “O  Pedrão resgata a nossa tradição que é o São João, que já tinha sido esquecido por mais de 20 anos. Tradição é tradição. Serão 19 dias de festa. Já o Pedrão, que antes eram três dias, nessa nossa primeira vez de festa vamos levar 5 dias de festa”, disse. 

 

A gestora estima que o evento gere aproximadamente 5 mil empregos no período dos festejos.  “Isso fortalece a economia local e regional onde nós temos uma expectativa de movimentar R$ 50 milhões no comércio com a passagem diária de 100 mil pessoas em Eunápolis”, disse. 

 

O evento contará ainda com artistas renomados como Zezé Di Camargo e Luciano, Safadão, João Gomes, Amado Batista, Tarcísio do Acordeon, Bell Marques, Solange Almeida, Adelmário Coelho e Alcymar Monteiro.

 

A cantora Cris Lima, artista natural de Eunápolis, vai se apresentar na festa. “É uma alegria tão grande poder viver o São João e o São Pedro. Acredito que seja uma expectativa grande para todo o Nordeste porque o São João é o Carnaval do nordestino. A alegria e a expectativa são muito grandes. Só de estar aqui nesse lançamento depois desses dois anos de incertezas é muito maravilhoso. Imagine na festa, é só gratidão a Deus e a toda turma que está acompanhando”, contou ao Bahia Notícias. 

Foto: Antônia Fernanda / Bahia Notícias 
 

Empresa terá que pagar US$ 39,6 milhões à Petrobras por atos de corrupção
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Uma empresa investigada pela Operação Lava-Jato terá que pagar US$ 39,6 milhões à Petrobras por atos de corrupção envolvendo a estatal. O Ministério Público Federal (MPF) firmou, na terça-feira (24), um acordo de leniência com a Glencore, organização de trading company.

 

A empresa opera a compra e venda de petróleo e derivados no mercado externo e reconheceu os atos ilícitos. De acordo com o MPF, a Gleconre realizava pagamentos, através de intermediários, a funcionários da Petrobras. O objetivo das transações era obter facilidades e vantagens em operações comerciais de compra e venda de combustíveis, realizadas pela estatal no mercado externo. 

 

O valor milionário deve ser efetuado em parcela única, diretamente à Petrobras e em 30 dias após a homologação do acordo pela 5ª Câmara de Combate à Corrupção do MPF (5ª CCR). No acordo, a Glencore reconheceu as irregularidades e se comprometeu com o ressarcimento dos danos, além de contribuir com o avanço da investigação, apresentando informações, provas relevantes e identificando os envolvidos.

 

Do valor total a ser pago, US$ 29,6 milhões são a título de reparação de danos e reversão de vantagens indevidas, US$ 9,8 milhões de multa prevista na Lei de Improbidade Administrativa, além de US$ 145,9 mil, multa prevista na Lei Anticorrupção. A conversão dos valores em reais deverá ser feita de acordo com a taxa de câmbio vigente na data do pagamento.

Em meio a greve de professores em Salvador,  secretário diz que classe recebe acima do piso nacional
Foto: Divulgação

Em meio a greve realizada por parte dos professores da rede municipal de Salvador (entenda), o secretário de educação, Marcelo Oliveira, declarou nesta quarta-feira (25) que a categoria já recebe salários acima do piso nacional, que em fevereiro passou a ser de R$ 3.845 após decisão do Governo Federal.

 

 “Na capital baiana, o piso salarial praticado atualmente é de R$ 4.300”, explica. Ainda de acordo com o secretário, diferentemente do que os grevistas pregam, municípios e estados não são obrigados a conceder 33,24% de reajuste a todos os professores. “Esse foi o percentual do reajuste dado pelo Governo Federal para elevar o piso nacional, que era de R$ 2.886,24 e passou a R$ 3.845,63 neste ano. Em Salvador, a prefeitura já pagava um valor acima do piso mesmo antes do reajuste da União”, pontua.

 

“O que a Lei do Piso preconiza é que os governos estaduais e municipais não podem pagar aos professores menos do que o piso nacional. E isso nós já fazemos em Salvador há muito tempo. Aliás, mesmo com o atual reajuste o piso nacional não chegou nem perto do que os professores efetivamente ganham aqui”, reforçou. 

 

Para Marcelo Oliveira fica evidente uma contradição por parte do sindicato. “Na tentativa de obter adesão da categoria, os grevistas induziram professores ao erro, dizendo, até hoje, que a lei garante a todos 33,24% de reajuste. Ora, se isso é verdade, por que o sindicato aceitou o reajuste do Governo Estadual de 4%? Não houve qualquer paralisação, protesto ou greve”, frisou. O Bahia Notícias entrou em contato com as lideranças da APLB-Salvador, mas até o fechamento desta nota não obteve retorno. 

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 19:45

Guilherme Lazaroni desfalca o Vitória diante do Campinense

por Glauber Guerra

Guilherme Lazaroni desfalca o Vitória diante do Campinense
Foto: Pietro Carpi/ Vitória

O lateral-esquerdo Guilherme Lazaroni é mais um desfalque do Vitória para a partida contra o Campinense. O jogador sofreu uma lesão muscular na posterior da coxa e por isso não poderá entrar em campo.

 

A lesão foi sofrida durante a vitória do Leão por 3 a 0 sobre o Confiança no último domingo (22). Ele precisou ser substituído aos 10 minutos do primeiro tempo por Sanchez.

 

Lazaroni será o terceiro desfalque do Vitória diante do Campinense. Eduardo acumulou três cartões amarelos e está suspenso. Já Alan Santos sofreu uma lesão no joelho e ficará fora de combate entre três a quatro semanas (relembre aqui).

 

O duelo contra o Campinense acontece no sábado (28), às 17h, no Amigão, em Campina Grande (PB), válido pela oitava rodada da Série C.

Brumado: Governo do Estado entrega Sistema de Abastecimento de Água e 'Espaço Colaborar'
Fotos: Elói Corrêa/GOVBA

O Governador Rui Costa visitou nesta quarta-feira (25) o município de Brumado para entregar a implantação do Sistema de Abastecimento de Água das localidades de Samambaia e Pé do Morro. A obra permite a distribuição de água potável para mais de seis mil moradores da região e foi realizada pela  Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), por meio da Embasa, com investimento de R$ 5,2 milhões.

 

A entrega do ‘Espaço Colaborar’ foi outro compromisso previsto na agenda do governador.  Definido como um espaço para coworking, o local possui estrutura necessária para que cidadãos e empresas se juntem e desenvolvam negócios.

 

De acordo com o superintendente de Inovação da Secti, Agnaldo Freire, o ‘Espaço Colaborar’ servirá também aos estudantes da região. “Esse é um espaço de colaboração, de co-criação que a gente espera que todos os atores do município de Brumado e região possam utilizar para desenvolver ideias, trazer novos projetos, fazer reuniões. Trazendo também jovens para que desenvolvam projetos usando esse espaço como um centro que dinamize realizações”, explicou.

 

 

A área da educação estadual do município também foi contemplada e vai ganhar uma nova escola modelo que está em construção com o investimento de R$ 23,5 milhões. A nova escola de tempo integral irá substituir o Colégio Estadual Getúlio Vargas e terá 24 salas de aula, ginásio coberto, campo de futebol society com pista de atletismo, piscina semiolímpica, além de biblioteca, laboratórios e áreas de convivência. A previsão é que em agosto deste ano o novo colégio seja entregue pela Secretaria da Educação (SEC).

 

"Visitamos a construção da nova escola que está em obra, é uma escola padrão com todos os equipamentos esportivos e culturais, inclusive uma piscina semiolímpica. Também visitei o Colégio Estadual de Brumado, onde faremos uma repaginação na unidade escolar que vai ganhar melhores condições para educação, cultura, arte e outras obras de estímulo ao esporte como arena society. Vamos urbanizar todo o entorno do novo colégio estadual, reforçando a iluminação, acessibilidade, nova pavimentação nas ruas para que em agosto a gente venha inaugurar toda a área requalificada", detalhou Rui Costa.

 

Rui também assinou a ordem de serviço para pavimentação da rodovia BA-148, no trecho do acesso Norte à Brumado. A obra será realizada pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) e conta com recursos na ordem de R$ 8 milhões na recuperação de 3,5 quilômetros.

 

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 19:20

Endurecimento de regras para comprar armas nos EUA esbarra em divisão partidária

por Diogo Bercito | Folhapress

Endurecimento de regras para comprar armas nos EUA esbarra em divisão partidária
Foto: Reprodução / Pixabay

Enquanto a polícia identificava os corpos em uma escola no Texas e os pais dos alunos rezavam para que seus filhos não estivessem entre as 21 vítimas, legisladores voltaram a encenar o velho debate sobre como impedir os frequentes massacres a tiros. Pela maneira como o sistema político dos EUA está configurado, porém, não existe uma saída para uma das grandes crises americanas. O país deve seguir facilitando a compra e o porte de armas, sangrando as estatísticas em vez de estancá-las.

 

Desde o ataque de 2012 na escola Sandy Hook, que deixou 26 mortos, os Estados Unidos viveram mais de 3.500 outros tiroteios. A cifra é do Gun Violence Archive, organização sem fins lucrativos que mapeia os episódios com quatro ou mais mortos ou feridos por incidente. Esses eventos são tão comuns que o país só presta atenção em casos extremos, como o vivido nesta terça-feira (24) no Texas. Existem 400 milhões de armas de fogo no país. Em comparação, são 330 milhões de habitantes.
 

Um dos grandes entraves à resolução dessa crise é o fato de que o tema está historicamente polarizado. A não ser por poucas exceções, legisladores democratas votam a favor de limitar o acesso às armas, enquanto republicanos votam contra. "Essa é uma das linhas partidárias mais claras no país", diz Casey Burgat, professor da Universidade George Washington e especialista em questões legislativas nos EUA.
 

Existem algumas propostas para limitar a compra de armas no país, só que é bastante improvável que elas passem pelo Senado, Casa na qual cada partido hoje tem 50 assentos. Segundo a regra conhecida como "filibuster", é necessária uma maioria de 60 votos a favor --ou seja, dez republicanos precisam pular o muro. Como isso não vai acontecer, essas leis não vão chegar à mesa do presidente Joe Biden.
 

Entre os projetos em discussão está uma tentativa de acabar com o "gun-show loophole" (brecha da feira de armas), que facilita a venda em eventos ou pela internet sem a devida checagem dos antecedentes do comprador. Essa medida foi aprovada na Câmara em 2021, mas nunca passou no Senado.
 

Burgat descreve os republicanos como "o partido do direito às armas". Em geral, os legisladores dessa sigla argumentam que esse direito está garantido pela Segunda Emenda da Constituição americana. Para além da ideologia, essa é uma aposta política. O direito às armas é um dos debates que eletrizam os eleitores. "Republicanos sabem que a sua base é extremamente favorável às armas, vota de acordo com isso, faz doações ao partido e pune os candidatos que interferem nessa questão."
 

Com isso em vista, o partido tem legislado a favor das armas nas últimas décadas. Em 2021, o governador do Texas aprovou uma lei que na prática permite que qualquer maior de idade porte uma arma no Estado, mesmo sem ter permissão nem receber qualquer tipo de treinamento.
 

O mais perto que o país chegou de dificultar o acesso às armas foi em 2013, após o massacre de Sandy Hook. Foi quando legisladores tentaram aprovar a medida bipartidária conhecida como Manchin-Toomey --nome de dois de seus defensores, um de cada lado. Era uma tentativa tímida só para dificultar a compra de armas, não para impedi-la. Foram 54 votos a favor, quatro deles de legisladores republicanos.
 

É improvável que uma proposta semelhante chegue tão longe no cenário atual. Dos 54 senadores que votaram "sim" em 2013, oito foram substituídos por republicanos conservadores, que votam "não".
 

Soma-se a isso o fato de que os Estados Unidos passam neste ano por suas "midterms", como são conhecidas as eleições de metade de mandato. O Partido Republicano espera ganhar terreno no Senado e ter a maioria de assentos. Por isso, diz Burgat, tem ainda menos interesse em alienar sua base eleitoral. "O problema é que sempre estamos próximos de uma eleição e sempre ouvimos a mesma coisa."
 

Não há, assim, razão para otimismo entre os que querem dificultar o acesso às armas. "Sabemos o que vai acontecer. Os democratas vão falar alto, dizer que isso não pode voltar a acontecer", diz. "Os republicanos não vão se unir ao debate, muito menos aprovar uma lei. Seguiremos repetindo o roteiro."
 

De fato, durante a manhã de quarta-feira (25), o senador democrata Chris Murphy disse estar cansado de ler mensagens de republicanos nas redes sociais expressando condolências aos familiares das vítimas de armas. "Nosso trabalho não é dar os nossos pêsames e orações, e sim legislar."
 

Já o senador republicano Mike Lee criticou "a esquerda" por usar o massacre para tentar passar leis restringindo o direito ao porte. A culpa, afirmou, é da dissolução das famílias --não das armas de fogo.

Padre celebra casamento do neto: 'Quase ninguém tem essa oportunidade', diz avô
Foto: Fernando Lacerda/Divulgação

Um avô participar do casamento do neto é uma cena mais do que comum em diversas famílias. Contudo, na união de Ânderson com Rafaela, realizada no dia 14 de maio, em Porto Alegre, o avô estava no altar ao lado dos noivos, e não como padrinho: ele era o padre.

 

Paulo Müller, de 85 anos, é um dos padres auxiliares na Catedral São Luiz Gonzaga, de Novo Hamburgo, na Região Metropolitana. O religioso foi ordenado em 1992, cerca de quatro anos depois do falecimento da esposa, Lizzete, com quem foi casado por 29 anos, de acordo com o G1.

 

"Convidamos o vô, ele ficou super feliz, faceiro com a possibilidade de casar um neto", diz o noivo.

 

Da relação anterior ao sacerdócio, Paulo teve quatro filhos. Entre os quatro netos, está o engenheiro químico Ânderson Martins Müller, de 31 anos, que vive em Estância Velha, também na Região Metropolitana. "Foi uma coisa maravilhosa. Quase ninguém tem essa oportunidade que eu tive", comenta o padre.

 

Ânderson namorava a médica Rafaela Pilla Muccillo Müller, de 30 anos, há nove anos. O casal planejava formalizar a união desde 2019, marcando a cerimônia para outubro de 2020. Entretanto, a pandemia atrasou os planos. "Naturalmente, a gente teve que ir postergando. A data de sábado (14 de maio) foi a nossa quarta e última", comenta Ânderson.

 

A ideia dos noivos era realizar uma celebração ecumênica, fora da igreja. No entanto, os pais de Ânderson e Rafaela sugeriram a realização de um casamento religioso, o que levou ao convite para o padre e avô.

 

"No começo da cerimônia, o vô comentou que algumas músicas que a gente tinha selecionado para entrar foram músicas que tocaram no casamento dele. Para ele, teve lembranças", conta o neto.

 

A celebração foi realizada na Igreja Santa Teresinha, em Porto Alegre, bairro onde vive a família da noiva. Segundo Ânderson, o avô seguiu os ritos católicos, como a preparação dos noivos. "Ele é uma das poucas pessoas que podem falar que já estiveram dos dois lados da mesa", brinca Ânderson.

 

"Muito amor, bastante amor, um caminhão de amor pelas pessoas. Segundo: fidelidade. O máximo de fidelidade para não trair aquela pessoa, para ela não se sentir frustrada pelo compromisso que assumiu. A terceira é a caridade entre o casal, parceria", defende.

 

O padre Paulo deu lugar ao avô, horas depois, na festa dos noivos. "O vô era o astro", conta o neto. A presença, todavia, foi rápida. No dia seguinte, o religioso deu início a um período de retiro com colegas da Diocese de Novo Hamburgo.

Vôlei: Bernardinho e Fernanda Venturini são indicados ao Hall da Fama
Fotos: Divulgação / COB e Wander Roberto / COB

O técnico Bernardinho foi indicado para o Hall da Fama do Vôlei (IVHF). A lista com os postulantes foi publicada nesta terça-feira (25). Além do histórico comandante da seleção brasileira, a ex-levantadora Fernanda Venturini também está presente entre os 36 nomes. 

 

Os escolhidos serão anunciados no dia 22 de outubro, em cerimônia em Holyoke, Massachusetts, nos Estados Unidos. 

 

Bernardinho e Venturini foram casados por 25 anos, até 2020. Considerado um dos maiores técnicos de vôlei de todos os tempos, ele conquistou mais de 30 grandes títulos e 45 medalhas. 

 

Como jogador, atuou na posição de levantador e ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles, e o ouro no Pan de 1983, em Caracas. 

 

Já Fernanda Venturini foi bronze na Olimpíada de 1996, prata no Campeonato Mundial de 1994 e nas Copas do Mundo de 1995 e 2003. 

 

O Brasil já possui 16 nomes no Hall da Fama do vôlei: Bernard, Maurício, Giba, Nalbert, Fofão, Ana Moser, Emanuel, Loiola, Jackie Silva, Shelda, Adriana Behar, Sandra Pires, Giovane Gávio, Serginho "Escadinha", Carlos Arthur Nuzman e Bebeto de Freitas. 

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 18:25

Vinícius Foguinho se apresenta ao Vitória e faz primeiro treino em campo

por Glauber Guerra

Vinícius Foguinho se apresenta ao Vitória e faz primeiro treino em campo
Foto: Pietro Carpi/ Vitória

Novo contratado do Vitória, o meia-atacante Vinícius Foguinho se apresentou ao clube nesta quarta-feira (25) e já foi campo para realizar seu primeiro treino com o elenco.

 

Vinícius Foguinho tem 21 anos e pertence a Chapecoense. Ele foi cedido por empréstimo ao Vitória até o fim da Série C.

 

Cria do Botafogo, Foguinho chegou na Chapecoense em 2019 para integrar a equipe sub-20. No ano passado, ele esteve no Brusque por empréstimo. 

 

Agora, Foguinho espera ter o seu nome sair no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF para ficar à disposição do técnico Fabiano Soares.
 

Casos de violência motivam servidores municipais da Saúde a parar na próxima terça
Caps de São Caetano está fechado após assalto | Foto: Reprodução / Leitor BN

Os trabalhadores da rede municipal de saúde de Salvador irão paralisar as atividades na próxima terça-feira (31). Na data, os servidores irão "cruzar os braços" por 72 horas para protestar contra os casos de violência registrados em seus locais de trabalho.

 

Uma assebleia realizada durante a tarde de ontem (24) culminou na manifestação. A motivação da paralisação chegou a ser divulgada pelo Sindicato dos Servidores da Prefeitura de Salvador (Sindseps) nesta terça, mas, por conta de uma nota imprecisa da entidade, foi negada. 

 

Durante a assembleia, várias manifestações apontaram o trabalho feito durante a pandemia pelos profissionais de saúde. Além disso, lembraram também dos constantes casos de violência nas unidades de atendimento ao público. 

 

Segundo o diretor Leo Lordello, a ação efetiva dos trabalhadores da saúde municipal permitiu o combate à pandemia mesmo sem a vacina. "Quando todos temiam a Covid, nos enfrentamos a doença de frente. Quando vacinar era uma das forma de salvar vidas, nós garantimos que a capital baiana fosse destaque na imunização. Isso tudo sendo agredidos todos os dias. Quero dizer com isso que não vamos ter medo de assédio, pressão, ameaça ou algo que tente nós tirar do caminho de nossa mobilização", disse Lordello. 

 

Os trabalhadores da prefeitura de Salvador reinvidicam a reposição inflacionária na ordem de 56,07% que correspondem às perdas causadas pela infração durante o período em que não houveram reajustes financeiros. Além disso, os servidores pedem incremento no auxílio alimentação e mudança no modelo de concessão do auxílio transporte.

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 18:00

Michelle se filia ao PL e deve intensificar participação em campanha de Bolsonaro

por Matheus Teixeira | Folhapress

Michelle se filia ao PL e deve intensificar participação em campanha de Bolsonaro
Foto: Reprodução / Flickr Palácio do Planalto

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, se filiou ao PL nesta semana. A mulher do presidente Jair Bolsonaro (PL) ingressou no partido para intensificar sua participação nas eleições deste ano e ajudar o marido a diminuir a rejeição junto ao eleitorado feminino.
 

Ela não disputará nenhum cargo, mas deverá cumprir uma agenda específica para auxiliar o chefe do Executivo durante a campanha.
 

Assim, Michelle segue o mesmo caminho do mandatário, que se filiou à sigla em novembro do ano passado. O PL é um dos principais partidos do centrão e é presidido pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, que era aliado do PT e chegou a ser preso e condenado no escândalo do mensalão.
 

Recentemente, a primeira-dama teve ampla exposição pública ao fazer um pronunciamento em cadeia nacional de TV e rádio em comemoração ao dia das mães, no último dia 8. No dia seguinte, o PT apresentou uma ação contra Michelle ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por propaganda eleitoral antecipada.
 

A avaliação do núcleo que define a estratégia eleitoral de Bolsonaro é a de que Michelle é carismática e pode ajudar a humanizar a imagem do chefe do Executivo, que conta com a rejeição de 61% das mulheres, segundo pesquisa do Datafolha.
 

De acordo com o mesmo levantamento, 55% da população feminina avalia o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo. Além da primeira-dama, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), ambos filhos do presidente, também se filiaram ao PL recentemente.
 

Ativa nas redes sociais, Michelle tem tido papel discreto no governo, mas atua em projetos de caridade e é militante da causa de doenças raras.
 

O objetivo é aproveitar o potencial dela tanto em viagens ao lado do mandatário como nas propagandas partidárias que serão exibidas.
 

Antes mesmo de se filiar, Michelle já estava ajudando na ida de outras mulheres para o partido do clã Bolsonaro. No início de março, por exemplo, ela foi à filiação de Ana Amália Barros, influenciadora digital e ativista dos direitos de monoculares. Amália será candidata a deputada federal em Mato Grosso.
 

Evangélica da Igreja Batista Atitude de Brasília, a primeira-dama também acompanhou com entusiasmo a indicação e aprovação de André Mendonça para a vaga de ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).
 

No ano passado, após ter o nome chancelado pelos senadores, a imagem de comemoração de Michelle, falando "a língua dos anjos", acompanhada pelo ministro, sua família e parlamentares, causou frisson nas redes sociais.
 

Integrantes do governo saíram em sua defesa contra o que chamaram de intolerância religiosa. A primeira-dama, segundo relatos, foi essencial para garantir que o presidente não cedesse às pressões, inclusive de aliados mais próximos, e mantivesse a indicação de Mendonça à vaga.
 

 

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 17:55

AL-BA aprova reajustes de servidores da Casa e votação do PL Millena Passos é adiada

por Lula Bonfim / Mauricio Leiro

AL-BA aprova reajustes de servidores da Casa e votação do PL Millena Passos é adiada
Foto: Lula Bonfim / Bahia Notícias

A votação do Projeto de Lei nº 22.845/2018, denominado Millena Passos, que tramita na Asssembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e pede penalidades administrativas para atos de discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero foi adiada novamente, nesta quarta-feira (25).

 

O deputado estadual Soldado Prisco (União) pediu vista ao projeto sobre a participação de Secretários de Estado e Agentes Públicos em conselhos ou entidades assemelhadas, constituídos sob a forma de pessoa jurídica de direito privado sem fins lucrativos, e dá outras providências, também na pauta, travando o acordo para a votação. 

 

Apesar do desencontro, a bancada governista acredita que o “PL Millena Passos” deve ser votado na próxima semana. A ideia da bancada era que o projeto fosse votado, invertendo a pauta, já que o projeto era o quarto na ordem do dia. A bancada de oposição já tinha sinalizado que iria pedir vista do primeiro projeto da ordem, adiando novamente a votação. 

 

A sessão contou com a presença de muitos apoiadores do movimento LGBTQIA+ protestaram com o novo adiamento da sessão. Ao deixarem as tribunas da AL-BA, gritaram palavras de ordem.

 

APROVADOS NA AL-BA

A sessão desta quarta também aprovou o projeto que reajusta o salário dos servidores da AL-BA em 4%, equiparando ao reajuste dos tribunais de contas do estado e dos municípios.

Estudante desaparece após ir até shopping de Salvador emitir documento
Foto: Divulgação / DPP

Um estudante de 25 anos está desaparecido desde terça-feira (24), quando saiu de casa para emitir um documento. Abraão de Sousa Mendes, morador de Cajazeiras, não foi mais visto desde que pegou um carro por aplicativo em direção à rodoviária de Salvador.

 

De acordo com amigos e familiares, a última informação recebida sobre Abraão foi por volta das 14h de terça-feira, quando ele mandou uma mensagem para a namorada avisando que estava indo ao SAC do Shopping Bela Vista emitir a segunda via da carteira de identidade. 

 

Um motorista por aplicativo que soube do desaparecimento através das redes sociais, informou que por volta das 16 horas, Abraão embarcou no carro na Rótula de Cajazeiras 3, com destino à rodoviária. Ele teria chegado ao terminal às 16h21. Caio, um amigo de Abraão, informou não entender a razão dele ter ido à rodoviária. Segundo ele, o estudante não possui familiares no interior do estado.

 

Torcedor do Vitória, Abraão é bastante ativo nas redes sociais e bem presente no Barradão. No último jogo do Bahia, na sexta-feira (20), ele foi para o jogo e postou nas redes sociais. “A partir daí algumas pessoas passaram a mandar mensagens pelas redes sociais ameaçando ele. Mas a gente não sabe se tem alguma coisa relacionada com isso”, contou Caio.

 

Nas redes sociais, o Esporte Clube Vitória, informou o desaparecimento do torcedor e divulgou a imagem de Abraão, junto com contatos para passar informações sobre o paradeiro do rapaz.

 

"Atenção, Nação! Abraão, torcedor rubro-negro e frequentador assíduo do Barradão, está desaparecido desde ontem. Quem tiver informações, entre em contato com os telefones da imagem. Seguimos em corrente positiva pelo nosso irmão rubro-negro" diz a postagem. O Esporte Clube Bahia também compartilhou a imagem com o pedido de informações.

 

O pai do estudante esteve no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta quarta-feira (25) e o caso será investigado pela Polícia Civil.
 

BN Hall sorteia voucher no valor de R$500 no Akami Cozinha Oriental
Foto: Divulgação

O BN Hall anuncia mais um sorteio para seus leitores. O parceiro da vez é o restaurante Akami Cozinha Oriental, inaugurado recentemente no bairro da Pituba, em Salvador. Para proporcionar uma experiência gastronômica, será sorteado um voucher de R$500 para uso no período do mês no restaurante, que funciona através do delivery. Acesse BN Hall e saiba como participar.

Quarta, 25 de Maio de 2022 - 17:27

Lincoln Portela é eleito vice-presidente da Câmara dos Deputados

por Nicole Angel, de Brasília

Lincoln Portela é eleito vice-presidente da Câmara dos Deputados
Foto: Paulo Sérgio/ Câmara dos Deputados

O deputado federal Lincoln Portela (PL-MG) foi eleito vice-presidente da Câmara dos Deputados durante sessão na tarde desta quarta-feira no Plenário da Casa. O parlamentar, que era candidato oficial do PL, recebeu 232 votos e agora assume vaga de Marcelo Ramos (PSD-AM), destituído do cargo na segunda-feira (23) (lembre aqui).

 

O parlamentar disputou a vaga com outros quatro parlamentares: Capitão Augusto (PL-SP), Fernando Rodolfo (PL-PE), Bosco Costa (PL-SE) e Flávia Arruda (PL-DF) - esta última ex-ministra da Secretaria de Governo.

 

Na votação durante a sessão desta quarta também houve eleição para os cargos de segunda e terceira secretarias da mesa diretora da Câmara. Ambos ficaram vagos porque as ex-titulares, Marília Arraes (Solidariedade-PE) e Rose Modesto (União-MS), respectivamente, trocaram de partido.

 

Na segunda secretaria, o deputado Odair Cunha (PT-MG) foi eleito por 325 votos. Já a terceira secretaria será ocupada pela deputada Geovania de Sá (PSDB-SC), eleita com 380 votos. Ambos foram candidatos únicos.

Presidente do FNDE volta a negar influência de pastores em decisões do órgão
Foto: Reprodução / Agência Brasil

O presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Lopes da Ponte, reafirmou na manhã desta quarta-feira (25) que nunca sofreu influência de pastores na gestão do órgão. A fala foi feita durante uma audiência pública na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. 

 

Marcelo Ponte foi chamado pelos deputados para explicar sobre denúncias de que os pastores Arilton Moura e Gilmar Silva teriam atuado como intermediários junto aos municípios na liberação de recursos do Ministério da Educação, por meio do FNDE, em troca de pagamento de propina. “Quero deixar claro que nunca recebi influência de pastor ou de qualquer pessoa. Nosso trabalho é eminentemente técnico”, garantiu Marcelo da Ponte à Comissão de Educação.

 

De acordo com o que divulgou a Agência Brasil, o presidente do FNDE acrescentou que mesmo nos eventos que contaram com participação dos evangélicos investigados em eventos da pasta, a dupla nunca viajou com a equipe do Ministério da Educação, em avião da Força Aérea Brasileira (FAB) ou em comitivas com aviões comerciais. Além disso, garantiu que nunca foi paga qualquer despesa relacionada a eles. “Minhas agendas são públicas e estão divulgadas no site do FNDE. Independente do partido político sempre atendi a todas as pessoas que me procuraram nesses quase dois anos de gestão, sejam prefeitos, secretários municipais de educação, deputados, senadores, governadores, entre outros”, afirmou Ponte.

 

Pote aproveitou a ocasião para declarar que levou as suspeitas de irregularidades na atuação dos pastores ao então ministro Milton Ribeiro e ao secretário-executivo da pasta, Victor Godoy, atual ministro, em agosto de 2021. O presidente da FNDE lembrou que, após voltar de uma viagem a Nova Odessa (SP), ouviu “conversas tortas” e levou imediatamente as suspeitas aos gestores, apesar de não ter provas. “Não recebi, não me foi oferecido valores, mas onde há fumaça há fogo e eu achei por bem, falei: ‘Ministro, queria que o senhor tomasse uma providência’, e ele, ainda em agosto do ano passado, mandou esse relato à CGU”, disse.

Histórico de Conteúdo