Câmara registrou entrada de agressor de Bolsonaro no dia da facada; suspeita é de fraude
Foto: Reprodução / PM-MG
O Congresso Nacional registrou duas entradas de Adélio Bispo, agressor do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), no dia 6 de setembro, mesma data do atentado ao candidato à Presidência da República em Juiz de Fora, Minas Gerais.

 

De acordo com o jornal Estado de S.Paulo, o diretor da Polícia Legislativa da Câmara, Paul Pierre Deeter, suspeita que as imagens tenham sido fraudadas ao considerar a impossibilidade de Adélio visitar a Câmara, em Brasília, no mesmo dia do ataque que hospitalizou Bolsonaro.  “Considerando a impossibilidade de ter ocorrido o seu acesso às dependências da Câmara dos Deputados neste dia, e no intuito de se averiguar as circunstâncias nas quais se deram os supostos registros, foi realizado o registro da Ocorrência Policial n. 101/2018”, disse o diretor.
 
O Congresso  também registrou outra entrada do agressor ao prédio em momento anterior. Ele teria entrado na Câmara em 6 de agosto de 2013, mas os gabinetes em que ele teria visitado ainda são desconhecidos.
João Amoêdo diz que facada em Bolsonaro atrapalhou sua campanha
Foto: Divulgação / Novo
Candidato do Novo à Presidência da República, João Amoêdo declarou nesta quarta-feira (19) que o ataque sofrido pelo presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) atrapalhou a sua campanha. A declaração foi feita em entrevista ao Fórum Amarelas ao Vivo, promovido pela revista Veja.
 
Amoedo e Bolsonaro disputam o mesmo eleitorado, mais identificado com a direita. O candidato do Novo vinha em uma crescente nas pesquisas de intenções de voto, movimento que estancou após o atentado contra seu concorrente, que disparou na liderança. Amoedo também criticou o crescimento de Fernando Haddad (PT), que se isola na segunda posição.
 
“Houve por parte dos eleitores uma polarização, o que eu acho muito ruim. Eu não sei quais são as propostas dos dois principais candidatos. A ideia de se antecipar o segundo turno para o primeiro é muito ruim. Até porque propostas como a do Novo é mostrar que é interessante trazer outras pessoas para o debate e sair dessa tradição de votar no menos pior. É negativo como um todo”, afirmou. Durante a fala, o postulante descartou abrir mão de sua candidatura em eventual aliança de centro.
 
O presidenciável também afirmou ter dificuldade em apoiar qualquer um dos dois no segundo turno que se desenha. “Tenho muita dificuldade em apoiar Haddad ou Bolsonaro. Não vejo eles capazes de fazer um governo para melhorar o Brasil. O PT colocou o país na pior recessão da história, envolveu-se com o mensalão e o petrolão. Por outro lado, a outra pessoa está há 29 anos no Congresso e não consigo ver nenhuma realização. Só consigo me lembrar dele brigando com a Maria do Rosário e o Jean Wyllys, deputados federais, e elogiando um torturador”, disse, em referência ao voto de Bolsonaro no impeachment de Dilma Rousseff em que elogiou o coronel Brilhante Ustra.
 
Na área tributária, ele criticou a proposta defendida por Paulo Guedes, economista de Bolsonaro, sobre a volta de um imposto como a CPMF (veja aqui). O presidenciável propõe uma simplificação fiscal, visando a um único imposto de valor agregado.
Zé Ronaldo assina compromisso com Unicef  em defesa da criança e do adolescente
Foto: Divulgação

O candidato ao governo do estado pelo DEM, Zé Ronaldo, assinou nesta quarta-feira (19) um termo de compromisso com a Unicef se comprometendo a colocar como prioridade em sua gestão a defesa dos direitos da criança e do adolescente, caso seja eleito.

 

Ele se reuniu com a coordenadora do Unicef para os estados de Sergipe, Bahia e Minas Gerais, Helena Oliveira, e lembrou que, como prefeito de Feira de Santana, foi premiado duas vezes como “amigo da Unicef”. "A juventude, a criança e o adolescente sempre foram prioridade em minha vida de homem público. Minhas ações sempre foram nessa linha", comentou.

 

A coordenadora do Unicef afirmou que vem apresentando aos candidatos na eleição deste ano a importância do direito à infância. “Elegemos seis temas que são alarmantes no nível federal e estadual e convidamos os candidatos a incorporar essas prioridades em suas agendas”, comentou.

Homem morre após tentativa de assalto a carro-forte em Águas Claras
Foto: Leitor do BN / Reprodução
Um homem morreu após uma tentativa de assalto a um carro-forte que fazia transporte de valores em uma casa lotérica no bairro de Águas Claras, em Salvador, fracassar nesta quarta-feira (19). De acordo a Secretaria da Segurança Pública (SSP-BA), os seguranças da empresa de valores reagiram ao ataque de um grupo de criminosos, e um dos suspeitos acabou morto na frente da Loteria Águas da Sorte.

Outras quatro pessoas foram baleadas na ação. Segundo o Correio, dois seguranças e dois clientes ficaram feridos e foram socorridos para o Hospital Eládio Lasserre, em Cajazeiras. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas. Os bandidos teriam usado um carro Chevrolet Prisma, de cor branca, na ação. Conforme as testemunhas parte dos bandidos fugiu no veículo em direção a Cajazeiras após o tiroteio.
 
"Nós estamos aqui porque as funcionárias estão aí dentro ainda em estado de choque. Não podemos falar muito, por orientação da gerência", afirmou a dupla que trabalha como vigilante da casa lotérica durante o assalto. O crime será investigado pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco).
Tribunal utiliza robôs para tirar dúvidas dos eleitores brasileiros sobre o processo eleitoral
Foto: Reprodução / Facebook

O eleitores brasileiros com dúvidas sobre a eleição, o processo de votação e os candidatos estão tendo as dúvidas sanadas por robôs utilizados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os assistentes virtuais funcionam por meio das contas do Tribunal no Twitter (@TSEjusbr) e no Facebook Messenger (@TSEJus).

 

A interação começa com o envio de dúcidas pelo eleitor através de mensagens. Os assistentes funcionam como “perfis” com quem o usuário dialoga. No Facebook, basta o usuário procurar o perfil do TSE e enviar uma primeira mensagem. Em seguida, aparecerão diversas opções, como “dúvidas frequentes”, “situação eleitoral”, “quitação eleitoral” e “candidatos”.

 

Na “situação eleitoral”, por exemplo, basta a pessoa fornecer nome completo e número do título para que o assistente consulte o banco de dados do TSE e informe se a pessoa está apta a votar na disputa de outubro. Caso o eleitor tenha esquecido o número do título, é possível recuperá-lo fornecendo algumas informações (como data de nascimento e nome completo da mãe). O programa permite também consultar a zona eleitoral.

TCE passa a ter competência para fiscalizar questões de acessibilidade
Foto: Divulgação

Os órgãos do Governo do Estado agora podem ser fiscalizados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) em questões relativas à acessibilidade. A novidade foi apresentada durante o 2º Seminário de Acessibilidade, promovido pelo TCE nesta quarta-feira (19), na sede do tribunal, junto com outras atualizações sobre a Lei Brasileira de Inclusão de Pessoas com Deficiência (LBI – Lei 13.146/15). Segundo dados apresentados durante o seminário, a Bahia, estado com quase 20 milhões de habitantes, tem 4,7 milhões de pessoas com deficiência. 

 

O evento é iniciativa da Escola de Contas Conselheiro José Borba Pedreira Lapa (ECPL), vinculada ao TCE, com apoio do Ministério Público de Contas (MPC/BA) e da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social do Estado (SJDHDS). “Temos agora o TCE como mais um parceiro na ação efetiva de garantir o direito da acessibilidade inclusive nos espaços públicos. Temos obras de acessibilidade e mobilidade. No metrô, as passarelas e estações são feitas com porta acessível, e o transporte no Centro Administrativo tem acessibilidade”, afirmou o superintendente dos Direitos da Pessoa com Deficiência da SJDHDS, Alexandre Baroni.

 

O superintendente acrescentou que o Governo do Estado tem investido em acessibilidade e que esse direito não diz respeito apenas à mobilidade. “A acessibilidade não é somente na questão arquitetônica. Estamos falando da acessibilidade na questão de comunicação. É preciso termos intérpretes de libras em todas as ações. Também é preciso haver uma mudança de atitude e a quebra de paradigmas e preconceitos. A acessibilidade é muito maior do que a presença de uma rampa”.

 

Para o palestrante, auditor e presidente da Comissão de Acessibilidade do Tribunal de Contas do Espírito Santo, João Estevão, a competência do TCE para fiscalizar a acessibilidade é uma das grandes novidades da nova legislação. “Hoje, os tribunais de contas podem fazer essa cobrança tanto na própria estrutura como nos órgãos do Estado. Nós fizemos dois dias intensivos de curso na Bahia, chamado ‘Acessibilidade Simplificada’, e tratamos diversos temas. Hoje a ideia é trazer um pouco da Lei Brasileira de Inclusão, a 13.146”. 

 

O presidente do TCE, Gildásio Penedo, informou que, na ocasião, o órgão apresentou um sumário que trata da questão de acessibilidade nos prédios públicos do Estado. “Para comemoração desse momento, ofertamos à sociedade baiana esse trabalho que vai nortear e pautar as ações do Governo e órgãos públicos para alcançar a população. A atividade do controle externo tem diversos alcances, um deles é promover essa conformatação da norma federal que disciplina os diversos órgãos em relação à acessibilidade”. 

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 18:40

Literatura de cordel vira Patrimônio Cultural Imateral Brasileiro nesta quarta-feira

por Eduardo Moura | Folhapress

Literatura de cordel vira Patrimônio Cultural Imateral Brasileiro nesta quarta-feira
Foto: Reprodução / Revista Prosa e Verso

A literatura de cordel foi transformada em patrimônio cultural do Brasil, na manhã desta quarta-feira (19).

 

Em reunião no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, o Conselho Consultivo do Patrimônio Cultura —órgão colegiado de decisão máxima do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) — aprovou por unanimidade o tombamento. O Iphan, por sua vez, é vinculado ao Ministério da Cultura (MinC).

 

Estiveram presentes o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, a presidente do Iphan, Kátia Bogéa, e o presidente da ABLC (Academia Brasileira de Literatura de Cordel), Gonçalo Ferreira da Silva, que foi o proponente do pedido de registro.

 

Na parte da tarde, será analisado o tombamento do acervo Arthur Bispo do Rosário como patrimônio material.

 

Na quinta-feira (20), mais quatro serão avaliados: a Procissão do Senhor dos Passos, em Florianópolis (SC), Sistema Agrícola Tradicional das Comunidades Quilombolas do Vale do Ribeira (SP), os terreiros de candomblé Ilê Obá Ogunté Sítio Pai Adão, em Recife (PE), e Tumba Junsara, em Salvador (BA).

No Nordeste, Haddad lidera com folga e Bolsonaro briga com Ciro pelo 2º lugar
Foto: Ricardo Stuckert

Considerando apenas a região Nordeste, o candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, lidera com folga a pesquisa eleitoral divulgada pelo Ibope divulgada nesta terça-feira (18). Na disputa pelo segundo lugar, Ciro Gomes (PDT) e Jair Bolsonaro (PSL) aparecem tecnicamente empatados, com o último 1% atrás.

 

No Nordeste, o crescimento recente de Haddad foi ainda maior que o registrado nacionalmente. Na pesquisa Ibope do dia 11 de setembro, ele tinha 13% das intenções de voto. No levantamento desta terça, o índice subiu para 31%. Confira abaixo os números dos principais candidatos na pesquisa mais recente:

 

Fernando Haddad (PT): 31%
Ciro Gomes (PDT): 17%
Jair Bolsonaro (PSL): 16%
Marina Silva (Rede): 6%
Geraldo Alckmin (PSDB): 5%

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 18:15

Em comum acordo, Bahia rescinde contrato com o atacante Ítalo

por Ulisses Gama

Em comum acordo, Bahia rescinde contrato com o atacante Ítalo
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O atacante Ítalo não faz mais parte do Bahia. De acordo com apuração da reportagem do Bahia Notícias, o clube entrou em acordo com o jogador e rescindiu o seu contrato, que era válido até o fim da temporada. O destino do jogador é o São Caetano.

 

Contratado para o Campeonato Brasileiro de Aspirantes, o jogador não teve destaque na competição sub-23. Quando requisitado para o Brasileirão, não impressionou nas duas partidas em que atuou e chegou a ser expulso contra o Sport, pela quarta rodada.

 

Assim como Ítalo, outros jogadores já deixaram o Fazendão. Alguns atletas da mesma categoria, por outro lado, seguem treinando junto com o elenco profissional. 

BN Na Tela: Liminar mantém caso de Wagner na Justiça Federal; Neto critica Haddad

Em decisão liminar do relator, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) manteve o processo da Operação Cartão Vermelho sob competência federal. No entanto, um desembargador pediu vista e outros dois ainda não votaram. O caso, que segue na Segunda Seção do TRF-1, investiga superfaturamento nas obras da Arena Fonte Nova em Salvador e teve como alvos o ex-governador Jaques Wagner, o secretário da Casa Civil, Bruno Dauster, e o empresário Carlos Daltro. Outro destaque desta quarta-feira (19) fica por conta das declarações do prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto. O gestor criticou os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), líderes nas pesquisas, e ainda apontou que o partido dele não integra o chamado “Centrão”. Já que estamos falando sobre eleições presidenciais, Bolsonaro já estaria planejando a agenda para quando tiver alta do Hospital Albert Einstein em São Paulo. O candidato trabalha com a hipótese de participar do último debate antes do primeiro turno das eleições, na Rede Globo no dia 4 de outubro. Mais um tema relevante do dia foi a passagem do procurador Deltan Dallagnol por Salvador, para participar de um evento no Ministério Público Federal. Ele criticou a “demonização” da política e também os ataques de que a Operação Lava Jato é partidária. E notícia boa: uma bebê de três dias sobreviveu após ser picada cinco vezes por um escorpião em Vitória da Conquista. A pequena Maria Sofia nasceu no dia 3 de setembro e no dia 6 estava em casa quando foi picada pelo animal. Depois de três dias internadas, Maria Sofia passa bem. Veja:

Falha restringe acesso no metrô e provoca aglomeração em estações
Foto: Leitor BN / WhatsApp

Uma falha no sistema de acesso do metrô de Salvador restringiu o acesso dos passageiros ao transporte durante a tarde desta quarta-feira (19). Com um número reduzido de catracas em funcionamento, houve grande aglomeração de pessoas em diferentes estações.

 

De acordo com a CCR Metrô Bahia, concessionária que administra o modal, a falha já foi normalizada e durou apenas dez minutos, entre 17h20 e 17h30. Ao Bahia Notícias, a assessoria de imprensa afirmou que houve uma "falha pontual no sistema de acesso". No entanto, enquanto a falha não era resolvida, alguns passageiros chegaram a passar pelas catracas sem pagar.

 

"Os usuários foram informados através de mensagens sonoras e os Agentes de Atendimento e Segurança (AASs) da concessionária fizeram o ordenamento das entradas", diz nota divulgada pela CCR", relata nota divulgada pela concessionária.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 17:58

Cartão Vermelho: Decisão provisória mantém caso de Wagner na Justiça Federal

por Lucas Arraz

Cartão Vermelho: Decisão provisória mantém caso de Wagner na Justiça Federal
Foto: Reprodução / PT
O Tribunal Regional Federal da 1° Região (TRF-1) reafirmou preliminarmente, nesta quarta-feira (19), a sua competência para julgar o envolvimento de Jaques Wagner na Operação Cartão Vermelho. A mudança foi defendida pelos advogados que representam o petista.
 
Na investigação, o ex-governador é apontado pelo Ministério Público Federal (MPF) como parte de um esquema de superfaturamento e fraudes na licitação nos contratos para a construção da Arena Fonte Nova, por meio de uma parceria público-privada.
 
De acordo com relatos do plenário nesta tarde, a defesa do petista tem tentado, individualmente, convencer os desembargadores que o caso é de competência da Justiça Estadual e não da Justiça Federal. Os advogados de Wagner visitaram os gabinetes dos desembargadores que, provisoriamente, decidiram manter as investigações no âmbito federal.
 
Os juízes Olindo Menezes e Néviton Guedes acompanharam o voto do relator José Alexandre Franco pela manutenção da competência do TRF-1. Ney Bello pediu vista e o julgamento foi interrompido com a preliminar. Aguardam para votar os desembargadores César Cintra Fonseca e Leão Aparecido Alves.
 
OPERAÇÃO CARTÃO VERMELHO
No caso, além de Jaques Wagner, o secretário da Casa Civil de Rui Costa, Bruno Dauster, e o empresário Carlos Dalton são suspeitos de terem participado de um esquema que envolve os crimes de fraude a licitação, superfaturamento, desvio de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro na construção da Arena Fonte Nova em 2010.
 
Durante a investigação, a casa do ex-governador foi alvo de mandados de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (lembre aqui). De acordo com laudo pericial, a obra foi superfaturada em valores que podem chegar a mais R$ 450 milhões e, somente, Wagner teria recebido cerca de R$ 80 milhões em propina da OAS e da Odebrecht para firmar o contrato.
 
Á época, em contato com o Bahia Notícias, o ex-diretor da OAS, Bruno Dauster, “estranhou” ser alvo da operação (lembre aqui). Entre os desdobramentos da Cartão Vermelho, estaria a desistência de Wagner em ser o candidato do PT para a Presidência da República no lugar do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (entenda aqui). A vaga acabou ficando com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT)
 
CONFLITO DE COMPETÊNCIA
Ao negarem o pedido da defesa de Wagner de alterar a competência do julgamento para a Justiça Estadual, pelo menos provisoriamente, os desembargadores do TRF1 alegaram que a Arena Fonte Nova envolve investimentos federais. A licitação da obra culminou com uma parceria público-privada que utilizou recursos do fundo garantidor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
 
De acordo com o desembargador Olindo Menezes, descer o processo para a Justiça Estadual culminaria em uma “confusão de competências”, uma vez que o TRF-1 já expediu os mandados busca e apreensão em fevereiro deste ano. O juiz também argumentou que outros processos que envolvem a construção de estádios para a Copa do Mundo do Brasil em 2014 também estão julgados em âmbito federal.
Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 17:40

Com ‘nova’ 2ª Turma do STF, Dallagnol acredita em decisões mais favoráveis à Lava Jato

por Guilherme Ferreira

Com ‘nova’ 2ª Turma do STF, Dallagnol acredita em decisões mais favoráveis à Lava Jato
Foto: Ascom MPF/BA

O procurador da República Deltan Dallagnol acredita que a nova formação da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) pode trazer decisões mais favoráveis aos casos relacionados à Operação Lava Jato. Dias Toffoli assumiu a presidência do STF na última semana no lugar de Cármen Lúcia, que retornou ao colegiado.

 

Formada por cinco ministros, a Segunda Turma julga processos da Lava Jato e, normalmente, Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski se posicionavam contra punições antecipadas. "Ao longo dos últimos anos vimos várias decisões emitidas por 3 votos a 2, uma apertada maioria, e que favoreceram os réus da Lava Jato", comentou Dallagnol nesta quarta-feira (19) pouco antes de palestra na sede do Ministério Público Federal (MPF) na Bahia.

 

No fim de junho, por exemplo, a Segunda Turma do STF mandou soltar o ex-ministro José Dirceu com os votos de Gilmar, Toffoli e Lewandowski. "Com a entrada da ministra Cármen Lúcia, a nossa expectativa, a nossa leitura é de que esse placar de 3 a 2 possa ser invertido em favor da Lava Jato", comentou o procurador, que integra a força-tarefa da Operação Lava Jato.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 17:20

Bahia está entre os estados com piores proporções do plano de saneamento de 2017

por Lucas Vettorazzo | Folhapress

Bahia está entre os estados com piores proporções do plano de saneamento de 2017
Foto: Reprodução / EBC

Menos da metade das cidades brasileiras tinham um Plano Municipal de Saneamento Básico em 2017, divulgou o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira (19). O diagnóstico faz parte da pesquisa Perfil dos Municípios Brasileiros (Munic), que investiga características municipais com dados fornecidos por integrantes do poder público em todas as 5.570 cidades do país. 

 

A Bahia está entre os estados com as piores proporções de municípios com o plano de 2017, com 14,6%, ficando atrás apenas da Paraíba (13%) e Pernambuco (14,1%). Os estados com as maiores proporções de municípios com plano em 2017 foram Santa Catarina (87,1%) e Rio Grande do Sul (75,5%). São Paulo e Rio têm, respectivamente, 58% e 57% de suas cidades com plano de saneamento básico. Enquanto no Sul (72,8%) e no Sudeste (53%) o percentual de cidades com plano é mais elevado, nas regiões Nordeste (15,7%) e Norte (29,5%) o índice é mais baixo.

 

De acordo com a Munic, 41,5% dos municípios brasileiros (ou 2.314 do total) possuíam um Plano Municipal de Saneamento em 2017. Outras 1.511 cidades (ou 27,1% do total) estavam em 2017 com plano em fase de desenvolvimento e em 1.745 municípios (ou 31,3% do total) ele sequer existia. 

 

O plano é onde o gestor local faz um diagnóstico da situação do saneamento, bem como elenca objetivos e metas para a universalização do acesso aos serviços essenciais. Ele é considerado a principal ferramenta de planejamento e execução de políticas públicas nas áreas de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, manejo de resíduos sólidos e gestão de rios urbanos. Em 2007, com a lei 11.445, foi criado o marco regulatório do saneamento no país. Ela estipula as diretrizes nacionais para a universalização do serviço nas cidades brasileiras. 

 

Em 2010, decreto definiu que a existência de um Plano Municipal de Saneamento Básico seria condição necessária para que os municípios pudessem ter acesso a recursos do orçamento da União ou recursos financiados pelo governo federal para a realização de obras no setor. Inicialmente, as cidades tinham até 2013 para cumprir a exigência, mas essa data foi postergada diversas vezes.

 

O último decreto sobre o assunto, de dezembro de 2017, definiu o prazo final para dezembro do ano que vem. Em 2017, cerca de dois anos antes do prazo final, portanto, menos da metade das cidades brasileiras atendiam às exigências mínimas para acesso a recursos federais. A existência de planos de saneamento é mais comum em estados cuja população é maior do que 100 mil habitantes e também nas regiões mais ricas do país. 

 

A Munic mostrou ainda que 14,6% das cidades brasileiras tinham Conselho Municipal de Saneamento, que são grupos onde participam governo e sociedade civil no desenvolvimento de políticas públicas para o setor.  Em 2,5% das cidades o conselho de saneamento existe em conjunto com outros conselhos, como o de saúde, por exemplo, ou habitação. Em 82,8% dos municípios a entidade de saneamento não existe.

 

DOENÇAS
Segundo estudiosos do tema, os indicadores de saneamento e saúde pública guardam estreita relação. É comum uma maior incidência de doenças como dengue ou chikungunya em locais com infraestrutura de saneamento precária. A pesquisa do IBGE foi a campo em 2017 e, pela primeira vez, questionou funcionários dos poderes públicos municipais sobre se a cidade teve endemia ou epidemia de alguma doença relacionada às más condições de saneamento locais nos últimos 12 meses. A resposta foi que 34,7% das cidades brasileiras registraram algum surto de doença nos 12 meses que antecederam o questionário. 

 

A dengue esteve presente em 26,9% das cidades brasileiras no período, seguida de diarreia (23,1%), verminoses em geral (17,2%), chikungunya (17,2%), zika (14,6%) e doenças do aparelho respiratório (11,7%), como a tuberculose. A febre amarela, que assustou o brasileiro no ano passado em razão da velocidade com que se espalhou nas regiões rurais dos estados, foi registrada, segundo o IBGE, em apenas 2,9% das cidades brasileiras.

 

A endemia é quando uma doença existe constantemente em determinado lugar, independente do número de indivíduos por ela acometidos. Já a epidemia é quando a doença surge rapidamente e acomete grande número de pessoas. O IBGE não fez diferenciação sobre os termos quando questionou os municípios.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 17:15

Tiago segue como desfalque e não joga contra o Botafogo

por Ulisses Gama

Tiago segue como desfalque e não joga contra o Botafogo
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O zagueiro Tiago vai continuar como desfalque para o Bahia. Com uma lesão na coxa, o jogador não vai reunir condições para entrar em campo diante do Botafogo nesta quinta-feira (20), na Arena Fonte Nova, pela primeira partida das oitavas de final da Copa Sul-Americana.

 

Com isso, a tendência é que a dupla de defesa formada por Douglas Grolli e Lucas Fonseca continue. Revelado no Fazendão, o jovem Everson é uma outra opção para o técnico ENderson Moreira.

Justiça Eleitoral lacra 680 urnas que serão utilizadas por brasileiros no exterior
Foto: Reprodução / EBC

As urnas eletrônicas que serão utilizadas para o exercício da democracia por brasileiros que moram foram do país foram lacradas pela Justiça Eleitora nesta quarta-feira (19). Ao todo 680 equipamentos serão enviados para quem vota no exterior. As urnas partirão para 111 locais de votação, distribuídos em 99 países.

 

Na urna “internacional”, só há opção para votar para presidente da República. O Brasil tem 500.257 eleitores fora do país. Estados Unidos, Japão e Portugal concentram a maior parte deles. O processo de lacração é coordenado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Distrito Federal. Depois disso, as urnas ficam à disposição do Itamaraty, que deve encaminhar já na próxima semana os equipamentos por avião, por meio de malote diplomático.

 

As urnas só poderão ser abertas no dia da votação, 7 de outubro. Os eleitores poderão ir às seções eleitorais a partir das 8h, mas sempre de acordo com o horário local — e não o de Brasília. Por isso, um eleitor da Austrália, por exemplo, vota dez horas antes do eleitor brasileiro.

Só mostrei o que é constatação, diz Mourão sobre opinião de casa só com avós e mães
Foto: Divulgação

Candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL), general da reserva Hamilton Mourão (PRTB), voltou a ser questionado sobre declaração polêmica dada nesta segunda-feira (17), de que famílias pobres "sem pai e avô, mas com mãe e avó" são "fábricas de desajustados" que fornecem mão de obra ao narcotráfico.

"Essa polêmica acontece com a presença da imprensa. Eu só mostrei o que é uma constatação. [O médico] Drauzio Varella já falou isso. Não é uma questão do dado, talvez do emissor. Pegam no meu pé", disse ele, em Bauru, no interior de São Paulo.

Após ser questionado sobre a campanha de mulheres contra Bolsonaro, Mourão disse elas apoiam o presidenciável. "A questão das mulheres é uma das formas pela qual a candidatura do Jair Bolsonaro está sendo atacada, inclusive de forma baixa pelo candidato do PSDB. Vamos aguardar essa mobilização das mulheres porque estou vendo grande quantidade de mulheres apoiando inclusive nas redes", opinou.

Preso que sequestrou o ex-prefeito de Valença e dois detentos fogem do Presídio Salvador
Foto: Reprodução / Jornal Grande Bahia

Três detentos do Presídio Salvador, localizado no Complexo Penitenciário da Mata Escura, fugiram da unidade prisional na madrugada desta quarta-feira (19). Os três foram identificados como Cleber dos Santos Freire, 40 anos, Gutemberg Santana de Oliveira e Tiago Silva Sampaio.

 

Cleber foi preso pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) em abril deste ano, por estar envolvido no sequestro do ex-prefeito de Valença e fundados das Lojas Guaibim, Ramiro José Campêlo de Queiroz.

 

Ele foi responsável por vigiar o ex-gestor em cativeiro na cidade de Dias D’Ávila, na Região Metropolitana de Salvador. Segundo informações do Correio, na época, a família do prefeito pagou mais de R$ 1 milhão para a libertação da vítima, que foi sequestrada no dia 18 de janeiro, mas liberada apenas no dia 12 de fevereiro.

 

Segundo informações da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap), o sequestrador estava detido desde o dia 12 de junho deste ano. Gutemberg chegou à unidade em 4 de julho do mesmo ano, por homicídio, e Tiago estava preso desde o dia 21 de junho de 2017, por posse de arma de calibre restrito. Ainda não há informações sobre como eles conseguiram fugir.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 16:00

Neto nega 'corpo mole' de deputados com Zé Ronaldo: 'Acompanham em caravana grande'

por Bruno Luiz

Neto nega 'corpo mole' de deputados com Zé Ronaldo: 'Acompanham em caravana grande'
Foto: Bruno Luiz/ Bahia Notícias

O presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), negou que candidatos a deputado estadual do grupo de oposição não estejam se empenhando na candidatura de Zé Ronaldo (DEM) ao governo do Estado.

 

Quando Neto anunciou que não se candidataria a governador, candidatos irritados com a decisão do prefeito disseram, nos bastidores, que fariam “corpo mole” em relação a Ronaldo, para cuidar das próprias candidaturas, ameaçadas por uma possível redução das bancadas federal e estadual no Legislativo. 

 

“Eu não tenho visto isso. Santinho de deputado do nosso grupo todo traz Zé Ronaldo atrás. Mas é natural que cada candidato tenha sua propaganda sozinho, isso é normal de candidatos de todos os partidos. Eles estão se empenhando, estão acompanhando Zé Ronaldo no interior, uma caravana grande”, defendeu.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 16:00

Bolsonaro e aliados correm para entender e explicar 'nova CPMF' de Paulo Guedes

por Guilherme Seto e Talita Fernandes | Folhapress

Bolsonaro e aliados correm para entender e explicar 'nova CPMF' de Paulo Guedes
Foto: Reprodução / GloboNews

Jair Bolsonaro (PSL) e seus aliados apressaram-se em tentar explicar a proposta de Paulo Guedes, guru econômico da campanha, de criação de um novo imposto nos moldes da CPMF. O presidenciável e seu entorno afirmam que em um eventual governo do candidato os impostos seriam reduzidos.

Em anúncio para uma plateia reduzida nesta terça-feira (18), revelado pela Folha de S.Paulo, Guedes disse que pretende recriar um imposto nos moldes da CPMF, que incide sobre movimentação financeira, pretende criar uma alíquota única do IR (Imposto de Renda) de 20% para pessoas físicas e jurídicas —e aplicar a mesma taxa na tributação da distribuição de lucros e dividendos.

Por outro lado, ele estuda eliminar a contribuição patronal para a previdência, que incide sobre a folha de salário —que tem a mesma alíquota, de 20%.

Em suas redes sociais, Bolsonaro escreveu horas após a publicação da reportagem que sua "equipe econômica trabalha para redução de carga tributária, desburocratização e desregulamentações. Chega de impostos é o nosso lema! Somos e faremos diferente. Esse é o Brasil que queremos!"

Na noite desta terça-feira (18), o presidente da União Democrática Ruralista, Luiz Antonio Nabhan Garcia, empresário e principal conselheiro de Bolsonaro na área dos agronegócios, participou de um jantar em São Paulo com cerca de cem empresários interessados em ouvir as ideias da campanha. No encontro, Nabhan apresentou os lemas da redução de impostos e desburocratização.

"Deve haver algum desacerto, alguma desinformação, pois tivemos uma reunião com Guedes na tarde de ontem e nada disso foi falado", diz Nabhan à reportagem.

A reunião da cúpula da campanha, nos Jardins, bairro nobre de São Paulo, contou com a presença de Guedes e Nabhan; o general da reserva Augusto Heleno; o senador Magno Malta (PR-ES); o fundador do PSL Luciano Bivar; Gustavo Bebianno, presidente do PSL, e Julian Lemos, vice; o ex-presidente do PSL Antonio de Rueda; os filhos de Bolsonaro, Eduardo e Flávio; o deputado federal Major Olímpio (PSL-SP); e o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

"Posso dizer que Bolsonaro é um homem de palavra, conheço-o há quase 30 anos e todas as conversas que tive com ele foram no sentido de desburocratizar e reduzir impostos. Sou empresário, membro do agronegócio, e sabemos que a recuperação do país passa pela redução dessa carga tributária", diz Nabhan.

O ruralista especula que talvez a ideia de Guedes seja recriar a CPMF para reduzir outros impostos, proposta à qual ele mesmo seria favorável. No entanto, ele diz ter tentado falar com o economista nesta quarta (19), após a publicação da reportagem, mas não teve retorno.

Em 2015, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) participou da organização de movimento "basta de tributos, não à CPMF" na Câmara dos Deputados. "Patrões e empregados não aguentam mais impostos, essa medida só vai gerar mais desemprego", escreveu à época.

O empresário Luciano Bivar, fundador do PSL e aliado de Bolsonaro, diz entender que esse imposto pensado por Guedes seria formado, na verdade, pela compactação de diversos impostos distintos, o que geraria redução da carga tributária e desburocratização. Sendo assim, não haveria contradição entre Guedes e o presidenciável.

"Ele não está criando novo imposto. Ele está concentrando vários impostos em um único imposto com alíquota menor. O CPMF foi demonizado porque era mais um novo imposto. Você pega dez impostos, cada um valendo dois, então seriam 20%. Pega esses dez e transforma em um só, cobrando só 10%, você reduz 50%. A ideia é essa, não tenho a menor dúvida, coerente com a ideia de redução de impostos", diz Bivar.

"É uma ideia do grupo econômico, mas levada à Bolsonaro. Ele usa muito o bom senso, ouve os técnicos, mas a canetada final vem dele", conclui.

Empresários que têm se aproximado da campanha de Bolsonaro telefonaram para aliados do presidenciável e manifestaram preocupação diante do teor da proposta de Guedes. As respostas que têm ouvido passam pela "falha de informação" e também pela ênfase na ideia de que se trata, sim, da redução da carga tributária por meio da concentração de impostos.

ALIADO DIZ QUE BOLSONARO TERÁ PALAVRA FINAL

O coordenador da campanha de Jair Bolsonaro em São Paulo, deputado Major Olímpio, minimizou a proposta do guru econômico do candidato, Paulo Guedes, de recriar a CPMF.

"O presidente é quem sempre decidirá o que é mais oportuno. O papel dele [Guedes] é de indicar alternativas", disse, afirmando ter sido surpreendido com a proposta de Guedes.

"Eu sou contrário à reedição e o Bolsonaro já disse que também que é. Não teremos aumento de tributação", afirmou.

Olímpio disse que a proposta sugerida por Guedes ao mercado nunca foi mencionada dentro da campanha.

O deputado minimizou a divergência de opiniões entre o economista, que já foi anunciado como futuro ministro da Fazenda de Bolsonaro, e dirigentes da campanha, e negou que haja falta de sintonia entre o candidato e seu guru na área econômica.

Para Olímpio, é natural que Guedes faça sugestões que depois possam ser descartadas. "A administração pública não é uma fórmula matemática."

Após alta, Bolsonaro deve ficar no Rio de Janeiro e estuda ir a debate da Globo
Foto: Reprodução / Twitter

Familiares e aliados do candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, já começaram a planejar os passos do deputado federal para quando ele deixar o hospital Albert Einstein, em São Paulo. De acordo com o jornal Estadão, o entorno de Bolsonaro trabalha com a expectativa de que a internação dure no máximo outras duas semanas. 

O presidenciável sairia do Albert Einstein, portanto, a alguns dias do 1º turno, marcado para 7 de outubro. Um dos filhos do presidenciável, Eduardo Bolsonaro disse achar que, se continuar evoluindo, o pai terá condições de participar do último debate do 1º turno, promovido pela TV Globo e marcado para o 4 dia de outubro.

"Se o médico liberar, vontade não falta", declarou o parlamentar, após reunião da cúpula da campanha do presidenciável, em São Paulo.

A ideia é que o deputado federal seja levado de volta para o condomínio onde vive na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com Eduardo, é possível que a família acione o chamado "home care" [atendimento domiciliar], se os médicos entenderem necessário.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 15:20

Dallagnol atribui críticas à Lava Jato a falta de acompanhamento das fases da operação

por Guilherme Ferreira / Jade Coelho

Dallagnol atribui críticas à Lava Jato a falta de acompanhamento das fases da operação
Foto: Guilherme Ferreira / Bahia Notícias

O procurador do Ministério Público Federal, Deltan Dallagnol, atribuiu as críticas a ele, a outros procuradores da Lava Jato e à própria operação a falta de conhecimento e de acompanhamento das pessoas das fases da operação. Durante evento em Salvador nesta quarta-feira (19), Dallagnol afirmou que "a ideia de que a Lava Jato atinge mais a determinados partidos é uma ideia de quem não acompanhou as últimas 40 fases da Lava Jato".

 

Dallagnol defendeu ainda a necessidade de mais envolvimento dos brasileiros na política "no sentido de cidadania". "Nós não demonizamos a política, pelo contrário, a única solução para parar a corrupção que corrói a nossa democracia é com mais democracia, com a participação da sociedade na coisa pública, a política é o único caminho para soluções", acrescentou.

Salvador registra queda de 42,4% em número de mortes no trânsito
Foto: Agência Brasil

As mortes por acidentes de trânsito reduziram consideravelmente em Salvador. De acordo com levantamento inédito divulgado nesta terça-feira (18) pelo Ministério da Saúde, houve queda de 42,4% em seis anos. Foram 309 em 2010, contra 178 em 2016.

 

Os números nacionais apresentaram redução de 27,4%. Foram registrados 7.952 óbitos em 2010 e 5.773 em 2016, o que representa uma diminuição de 2,1 mil mortes no período. Salvador é a quarta capital com maior queda, atrás de Aracaju (57,1%), Natal (45,9%) e Porto Velho (43,5%), segundo dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM).

 

A divulgação do levantamento marca o início da Semana Nacional do Trânsito. Para o Ministério da Saúde, a  redução dos óbitos pode estar relacionada às ações de fiscalização após a Lei Seca, que neste ano completou 10 anos de vigência. Além de mudar os hábitos dos brasileiros, a lei trouxe um maior rigor na punição e no bolso de quem a desobedece, com regras mais severas para quem misturar bebida com direção.

 

“Houve um aprimoramento da Legislação, aumento na fiscalização e alguns programas estratégicos, como o Vida no Trânsito. No entanto, o número de óbitos e internações ainda preocupa, especialmente os de motociclistas. Precisamos avançar na mobilidade segura para reduzir esses números”, enfatizou Maria de Fátima Marinho, diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos não Transmissíveis e Promoção da Saúde da pasta.

 

O documento detalhou ainda que as mortes em pedestres tiveram a maior redução (44,7%), quando comparado os mesmos anos. Os ocupantes de automóveis e os motociclistas apresentaram queda de 18% e 8%, respectivamente.

Nenhum candidato a deputado estadual do DEM vai receber verba de campanha, afirma Neto
Foto: Bruno Luiz/ Bahia Notícias

O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, afirmou nesta quarta-feira (19) que nenhum candidato a deputado estadual do partido no Brasil vai receber verbas do fundo eleitoral da sigla. A declaração dele foi dada em resposta às críticas candidatos da legenda na Bahia, que têm questionado a falta de repasses para as campanhas.

 

A decisão tem provocado polêmica internamente, já que doações ao candidato a deputado estadual Alexandre Aleluia, que disputa uma cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), geraram ciumeira no partido e reclamações sobre um possível favorecimento a ele. Vale lembrar que o pai do democrata, o deputado federal José Carlos Aleluia, é presidente do DEM na Bahia. 

 

“Alexandre Aleluia pode ter recebido da cota do pai dele. Nenhum deputado estadual do DEM, em nenhum lugar do Brasil, recebeu nada. Não vai receber. Em nenhum momento. Não tem dinheiro para os deputados estaduais”, explicou Neto em entrevista ao Bahia Notícias nesta quarta-feira (19). 

 

Segundo o prefeito, a decisão de não repassar dinheiro para as candidaturas a deputado estadual foi tomada pela Executiva Nacional do DEM. Ainda de acordo com ele, com essa situação, os postulantes precisam arranjar outro jeito de financiar as próprias campanhas. 

 

“O que tenho procurado fazer, inclusive aqui na Bahia acho que não haverá exceção, no caso dos deputados estaduais do Democratas, cada candidato a federal possa fazer um sacrifício de sua cota e transferir uma parte para o estadual, para que eles possam ter algum meio para sua campanha”, afirmou. 

Pesquisa aponta que mais de 60% de cidades do país não tem política de saneamento
Foto: Marcello Casal Jr / Arquivo Agência Brasil

Um estudo do IBGE divulgado nesta quarta-feira (19) aponta que 61,8% das cidades brasileiras ainda não têm política de saneamento. Ao todo, 3.444 estão na lista. Conforme a Agência Brasil, apenas 2.126 têm política de saneamento básico, mesmo que não seja regulamentada por instrumento legal, o que equivale a 38,2% do total. Apesar do baixo percentual, o índice mostra avanço de 10 pontos percentuais desde 2011, quando 28,2% tinham uma política estruturada para a área. O setor engloba os serviços de abastecimento de água, esgotamento sanitário, manejo de águas pluviais e manejo de resíduos sólidos.

 

A pesquisa foi feita de abril a setembro por meio de questionários enviados às prefeituras. Para o estudo não foi avaliado qualidade nem efetiva prestação dos serviços.  Ainda segundo a pesquisa, 24,1% dos municípios estavam elaborando política de saneamento básico no ano passado. Quanto ao plano municipal de saneamento (que traz o detalhamento das ações), diagnóstico, objetivos e metas de universalização, o percentual passou de 10,9% em 2011 para 41,5% em 2017.

 

Após 31 de dezembro de 2019, o plano municipal de saneamento básico será condição para o acesso a recursos da União ou geridos por órgão ou entidade da administração pública federal.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 14:00

Paulo Magalhães avalia concorrer à presidência da CMS; Lorena Brandão entra na disputa

por Bruno Luiz / João Brandão

Paulo Magalhães avalia concorrer à presidência da CMS; Lorena Brandão entra na disputa
Foto: Bruno Luiz/ Bahia Notícias

A disputa pela presidência da Câmara de Salvador pode ganhar mais dois nomes. O vereador Paulo Magalhães Jr. (PV) afirmou nesta quarta-feira (19) que avalia concorrer ao cargo. Segundo informações obtidas pelo Bahia Notícias, Lorena Brandão (PSC) também dá como certa sua entrada na batalha pelo comando da Casa. Até o momento, quatro nomes já se colocaram na briga: Geraldo Júnior (SD), Cláudio Tinoco (DEM), Kiki Bispo (PTB) e Henrique Carballal (PV).

 

Em entrevista ao BN, Paulo disse que vai conversar com o prefeito ACM Neto (DEM) para bater o martelo sobre sua entrada na disputa. “Já presidi a Casa, tenho cinco mandatos, tenho experiência para isso. A minha é uma candidatura possível. Mas primeiro preciso conversar com o prefeito ACM Neto, com esses que já colocaram o nome, para ver quem realmente tem condições de participar na disputa”, explicou. Na biografia do vereador no site do Legislativo soteropolitano, no entanto, não consta o passagem dele pelo comando da Câmara.

 

Ainda de acordo com ele, é necessário prevalecer o “bom senso” e que base de Neto tenha apenas uma candidatura à presidência.  “Acredito que deve prevalecer o bom senso. A base não deve rachar, deve permanecer unida. Quem reunir as melhores condições certamente vai ser o candidato do prefeito ACM Neto e da situação”, afirmou. 

 

Caso Paulo Magalhães Jr. entre na disputa, abre uma richa interna com Carballal, atual líder do governo, que também do PV, seu partido.

 

O BN entrou em contato com Lorena Brandão, mas ela não atendeu as ligações da reportagem. (Atualizada às 14h40) 

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 13:40

Haddad está no segundo turno, mas Bolsonaro vai cair, diz Alckmin

por Thais Bilenky | Folhapress

Haddad está no segundo turno, mas Bolsonaro vai cair, diz Alckmin
Foto: Divulgação

O candidato Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou nesta quarta-feira (19) que o PT já está no segundo turno com Fernando Haddad, mas o líder das pesquisas, Jair Bolsonaro (PSL), não.

"A curva do candidato do PT é ascendente. A do Bolsonaro não. Ele já está no teto e deverá cair", disse, em São Paulo após participar de evento da revista Veja.

Na véspera, pesquisa do Ibope mostrou que Haddad cresceu 11 pontos, isolando-se em segundo lugar. Bolsonaro permanece em primeiro.

Parte da intenção de voto no capitão reformado do Exército "não é dele, é anti-PT", argumentou o tucano. 

Os eleitores pretendem votar em Bolsonaro achando que ele poderá derrotar Haddad, mas "eu enxergo de maneira contrária", assinalou Alckmin. "Ele é um passaporte para a volta do PT, o único que perde para o PT."

Alckmin observou que 30% do voto espontâneo ainda está indefinido. "A campanha está em aberto. E está por ondas. Já teve a onda Marina, a onda Ciro, a onda Haddad. O que vale é a onda final", disse.

Para atrair parte do eleitorado de direita que hoje está na órbita de Bolsonaro, o tucano tenta se colocar como único antipetista viável. Ele resolveu subir o tom dos ataques após ultimato do centrão na terça (18).

Nessa linha, pintou um cenário "de escuridão" em caso de vitória tanto de Haddad quanto de Bolsonaro. "Nós vamos bater, vamos mostrar os dois equívocos que o Brasil pode trilhar", afirmou no evento.

O candidato do PSL, classificou, "é um salto no escuro, uma coisa inimaginável, o retrato do corporativismo, um atraso". 

O tucano chamou de horrorizante a declaração de Hamilton Mourão, candidato a vice de Bolsonaro, sobre filhos criados por mães e avós supostamente serem desajustados.

"O camarada não merece nem comentário. As mulheres são heroínas. É uma ofensa às mães e avós. Mostra bem a cabeça dessas pessoas", atacou.

Alckmin responsabilizou o PT. "O radicalismo do PT é que criou o extremismo do outro lado", sustentou. "A responsável pelos 13 milhões de desempregados é a Dilma, quem aliás escolheu o Temer."

"O PT é a escuridão. Um partido voltado ao poder, a si mesmo e a Lula", criticou.

Sobre combate ao tráfico e crime organizado, disse que vai "comprar essa briga, entrar para valer".

Alckmin negou que vá procurar Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos), que fragmentam o eleitorado considerado de centro, para demovê-los de continuar na disputa. "Jamais geraríamos esse constrangimento", rebateu.

O tucano afirmou que "de jeito nenhum" recriaria se eleito a CPMF, como sugeriu Paulo Guedes, economista de Bolsonaro, em declaração revelada pela Folha de S.Paulo.

"Vou reduzir a carga tributária", prometeu. Ao defender ajuste nas contas públicas, o tucano criticou excessos e privilégios. "É a cultura da 'otoridade'. Dinheiro público esbanjado para todo lado."

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 13:20

Prefeito de Salvador propõe a Alckmin elevar tom na campanha e nega integrar Centrão

por Bruno Luiz / João Brandão

Prefeito de Salvador propõe a Alckmin elevar tom na campanha e nega integrar Centrão
Foto: Divulgação

O presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto, propôs ao candidato a presidente pelo PSDB, Geraldo Alckmin, elevar o tom na campanha para puxar votos, já que o desempenho ainda é pequeno.

“Não no sentido para agredir ninguém. Não é deixar de ser o cara que ele é. Óbvio que não dá negligenciar do eleitor nenhuma informação. A gente tem que respeitar e conviver e, até lá [eleição], a gente tem que brigar muito”, disse.

Questionado sobre a possibilidade de o Centrão migrar para outra candidatura, se o tucano continuar patinando nas pesquisas, Neto negou que seu partido integra o  grupo. “Não me auto-intitulo ‘Centrão’. O DEM não faz parte de nenhum grupo, Centrão ou quer que seja. Falo pelo meu partido, e estaremos com Geraldo até o fim. Acreditamos que ele vai para segundo turno”, afirmou.

Feira de Santana: Licitação para novo Hospital Clériston Andrade é lançada pelo governo
Foto: Divulgação

O governo do Estado publicou no Diário Oficial desta terça-feira (19) o edital de licitação do novo Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), que será construído no município de Feira de Santana. Com expectativa de conclusão em até 12 meses, o investimento estimado é de R$ 67,5 milhões entre obras (R$ 50 milhões) e equipamentos (R$ 17,5 milhões).

 

De acordo com a Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab), a unidade terá 40 leitos de terapia intensiva (UTI), centro cirúrgico com 11 salas, além de um Centro de Hemorragia Digestiva. Haverá ainda um novo setor de Bioimagem com ressonância magnética, dois tomógrafos, raio-X, ultrassom, Doppler e ecocardiograma.

 

"Neste novo hospital teremos um sistema digital de integração, fazendo com que a unidade funcione sem a necessidade de papel e seja o primeiro hospital público 4.0 da Bahia", destacou o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, durante coletiva para apresentação de detalhes do projeto.

 

Segundo o secretário, a transferência de parte dos serviços do atual HGCA para o novo possibilitará a ampliação dos leitos de enfermaria, que terá cerca de 400 leitos. O novo HGCA terá mais de 5,7 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em três pavimentos. As intervenções ainda contemplam mais de 17 mil metros quadrados de urbanização, paisagismo e praça de alimentação.

Quarta, 19 de Setembro de 2018 - 12:45

Léo Gomes evita fazer contas para o Vitória escapar da degola e foca em cada rodada

por Glauber Guerra

Léo Gomes evita fazer contas para o Vitória escapar da degola e foca em cada rodada
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

O Vitória tem 29 pontos e ocupa 13ª posição na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, dois a mais que o Ceará, primeiro integrante do Z-4. Com 13 jogos para o término do certame, o volante Léo Gomes evita fazer contas para escapar da degola e foca em cada rodada.

 

“A gente vai fazendo os jogos, temos muitos jogos ainda, dá para pensar em outra coisa em cima na tabela. A gente não está brigando pelo rebaixamento ou pela Sul-Americana. A gente está vivendo o momento, lá no final que a gente vai ver tudo”, disse em entrevista coletiva.

 

Até pouco tempo, Léo Gomes estava esquecido no sub-23. O jogador foi resgatado pelo técnico Paulo Cézar Carpegiani e virou titular absoluto.  O atleta, de 21 anos, expressou sua alegria pela oportunidade recebida. 

 

“Costumo falar que gosto de viver o momento. O tempo oi passando, já tenho seis jogos e pra mim está sendo muito bom. Estou vivendo isso a cada momento, a cada instante. Está sendo maravilhoso pra mim”, destacou.

 

O próximo compromisso do Vitória é contra o Botafogo, domingo (23), às 18h, no Barradão, válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.
 

Histórico de Conteúdo