Viver Bem: Entenda a relação entre pré-natal e a saúde do homem

Uma das atenções na área da saúde durante o mês de novembro é o autocuidado dos homens com a saúde. Nas recepções de clínicas médicas, visivelmente o público masculino é menor em relação ao feminino e uma das tentativas da campanha do Novembro Azul é reverter esse cenário.

 

Uma relação curiosa foi apontada na terceira etapa da pesquisa Saúde do Homem, Paternidade e Cuidado, realizada pelo Ministério da Saúde. Os dados mostraram que 2,25% dos pais ou cuidadores entrevistados, participaram das consultas de pré-natal com suas companheiras no Brasil. Desse número, 80,71% afirmaram que esse envolvimento os motivaram a cuidar melhor da sua saúde.

 

O clínico geral do Hapvida, Bruno Rocha, avalia esse cenário como uma preocupação do homem pelo seu papel de provedor. “Esse cuidado está diretamente vinculado com a responsabilidade paterna. O homem considera o filho como uma extensão dele. É um processo de estar bem para cuidar e sustentar o filho”, explica.

 

Apesar do pré-natal trazer números positivos na relação homem x saúde, de maneira geral, o panorama ainda não é dos melhores.  Quando questionados sobre o hábito de buscar os estabelecimentos públicos de saúde, 36,36% dos entrevistados afirmaram não ter como ir nesses locais rotineiramente. Desse total, 47,57% informaram que o desinteresse é motivado por nunca terem precisado; falta de interesse ou porque não gostam de hospital.

 

“A gente percebe que muitos pacientes vêm para as consultas porque são trazidos pela companheira mas, muitas vezes, não têm acompanhamento regular. Em alguns casos é difícil convencê-los a retornar para a próxima consulta”, pontua o especialista.

 

PREVENÇÃO

Vale frisar que a prevenção é um dos principais objetivos de quem frequenta periodicamente o consultório. “Grande parte das doenças são prevenidas a partir do check-up e isso depende diretamente das consultas preventivas. Se o paciente não tem uma regularidade na prevenção, ele está abrindo mão da quantidade e da qualidade de vida”, finaliza.

Leia mais

Viver Bem: Boas escolhas alimentares podem ajudar a prevenir o câncer de próstata
A realização de atividades físicas faz parte do dia-a-dia de quem almeja uma vida saudável. Com o acréscimo de uma alimentação balanceada, manter a saúde equilibrada se torna ainda mais possível, inclusive no caso de homens diagnosticados com o câncer de próstata.

Leia mais

Viver Bem: Síndrome do pânico tem relação com ansiedade e depressão; saiba o que fazer
Um dos transtornos mais graves de ansiedade é a síndrome do pânico. A doença caracteriza-se por um conjunto de sintomas que faz com que a ansiedade ou o medo do indivíduo – mesmo que não haja sinais de perigo iminente – sejam potencializados a ponto dele acreditar que está passando por uma situação mais trágica do que realmente parece, ou até mesmo achar que vai morrer sem motivo aparente.

Leia mais

Quarta, 31 de Outubro de 2018 - 11:30

Sinta-se leve: Espelho, espelho meu, alguém ama mais meu corpo do que eu?

por Lidiane Angelim

Sinta-se leve: Espelho, espelho meu, alguém ama mais meu corpo do que eu?
Uma simples passagem rápida na frente de um espelho pode desencadear duas fortes emoções: amor ou ódio. O que para uns é sinônimo de aplausos e reconhecimento, para outros o significado é o antônimo dessas palavras. Indiferença? Quase impossível. Todos têm algum tipo de sentimento pelo corpo que carrega e, acredite, melhorar esse corpo tanto no âmbito da estética quanto no âmbito da saúde depende de uma palavrinha mágica: conhecimento.

Leia mais

Viver Bem: Dia da Saúde Bucal alerta para cuidados com dentes desde a infância
O Dia Nacional da Saúde Bucal, celebrado nesta quinta (25), traz um alerta para o cuidado que, muitas vezes, é negligenciado pela maior parte das pessoas. As consultas preventivas ao dentista nem sempre são realizadas e para melhor tratar os dentes, o ideal é que as pessoas criem o hábito de ir ao dentista desde o nascimento do primeiro dente.

Leia mais

Viver Bem: Prevenção é um dos pilares para o tratamento dos casos de câncer de mama

Dados disponibilizados pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), órgão subordinado ao Ministério da Saúde (MS), indicam que o câncer é a terceira maior causa de mortes no país, sendo 11,84% do total dos óbitos, e a segunda doença que mais mata, sendo 27,63% do total, perdendo apenas para as doenças cardiovasculares.

 

No caso do câncer de mama, o especialista em mastologia do Grupo Hapvida, Edison Pedrinha, explica que em sua fase inicial, a doença normalmente é assintomática, mas, alguns de seus sinais notáveis são nódulos palpáveis na mama, retração de mamilos ou alterações da pele das mamas.

 

“O diagnóstico do câncer de mama é feito por biópsia, mas a identificação das lesões é feita por exame físico e de imagem. Destes, podemos citar a mamografia, que é o principal meio de rastreamento de lesões iniciais e a ultrassonografia mamária”, explica.

 

O médico ressalta ainda que, embora a doença acometa principalmente as mulheres, 1% dos casos ocorre em homens. “Não existe prevenção primária ao câncer de mama, mas algumas medidas podem reduzir o risco da enfermidade, como evitar obesidade, reduzir o consumo de bebidas alcoólicas, consumo de alimentos ricos em gorduras e uso de hormônios sem recomendação médica”, alerta o especialista.

 

Embora não tenha uma causa única, esse tipo de câncer pode ser adquirido por diversos indicadores, como idade, história reprodutiva, fatores genéticos e hereditários. Mulheres com idade a partir dos 50 anos são mais propensas a desenvolver a doença.

 

TRATAMENTO

O Ministério da Saúde estima que por meio da boa alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. Os usuários do Hapvida dispõem de toda a estrutura necessária para o cuidado multidisciplina. Os profissionais do plano ressaltam a importância da identificação precoce de lesões suspeitas, além de realizar um tratamento completo e humanizado.

Leia mais

Quarta, 17 de Outubro de 2018 - 10:00

Sinta-se leve: Drene tudo aquilo que atrapalha a conquista dos seus objetivos!

por Lidiane Angelim

Sinta-se leve: Drene tudo aquilo que atrapalha a conquista dos seus objetivos!
Drenar, escoar, esgotar... palavras sinônimas que remetem a eliminar aquilo que não nos acrescenta. Parece fácil na teoria, mas na prática ainda tem muita gente atrasada nesse assunto. Drene tudo que não te faz bem. Pensamentos ruins? Drene. Sentimentos de raiva, rancor, ódio, inveja, angústia, baixa estima? Drene também. Busque o equilíbrio emocional, perdoe mais, viva bem e tenha foco na sua vida e nas suas metas. Acredite, sentimentos ruins trazem inúmeros malefícios ao seu organismo. Cuide da mente, tenha bons pensamentos, não absorva nem alimente coisas que não agregam.

Leia mais

Viver Bem: A importância da saúde psíquica no tratamento do câncer de mama

Entre os inúmeros desafios que rondam a vida feminina, o câncer de mama ainda é uma das doenças que mais atinge as mulheres. De acordo com dados do Instituto do Coração, de São Paulo, apenas para este ano, a estimativa é que surjam 60 mil novos casos da doença entre mulheres na faixa etária dos 20 aos 35 anos. Esse cenário alerta para a necessidade de um maior cuidado também com o psicológico da mulher, que costuma ser diretamente desestabilizada com o diagnóstico do câncer. Em entrevista, a psicóloga do Hapvida, Amanda Valentine Braga, explica sobre os cuidados necessários durante esse processo.

 

1 - Com a descoberta do câncer, o mais indicado seria iniciar a terapia de prontidão? Como e em que nível as sessões podem auxiliar o tratamento quimioterapêutico?

Não há uma orientação geral sobre a indicação da busca de psicoterapia. O suporte psicológico é disponibilizado desde o primeiro momento, quando o paciente, de posse do diagnóstico oncológico, pode vir a se deparar com angústia e sensação de desamparo. O encaminhamento para um profissional ocorre a partir do momento em que a pessoa se sente preocupada, ansiosa, aflita e necessita de um suporte para lidar com esse novo momento da sua vida, de modo a evitar danos psíquicos. Os aspectos emocional e físico estão interligados, por isso, é fundamental buscar entender as angústias e sofrimentos. 

 

2 – Quando o diagnóstico de câncer de mama é recebido por mulheres jovens, como lidar com esse tipo de doença tão precocemente?

O adoecimento, seja qual for seu nome/diagnóstico, é uma experiência que remete à fragilidade, insegurança, sensação de desamparo. A juventude, que é uma classificação social do desenvolvimento humano, ocorre em um período de concretização de escolhas relacionada à carreira/profissão, casamento, nascimento dos filhos, momentos de construção econômica/social. Mas a questão crucial aí é que, independente do momento da vida, a doença é uma interrupção, uma suspensão das certezas e das vivências do sujeito, o que faz com que cada pessoa se depare com sentimentos de insegurança, medos e fantasias relacionados à descontinuidade da própria existência. Daí a importância do suporte psicológico, para que cada um encontre modos de lidar com a situação. 

 

3- Independente da idade, a vaidade é algo muito delicado. Como a terapia pode ajudar no processo de mudanças externas, como a queda dos cabelos?

A autoestima sofrerá interferências pelo adoecimento. A psicoterapia visa possibilitar um momento de desabafo e compreensão para a pessoa que está passando pelo processo de aceitação da sua atual condição física. É muito importante que o sentimento de vida do sujeito permaneça, dentro do possível, e que ele possa construir uma relação diferente consigo a partir das mudanças vivenciadas. É fundamental a compreensão de que, após o luto pelas perdas da saúde, cabelos, desnutrição, alterações da libido, é possível retomar a vida e ter de volta o que foi perdido.

 

4 - Diante de uma doença grave é possível que a pessoa só veja o lado negativo da situação e pense que vai morrer. Como reverter essa situação?

O modo como cada um se posiciona diante das perdas, fracassos e medos é o ponto-chave para o enfrentamento da doença, independente de ser um tratamento curativo e/ou paliativo. O atendimento psicológico visa também, auxiliar o paciente e seus familiares a lidarem com a compreensão do processo de morte de maneira menos dolorosa e desesperadora. 

 

Em caso de sofrimento psíquico e rebaixamento do humor, o atendimento psicológico visa auxiliar o paciente para que ele possa lidar com este sofrimento de modo a minimizar impactos emocionais, assegurando que mantenha o investimento em si, dentro do que for possível, mas assegurando que em caso de uma decisão pela interrupção do tratamento e organizando-se junto à equipe, possa ter uma despedida digna, dentro da singularidade e condição de cada um suportar viver.

Leia mais

Quinta, 04 de Outubro de 2018 - 11:30

Viver Bem: Voto e coração na mão

Viver Bem: Voto e coração na mão
Na iminência do primeiro turno das eleições, os nervos se afloram e o ambiente, seja em casa, no trabalho ou entre amigos, acaba ficando ainda mais estressante. Nesse período, laços afetivos se rompem e muitas pessoas são excluídas de seus círculos sociais. Por isso, o respeito e a serenidade são as palavras de ordem do atual momento. De acordo com Patrícia Guimarães, psicóloga do Hapvida, o respeito com a opinião do outro, principalmente quando se trata de algo tão delicado como a política, é fundamental. “O que acontece é que, como a eleição envolve todos na sociedade, discussões são inevitáveis. Se você vai votar em uma pessoa que sua família não concorda muito, isso gera conflitos, porque sua família vai querer que você pense igual”.

Leia mais

Quarta, 03 de Outubro de 2018 - 10:00

Sinta-se leve: Emagreça e mude seu estilo de vida com o Método 5S

por Lidiane Angelim

Sinta-se leve: Emagreça e mude seu estilo de vida com o Método 5S

Diversas tentativas em vão e uma sensação de fracasso a cada dieta frustrada. Quem tenta emagrecer sabe que o processo é árduo e muitas vezes – por não conseguir atingir o objetivo a longo prazo – desistir se torna uma opção. Daí o verão se aproxima e o desejo de estar bem consigo mesmo, não só por questões estéticas, mas também por saúde, reacende. Se identificou no cenário acima? Então você precisa conhecer o Método 5S.

 

Não, não é apenas mais uma dieta milagrosa. O Método 5S foi desenvolvido por Edivana Poltronieri, uma ex-obesa que conseguiu emagrecer seguindo esse mesmo programa. Os pacientes do 5S podem perder até 15 quilos por mês, além de conquistarem qualidade de vida, saúde, autoestima e bem-estar.

 

COMO FUNCIONA?

O Método 5S associa quatro estratégias: suplementação, tratamento estético, terapia em grupo e reeducação alimentar. Todas estas são aplicadas durante os ciclos do processo de emagrecimento: perda, manutenção e reeducação.

 

SUPLEMENTAÇÃO

Com foco na potencialização da perda de peso e equilíbrio dos principais minerais e vitaminas no organismo, o Método 5S tem uma suplementação própria. Todos os ativos empregados têm estudos científicos que comprovam a correlação com o seu objetivo de emagrecer. Vale salientar que a suplementação também é essencial para nutrir o organismo com elementos que não consumimos na medida necessária normalmente.

 

TRATAMENTOS ESTÉTICOS

O Método 5S utiliza tratamentos com técnicas lipolíticas e antioxidativas ao longo dos ciclos do emagrecimento. Esses tratamentos ativam o metabolismo, promovendo a desintoxicação do organismo, estimulando a termogênese e modelando o corpo. Além disso, os tratamentos estéticos também previnem a flacidez, um efeito comum após emagrecer uma grande quantidade de peso.

 

TERAPIA EM GRUPO

Cada paciente é acompanhado diariamente em tempo real via grupo de WhatsApp, com postagens diárias e orientações de uma nutricionista. Além do quesito informação, participar de uma rede com pessoas que têm os mesmos objetivos que o seu contribuem de forma significativa para o sucesso do tratamento.

 

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR

Equilíbrio de minerais e vitaminas em prol do emagrecimento é o ponto de partida de uma reeducação alimentar de sucesso. O paciente 5S aprenderá a ter uma relação mais saudável com a comida, permitindo que o emagrecimento seja sustentável mesmo após o programa ter sido concluído.

 

NUTRICOACHING, UM DIFERENCIAL DA NUTRIDERM

Conduzir o paciente a mudanças de hábitos sabotadores que o impede de ter uma vida saudável, essa é a função do Nutricoaching, que – na Nutriderm – também faz parte do Método 5S. O profissional é um aliado daqueles que desejam perder peso.

 

Procrastinação, ausência de disciplina, falta de gestão de tempo, são alguns dos elementos que atrapalham o processo de emagrecimento e que são tratados de forma dinâmica e funcional pelo Nutricoaching.

 

Com auxílio do profissional, você conseguirá desenvolver planos de ação para conquistar suas metas com disciplina e foco.

Leia mais

Histórico de Conteúdo