Sexta, 31 de Julho de 2020 - 11:40

Viver Bem: Ergonomia e Retomada das Atividades

Viver Bem: Ergonomia e Retomada das Atividades
Com o processo de retomada de algumas atividades comerciais, parte da população voltou à sua rotina de trabalho e, consequentemente, a ficar durante o dia um longo período fora de casa. De acordo com a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), os brasileiros passam cerca de 8 horas do dia nos seus empregos, o que chega a uma carga de 44 horas semanais. Devido à pandemia, algumas empresas estão operando com o quadro de funcionários reduzido, o que acaba gerando uma sobrecarga no ambiente de trabalho.

Leia mais

Viver Bem: Período de pandemia requer atenção e cuidados com o sono
O estado emocional provocado pelas circunstâncias envolvendo a pandemia da Covid-19 está aumentando os casos de distúrbios do sono, o que requer mais atenção e cuidado em relação à saúde. De acordo com a neurologista Daniela Vianna Pachito, especialista em medicina do sono do Grupo São Francisco, que faz parte do Sistema Hapvida, foi verificado um aumento de casos em estudos realizados na França e nos Estados Unidos que identificaram o crescimento de pacientes com esse quadro.

Leia mais

Viver Bem: Homens e a saúde mental - a importância do autocuidado
O mito de que homem não chora já foi quebrado há muito tempo e durante o isolamento social, o cuidado com a saúde mental é importante para todos, inclusive para a parcela masculina da população. Apesar dos tabus, pensar suas afetividades se faz cada vez mais necessário.

Leia mais

Viver Bem: Os cuidados e prevenção com os olhos durante o inverno
Além de serem conhecidos por desencadearem problemas no sistema respiratório, períodos de tempo frio e ar seco como o inverno também deixam as pessoas mais suscetíveis às doenças oculares. Por isso, é importante que os cuidados com a saúde dos olhos sejam intensificados nesta estação do ano.

Leia mais

Viver Bem: Conscientização sobre as hepatites virais é tema do Julho Amarelo

No calendário da saúde, o mês de julho é voltado para a conscientização de doenças silenciosas - as hepatites virais. De acordo com o hepatologista do Sistema Hapvida, Allan Rêgo, hepatite é qualquer processo inflamatório que acomete o fígado. Mas, no caso das virais, há alguns tipos, classificados, dentre outros como A, B e C.

 

A hepatite A tem alta transmissibilidade, já que a contaminação acontece por alimentos e água, decorrente da falta de saneamento básico e pelo contato com uma pessoa infectada. "Nesse caso, os principais sintomas são cansaço, dor abdominal, alteração da cor dos olhos e urina, que se apresentam muito amarelos", explica o hepatologista.

 

Já o tipo B é transmitido essencialmente pelo ato sexual, mas pode acontecer também no momento do parto, da mãe para o bebê. "Esse tipo de hepatite provoca infecção no fígado causando sintomas que incluem dor abdominal, amarelado nos olhos e urina escura. Nos casos crônicos, podem ocorrer insuficiência hepática - cirrose ou câncer", complementa. A hepatite C é transmitida pelo contato com sangue contaminado ou objetos infectados, como agulhas, seringas e alicates de unha não-higienizados. A maioria das pessoas não apresenta sintomas.

 

Em relação à Covid-19, Rêgo aponta que o vírus causador da doença pode fazer alteração nos exames do fígado, o que pode vir a simular uma hepatite conhecida como transinfecciosa, a qual é provocada por infecções que não acontecem diretamente no órgão. Nos casos dos pacientes já diagnosticados com hepatites virais e que não estejam realizando tratamento, caso eles contraiam o coronavírus, o hepatologista explica que há um risco de evolução dos sintomas da doença do viral. Nesses casos, o recomendado é estar atento à doença já pré-existente e reforçar os cuidados em relação à Covid-19.

 

TRATAMENTO E PREVENÇÃO

Apesar dos altos números relacionados à doença, o especialista ressalta que os três tipos são curáveis. "O tratamento da Hepatite A não exige uma medicação específica. Normalmente os pacientes evoluem bem e o organismo elimina o vírus. As hepatites B e C, quando crônicas, devem ser tratadas com medicamentos específicos", explica.

 

Allan reforça também a importância da prevenção, para que as pessoas tomem os cuidados necessários para evitar a doença. "A vacinação também é muito importante. Existem vacinas para as hepatites A e B, e especialmente a última está disponível na rede pública para indivíduos de até 49 anos de idade. Além disso, a realização de testes rápidos colabora para o diagnóstico precoce já que quando positivo gera o interesse do paciente em procurar uma assistência posteriormente", finaliza.

Leia mais

Viver Bem: Especialista alerta os cuidados com o consumo de bebidas durante a quarentena
Não se pode sair para os bares, mas o cronograma de lives é atualizado com sucesso. Sertanejo, samba e forró estão entre os ritmos que têm divertido as pessoas nesse momento onde ficar em casa é tarefa essencial. Mas aproveitar a programação musical, disponível na internet, tem sido sempre “de copo cheio”, fato que tem chamado a atenção de especialistas.

Leia mais

Oftalmologista explica os cuidados com a saúde ocular durante isolamento social
Celular, TV, notebook. Este tem sido o circuito domiciliar de muitas pessoas durante estes meses dentro de casa. Mas, tal cenário tem despertado a necessidade de um maior cuidado com a saúde dos olhos, os quais têm sido super utilizados neste momento. Essa superexposição resulta, entre outras questões, na falta de lubrificação da superfície dos olhos, já que há uma diminuição no número de piscadas pelo aumento do tempo de foco da visão. 

Leia mais

Viver Bem: Especialista alerta para risco de lesões e fraturas em casa durante pandemia
O trabalho doméstico, assim como qualquer outra atividade, exige cuidados específicos para que a segurança não esteja em risco. O alerta, claro, não é novidade, mas se tornou necessário em função da alteração na rotina da maioria das pessoas nos últimos meses. Passando mais tempo dentro de casa, há quem esteja aproveitando o momento para organizações mais intensas e, até mesmo, pequenos reparos. Porém, por mais inofensivas que possam parecer algumas atividades, é preciso adotar medidas específicas para evitar possíveis fraturas e lesões.

Leia mais

Viver Bem: E as crianças, o que estão comendo no isolamento?
A Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica a obesidade infantil como um dos problemas de saúde pública mais grave do século XXI e, durante a pandemia mundial atual, o cuidado com o excesso de peso deve ser ainda maior, haja visto que esse é um dos fatores presentes nos diagnósticos de  óbitos da Covid-19. Levando em consideração que as famílias estão reunidas, a nutricionista do Sistema Hapvida, Geilma Rocha destaca como a alimentação de um acaba sendo reflexo na do outro.

Leia mais

Viver Bem: Afinal, as luvas descartáveis protegem contra novo coronavírus?
Não existem dúvidas: a forma mais eficiente de prevenção da Covid-19 é fazer a higiene das mãos corretamente, lavando com água e sabão, ou álcool em gel 70%. Com a orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) para redobrar os cuidados devido a pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas passaram a adotar luvas com o intuito de reforçar a proteção. Mas afinal, as luvas descartáveis oferecem proteção?

Leia mais

Histórico de Conteúdo