Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias Holofote
Você está em:
/
/
/
Ildázio Jr.

Colunistas

GANG inicia temporada 2024 de gincanas

GANG inicia temporada 2024 de gincanas
Foto: Divulgação
A gincana do Colégio Módulo, marcada para 23 e 24 de fevereiro, dá início ao calendário de eventos da GANG em 2024. Com mais de 30 anos de mercado e cerca de 200 gincanas realizadas, a empresa é referência no entretenimento escolar, proporcionando eventos que criam memórias inesquecíveis aos participantes. 

Cantor Jovem Dex é uma das atrações do bloco 'Paredão do Rap' em Lauro de Freitas

Cantor Jovem Dex é uma das atrações do bloco 'Paredão do Rap' em Lauro de Freitas
Foto: Divulgação
O artista baiano Jovem Dex é uma das atrações confirmadas para a 4° edição do bloco Paredão do Rap, no carnaval de Lauro de Freitas. Com apenas 21 anos, o artista é atualmente um dos maiores nomes na cena do trap nacional.

Queeridos: Mary Jane Beck e Aimée Lumière se apresentam no 1° trio pipoca voltado à comunidade LGBTQIA+

Queeridos: Mary Jane Beck e Aimée Lumière se apresentam no 1° trio pipoca voltado à comunidade LGBTQIA+
Foto: Divulgação
As drag queens Mary Jane Beck e Aimée Lumière vão se apresentar na segunda-feira (12) de Carnaval no circuito Castro Alves, às 22h, com o Bloco das Montadas. O primeiro bloco sem cordas do circuito Campo Grande dedicado ao público LGBTQIA+ contará ainda com shows das queens Chocolate Batidão e DJ Sammy Dreams.

Colunista

Foto de Ildázio Jr.

Ildázio Jr.

Ildazio Jr.: 102 anos de Dodô, 100 de Osmar, 70 de Armandinho e um fenômeno chamado Trio Elétrico
Foto: Jotta Fotógrafo
Para uma pessoa que vive, respira, ama e foi criada com essa palavra linda e enigmática chamada “cultura” como norte, é fantástico entender que na minha terra, onde eu nasci, dois caras, a saber, Adolfo e Osmar, estudantes eletrotécnicos que se conheceram em 1938 em um programa de rádio (sempre o rádio!), inventariam um tal de pau (lá ele) elétrico. E ainda, ousadamente, iriam sair para brincar o carnaval de 1950 em um Ford 29 e formar uma "dupla elétrica" que, de repente, não mais que de repente, essa pretensão de um preto (sempre, né, fera?! Sempre um preto ou uma preta foda na parada para dar certo nessa terra!) e um suburbano raiz iria crescer e, no ano seguinte, 1951, incorporar a pessoa que eternizaria o termo TRIO ELÉTRICO.

Ildazio Jr.: Uma terra cheia de arte e sempre sem muito palco!

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: Uma terra cheia de arte e sempre sem muito palco!
Foto: Jotta Fotógrafo
Cara, fiquei impressionado como só agora, com a saída de cena do palco principal do TCA e o desnecessário retorno ao valor cheio da pauta, “uma questão de gestão” da Concha Acústica vem à tona. Sinceramente, para mim é um excelente local para ir assistir um show, mas difícil para se ganhar grana como produtor – a menos que tenha Maria Bethânia, Marisa Monte, Chico Buarque ou Gilberto Gil. O bar é caro, insalubre, com um péssimo atendimento, cerveja “porta de geladeira” e pipoca dormida. A classe acordou – digo a classe como um todo, e não espasmos em redes de um e outro (eu, por exemplo, há mais de 15 anos) – para perceber que quase não existe solo para se plantar e colher frutos dos seus investimentos no entretenimento, quer seja musical ou cênico e afins, por aqui. E olha que somos a maior terra na cultura, porém, a maior sem palcos também. Que vergonha! 

Ildazio Jr.: O Carnaval de volta em grande estilo

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: O Carnaval de volta em grande estilo
Foto: Jotta Fotógrafo
Prezados, escrevo esse texto na terça, dia 21, às 17:30, assistindo a magnífica cobertura da TVE após voltar do Campo Grande e extasiado com essa festa e o seu poder de  recuperação (muito a ver com o momento e ambiente político em que a cultura estava achincalhada  totalmente e volta a florescer, impulsionada pela vontade de muitos!). Essa festa que faz todas as mazelas desaparecerem e simplesmente, em uma catarse total, todos assumem seus lados mais radiantes, soltos, livres e desimpedidos de qualquer regra de costumes. Que coisa linda!  Mas, para isso acontecer, é necessário ressaltar o mérito de muitos competentes que passaram 2 anos sem ver a cor dessa frondosa festa, e que trabalharam arduamente para que se retomasse em grande estilo o que sabemos fazer como ninguém, carnavalizar! Me pareceu que todos estavam recolhidos nesses dois anos, treinando que nem loucos em um ritual de preparação insano para chegar como os cascos brilhando e dar mais show, o que aconteceu sem dúvida! 

Ildazio Jr.: A cultura está de volta, agora com Margareth!

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: A cultura está de volta, agora com Margareth!
Foto: Reprodução / Instagram
Dando continuidade ao meu texto anterior, tinha dito que, com certeza, no Governo Lula o Ministério da Cultura (Minc) voltaria forte, com substância. E assim o Presidente fez, no meu crítico entender. E começou bem! Ao nomear uma mulher, negra, nordestina e artista para um cargo de tal relevância, Lula prova que possui uma grande angular como ninguém deste vasto Brasil e suas diferenças; que a cultura, nesse fragilizado momento, necessita de uma pessoa entranhada nela; que a Bahia, nesse sentido, sempre fez a diferença.

Ildazio Jr.: A cultura está de volta!

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: A cultura está de volta!
Foto: Jotta Fotográfo
O impulso maior para a cultura no Brasil se deu quando, em março de 1985, durante a presidência de José Sarney, foi criado o Ministério da Cultura (MinC). A pasta foi parte do processo de transição democrática pós-ditadura militar, quando a arte e a cultura foram completamente censurados, perseguidos e, num extremo, seus personagens levados ao exílio, tortura e tudo mais!  

Ildazio Jr.: Circuitos – Ter ou não ter, eis a questão!

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: Circuitos – Ter ou não ter, eis a questão!
Foto: Jotta Fotográfo
Ai, ai... Existem assuntos hoje em dia que, sinceramente, me dão canseira. Como Lula x Bolsonaro, terceira via, Anita x Sertanejos, influencers (“os vazios!!”), coach e, claro, Felipe Neto, o novo fiscal político do planeta! Bom, seguindo o baile, nada provocou tantas notas na imprensa e pano para manga nesses últimos dias do que a mudança, mais que necessária, do circuito Dôdo da Barra para a futura renovada orla da Boca do Rio – leia-se área do Centro de Convenções. Lá, blocos e os big camarotes pretendem se instalar.

Ildazio Jr.: Uma nova festa chamada ‘Carnaval para Todos’

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: Uma nova festa chamada ‘Carnaval para Todos’
Foto: Jotta Fotográfo
Bom, novos tempos, mais claros. Um status de endemia, taxas de vacinação bem altas, a maioria da população mais consciente do que deve fazer e, por conseguinte, que poder aglomerar, máscaras à la vontê... Ou seja, o cenário ideal. E até que enfim, para a volta geral do entretenimento que, aliás, já está a pleno vapor mesmo. 
Ildazio Jr.: No estado mais cultural do Brasil, empresários ainda apoiam pouco a Cultura
Foto: Jotta Fotográfo
Cultura deve ser entendida como o comportamento, tradição e conhecimento de um determinado grupo social, incluindo a língua, a comida típica, a religião, música local, arte, vestimenta, entre outros aspectos. Por isso, a Cultura precisa de uma vez por toda ser retirada dessa quase invisibilidade com que é tratada por quem a deve promover, o Estado e o empresariado, e urgentemente, para o bem da vida e da longevidade do planeta! 
Ildazio Jr.: Era necessário diminuir festas, mas a culpa não foi dos empresários
Foto: Jotta Fotográfo
Enquanto escrevo esse texto, o mercado do entretenimento de grandes shows, festas e carnaval (digamos assim) mais uma vez recebe um duro golpe devido à contaminação geral que se abateu na população nesse período pós-grandes viagens. Entre o meio de dezembro e o início de janeiro, quando a grande maioria dos brasileiros sai a curtir suas férias por este vasto país, muitos deles chegam aqui na terrinha caindo na farra do caliente verão! Só que essa alegria nos deixou um aumento de 800% no rebote da Covid/Ômicron e Influenza, que estão aí a assustar todos, e levou o governador Ru Costa a baixar novo decreto diminuindo os 5.000 clientes – que, diga-se de passagem, é muita gente para a realidade pandêmica ainda – para 3.000. Assim, acabou frustrando os planos B, C e D dos empresários que já estavam com seus projetos indoors todos prontos para iniciar suas operações e faturar. Tudo apontava para tal!

Ildazio Jr.: Ter ou não ter (Carnaval), eis a questão!

Foto de Ildazio Jr.

Ildazio Jr.

Ildazio Jr.: Ter ou não ter (Carnaval), eis a questão!
Foto: Jotta Fotógrafo
Simbora, meu povo, que vou falar e de frente sobre ter ou não ter o grande Carnaval de rua. É um claro problema de saúde pública, que é diariamente pauta fomentada, argumentada de maneira a maior e trazida à baila a cada dia que passa na mídia, como se fosse a coisa mais importante do planeta (Bahia), e que sem ela nos antiquados e sectários modos e conceitos o mundo desaba. Como se há 2 anos todo trade estivesse parado em “batatinha frita 1, 2, 3” esperando algo que não se sabe o que acontecer e sem fazer nada da vida! Todo mundo foi se virar, inclusive esse aqui que vos escreve! Isso tudo em plena pandemia, que por sinal está aí rolando e matando ainda, apesar de contida, e sem cura! 

Curtas e venenosas

Ilustração de uma cobra cor mostarda com listras amarelas, boca aberta exibindo a língua
Ai minhas FaNATYcs, eu não sei vocês, mas a titia aqui ama esse período do marasmo pós-carnaval. Sério. Essa época em que os artistas de axé fingem que lucraram mais do que realmente lucraram e se esbaldam em viagens para fora. Bom, até que não queria mais falar sobre a maldição de Baby do Brasil, mas os sinais estão aí. Em todos esses anos, nunca vi Mainha ficar doente após o Carnaval. O clima está tão bom que não sei se vocês perceberam uma paz que voltou a reinar. Sim, já durante a folia, eu vi pelas redes o momento em MC Anira mandou um beijinho para Pretinha Gil. E se a música está parada, o mesmo não podemos dizer dos bastidores da TV Bahia. É sempre cíclico: quando a gente menos espera, vem a onda de demissão. Daqui a pouco vão ficar só os ex-estagiários do BN. Leia mais!

Entrevistas

Viúva de Zelito, Telma Miranda celebra homenagens e cita saudade: “É um segundo luto”

Viúva de Zelito, Telma Miranda celebra homenagens e cita saudade: “É um segundo luto”
Foto: Acervo Pessoal
A perda do “Rei do Forró Temperado” Zelito Miranda deixou os corações nordestinos mais tristes em agosto do ano passado. Neste ano, o São João da Bahia homenageia o forrozeiro que tanto contribuiu para a cultura e inovação dos festejos juninos do Nordeste.