Segunda, 15 de Julho de 2019 - 14:10

Adélia Pinheiro

por Matheus Caldas

Adélia Pinheiro
Ex-reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Adélia Pinheiro resolveu aceitar o convite do governo estadual para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Em entrevista ao Bahia Notícias, no entanto, a titular da pasta afirma que pensa em, futuramente, se filiar a algum partido político para concorrer em eleições. “A militância político-partidária específica com filiação, eu digo que tudo tem um tempo para acontecer”, indica. Dentro outros assuntos, Adélia falou sobre a relação do governo do estado com as universidades estaduais após o período de greve das instituições e dos cortes federais em bolsas e investimentos na área de Ciência e Tecnologia. "No cenário atual, as assimetrias tendem a se perpetuar, o que, obviamente, não contribui para o desenho e fortalecimento do desenvolvimento dessas regiões [Norte/Nordeste/Centro-Oeste]”, preocupa-se. Ao longo da entrevista, a secretária também fala sobre os investimentos estaduais na área, a atuação da Secti junto às instituições de ensino, a relação da pasta com a Secretaria de Educação (SEC) e o modelo de gestão do Parque Tecnológico da Bahia. Investir em ciência e tecnologia sempre foi um problema no Brasil e se agravou muito recentemente, com o corte de bolsas e investimentos na área. Como a senhora avalia os cortes promovidos pelo governo federal influenciam nos financiamentos de bolsas e pesquisas?

Leia mais

Segunda, 08 de Julho de 2019 - 11:10

Thiago Dantas

por Ailma Teixeira

Thiago Dantas
Um dos pontos de entrave na discussão da reforma da Previdência do governo federal, a capitalização está presente no projeto de Previdência Complementar enviado pela Prefeitura de Salvador à Câmara Municipal (CMS). Agora excluído do texto em trâmite no Congresso, o sistema sugerido pelo governo federal consiste no próprio trabalhador poupar o dinheiro para sua aposentadoria. Já no âmbito do município, o sistema prevê uma contribuição compartilhada entre o servidor e o Poder público. Por isso, na avaliação do secretário Municipal de Gestão, Thiago Dantas, o modelo proposto pelo prefeito ACM Neto (DEM) é "muito saudável". "Lá, a grande discussão é que o regime de capitalização não incorpora contrapartida, a capitalização ocorre exclusivamente a partir de contribuições do trabalhador. Já o nosso projeto prevê que a Previdência complementar consagra a ideia de capitalização de parte a parte. Então, ela envolve a contribuição do servidor e contribuição também do Poder Público, o que significa dizer que todos os riscos que são associados à proposta que está sendo discutida no âmbito do governo federal não são em absoluto aplicáveis aqui", ressalta Dantas em entrevista ao Bahia Notícias. O projeto, que está na Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final na CMS, vai incorporar apenas os servidores que ingressarem na prefeitura após sua sanção. Os servidores já presentes no quadro antes da medida permanecem sujeitos às regras anteriores. Porém, a gestão também planeja uma reforma da Previdência, que será formulada e enviada para o Legislativo se a reforma federal, de fato, não englobar estados e municípios. Quanto às constantes reivindicações de reajuste salarial, Dantas ratifica: nada de aumento até setembro. A ordem é aguardar os números do segundo quadrimestre para avaliar se a arrecadação cresce a ponto de permitir a reabertura das negociações. Ao longo da entrevista, o secretário elenca ainda alguns feitos da gestão, a exemplo do concurso público para 18 carreiras, a mudança de órgãos da prefeitura para a região do Comércio e também seus planos futuros para quando deixar a secretaria.

Leia mais

Segunda, 01 de Julho de 2019 - 11:10

Capitão Alden

por Mauricio Leiro

Capitão Alden
O deputado estadual Capitão Alden (PSL) compreende que o PSL “vive um processo de construção” na Bahia e que divergências políticas sempre ocorrem, mas que seu contato recente com Alberto Pimentel, um dos líderes da legenda e titular da Secretaria Municipal de Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), fez com que superassem as divergências e pensar nos projetos para o partido. Alden é criador da cartilha de orientação policial de linguagens simbólicas do crime, a “cartilha das tatuagens”, e ressalta que o estudo vem interligando em um grande centro de informações as polícias de vários estados além de que "o resultado das operações tem sido confirmado e positivado em função das informações que foram detalhadas no estudo”. Sobre a atuação parlamentar, a população, segundo o deputado, vem pedindo que os deputados sejam mais compromissados com a questão pública e que tenham uma “nova roupagem, no uso mais razoável, no uso mais racional dinheiro e direcionando para quem realmente precisa”.

Leia mais

Segunda, 24 de Junho de 2019 - 11:10

Josias Gomes

por Lucas Arraz / Mauricio Leiro

Josias Gomes
Secretário de Desenvolvimento Rural, o deputado federal licenciado Josias Gomes vê como fundamental o investimento na agricultura familiar. "Não tem fábrica ou empresa na Bahia, por maior porte que seja, que empregue um contingente como esse. Com um detalhe: que vivem no campo, produzindo os produtos que consumimos todos os dias", analisou. Josias é contrário à liberação deliberada de agrotóxicos. A medida tomada pelo governo Bolsonaro é vista com preocupação. Apesar de entender que a SDR não tem o que fazer, ele diz "lamentar que o pais tenha voltado com esses venenos". Durante a entrevista, o deputado licenciado do PT explicou que entende que a campanha Lula Livre é fundamental para libertar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em razão dele ser um preso político. Na sua visão, as manifestações contra os contingenciamentos de verbas na educação seriam vinculadas ao ex-presidente Lula por ele ter sido responsável pela propagação da educação em todo o país.

Leia mais

Segunda, 17 de Junho de 2019 - 11:10

João Roma

por Rodrigo Daniel Silva

João Roma
Relator da reforma tributária na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, João Roma (PRB) defendeu a proposta de acabar com as isenções fiscais no país.  O item divide políticos. Para o parlamentar Daniel Almeida (PCdoB), a medida pode prejudicar a Bahia, que teria dificuldade de competir com estados do Sul e Sudeste na atração de empresas. "A maneira correta de fazer desenvolvimento é através de política de desenvolvimento. É com aporte de recursos do governo. E não com isenção fiscal, que, muitas vezes, é injusta", declarou ao Bahia Notícias. Para Roma, a proposta, que altera o sistema tributário, não será vetada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), mesmo não tendo sido elaborada pelo governo. “Essa reforma alia sentimentos, que hoje tanto o Legislativo quanto o Executivo enxergam a importância e a necessidade disto para o Brasil", pontuou. 

Leia mais

Segunda, 10 de Junho de 2019 - 11:10

Arthur Maia

por Fernando Duarte / Lucas Arraz

Arthur Maia
Ex-relator da reforma da Previdência do ex-presidente Michel Temer, o deputado federal baiano Arthur Maia (DEM) se colocou contra novos pontos apresentados pela proposta de mudanças do governo de Jair Bolsonaro. Na avaliação do deputado, a Câmara deve barrar “exageros” como a diminuição do benefício assistencial de prestação continuada (BPC), a capitalização e a desconstitucionalização do tema. “Na minha cabeça, Paulo Guedes é um homem que tem uma visão muito liberal e que precisa ter mais sensibilidade. Quando ele propõe a capitalização, ele está propondo o fim da Previdência Pública no Brasil”, disse. Em entrevista ao Bahia Notícias, Arthur Maia declarou que Guedes deve comprar sua passagem para fora do país se achar que o texto que enviou ao Legislativo será aprovado na íntegra. “A Câmara não vai de maneira nenhuma, tenho certeza, aprovar o projeto que ele mandou ipsis litteris”, garantiu. Durante conversa com o Bahia Notícias, Maia também relatou certa frustração com o governo Bolsonaro: “Todos nós sempre temos expectativas elevadas quando um governo consagrado pela opinião pública, pelo voto popular, assume uma nova gestão. Na maioria das vezes, nós nos frustramos nesses primeiros momentos”. 

Leia mais

Segunda, 03 de Junho de 2019 - 11:10

José Rocha

por Fernando Duarte / Matheus Caldas

José Rocha
Vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado federal José Rocha (PL) admite que a equipe de Bolsonaro vem sofrendo dificuldades na articulação. Em entrevista ao Bahia Notícias, no entanto, ele ponderou o fato. “É um governo novo que tem também uma experiência a ser adquirida, e isso não tenha dúvida de que há entendimentos nessa condução dos processos dentro do Congresso Nacional. Mas entendo que esses ajustes, aos poucos, irão acontecer, e o governo poderá dialogar com mais amplitude dentro do Congresso", afirmou. Dentre outros assuntos, o parlamentar baiano também destacou que diverge com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) quando ele fala da “velha política”. “Eu acho que política é uma só. Acho que existe política. Agora, as práticas para exercitar política é que podem ser consideradas antigas e novas”, contrapôs. Ao longo da conversa, ele ainda falou sobre a reforma da Previdência e sobre a relação do partido com o governo de Rui Costa (PT). 

Leia mais

Segunda, 27 de Maio de 2019 - 11:10

Marcelino Galo

por Lucas Arraz / Ailma Teixeira

Marcelino Galo
Atual líder do Partido dos Trabalhadores na Assembleia Legislativa (AL-BA), Marcelino Galo está na sigla desde sua fundação no estado, na década de 1970. Por essa trajetória, ele afirma que privatizar a Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) segue na linha contrária a uma posição histórica da legenda. O plano de firmar uma parceria público-privada para gerir a estatal foi confirmado pelo governador Rui Costa há quase dois meses, sob o argumento de que não há recursos para a infraestrutura. Em resposta, Galo realizou uma audiência pública na AL-BA com manifestações e discursos contrários à mudança de gestão. O deputado estadual acredita que, apesar da onda bolsonarista, “o antipetismo já passou” e classifica como um equívoco a avaliação de setores da esquerda de que o PT precisa se reinventar e deixar para trás o discurso de “Lula Livre”. Ao longo da conversa com o BN, Galo falou também sobre a base aliada na AL-BA, as indicações de Rui e a extensa liberação de agrotóxicos, feita pelo governo federal.

Leia mais

Segunda, 20 de Maio de 2019 - 11:10

Fabíola Mansur

por Jade Coelho / Mauricio Leiro

Fabíola Mansur
Intermediando a aproximação entre professores das universidades estaduais e o governo, a deputada estadual, Fabíola Mansur (PSB) assegurou que as universidades estaduais são muito importantes para a Bahia, e que em momentos de crise é fundamental pensar onde direcionar os recursos da educação. Presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, a parlamentar sugeriu que para sanar o problema da greve dos professores é muito importante um acordo que valorize os docentes. “A relevância das instituições na formação até dos próprios professores. No momento de crise é importante otimizar recursos, valorizar as universidades, os docentes, os estudantes, e fazer vez aos limites de valores. Temos que ter diálogo para fortalecer as universidades, temos que dialogar com todos. Temos que racionalizar, pela crise que passamos. Entramos para mediar o diálogo, intencionar e reabrir a negociação”, analisou. Em seu mandato, a deputada propõe que o forró seja considerado patrimônio imaterial do Brasil, já que pensa que o ritmo é marginalizado se comparado com outros sentidos que são tipicamente brasileiros. “Eu acredito que ele não é oportunizado como deveria, se comparado aos outros ritmos que tem a indústria fonográfica, mas ele é extremamente importante porque ele é um gênero que representa o Nordeste”, concluiu.

Leia mais

Segunda, 13 de Maio de 2019 - 11:10

Adolfo Viana

por João Brandão

Adolfo Viana
O presidente estadual do PSDB na Bahia, Adolfo Viana, afirmou ao Bahia Notícias que o partido vai trabalhar para ter candidatura própria à prefeitura de Salvador em 2020, apesar de ter feito elogios ao vice-prefeito de Salvador, Bruno Reis (DEM), candidato natural à sucessão de ACM Neto. “Bruno é muito meu amigo. A gente iniciou junto na Assembleia Legislativa. Quadro muito qualificado, trabalhador e tem todas as condições de ser candidato do DEM a prefeito de Salvador. Muito meu amigo, mas o PSDB vai buscar ter a sua candidatura. Lá na frente estaremos prontos para conversar. Momento é o PSDB construir seu nome, a sua caminhada. Para que no momento oportuno tome a sua decisão”, enfatizou ele. Viana fez uma autocrítica sobre a sua sigla. “[O PSDB] Cometeu alguns erros, naturalmente. Se desconectou das ruas, e esse é momento que precisamos ficar reconectados com a população”, disse. Para ele, o governo de Bolsonaro “está amadurecendo”. “Está precisando encontrar o seu melhor modelo. Tenho certeza que logo em breve eles vão ajustar os ponteiros”, completou.

Leia mais

Histórico de Conteúdo