Segunda, 14 de Janeiro de 2019 - 11:00

Leo Prates

por Guilherme Ferreira / Fernando Duarte / Rodrigo Daniel Silva

Leo Prates
Ex-presidente da Câmara de Salvador e deputado estadual eleito, Leo Prates (DEM) disse que ainda não está decidido se vai ficar na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) ou se irá assumir uma secretaria na gestão do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), como se especulou na semana passada. Em entrevista ao Bahia Notícias, Prates defendeu sua gestão na Câmara de Salvador. Disse ter “certeza” que o novo presidente da Câmara, Geraldo Júnior (SD), dará continuidade as medidas implementadas na sua administração. Além disso, afirmou que não queria ter controle do pleito interno do Legislativo, mas esperava ter mais conversas.  

Leia mais

Segunda, 07 de Janeiro de 2019 - 11:00

Lúcio Vieira Lima

por João Brandão

Lúcio Vieira Lima
Derrotado na tentativa de reeleição, o deputado federal Lúcio Vieira Lima admitiu que ele e seu irmão, o ex-ministro Geddel Vieira Lima, deram a contribuição que tinham que dar à política baiana. Em entrevista ao Bahia Notícias, o parlamentar disse que ficará na “prateleira”, como um livro. “Do jeito que está a política, eu não sei se muita gente não vai deixar de querer um mandato eletivo. A política ficou muito criminalizada. Ela parece muito mais, pois é mais acessível a todos". Lúcio avaliou também sua derrota. Sem querer apontar culpado, ele disse que estava “em um momento em que a população estava querendo mudança”, e a polarização entre os candidatos a presidente pelo PT e PSL, Fernando Haddad e Jair Bolsonaro, respectivamente, influenciou no seu revés.O deputado federal mais votado em 2014 disse que para ele tanto faz, “foro ou não foro”. “Eu defendo a regra que o jogo queira. Agora, tem que ser uma regra geral. O foro já não existe. Não existe mais foro. Não tenho preocupação”, afirmou.

Leia mais

Segunda, 31 de Dezembro de 2018 - 11:10

Angelo Coronel

por Rebeca Menezes / Lucas Arraz

Angelo Coronel
Eleito senador pela chapa do petista Rui Costa, Angelo Coronel (PSD) se mostrou bastante convicto ao falar de uma candidatura do PSD ao governo da Bahia em 2022. “Tenho uma missão de tentar fazer Otto Alencar governador da Bahia”, traçou. Caso Otto não aceite, Coronel não descartou lançar o próprio nome ao pleito.  O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) fez um balanço da gestão e lembrou que quase saiu da vida pública. “Há dois anos eu estava disposto até a sair da vida pública. Tinha dito isso na imprensa, inclusive. Depois que me tornei presidente da Assembleia, isso reacendeu minha vontade de continuar na política”, comentou.  O senador ainda chamou de “prematuro”, o acordo feito por Rui Costa (PT) que costurou uma candidatura única de Adolfo Menezes para a presidência da AL-BA em 2022. “Sei que daqui a dois anos vamos ter Adolfo Menezes como candidato, mas que outros deputados começam a ensaiar uma candidatura. Acho prematuro lançar um presidente com dois anos de antecedência, mas foi lançado e vamos torcer para que Adolfo Menezes consiga costurar para manter o seu nome até chegar a vez de suceder Nelson Leal”, falou. 

Leia mais

Segunda, 24 de Dezembro de 2018 - 11:00

Paulo Souto

por Ailma Teixeira /Guilherme Ferreira

Paulo Souto
O atual secretário municipal da Fazenda, Paulo Souto, avalia que o "rombo" na previdência estadual já poderia ser previsto desde o tempo em que ele era governador. Em entrevista ao Bahia Notícias, o gestor lamentou que uma reforma no setor não tenha sido feita antes para ao menos amenizar o problema. Souto foi eleito governador para dois mandatos, sendo um com início em 1995 e outro em 2003. Ele afirmou que já na sua época como chefe do poder Executivo o déficit da previdência não era "confortável", mas o governo "poderia suportar dentro do orçamento". No entanto, as gestões mais recentes vêm sofrendo com o crescente número de aposentados. "A previsibilidade de que esses déficits seriam crescentes, com a falta de uma reforma mais estrutural na previdência, isso existia. Aqui na Bahia acho que teve um determinado momento em que aumentou muito o número de aposentadorias e criou essa situação de dificuldade que o governo, não apenas o governo da Bahia, mas vários outros governos estão enfrentando", comentou o secretário. Em relação às finanças de Salvador, Souto destacou que a prefeitura consegue não só manter um equilíbrio fiscal, mas também ter acesso a operações de crédito, que ajudaram a aumentar os gastos sociais e de investimentos. Segundo ele, entre 2013 e 2017, a gestão municipal gastou R$ 900 milhões a mais do que o piso constitucional previsto para educação e saúde. "O que eu digo é que nós começamos a mudar de perfil e que os investimentos eram feitos apenas com recursos próprios e agora passam a ser feitos com recursos próprios, com operações de crédito, com venda de ativos e com transferências federais. Tudo isso porque hoje a prefeitura é um ente confiável", comentou Souto. FUTURO POLÍTICO Após perder em duas eleições recentes para o governo, Souto assegura que não pensa mais em tentar cargos eletivos. "Eu cheguei à seguinte conclusão: não é isso que a população pensa", declarou Souto ao Bahia Notícias. "A partir daí eu não vejo por que eu participar desse embate político do dia a dia. Minha posição é essa", garantiu.

Leia mais

Segunda, 17 de Dezembro de 2018 - 11:00

ACM Neto

por Fernando Duarte / Ailma Teixeira

ACM Neto
Diante do resultado das eleições deste ano, em que a bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) se apequenou, o prefeito ACM Neto (DEM) promete um maior envolvimento já no pleito de 2020. A próxima eleição vai eleger prefeitos e vereadores, mas o democrata não vai disputar cargos eletivos, pois estará no fim de seu segundo mandato à frente da Prefeitura de Salvador. “Vai chegar em 2020 e eu vou participar ativamente de todas as eleições no interior, coisa que eu não pude fazer em 2016”, declara em entrevista ao Bahia Notícias. Quanto a constante troca de farpas com o governador Rui Costa (PT), ACM Neto diz que deseja uma melhora no relacionamento com o opositor, mas, antes disso, criticou a atuação do governo do estado em relação à obra do Bus Rapid Transit (BRT). De acordo com o democrata, enquanto ele foi um facilitador na execução do projeto do metrô, Rui usou o Inema para embargar a construção do novo modal. Ao longo da entrevista, Neto voltou a falar ainda sobre sua decisão de não disputar a eleição estadual e seus planos para o futuro, quando ficará sem mandato a partir de 2021.

Leia mais

Segunda, 10 de Dezembro de 2018 - 11:00

Rosemberg Pinto

por João Brandão / Rodrigo Daniel Silva / Jade Coelho

Rosemberg Pinto
O novo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto, acredita que o Partido dos Trabalhadores precisa de renovação. O deputado defende que a sigla invista em atrair novos quadros e a juventude. Na avaliação do parlamentar, o atual presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, deve dar lugar a um nome novo. “Eu acho que o partido podia inovar agora na presidência com um nome novo, não necessariamente de idade, mas que não seja parte desse núcleo tradicional da disputa”, defendeu Rosemberg. Sobre o futuro, o petista revelou que existem debates entre os correligionários do partido para que ele concorra a cargos na esfera nacional. “Há uma discussão da minha turma de que acha que eu já dei minha contribuição no estado e poderia assumir uma tarefa no plano federal”, disse. Quando questionado sobre qual o cargo concorreria, o deputado afirmou que ainda não está definido: “Pode ser deputado federal, pode ser governador, pode ser presidente da República”.

Leia mais

Segunda, 03 de Dezembro de 2018 - 11:00

Fábio Mota

por João Brandão / Rodrigo Daniel Silva

Fábio Mota
O secretário municipal de Mobilidade, Fábio Mota, confirmou que haverá um aumento na tarifa do ônibus de Salvador a partir do dia 2 de janeiro. O titular da pasta não revelou, no entanto, o valor, porque, segundo ele, ainda está em estudo. Mota afirmou, ainda, que a prefeitura pediu uma auditoria nos contratos das empresas de ônibus para saber da situação financeira. “Os balanços têm mostrado que estão em dificuldades. [...] Eles [os donos das empresas] dizem que não estão bem, mas as auditorias vão dizer definidamente qual é a condição”, pontuou. O secretário contou, também, que permanece filiado ao MDB e que não pretende deixar o partido, pois, não tem intenção de ser candidato. Segundo Mota, ele se distanciou do deputado federal Lúcio Vieira Lima (MDB), que não conseguiu se reeleger. “Há muito tempo que não tenho [não tenho relação] desde o episódio da escolha do vice. Não tenho contato. Continuo amigo, mas a relação política rompeu naquele momento da escolha do vice”, declarou. 

Leia mais

Segunda, 26 de Novembro de 2018 - 11:00

Geraldo Reis

por João Brandão

Geraldo Reis
O secretário estadual de Meio Ambiente, Geraldo Reis, em entrevista ao Bahia Notícias, afirmou que o governador da Bahia, Rui Costa (PT), se preocupa com os rios, no entanto disse que não pode abrir mão do desenvolvimento. “As gestões de Jaques Wagner e agora do governador Rui Costa têm sido sim governos desenvolvimentistas. E não tinha como ser diferente. Nós estamos falando de um estado pobre. Qual desafio? É compatibilizar as preocupações ambientais com estratégia de desenvolvimento e crescimento econômico. A pauta ambiental ela tem que ser incorporada pelo conjunto do governo, pelos agentes e pela sociedade civil. Nós estamos em um processo de transição. Qual é a transição necessária do padrão de desenvolvimento do estado? É essa discussão que está sendo feita”, afirmou ele.

Leia mais

Segunda, 19 de Novembro de 2018 - 11:00

Fabya Reis

por Ailma Teixeira / Lucas Arraz

Fabya Reis
No Novembro Negro deste ano, a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial da Bahia (Sepromi) e a sua responsável, Fabya Reis, tiveram uma preocupação extra. Além de discutir e colocar em pauta debates sobre histórias da população negra, como a luta pela liberdade dos 220 anos da Revolução dos Búzios, a pasta trabalhou para pautar a democracia e o contexto político atual, com foco no combate ao racismo institucional. Fabya Reis, secretária da Sepromi, avalia com preocupação a eleição do capitão reformado Jair Bolsonaro (PSL) e uma possível continuação do que chamou de “retirada de prioridade da questão racial da pauta do governo federal”. “Precisamos reafirmar que a Bahia é o estado mais negro fora da África. É fundamental a atenção para transversalidade da questão pelo governo federal”, destacou Reis ao lamentar ideias como o fim do Ministério do Trabalho e os prejuízos que isso geraria para a população negra.

Leia mais

Segunda, 12 de Novembro de 2018 - 11:00

Geraldo Júnior

por João Brandão / Jade Coelho

Geraldo Júnior
O presidente eleito da Câmara Municipal de Salvador (CMS), Geraldo Júnior (Solidariedade), considera como uma “tendência natural” que o vice-prefeito da capital baiana, Bruno Reis, seja o candidato à sucessão de ACM Neto na chefia do Executivo da cidade em 2020. No entanto, Geraldo acredita que para alcançar êxito Reis terá que construir uma relação com a cidade através da Câmara. “Um processo como esse você não chega vitorioso se não tiver um processo de construção. Bruno precisa estar apto com o prefeito ACM Neto, precisa estar apto com a cidade, e precisa estar apto com a CMS. Ele vai ter que sentar com a Câmara, com o presidente Geraldo Júnior, com a mesa diretora e com a cidade”, defendeu. A respeito do papel do Solidariedade na gestão municipal junto com o prefeito de Salvador, o ex-secretário de Trabalho, Emprego, Renda, Esporte e Lazer da cidade, que deixou o cargo para se candidatar à presidência da CMS, garantiu que o partido irá continuar pleiteando a pasta. Quanto à presidência do Legislativo Municipal, o vereador afirmou que a gestão terá como principal objetivo a aproximação da Casa com a cidade e os cidadãos. “Abrir a Câmara Municipal, abrir a casa do povo realmente”, assegurou.

Leia mais

Histórico de Conteúdo