Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Segunda, 18 de Janeiro de 2021 - 11:10

Armando Castro

por Ailma Teixeira

Armando Castro
Responsável por alimentar o governo estadual com informações que contribuam para o planejamento das ações públicas, a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI-BA) ressalta que vinha analisando os impactos da saída da Ford do Brasil mesmo antes da empresa anunciar a medida na última segunda-feira (11). Em 2019, eles produziram um relatório, estimando os desdobramentos desse eventual fechamento na economia do estado, já que uma das fábricas da montadora fica em Camaçari. “A produção da indústria automotiva na Bahia representa 2,1% de todo valor bruto da produção do estado e emprega, segundo a Rais [Relação Anual de Informações Sociais], 8 mil trabalhadores. Utilizamos a matriz insumo-produto para estimar os impactos e os resultados mostram que eliminação de todo o setor tem potencial para reduzir a riqueza gerada no estado, o Valor Adicionado, em 2% ao ano, algo em torno de R$ 5 bilhões. Em termos de emprego, as estimativas divergem a depender do método empregado variando entre 21 mil e 60 mil empregos encerrados em diversos setores da economia baiana”, estima a SEI-BA, representada pelo diretor de estatística Armando Castro, em entrevista ao Bahia Notícias.

Leia mais

Segunda, 11 de Janeiro de 2021 - 11:10

Elmar Nascimento

por Mauricio Leiro

Elmar Nascimento
Pivô de um "racha" com uma das maiores lideranças dentro do Democratas, o deputado federal Elmar Nascimento comentou que atualmente não tem "nenhuma relação" com o presidente da Câmara dos Deputados Rodrigo Maia (DEM- RJ). Como plano de fundo na disputa da presidência da Casa a "quebra de alguns compromissos de imparcialidade" geraram o desconforto, apesar de descartar a saída do partido. Ao Bahia Notícias, Elmar revelou que o presidente do DEM, o ex-prefeito ACM Neto, tentou atuar para "diminuir as divergências, disputas, fraturas". "Sabemos que as atenções dele estão voltadas para a disputa no Senado. Temos o Rodrigo Pacheco (DEM-MG) se consolidando como um candidato forte. Na Câmara não temos nenhum parlamentar envolvido na disputa. Então o foco é o Senado", completou. 

Leia mais

Segunda, 04 de Janeiro de 2021 - 11:10

Olyvia Libório

por Mari Leal

Olyvia Libório
“Tomara que esse ano acabe logo”. Em bom "baianês", nas últimas semanas, quem não ouviu ou repetiu esta frase? É pouco provável que as memórias de 2020 sejam esquecidas com facilidade, afinal, o planeta viveu um dos momentos mais complexos da história recente. Um ser, invisível a olho nu, alcançou os corpos em todas as partes do mundo, e o movimento impôs desdobramentos em todas as áreas da vida, tanto em nível social e coletivo quando individual e familiar. Adotamos, ainda que momentaneamente, novos hábitos e o famigerado “novo normal” se estabeleceu à revelia de resistências. A pandemia atravessou vidas. Foram 365 dias que pareceram décadas, mas, enfim 2021 chegou. Agora a pergunta, o que esperar dele? Para a dirigente do Grupo Universo da Luz, a universalista Olyvia Libório, o novo ano exigirá uma relação íntima com a “verdade”, pois “as ilusões serão desconstruídas para ceder lugar ao genuíno”. "Tudo o que foi edificado fora da correção, ruirá. Seja progresso material, relacionamento afetivo, contratos, enfim, um ano para pensar, sentir e, sobretudo, agir na correção e altruísmo”, alerta.

Leia mais

Segunda, 28 de Dezembro de 2020 - 11:10

Davidson Magalhães

por Bruno Luiz

Davidson Magalhães
Apoiado pelo PP nas eleições de Salvador, quando recebeu da sigla a indicação de Joca Soares para vice da candidatura de Olívia Santana, o PCdoB não garante retribuir a "gentileza" em outra disputa importante para o aliado: a que envolve a presidência da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). A sigla lançou recentemente o nome do deputado estadual Niltinho para concorrer ao cargo. O problema é que esta atitude contraria acordo selado pela legenda junto ao governador Rui Costa. Pelos termos da negociação, agora seria a vez de Adolfo Menezes, do PSD, presidir a Casa. Agora, o compromisso do partido, diz Davidson, é com a manutenção da unidade do grupo, independente do partido que lançará candidato.

Leia mais

Segunda, 21 de Dezembro de 2020 - 11:10

Éden Valadares

por Lula Bonfim

Éden Valadares
Éden Valadares, de 39 anos, é presidente do PT na Bahia desde dezembro de 2019. Se filiou ao partido em 2001, quando foi diretor da União Nacional dos Estudantes (UNE), coordenador de Políticas para a Juventude no estado em 2007 e assessor do senador Jaques Wagner desde 2011, primeiro na Casa Civil do governo federal e depois no senado.Em entrevista ao Bahia Notícias, o líder petista no estado comentou o desempenho da legenda nas eleições municipais de 2020, citou uma necessidade de renovação nas esquerdas e criticou a “ansiedade” do prefeito ACM Neto em falar do PT. “Nós vamos chegar muito fortes, com trabalho e humildade, dialogando com o povo e sem essa ansiedade do prefeito ACM Neto. Engraçado é que ele é ansioso para comentar sobre o PT, mas fica nervoso quando a gente pergunta para ele sobre Bolsonaro”, cutucou. Éden também garantiu que PSD e PP seguirão juntos com o governo em 2022 e comemorou a possibilidade de Rui Costa ser candidato à presidência da República. “O nome do governador é uma possibilidade e o PT da Bahia tem muito orgulho e a honra de apresentar o nome dele como uma das alternativas. Tem uma fila, claro, com Lula e Haddad, mas, quem sabe, não dá Rui Costa e a gente dá uma sacudida na política brasileira”, afirmou.

Leia mais

Segunda, 14 de Dezembro de 2020 - 11:10

Paulo Azi

por Matheus Caldas

Paulo Azi
Presidente estadual do DEM, o deputado federal Paulo Azi admitiu que o prefeito de Salvador - e presidente nacional democrata -, ACM Neto, deve ser mesmo o candidato do partido ao governo da Bahia em 2022. “Eu diria que esse é o caminho natural. Se as águas do rio correrem para o mar, ele será nosso candidato a governador em 2022. Muito mais que isso, esse é um desejo muito forte, há muito tempo existe uma necessidade que milhões de pessoas que vivem no interior do estado pedem e querem que esse modelo de gestão que foi implementado em Salvador, com os benefícios claros que foram auferidos pela população também concorra nos quatro cantos da Bahia”, afirmou, ao Bahia Notícias. A entrevista do parlamentar ao BN contou com diferentes assuntos. Dentre eles, Azi analisou o desempenho da legenda nas eleições municipais deste ano no estado. Na visão dele, para além do planejamento feito pelo DEM, o desgaste do PT contribuiu para que a sigla obtivesse uma boa performance nas maiores cidades baianas.

Leia mais

Segunda, 07 de Dezembro de 2020 - 11:00

Lídice da Mata

por Mari Leal / Mauricio Leiro

Lídice da Mata
Presidente estadual do PSB, a deputada federal Lídice da Mata acredita na necessidade de se reconstruir uma "ampla frente democrática para reconduzir as forças progressistas ao poder". Passadas as eleições municipais, a deputada avalia de forma positiva o desempenho de sua legenda, mas acredita que é necessário dar atenção aos candidatos que sofreram derrotas nas eleições. "É claro que também convivemos com algumas derrotas de companheiros do partido. De um lado se comemora e de outro se solidariza com aqueles que perderam. Temos que estar junto com todos, esse é o projeto político partidário. Mesmo comemorando as vitórias não devemos nos perder nelas. Se perde e se ganha", comentou Lídice em entrevista ao Bahia Notícias. Na Câmara dos Deputados, Lídice acredita que os parlamentarem tem feito tudo que está ao alcance para tratar do orçamento. Ele estava paralisado em partes por conta das eleições e em parte pela disputa pela presidência da Câmara e Senado", pontuou.

Leia mais

Segunda, 30 de Novembro de 2020 - 13:10

João Roma

por Ailma Teixeira / Mari Leal

João Roma
Com um mandato ligados a projetos tributários e financeiros, o deputado federal João Roma (Republicanos-BA) teceu críticas à política econômica do ministro Paulo Guedes. Embora se porte como um apoiador do governo de Jair Bolsonaro, o parlamentar acredita que o chefe da Economia não tem feito as entregas necessárias para a população. "Ele até hoje tem sido porta-voz de algumas aspirações na área econômica que são basicamente aspirações comuns. Eu acho que falta agora algumas entregas. O povo brasileiro quer entregas que se materializam através de aprovação de reformas, de um novo pacto federativo, de ferramentas que cheguem na ponta e não estamos encontrando esse amparo dentro do comando da área econômica do governo", disse Roma em entrevista ao Bahia Notícias. O deputado foi relator da reforma tributária na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, quando conseguiram aprovar uma das versões em discussão cerca de um ano e meio atrás. Atualmente, ele preside a Comissão Especial que avalia o marco legal das startups, mas, nesse caso, a tramitação promete ser mais simples. De acordo com ele, o relator do projeto de lei, o deputado federal Vinícius Poit (Novo-SP) deve apresentar seu texto na próxima terça-feira (1º) e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já sinalizou a possibilidade de votar a pauta ainda este ano. No âmbito municipal, ele não falou de forma específica sobre eventuais indicações do partido para cargos no secretariado. Mas lembrou que o Republicanos foi um aliado "de primeira hora" do prefeito eleito Bruno Reis (DEM) e aposta que essa parceria será recompensada na composição do novo governo. "Oportunamente ele vai convidar os parceiros, entre eles, o Republicanos. E é natural, como nós já participamos da administração do governo ACM Neto, é natural que o prefeito Bruno Reis busque reconhecer também essa parceria e chame pra perto de si personagens que possam contribuir na sua administração", disse Roma. A legenda abriu mão da disputa pela vaga de vice na chapa majoritária, o que facilitou a definição da ex-secretária municipal Ana Paula Matos, filiada ao PDT.

Leia mais

Segunda, 23 de Novembro de 2020 - 11:00

Paulo Souto

por Jade Coelho / Mari Leal

Paulo Souto
A gestão ACM Neto finalizará o último ano da administração em Salvador “no azul”, apesar das perdas de receitas e aumento de despesas em função da pandemia. A informação é do secretário municipal da Fazenda, Paulo Souto. Em entrevista ao Bahia Notícias, Souto detalhou as finanças municipais e apontou uma perda de receitas próprias da capital baiana na ordem de R$ 246 milhões. Para o secretário, o conceito de “equilíbrio fiscal” adotado pela gestão e pelo grupo político que está à frente da prefeitura justifica a manutenção dos bons resultados, apesar das excepcionalidades geradas pela pandemia da Covid-19. Para 2021, o secretário evita números e alerta para o futuro incerto que a pandemia ainda pode vir a produzir. No entanto, é taxativo ao afirmar que o novo prefeito, Bruno Reis (DEM), irá receber a cidade em uma situação muito melhor do que a encontrada pelo antecessor. Dentre as novas situações, Souto destaca a situação do transporte coletivo, cujo alerta já foi feito pelo prefeito ACM Neto (DEM). 

Leia mais

Terça, 17 de Novembro de 2020 - 11:00

Jatahy Fonseca

por Francis Juliano / Cláudia Cardozo

Jatahy Fonseca
As eleições municipais de 2020 ficarão marcadas na história do país por terem sido realizada em meio a uma pandemia. Para realização do pleito com segurança sanitária, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou a eleição por 42 dias. Segundo o presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), desembargador Jatahy Fonseca, o pleito transcorreu dentro da normalidade. O dirigente ponderou que as eleições municipais “são as mais difíceis”. O presidente da Corte Eleitoral declarou que a responsabilidade de realizar uma eleição segura não era responsabilidade apenas da Justiça Eleitoral, “mas principalmente dos candidatos e dos partidos políticos”. “Não é aceitável que alguém que se propõe a exercer um cargo político, prefeito ou vereador, possa fazer aglomeração. Isso não coloca só em risco a saúde deles, afeta a saúde das pessoas que não estavam no evento”, avaliou. Ainda na entrevista, Jatahy Fonseca falou sobre a cultura de judicialização da eleição. “O que observamos é que, ao invés de buscar voto, de convencer o eleitor do seu programa, eles ficam preocupados de retirar o adversário do campo de batalha. Mas acho que isso é do próprio regime democrático. É natural”, comentou. 

Leia mais

Histórico de Conteúdo