Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
/
Tag

Artigos

Herlon Miguel
Oportunismo, doença infantil do esquerdismo: sobre a greve na UFBA
Foto: Divulgação

Oportunismo, doença infantil do esquerdismo: sobre a greve na UFBA

O governo do PT proporciona um momento importante às mobilizações, organizações e à luta pela ampliação dos direitos. A história política recente do Brasil tem sido marcada por essa dinâmica, onde a sociedade civil se mobiliza em busca de avanços sociais. Nesse contexto, a greve surge como um instrumento essencial da luta política. O capitalismo, com sua estrutura de exploração, fundamenta-se em leis que sustentam os privilégios das elites. Portanto, é crucial que os trabalhadores se organizem e recorram à greve para reivindicar seus direitos e enfrentar as injustiças sociais.

Multimídia

André Fraga admite dificuldade para mobilizar politicamente a militância ambiental na Bahia

André Fraga admite dificuldade para mobilizar politicamente a militância ambiental na Bahia
Em entrevista ao Projeto Prisma, nesta segunda-feira (17), o vereador soteropolitano André Fraga (PV), comentou sobre a falta de representação da militância ambientalista no legislativo baiano. “Houve um equívoco na forma como [o partido] se comunica”. “Toda pauta ambiental é o ‘segundo time’. Todo mundo fala muito bem, mas na hora de votar esquece. Eu acho que houve um equívoco do movimento ambientalista, de forma geral, na forma como se comunica”, afirma. 

Entrevistas

Zó afirma que seu nome segue no páreo em Juazeiro e dispara: “Eu quero que Roberto Carlos me apoie”

Zó afirma que seu nome segue no páreo em Juazeiro e dispara: “Eu quero que Roberto Carlos me apoie”
Foto: Max Haack / Bahia Notícias
Nascido Crisóstomo Antônio Lima, em Xique-Xique, o deputado estadual Zó (PCdoB) está no 3º mandato na  Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

serra do ramalho

“Ela é minha colega deputada, mas é ‘aproveitadeira’ e gosta de pegar carona em obra que não é dela”, dispara Eures Ribeiro contra Ivana Bastos
Foto: Paulo Vitor Nadal / Bahia Notícias

Nem o recesso parlamentar foi capaz de apaziguar os ânimos entre os deputados estaduais Eures Ribeiro e Ivana Bastos e a relação entre os correligionários pessedistas parece ter azedado de vez. O motivo? Áudios divulgados, nesta terça-feira (18), onde ambos reivindicam a autoria de um projeto que inclui a pavimentação asfáltica no eixo ímpar, que liga Bom Jesus da Lapa a Serra do Ramalho - Agrovila 09, na região oeste do Estado.


Ao que tudo indica, a obra parece ter pai e mãe. Em entrevista a uma rádio local, a deputada Ivana Bastos destacou que parte dela, um trecho de sete quilômetros, está sendo concluído a todo vapor e credita o feito ao compromisso do governador Jerônimo Rodrigues (PT) e o seu mandato parlamentar, que trabalha em parceria com lideranças da região, como o prefeito Lica (PSDB), de Serra do Ramalho. “É um sonho que está se tornando realidade”, comemorou. 

 

Ao tomar conhecimento da entrevista, o deputado Eures Ribeiro, que está em viagem à Europa, refutou as declarações e subiu o tom contra a colega de bancada. “Essa obra de Serra do Ramalho não tem nada a ver com o prefeito Lica, nem com a deputada de Lica, que é Ivana. Essa obra é do governador e Lica não votou no governador”, frisou. A réplica foi publicada na página Lapa Capital nas redes sociais.     

 

O parlamentar ainda classificou como “medíocre” a tentativa do prefeito Lica e da deputada Ivana Bastos de reivindicar autoria, pois, segundo ele, ambos apoiaram o candidato ACM Neto, na região, na última eleição. 

 

“Ela é minha colega deputada, mas é ‘aproveitadera’ e gosta de pegar carona em obra que não é dela. Essa obra é nossa. Não tem nada dessa mentira, dessa invenção. Ivana nem conhece Serra do Ramalho. Ivana não sabe nem onde Serra do Ramalho fica. Eu estou aqui na europa, mas eu odeio mentira. Para de mentir Ivana, para com isso que é feio”, esbravejou. 


Ouça o áudio de Eures Ribeiro 

 

 

Ouça o áudio de Ivana Bastos 

 

Gestores públicos não podem fazer ‘collab’ entre perfis pessoais e institucionais nas redes sociais
Foto: Bahia Notícias

O Tribunal de Contas dos Municípios determinou a retirada de postagens conjuntas entre o perfil pessoal do prefeito de Serra do Ramalho, Eli Carlos dos Anjos Santos, e o perfil oficial da prefeitura da cidade. A recomendação é baseada em um artigo da Constituição Federal que veda promoção pessoal de agente públicos através do uso da máquina pública.

 

A Constituição Federal prevê que a “publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos deverá ter caráter educativo, informativo ou de orientação social, dela não podendo constar nomes, símbolos ou imagens que caracterizem promoção pessoal de autoridades ou servidores públicos”.

 

Ao Bahia Notícias, o advogado especialista em Direito Público, Felipe Mendonça Montenegro, detalhou que é permitida a divulgação de ações realizadas por prefeituras, governos estaduais e federal, desde que não haja uma autopromoção dos gestores.

 

“É uma decisão constitucional que promove uma adequação de postura dos gestores. Não é incomum que os gestores façam os informativos publicitários de obras realizadas pela sua gestão. Quando eles fazem essas propagandas via TV e via rádio, vem com a natureza de informar a população. Então quando a gente tem essa informação de natureza informativa, não há problema. Mas o que aconteceu com o prefeito do município de Serra do Ramalho, onde o TCM fez a recomendação, foi que havia, na visão do TCM uma autopromoção do gestor e isso é vedado. Não é permitido que o gestor tente alinhar a imagem dele, seja pessoal ou partidária, ou a qualquer outro, símbolo ou sigla que leve a menção ao gestor, vinculando como se ele tivesse bancado a obra”, disse o advogado.

 

Uma denúncia apontou que o prefeito teria associado à sua imagem e logomarca a ações e programas oficiais do município, vinculando seu perfil pessoal ao da prefeitura. O TCM-BA também recomendou que o prefeito se abstenha de novas publicações colaborativas entre os perfis.

 

Felipe apontou que ainda cabem recursos administrativos, no entanto, esse mecanismo não tem efeito suspensivo sobre a determinação, ou seja, não implica na desobrigatoriedade do cumprimento da recomendação do órgão.

 

“Recursos administrativos não possuem efeitos suspensivos, e o que isso quer dizer? Que a decisão que foi adotada pelo órgão precisa ser imediatamente cumprida. Se ele quiser recorrer, não tem problema, ele recolhe a decisão, mas ele já cumpre preventivamente pra determinada tribunal”, explicou.

 

O advogado explicou também que o prefeito, em caso de insatisfação com o resultado do recurso no TCM, poderá recorrer no Poder Judiciário.

A caminho de evento evangélico, quatro pessoas morrem em acidente no oeste da Bahia
Foto: Blog do Sigi Vilares

Um acidente na BA-172, no trecho de Serra Dourada, no oeste da Bahia, deixou quatro pessoas mortas e uma ferida. O grupo saiu de Barreiras com destino a Serra do Ramalho, onde participaria de um evento promovido por uma igreja evangélica. As informações são do G1 Bahia.

 

O veículo capotou e foi parar em uma vala cheia de água às margens da rodovia. O carro ficou parcialmente submerso e com as rodas para cima, com a parte superior totalmente danificada. Os ocupantes ficaram presos entre as ferragens e a suspeita é de que tenham morrido por afogamento.

 

De acordo com a Polícia Militar, o acidente da noite desta sexta-feira (20) vitimou Valdenilson Oliveira da Silva, de 52 anos, que estava ao volante, Daciran Maria de Jesus Santos, de 32 anos, Denilde Batista Soares e Iranilde dos Santos Souza Oliveira, idades não reveladas. Até o momento não se sabe se havia grau de parentesco entre eles.

 

Os corpos foram retirados por equipes do Corpo de Bombeiros e levados para o Instituto Médico Legal de Santa Maria da Vitória. Não há informações sobre os sepultamentos das vítimas.

 

A única sobrevivente foi Nilva Pôrto Rego da Silva, de 51 anos, que ficou ferida e foi socorrida por testemunhas para o Hospital Municipal de Santana, cidade próxima ao local do acidente. Não há detalhes sobre o estado de saúde dela.

 

A PM informou que o acidente aconteceu em um trecho muito esburacado e que, provavelmente, o condutor perdeu o controle da direção ao tentar desviar de uma das crateras. No entanto, as causas do acidente ainda serão investigadas. 

‘Parte da sociedade busca censurar o que é diferente’, diz diretor de ‘A Cidade do Futuro’
Foto: Tiago Dias / Bahia Notícias

A cidade de Serra do Ramalho, na região do Vale do São Francisco, no sertão baiano, se tornou ambiente de destaque no filme “A Cidade do Futuro”, em que são contadas as histórias de uma família não convencional e a saída dos moradores do local por causa da construção da Usina Hidrelétrica de Sobradinho. Cláudio Marques, um dos diretores do longa, contou ao Bahia Notícias que ele e Marília Hughes, também diretora, conheceram o local quando foram filmar um documentário sobre a região. Ao terem conhecimento da história de Milla Suzart, Gilmar Araújo e Igor Santos, eles mudaram o objetivo inicial e decidiram levar a experiência para a ficção. “Ficamos surpresos quando chegamos no local e encontramos jovens que querem se firmar como cidadãos de primeira categoria. Eles lutam contra a homofobia, violência”, disse Cláudio. A escolha do nome do filme foi pelos diretores entenderem que “esses jovens representam o futuro”. Marques fez diversos elogios aos três atores principais da trama, que fazem parte do teatro amador da Serra do Ramalho e tiveram que passar por um trabalho de adaptação para atuar no cinema, que segundo Cláudio é bem diferente dos palcos. Além disso, ele contou que a intenção do filme não era mostrar os personagens no modelo padrão sobre o Nordeste que o cinema já está acostumado: “Não queremos tratá-los como modelos do sertão de pobreza, água, seca. E sim como artistas, transmitir o sertão com música eletrônica e halloween”.

 


Foto: Reprodução / Youtube

 

Apesar do filme ter estreado somente nesta quinta-feira (26) no circuito comercial, ele foi produzido em 2016 e já passou por diversos festivais. “Cada vez mais o cinema brasileiro ganha destaque e toma os espaços nos principais festivais”, afirmou Cláudio, que também pontuou a extrema importância desses eventos quando se fala de filmes independentes: “Eles não têm muito dinheiro para fazer propaganda, então como fazer para ganhar visibilidade? Através dos festivais, prêmios e críticas”. “A Cidade do Futuro” ganhou o prêmio de "Melhor Filme Latino-Americano" no Bafici, em Buenos Aires, "Melhor filme internacional" no NewFest, em Nova York, e "Melhor Filme pelo Público no Olhar de Cinema", em Curitiba. Os diretores do longa procuram fazer uma conexão entre os temas que são tratados em suas produções e a população: “Nossos dois longas tem uma veia libertária, tanto 'A Cidade do Futuro', quanto 'Depois da Chuva' (2015), e de alguma maneira eles se relacionam com a sociedade”. Com relação ao longa que está em cartaz, ele afirma: “É uma ficção, não é um documentário, mas tem uma personalidade própria”. No momento em que eles decidiram começar a divulgação dos filmes nas redes sociais, Cláudio contou que os "haters" apareceram em peso para criticar a temática do longa, mas o que ele pontuou como importante foi a chegada das pessoas que estavam defendendo produções desse estilo. “Estamos vivendo um momento muito delicado, em que uma parcela da sociedade é muito conservadora e busca censurar o que é diferente deles”, lamenta Cláudio. Para ser produzido, o filme contou com um prêmio de R$ 300 mil do edital IRDEB/FSA, Progama Brasil de Todas as Telas de 2014, e com a distribuição da Espaço Filmes, em trabalho conjunto com a Vitrine Filmes, além do patrocínio Agência Nacional do Cinema (Ancine). Com relação aos editais Cláudio fala que eles são essenciais para que o cinema baiano continue cada vez mais diverso. Por isso, faz um apelo: “Os editais da Secult precisam se tornar anuais. O último foi dois anos atrás, e eles estão tendo um valor satisfatório”. Ele ainda afirma que a indústria cinematográfica é a que mais emprega os profissionais de audiovisual, “é só olhar os créditos e ver a quantidade de pessoas que participam”. “Eu queria fazer esse apelo que o edital saia esse ano e no próximo, que ocorra uma regularidade desses editais”, complementou o diretor. 

 

Confira o trailer do filme: 

 

Curtas do Poder

Ilustração de uma cobra verde vestindo um elegante terno azul, gravata escura e língua para fora
A eleição nem começou e já teve chumbo trocado em palanque alheio. Enquanto o edil teve que postar foto se desculpando, do outro lado o deputado defendeu com unhas e dentes mesmo, surpreendendo zero pessoas. A verdade é que nessa eleição vai ser cada um por si. Quem vai sofrer mesmo é o eleitor, com tanta desinteligência artificial. Saiba mais!
Marca Metropoles

Pérolas do Dia

Luiz Inácio Lula da Silva

Luiz Inácio Lula da Silva
Foto: Ricardo Stuckert/Presidência da República

"Não acho crime". 

 

Disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao indicar que é favorável ao Projeto de Lei que regulamentar os "Jogos de Azar" no Brasil. 

Podcast

Terceiro Turno: A força da máquina governista se sobrepõe a política partidária e de ideias?

Terceiro Turno: A força da máquina governista se sobrepõe a política partidária e de ideias?
No campo político é comum ouvir expressões como "rolo compressor" e "trator" quando se fala da forma com que a máquina é operada em algumas ocasiões.

Mais Lidas