Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 29 de Dezembro de 2021 - 10:30

Paulo Carneiro é notificado da aprovação do relatório da Comissão Processante

por Leandro Aragão

Paulo Carneiro é notificado da aprovação do relatório da Comissão Processante
Foto: Ulisses Gama / Bahia Notícias

Afastado da presidência desde setembro, Paulo Carneiro foi notificado da aprovação do relatório da Comissão Processante, que apontou gestão temerária do dirigente à frente do Vitória. O documento, datado em 28 de dezembro de 2021, foi assinado pelo presidente do Conselho Deliberativo e presidente interino do clube, Fábio Mota. Com isso, PC terá 15 dias de prazo para recorrer da decisão em instância superior da instituição. O processo está à disposição no Complexo do Barradão, na sala da diretoria.

 

O relatório foi aprovado na reunião do Conselho Deliberativo, que contou a participação de 74 conselheiros, realizada de forma virtual na última segunda-feira (27). Foram contabilizados 63 votos a favor e apenas dois contra, com nove abstenções. Ficou definido também que uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) única será marcada, após a conclusão das análises de duas representações contra Paulo Carneiro, para os sócios votarem a favor ou contra a destituição do mandatário afastado. Além disso, a reunião também manteve o afastamento de Carneiro da presidência do clube baiano.

 

Paulo Carneiro deixou a cadeira de presidente após a Comissão de Ética do Vitória apontar indícios de gestão temerária e violação de regras estatutárias. Dentre elas, adiantamento de remuneração e passagens pagas com dinheiro do clube para terceiros, que somadas dão a quantia de R$ 65 mil. Outra irregularidade é a ausência de um contrato entre o clube e a empresa Magnum, que recebeu R$ 3,5 milhões do Vitória, além de outras coisas (relembre aqui).

 

Em outro processo interno, PC é acusado de apropriação indébita. O cartola pegou sem autorização e sem comunicar ninguém, dois aparelhos aeróbicos da agremiação e os instalou em sua residência. O fato ganhou visibilidade após reportagem do Bahia Notícias (confira aqui). Em um primeiro momento, Paulo Carneiro garantiu que não pegou equipamento nenhum. Porém, pouco tempo depois recuou e devolveu os aparelhos da academia (saiba mais aqui).

Histórico de Conteúdo