Sábado, 08 de Agosto de 2020 - 21:07

Daniel comenta gol e mira competições restantes da temporada: 'Vamos pensar grande'

por Ulisses Gama

Daniel comenta gol e mira competições restantes da temporada: 'Vamos pensar grande'
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Mais uma vez saindo do namco de reservas, o meia Daniel foi importante para o Bahia. Dessa vez, o camisa 8 marcou o gol do empate do Tricolor contra o Atlético de Alagoinhas neste sábado (8), em Pituaçu, pelo jogo decisivo do Campeonato Baiano. Após o triunfo nos pênaltis, o jogador comentou o lance.

 

"Ali na hora quando o Ronaldo chutou e eu completei, tinha certeza que a bola não tinha saído. Sempre fica aquela expectativa, mas a gente fica tranquilo. Quando o juiz concluiu, fiquei feliz e acreditando na nossa virada", disse.

 

Escalado como um segundo volante, Daniel comentou a função que lhe foi dada pelo técnico Roger Machado e destacou o fato de ter voltado a ser importante para o time. Ele também falou em "pensar grande" para o Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, competições restantes da temporada 2020.

 

"Importante. Hoje em dia, essa posição está ligando a defesa ao ataque, essa posição de segundo volante. É importante ajudar na recomposição e ajudar no ataque. Fico feliz de ter feito um gol importante. Quando cheguei no Bahia, a gente espera ser decisivo, conquistar títulos... Infelizmente a Copa do Nordeste a gente não conseguiu, mas a gente conseguiu o Baiano e vamos pensar grande nas próximas competições", indicou.

 

O Bahia faz a sua estreia no Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira (12), às 20h30, contra o Coritiba no estádio de Pituaçu.

Roger indica continuidade no Bahia e fala sobre título: 'Veio para atenuar o insucesso'
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O técnico Roger Machado deve seguir no Bahia para o Campeonato Brasileiro. Foi o que indicou o comandante em entrevista coletiva realizada na noite deste sábado (8), em Pituaçu, após a conquista do título baiano sobre o Atlético de Alagoinhas.

 

Durante entrevista coletiva, o treinador admitiu que sua situação seria complicada em caso de mais um vice, mas ressaltou que a diretoria tem lhe dado confiança para permanecer no cargo.

 

"É uma conquista importante. Todos nós sabiamos da responsabilidade desse título e tínhamos a consequência de que se houvesse um revés, seria difícil a permanência. A diretoria sempre me passou confiança sobre a continuidade do trabalho. Pressionado, muitas vezes a diretoria precisa tomar uma decisão contrária do que imaginava, mas essa conquista veio para atenuar o insucesso da Copa do Nordeste. Não é toda hora que se conquista um tricampeonato. Foi um jogo sofrido, onde o adversário valorizou a nossa conquista", disse.

 

Roger citou a maratona intensa de partidas em poucos dias e analisou que o time "perdeu energia" com o decorrer das partidas. Ele disse que ajustes serão feitos para a competição nacional.

 

"Foram 17 dias e 11 jogos. Estamos acabando a maratona estenuados. Iniciamos a retomada da pandemia com um bom jogo, mas a sequência foi tirando energia, quanto descanso. Não é dando injustificativa dos insucessos, mas jogamos contra equipes que negam espaço. A gente vai ajustar para render mais como o torcedor espera", projetou.

 

Questionado sobre o fato de jogar com os titulares, o que não vinha acontecendo no estadual, Roger explicou que a intenção era colocar os jogadores mais descansados.

 

"A gente reuniu a estratégia de ter os jogadores mais descansados, pegar os jogadores no seu melhor momento. Se a gente pensar pelo descanso, eles tiveram um dia a menos. É o melhor momento de cada atleta e os jogadores mais descansados para terminar essa maratona que foi complicado", relatou Roger, que fez menção ao técnico Dado Cavalcanti e ao time de transição.

 

"A medida que o projeto foi desfeito, a gente absorveu nove jogadores. Gostaria de agradecer ao Dado e a sua comissão que fizeram parte. Vocês também são campeões e os meninos também... É um processo que faz parte da maturidade do potencial que vão desenvolver. Eles se sentem parte importante dessa conquista", completou.

Após título, Bahia faz menção a Dado Cavalcanti e time de transição: 'É de vocês'
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Depois de superar o Atlético de Alagoinhas nos pênaltis e ficar com o título do Baianão 2020, o Bahia fez uma menção ao projeto do time de transição, encerrado por conta da pandemia do novo coronavírus. Na postagem, o clube lembrou da campanha do grupo e dividiu os louros da conquista com eles.

 

"Também precisamos falar sobre o Time de Transição, infelizmente interrompido devido aos efeitos da pandemia. Dado e garotada, esse título é de vocês. #49", escreveu o clube.

 

O time de transição do Bahia era o líder da primeira fase antes da paralisação e conseguiu bons resultados contra o Bahia de Feira e Vitória nesse período.

Sábado, 08 de Agosto de 2020 - 19:41

Saldanha celebra primeiro título no Bahia como profissional: 'Muito feliz'

por Ulisses Gama

Saldanha celebra primeiro título no Bahia como profissional: 'Muito feliz'
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O jovem atacante Saldanha, do Bahia, comemorou muito o título baiano conquistado no início da noite deste sábado (8), em Pituaçu. Nos vestiários do estádio, o atleta não escondeu a felicidade e a busca pela conquista diante do Atlético de Alagoinhas.

 

"Com certeza. Queria sair daqui com esse caneco, meu primeiro título como profissional. Estou muito feliz", indicou.

 

Saldanha foi o quinto cobrador do Bahia na disputa de pênaltis e ele converteu após boa batida. Ele relatou o que passou na sua cabeça durante o lance.

 

Fui bem tranquilo e vinha treinando. Pedi para ser o primeiro ou o quinto. Fui tranquilo porque vinha treinando, sabia onde colocar a bola", resumiu.

 

O camisa 99, que começou a temporada no time de transição, lembrou do técnico Dado Cavalcanti e agradeceu ao técnico Roger Machado pelo apoio. A equipe B, que vinha atuando no estadual, foi extinta por conta dos impactos econômicos causados pela pandemia.

 

"Agradecer ao Dado, como agradeci ao Roger pela oportunidade. Estou tendo a oportunidade e quero agradecer pelo trabalho que vem sendo desde dezembro", finalizou.

Bahia sofre, mas vence o Atlético de Alagoinhas nos pênaltis e conquista o Baianão 2020
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O Bahia é o campeão baiano de 2020. No início da noite deste sábado (8), a equipe tricolor sofreu, empatou no tempo normal em 1 a 1 com o Atlético de Alagoinhas e venceu nos pênaltis. Durante os 90 minutos, Daniel marcou a favor do Tricolor e Magno Alves vez o gol do Carcará.

 

Com 49 estaduais na conta, o Bahia agora foca no Campeonato Brasileiro. Na próxima quarta-feira (12), a equipe faz a estreia contra o Coritiba, em Pituaçu.

 

O Atlético, por sua vez, se prepara para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro. A estreia será contra o Gama, com data a ser oficializada.
 

 

O JOGO

 

Com os seus titulares em campo, o Bahia viu o Atlético de Alagoinhas ser o primeiro a criar uma ocasião de gol. Aos 5 minutos, Filipinho bateu falta de longe e obrigou o goleiro Douglas a espalmar. Aos nove, Tobinha recebeu na direita, cruzou rasteiro, Russo chutou forte de esquerda e a bola parou na rede do lado de fora.

 

Sem conseguir ser efetivo no ataque, o Esquadrão de Aço via o Carcará dominar as ações do jogo. A atuação do time deixou o técnico Roger irritado. Ele deu uma bronca no time aos 22 minutos. Com 29, Filipinho tabelou com Magno Alves, mas chutou para longe.

 

Sem uma chance mais perigosa após 30 minutos, o Bahia continuou vendo o Atlético tentar. Após cobrança de escanteio, a bola sobrou com Edilson, que chutou em cima do zagueiro Juninho. Aos 42, foi a vez de Magno Alves chutar de fora da área e a bola passou por cima.

 

Antes do fim da primeira etapa, o Bahia teve um lance perigoso que foi invalidado. Juninho Capixaba recebeu passe de Flávio, invadiu a área e tocou por cima de Fábio Lima, mas o zagueiro Mailson evitou.

 

Segundo tempo

 

O segundo tempo começou do jeito que o primeiro terminou: com o Carcará em cima. Aos sete, depois de cobrança de escanteio, a bola sobrou com Dedeco, que dominou e chutou ao lado. Um minuto depois, o mesmo Dedeco recebeu na entrada da área, bateu firme e a bola passou muito próxima.

 

Aos dez, tentativa do Bahia. Nino cruzou na área, a defesa rebateu, Daniel ficou com a sobra, bateu firme e a bola passou muito próxima.

 

Magno Alves abre o placar

 

O Carcará abriu o placar. Aos 14 minutos, Magno Alves recebeu na entrada da área, ajeitou para a perna esquerda e bateu firme, sem dar chance para o goleiro Douglas.

 

Após tomar o gol, o Tricolor partiu para cima. Com 18 minutos, Nino Paraíba cruzou na área, Élber cabeceou e o goleiro Fábio Lima ficou com a bola. Quatro minutos depois, Élber tabelou com Rodriguinho e bateu rasteiro. A bola parou na rede externa.

 

Daniel empata o jogo

 

O Esquadrão de Aço conseguiu a igualdade aos 25 minutos de jogo. No lance, Ronaldo aproveitou a sobra de bola e cruzou rasteiro antes dela sair pela linha de fundo. Daniel aproveitou.

 

O Tricolor quase virou aos 32. Em jogada individual, Élber avançou em velocidade dentro da área, chutou e a bola atingiu a trave depois de desvio em Fábio Lima.

 

O Carcará quase marcou com Vitinho aos 40. Ele aproveitou sobra e chutou de primeira, mas Douglas se esticou todo e evitou o que seria o gol do título do time do interior.

 


Aos 44, um lance estranho aconteceu em Pituaçu. Nino Paraíba se livrou do marcador e chutou cruzado. A bola ficou limpa para o zagueiro Juninho, mas ele hesitou na hora de chutar e a bola passou.

 

Pênaltis

 

A primeira cobrança foi do Bahia e Élber converteu ao bater no canto direito. Magno Alves tentou o mesmo canto, mas desperdiçou.

 

Marco Antônio foi o segundo cobrador do Bahia. O jovem bateu mal e o goleiro Fábio Lima evitou o gol. Na sua vez, Filipinho bateu firme no canto esquerdo e igualou.

 

Clayson bateu no meio com tranquilidade e balançou a rede. Edson bateu firme no lado direito e voltou a empatar a série.

 

O zagueiro Juninho bateu com categoria, no alto, sem dar chances para Fábio Lima. Lucas chutou no canto direito, Douglas ainda tocou na bola, mas ela morreu na rede.

 

Saldanha correu com paradinha, bateu alto e a bola entrou. Aex bateu rasteiro, com categoria, e levou a disputa para a morte súbita.

 

Juninho Capixaba bateu rasteiro no canto direito e colocou o Bahia na frente. Já o zagueiro Eduardo, do Carcará, bateu alto, no canto, sem dar chance para Douglas.

 

Nino Paraíba deslocou o goleiro e converteu. Já Reninha, com direito a paradinha, bateu no cantinho.

 

Gregore bateu rasteiro, no canto, e marcou. Em sua vez, Dedeco bateu e Douglas defendeu. O Bahia é campeão baiano de 2020.

 

FICHA TÉCNICA
Bahia 1 (7) x (6) 1 Atlético-BA
Campeonato Baiano - Final (2º jogo)

Local: Pituaçu, em Salvador
Data: 08/08/2020 (sábado)
Horário: 16h30
Árbitro: Marielson Alves Silva (CBF-Vitória da Conquista)
Auxiliares: Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias (ambos da CBF-Salvador)
VAR: Marcelo de Lima Henrique (RJ), auxiliado por Paulo de Tarso Bregalda Gussen (CBF-Salvador)

Cartões amarelos: Flávio, Daniel (Bahia) / Mailson (Atlético-BA)

Gols: Magno Alves (Atlético-BA) / Daniel (Bahia)

 

 

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo (Gregore), Flávio (Daniel) e Rodriguinho (Marco Antônio); Rossi (Clayson), Élber e Fernandão (Saldanha). Técnico: Roger Machado.

 


Atlético de Alagoinhas: Fábio Lima; Paulinho (Edson), Mailson, Eduardo e Filipinho; Lucas Alisson, Dedeco e Edilson (Alex); Tobinha, Russo (Vitinho) e Magno Alves. Técnico: Agnaldo Liz.

Sábado, 08 de Agosto de 2020 - 15:39

Com Nino e Ronaldo, Bahia está definido para enfrentar o Atlético de Alagoinhas

por Ulisses Gama

Com Nino e Ronaldo, Bahia está definido para enfrentar o Atlético de Alagoinhas
Foto: Divulgação

O Bahia irá com o seu time principal para enfrentar o Atlético de Alagoinhas na tarde deste sábado (8), em Pituaçu, pela final do Campeonato Baiano. A escalação, que tem a presença de Nino Paraíba na lateral direita e Ronaldo no meio de campo, foi divulgada pelo clube há poucos minutos.

 

A formação do time comandada por Roger Machado é a seguinte: Douglas; Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo, Flávio e Rodriguinho; Rossi, Élber e Fernandão.

 

De acordo com o clube, o goleiro Anderson foi liberado por questões de saúde em sua família.

 

Já o Atlético de Alagoinhas está formado com Fábio Lima; Paulinho, Mailson, Eduardo e Filipinho; Lucas Alisson, Dedeco e Edilson; Tobinha, Russo e Magno Alves.

 

O vencedor da partida fica com o título. Em caso de empate, a decisão vai para a disputa de pênaltis.

Sábado, 08 de Agosto de 2020 - 06:00

Em meio à crise, Bahia busca o tricampeonato baiano contra o Atlético de Alagoinhas

por Ulisses Gama

Em meio à crise, Bahia busca o tricampeonato baiano contra o Atlético de Alagoinhas
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

Más atuações, resultados negativos, cobrança intensa da torcida... O Bahia vive um cenário crítico, mas há uma chance de amenizar isso com a luz do brilho de uma taça. Na tarde deste sábado (8), às 16h30, a equipe do técnico Roger Machado volta a encontrar o Atlético de Alagoinhas no estádio de Pituaçu. O Esquadrão de Aço tem a chance de ser tricampeão baiano, feito que não ocorre desde os anos 80.

 

No primeiro jogo, o Esquadrão de Aço e o Carcará não passaram do 0 a 0. O jogo, que teve superioridade numérica do Tricolor em boa parte do jogo, foi marcada por chances para os dois lados.

 

Dessa vez não tem conversa e quem vencer fica com a taça.  Para evitar a surpresa, o goleiro Douglas, que retornou ao time titular, afirmou que o objetivo é fazer a "partida perfeita". A tendência é que o Esquadrão de Aço entre em campo com os titulares.

 

"Jogo do Atlético de Alagoinhas foi um jogo onde o Bahia buscou, dentro de sua característica e sua força, o gol a partida toda. Por conta da expulsão a equipe do Atlético se fechou ainda mais. É uma equipe que chegou na final por méritos. Mas evidente que a gente tem a responsabilidade, por todo investimento e por tudo o que o Bahia representa, de ser campão. Apesar do gol não ter saído, tivemos pontos positivos e pontos a melhorar. Evidente que a gente está consciente disso, estamos preparando para amanhã ser uma partida perfeita, com mais efetividade. Que a gente possa abrir o placar logo para conquistar com méritos esse tricampeonato baiano", disse.

 

Com os jogadores que perderam para o Ceará na última terça-feira (4) descansados, o Bahia pode usar os seus titulares. O técnico Roger Machado não confirmou se fará uma mudança brusca nos onze que vinham jogando o estadual.

 

"Vamos ver. Hoje [quarta, contra o Atlético] consegui usar alguns que estiveram no jogo ontem [contra o Ceará]. Se eu optar por esse time, que é o que veio fazendo a campanha, seria pelo mérito de atuarem na competição. Se eu optar por um time mais descansado, podemos ter vantagem... Vamos organizar e ver qual será a melhor estratégia", indicou.

 

O único desfalque no elenco é o atacante Gilberto, que se recupera de um estiramento no ligamento colateral medial do joelho. O volante Ramon, recuperado de lesão, pode ser uma novidade entre os relacionados.

 

ATLÉTICO DE ALAGOINHAS

 

O Carcará foi heroico no primeiro jogo. Contra todas as expectativas, o time vermelho, preto e branco de Alagonhas travou o Esquadrão de Aço e criou oportunidades. Uma delas foi uma incrível chance perdida por Tobinha, após rebote de Douglas, ainda no começo do jogo. Técnico da equipe, Agnaldo Liz espera surpreender.

 

"Agora é recompor a equipe, descansar, trabalhar o que vem pela frente. O Bahia também vai vir descansado e com a equipe principal, mas estamos preparados. Vamos para esse jogo buscar, quem sabe, esse título inédito", indicou, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Para o jogo, o volante Makelele, suspenso, e o zagueiro Mailson, lesionado, são os desfalques da equipe.

 

FICHA TÉCNICA
Bahia x Atlético-BA
Campeonato Baiano - Final (2º jogo)

Local: Pituaçu, em Salvador
Data: 08/08/2020 (sábado)
Horário: 16h30
Árbitro: Marielson Alves Silva (CBF-Vitória da Conquista)
Auxiliares: Elicarlos Franco de Oliveira e Jucimar dos Santos Dias (ambos da CBF-Salvador)
VAR: Marcelo de Lima Henrique (RJ), auxiliado por Paulo de Tarso Bregalda Gussen (CBF-Salvador)

 

 

Bahia: Douglas; João Pedro (Nino Paraíba), Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Rodriguinho; Rossi, Élber e Fernandão. Técnico: Roger Machado.

 


Atlético de Alagoinhas:  Fábio Lima; Paulinho, Saulo, Eduardo e Filipinho; Lucas Alisson, Dedeco e Edilson; Tobinha, Russo e Magno Alves. Técnico: Agnaldo Liz.

Com tático, Bahia finaliza preparação para decisão contra o Atlético de Alagoinhas
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O elenco do Bahia finalizou na tarde desta sexta-feira (7), no CT Evaristo de Macedo, a preparação para o jogo decisivo contra o Atlético de Alagoinhas pelo Campeonato Baiano. A partida será no sábado (8), às 16h30, no estádio de Pituaçu.

 

Sob o comando do técnico Roger Machado, os jogadores fizeram um trabalho tático de posicionamento, com jogadas trabalhadas desde o campo de defesa. Na segunda parte, os jogadores treinaram as bolas paradas defensivas e ofensivas.

 

Por fim, o grupo treinou cobranças de pênaltis. A bola na marca da cal pode definir o título caso o jogo volte a terminar empatado.

 

A tendência é que o técnico Roger Machado opte pelos titulares que atuaram na última terça (4) pela Copa do Nordeste. Com isso, a provável escalação do Bahia é a seguinte: Douglas; João Pedro (Nino Paraíba), Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Rodriguinho; Rossi, Élber e Fernandão.

 

Ao fim do trabalho, o grupo permaneceu no centro de treinamento e iniciou a concentração.

De volta ao gol do Bahia, Douglas fala em 'partida perfeita' para conquistar o Baianão
Foto: Divulgação / EC Bahia

O Bahia entra em campo na tarde deste sábado (8), às 16h30, para enfrentar o Atlético de Alagonhas pela segunda partida da final. Na primeira partida, 0 a 0 para as equipes em um jogo que foi marcado pela volta do goleiro Douglas, recuperado de lesão. Ciente da má fase, o jogador falou em uma "partida perfeita" para vencer o jogo, levantar a taça e amenizar a crise.

 

"Jogo do Atlético de Alagoinhas foi um jogo onde o Bahia buscou, dentro de sua característica e sua força, o gol a partida toda. Por conta da expulsão a equipe do Atlético se fechou ainda mais. É uma equipe que chegou na final por méritos. Mas evidente que a gente tem a responsabilidade, por todo investimento e por tudo o que o Bahia representa, de ser campão. Apesar do gol não ter saído, tivemos pontos positivos e pontos a melhorar. Evidente que a gente está consciente disso, estamos preparando para amanhã ser uma partida perfeita, com mais efetividade. Que a gente possa abrir o placar logo para conquistar com méritos esse tricampeonato baiano", disse.

 

Querido pela torcida, Douglas disse entender a insatisfação dos tricolores em virtude do vice-campeonato na Copa do Nordeste. Ele destacou a insatisfação do elenco da situação e apontou o foco para a conquista do estadual.

 

"Acredito que nosso torcedor está ferido, magoado e triste pelo time não ter conseguido esse tão sonhado título da Copa do Nordeste. Nós, como atletas, também sentimos muito essa não conquista do título. Evidente que, por tudo que o Bahia tem construído nos últimos anos, pelo grande investimento, material humano que o Bahia hoje tem, em uma competição regional o Bahia sempre entra com a responsabilidade de ser campeão, jogar bem e agradar o torcedor. Evidente que o vice-campeonato não agrada de forma alguma. Eles têm todo direito de cobrar, de ficar insatisfeitos. Nós também estamos insatisfeitos. Agora, o que nos resta e o título mais importante que temos no momento é o Campeonato Baiano. É importante tirar lições e fazer uma grande partida para não dar margem a qualquer possibilidade de não vencer esse campeonato baiano", pontuou.

 

Douglas vê o grupo com experiência para passar pela decisão e indicou a necessidade de ser competente no momento decisivo.

 

"Apesar da gente ter um elenco com jogadores novos, acredito que a maioria do time já passou por finais, por grandes responsabilidades no futebol. Sempre aprendemos lições. Mas estamos em outro estágio. Tivemos lições dentro e fora do Bahia. Nos cabe ser mais competentes nesses momentos decisivos. Esse é o processo agora. O Bahia tem se reestruturado, é visível para todo mundo, mas dentro de campo as coisas também têm que ser conquistas com muita responsabilidade. Por isso que se tem uma grande cobrança sobre nós. Tem expectativas grandes e nós, como grupo, temos que estar cientes disso e preparados para esses momentos", finalizou.

Bellintani responde 'corneta' de Rui Costa sobre o Bahia: 'Declaração inadequada'
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, se manifestou nesta sexta-feira (7) a respeito das críticas do governador Rui Costa sobre as atuações da equipe na Copa do Nordeste e no Campeonato Baiano. Para o mandatário tricolor, o gestor fez uma "comparação infeliz" ao relacionar a Covid-19 com a "falta de ânimo" dos jogadores em campo (confira aqui).

 

"Achei uma comparação absolutamente infeliz. Sabemos que o rendimento está bem abaixo do esperado. Os atletas estão sendo cobrados e eles próprios estão se cobrando. Estamos devendo mesmo, mas achei a declaração inadequada", declarou.

 

Durante o "Papo Correria" realizado na noite da última quinta-feira (6), Rui Costa disse estar triste com o desempenho do Esquadrão de Aço e não poupou a corneta para o estilo de jogo da equipe comandada por Roger Machado.

 

"Assisti o jogo até o final com profunda tristeza. Na quarta-feira o Bahia entrou com um jogador a menos. Não tem condição desse estilo de jogo de ter alguém cravado dentro da área não existe mais. Quando você entra com essa filosofia, é jogar com um a menos. Parece que o time inteiro pegou Covid. Estão sem ânimo, desanimados em campo", disse.

 

Em crise com o seu torcedor, o Bahia tenta amenizar a situação difícil na decisão do Campeonato Baiano contra o Atlético de Alagoinhas. A partida será neste sábado (8), às 16h30, no estádio de Pituaçu. Para ser tricampeão estadual, basta o triunfo.

Histórico de Conteúdo