Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 02 de Junho de 2022 - 00:00

Centro de Boxe da Bahia deve ser inaugurado em julho, afirma Setre

por Nuno Krause

Centro de Boxe da Bahia deve ser inaugurado em julho, afirma Setre
Foto: Divulgação / GOVBA

O Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais da Bahia deve ser inaugurado no mês de julho. A informação foi revelada nesta quarta-feira (1º) pelo titular da Secretaria de Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), Davidson Magalhães.

 

A Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), responsável pela obra, afirmou que ela tem previsão para ser concluída ainda em junho, mesmo com o prazo contratual para a execução dos serviços se estendendo até o início de julho. 

 

Contudo, de acordo com Davidson, ainda falta equipar o Centro de Boxe com ringues, luvas e todo o material que já foi encomendado. 

 

Uma das etapas do Campeonato Brasileiro de Boxe 2022 está prevista para Salvador. Em contato com a Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe), o Bahia Notícias apurou que, caso as obras não estejam concluídas até lá, a capital baiana será excluída do calendário. A data ainda não foi confirmada, mas deve ser no segundo semestre deste ano. 

 

O equipamento foi prometido pelo governador Rui Costa (PT) em 2016, após a medalha de ouro de Robson Conceição no boxe masculino dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. 

 

As obras deveriam ter sido iniciadas em 2019. No entanto, em setembro daquele ano, a promessa não tinha nem virado um projeto do Executivo (lembre aqui). Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foram adiados para 2021. Enquanto os baianos Herbert Conceição e Beatriz Ferreira subiam no ringue no Japão, o governo ainda nem tinha tirado do papel o que havia prometido (veja aqui).

 

O primeiro local escolhido foi indeferido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no final do mês de julho (confira aqui). A ideia original era erguer o novo equipamento no lugar de um edifício na região do Palacete Machado, também conhecido como antigo abrigo D. Pedro II.

 

Para encerrar a novela, o governo escolheu um prédio seu, localizado no Largo de Roma, na Cidade Baixa (leia aqui). Em meados de setembro, o edital de construção do equipamento foi finalmente lançado, sendo investidos R$ 4,2 milhões (clique aqui).

 

A obra inclui a reforma do prédio com pavimento térreo e mezanino, anexado a um galpão com cobertura e estrutura metálicas. O equipamento terá vestiários feminino e masculino com acesso para Pessoas Com Deficiência (PCD), além de refeitório.

Histórico de Conteúdo