Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 03 de Setembro de 2019 - 00:00

Prometido para início de 2019, Centro de Boxe ainda não tem projeto executivo

por Matheus Caldas / Gabriel Rios

Prometido para início de 2019, Centro de Boxe ainda não tem projeto executivo
Em 2016, Rui prometeu a construção do Centro | Foto: Carla Ornelas/GOVBA

Prometido para ter início no começo de 2019, as obras do Centro de Boxe de Salvador, na Cidade Baixa, ainda não tem data para virar realidade. Em janeiro deste ano, o ex-diretor-geral da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), Elias Dourado, indicou a possibilidade (relembre aqui). No entanto, a autarquia estadual ainda sequer conhece o projeto para edificar a estrutura. 

Atualmente, o plano tramita na Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder). Em nota, o órgão explica que firmou um convênio com a Sudesb para desenvolvimento do projeto. Para isso, foi contratado um consórcio composto pelas empresas RK Engenharia e Consultoria e Projconsult Engenharia de Projetos para a elaboração do projeto executivo, que inclui a realização de estudos técnicos e do projeto básico. O valor empenhado para a contratação da associação não foi divulgado pela Conder.

O conceito de arena multiuso proposto para o equipamento prevê um ginásio de boxe com capacidade para cinco mil pessoas em uma área de aproximadamente 11 mil m2, contando ainda com outros espaços, como academia de musculação, refeitório, instalações médicas, sala de conferências/anfiteatro, sanitários, entre outros. A Conder, no entanto, ainda não indicou em qual local da Cidade Baixa o equipamento será erguido. Dourado, à época, pontuou dificuldades para encontrar um terreno apto no local.

PROMESSA COMPLETA TRÊS ANOS

O centro foi uma promessa do governador Rui Costa (PT) em 2016, na comemoração pelo ouro do baiano Robson Conceição na modalidade, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (leia mais aqui).

Vale lembrar que, desde então, mudanças já aconteceram no esporte estadual. Robson Conceição deixou o boxe olímpico rumo ao profissional  já lutou e venceu 13 lutas , Vicente Neto substituiu Elias Dourado à frente da Sudesb (leia mais aqui) e a Olimpíada acontece novamente no próximo ano, desta vez em Tóquio.



Histórico de Conteúdo