Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sábado, 04 de Dezembro de 2021 - 00:00

Prometido em 2016, Centro de Boxe da Bahia será inaugurado em fevereiro de 2022

por Nuno Krause / Leandro Aragão

Prometido em 2016, Centro de Boxe da Bahia será inaugurado em fevereiro de 2022
Rui Costa e Robson Conceição em 2016 | Foto: Carla Ornelas / GOVBA

A promessa feita pelo governador Rui Costa (PT) ao boxeador Robson Conceição em 2016, após o baiano conquistar a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, de construir um centro de boxe no estado está finalmente sendo cumprida. Em entrevista exclusiva ao Bahia Notícias, Davidson Magalhães, titular da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), revelou que o Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais deverá ser inaugurado em fevereiro de 2022.

 

"Isso já está resolvido. Nós tínhamos um problema com o imóvel que estava sob o controle do Iphan e terminou não sendo viabilizado. Mas agora já tem um imóvel que é do próprio governo do estado. Em fevereiro estará inaugurado", declarou ao BN.

 

As obras do novo centro deveriam ter sido iniciadas em 2019. No entanto, em setembro daquele ano, a promessa não tinha nem virado um projeto do Executivo (lembre aqui). Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 foram adiados para 2021. Enquanto os baianos Herbert Conceição e Beatriz Ferreira subiam no ringue no Japão, o governo ainda nem tinha tirado do papel o que havia prometido (veja aqui).

 

O primeiro local escolhido foi indeferido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), no final do mês de julho (confira aqui). A ideia original era erguer o novo equipamento no lugar de um edifício na região do Palacete Machado, também conhecido como antigo abrigo D. Pedro II.

 

No início de agosto, Bia Ferreira colocava a medalha de prata no peito e Hebert Conceição nocauteava o ucraniano Oleksandr Khyzhniak para repetir o feito de Robson e se tornar campeão olímpico em Tóquio.

 

Enquanto isso, na capital baiana, o imbróglio do local do centro de boxe era resolvido. Para encerrar a novela, o governo escolheu um prédio seu, localizado no Largo de Roma, na Cidade Baixa (leia aqui). Finalmente em meados de setembro, o edital de construção do equipamento foi lançado, sendo investidos R$ 4,2 milhões (clique aqui).

Foto: Divulgação / COB

 

A obra inclui a reforma do prédio com pavimento térreo e mezanino, anexado a um galpão com cobertura e estrutura metálicas. O equipamento terá vestiários feminino e masculino com acesso para Pessoas Com Deficiência (PCD), além de refeitório.

 

A inauguração está prevista para fevereiro, mas o Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais já tem agenda antes mesmo de começar a funcionar. A Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) anunciou que vai usar o novo equipamento para sediar uma das etapas do Campeonato Brasileiro de Boxe (lembre aqui).

 

IMPORTÂNCIA DO CENTRO DE BOXE
Primeira brasileira a conquistar uma medalha olímpica no boxe feminino, a baiana Adriana Araújo falou sobre a importância do Centro de Treinamento de Boxe e Artes Marciais na Bahia. Ela destacou a necessidade de uma boa estrutura para que o atleta consiga bons resultados nas principais competições da modalidade. 

 

"É necessário que esses atletas tenham uma estrutura enorme, até porque há vários fatores por trás do atleta para ele chegar a uma conquista grande, principalmente numa Olimpíada. Por trás de um atleta tem vários fatores e um deles é uma boa estrutura. Se com o pouco que temos, conseguimos trazer grandes resultados, em especial as medalhas e os títulos olímpicos, com certeza vamos dar show em 2024", comentou em entrevista ao BN.

Foto: Divulgação / Mario Palhares

Histórico de Conteúdo