Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Marca Bahia Notícias
Você está em:
/
/
Tag

Artigos

Rodrigo Santos
Dica para os namorados: troque um dia de declarações 'high-tech', por uma vida de atitudes 'high-touch'!
Foto: Divulgação

Dica para os namorados: troque um dia de declarações 'high-tech', por uma vida de atitudes 'high-touch'!

Vivemos uma sociedade, onde as datas, símbolos e signos, têm um lugar muito especial. E está tudo certo! O problema é quando nos preocupamos demais em POSTAR que encontramos a "metade da nossa laranja", quando muito, em um dia no ano. Daí, não percebemos que "metades se tornam muletas" e nós "pássaros de uma asa só", que colocam no outro a responsabilidade por seu voo e, nos flashes, o combustível para a jornada.

Multimídia

Membro do G10, Nelson Leal nega insatisfação com o governo e comenta: “Queremos contribuir sem embaraço”

Membro do G10, Nelson Leal nega insatisfação com o governo e comenta: “Queremos contribuir sem embaraço”
Membro do novo grupo de deputados da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), o G10, o deputado estadual Nelson Leal (PP) define, em entrevista ao Projeto Prisma, nesta segunda-feira (10), que aglutinação dos legisladores não se trata de uma insatisfação com o governo, mas sim, uma predileção pessoal. 

Entrevistas

Zó afirma que seu nome segue no páreo em Juazeiro e dispara: “Eu quero que Roberto Carlos me apoie”

Zó afirma que seu nome segue no páreo em Juazeiro e dispara: “Eu quero que Roberto Carlos me apoie”
Foto: Max Haack / Bahia Notícias
Nascido Crisóstomo Antônio Lima, em Xique-Xique, o deputado estadual Zó (PCdoB) está no 3º mandato na  Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA).

leo prates

Leo Prates destina R$ 7 milhões em emendas para a saúde de Salvador em 2024
Foto: Divulgação / Ascom

O deputado federal Leo Prates (PDT) destinou um total de R$ 7 milhões de reais em emendas parlamentares para reforçar a saúde da capital baiana em 2024. A quantia direcionada pelo parlamentar, segundo o site Metrópoles, corresponde a metade do total de emendas recebidas por Salvador neste ano, que gira em torno de R$14 milhões.

 

“Durante a campanha de 2022, a atuação em prol da saúde foi um compromisso que assumi com Salvador. Através da nossa articulação estamos conseguindo conquistar importantes recursos que serão fundamentais para garantir o bem estar do povo soteropolitano”,  afirmou Prates. “Continuaremos trabalhando com toda dedicação para trazer cada vez mais avanços para a saúde e todos os outros setores da nossa cidade”, completou.

 

Siga o Bahia Notícias no Google News e veja os conteúdos de maneira ainda mais rápida e ágil pelo celular ou pelo computador!

Leo Prates muda de tom, elogia Ana Paula na vice e projeta vitória de Bruno Reis no primeiro turno
Foto: Mauricio Leiro / Bahia Notícias

Depois de tentar destronar a correligionária Ana Paula Matos do posto de vice-prefeita de Salvador, o deputado federal Leo Prates (PDT) parece ter se conformado de que a preferida de Bruno Reis (União) para enfrentar, ao lado dele, a missão de derrotar, em outubro, o candidato do governo, Geraldo Jr (MDB), é a ainda titular da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 

 

Durante o lançamento da pré-candidatura de Bruno Reis à reeleição, na tarde desta segunda-feira (3), no Quality Hotel & Suítes São Salvador, no bairro do Stiep, Prates mudou de tom, rasgou elogios à colega e projetou que a chapa deverá vencer a eleição de Salvador no primeiro turno. “Claro que essa decisão está na mão do eleitor. Mas nós vamos mostrar ao eleitor o que Bruno fez pela cidade, por que ele merece continuar e o que Bruno sonha para o futuro de Salvador. Porque eu tenho certeza que Salvador sabe que Bruno sonha em um futuro cada vez melhor, para o seu povo e para a sua gente”, disse.  

 

Sobre a manutenção de Ana Paula Matos na vice, o deputado adotou um discurso mais ameno. “Ana é um grande quadro, é um belo quadro, é uma grande amiga que nós temos. O PDT realmente, nós tivemos primeiro uma grande reunião, uma reunião, na verdade, lá em Brasília com o presidente Carlos Lupi. Eu informei a vocês no dia 5 de dezembro do ano passado. O PDT estava unido em torno de Ana, entendendo que Ana é o nome natural para continuar na vice, já que ela ocupa o cargo hoje e a gente vê a reeleição de Bruno”, afirmou Leo Prates, que é presidente municipal do PDT. 

 

Perguntado se o seu nome continua no páreo para as eleições de 2028, já que nunca escondeu o desejo de ser prefeito de Salvador, Prates desconversou citando que, na sua avaliação, “falar agora de qualquer eleição futura é um desrespeito ao momento do prefeito, a grande gestão que ele faz”. No entanto, ele reconheceu que “a vontade e a necessidade do povo de Salvador estão acima de qualquer vontade pessoal minha, de Bruno, de [ACM] Neto, até da própria Ana". "Então, o nosso grupo, vocês podem ter certeza que vai estar unido hoje, vai estar unido em 2028, vai estar unido em 2030, vai estar unido em 2032 porque acima dos nossos interesses pessoais está o interesse do povo de Salvador”, frisou, projetando um iminente um cenário de disputa. 

Deputados se reúnem com ministro do Turismo para cobrar soluções para malha aérea da Bahia
Foto: Divulgação

O deputado federal Leur Lomanto Jr (União Brasil) se reuniu nesta quarta (22), em Brasília, com o ministro do Turismo, Celso Sabino, e representantes das companhias aéreas para discutir soluções para a malha aérea da Bahia. 

 

A reunião aconteceu no Ministério e contou com a presença da presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Jurema Monteiro e outros deputados da bancada federal baiana, como Lídice da Mata (PSB) e Léo Prates (PDT).

 

Lomanto Jr expôs o problema da redução do número de voos regionais e dos preços abusivos das passagens aéreas. O parlamentar citou a deficiência de voos para Ilhéus, Vitória da Conquista, Porto Seguro e para o aeroporto de Petrolina (PE), situação que prejudica o deslocamento para Juazeiro (BA).

 

“Estamos atentos à problemática do número insuficiente de voos para o interior da Bahia, fato que vem causando transtornos aos cidadãos e prejuízos para a economia baiana. Além disso, há um abuso nos valores das tarifas, lembrando que na maioria das vezes não há voos diretos, obrigando os passageiros a longas escalas. Não podemos aceitar que em uma viagem de Salvador para Ilhéus e Vitória da Conquista, por exemplo, os passageiros paguem praticamente o mesmo preço de uma passagem internacional”, afirmou. 

 

O deputado citou o fato de Ilhéus ter apenas três voos semanais, somente por meio da empresa Azul, entre outras questões que têm afetado o setor aéreo e a economia. “A expectativa é que essas questões sejam resolvidas a fim de melhorar a vida dos cidadãos e contribuir para o turismo, os negócios e o desenvolvimento econômico dos municípios”, enfatizou. As empresas pediram um prazo de 30 dias para apresentarem uma resposta. 

Leo Prates minimiza ausência de ACM Neto em evento do PDT e confia na manutenção de aliança com União Brasil
Foto: Maurício Leiro / Bahia Notícias

O presidente do diretório do PDT de Salvador e deputado federal Leo Prates minimizou a ausência de ACM Neto (União) na reunião partidária que contou com a presença do presidente nacional da sigla trabalhista e ministro da Previdência, Carlos Lupi, em Salvador, nesta sexta-feira (26). 


A relação entre os dois partidos está estremecida por conta da saída da vereadora e pré-candidata à prefeitura de Lauro de Freitas, Débora Régis, do PDT para o União Brasil. Insatisfeito com a movimentação, o presidente estadual do partido chegou a indicar um rompimento com o União para as próximas eleições.  


“O presidente Lupi está conversando com  ACM Neto. Ele falou inclusive da relação pessoal dos dois. Eu acho que nunca é uma ferida fácil de se superar. Nós estamos na maior parte das cidades com um projeto junto com a União Brasil, o que chateou o presidente Félix. [...] Realmente ela sair a dois dias do prazo de filiação, como o presidente Félix disse, isso machuca o partido, que é um partido aliado e também coloca várias dúvidas, mas pelo que nós vimos, o presidente Lupi falou que a aliança está mantida, mas claro que a eleição de 2026 é outra eleição”, disse Prates. 


Cotado como candidato à prefeitura de Salvador em 2028, o deputado federal também está otimista na manutenção da aliança com o União para além de 2024 e garantiu que não planeja sair do grupo político liderado pelo ex-prefeito de Salvador.


“Eu não trabalho com hipótese, eu só tive um grupo político na minha vida, que foi o grupo político de ACM Neto e de Bruno Reis. Bruno Reis. Eu acho que o PDT é uma casa que me acolheu,  me deu destaque nacional. O que eu posso lhe dizer é que vou trabalhar para que estejam unidos, inclusive, no projeto ao Senado de Félix Mendonça, que é um projeto que o presidente Lupi lançou hoje que me parece bastante interessante. Eu vou acreditar sempre na minha capacidade de articulação, na capacidade de articulação de ACM Neto e de Bruno Reis para que essa aliança seja mantida”, pontuou.

PDT estuda lançar Léo Prates à prefeitura de Salvador em 2028 e Félix Mendonça ao Senado em 2026
Foto: Mauricio Leiro / Bahia Notícias

O presidente nacional do PDT e ministro da Previdência, Carlos Lupi, indicou que a sigla possui planos ambiciosos para os deputados federais Léo Prates e Félix Mendonça Jr. Durante um encontro do PDT baiano, nesta sexta-feira (26), em Salvador. Na oportunidade, o ministro de Lula afirmou que Léo Prates é um nome natural para assumir a cadeira no Palácio Thomé de Souza em 2028.

 

LEIA TAMBÉM:

 

“O que nós colocamos para o Léo Prates é que ele é uma liderança que teve 88 mil votos, quase 90 mil votos aqui em Salvador. Se a gente não respeitar quem tem voto, vamos respeitar quem? Então, ele é o nome natural que o partido tem para qualquer projeto político futuro. [...] E o Léo já manifestou pra mim, algumas vezes, com o desejo de ser candidato a prefeito. E por que não, se ele tem legitimidade eleitoral e política para isso?”, pontuou o presidente nacional da sigla.

 

Assim como Prates, a ‘bola da vez’ do PDT também pode ser o presidente estadual da sigla, Félix Mendonça Jr, que, se depender de Lupi, ser o nome do PDT para o senado em 2026. “Félix [Mendonça] é um nome natural também. Se depender de mim, o Félix vai ser candidato ao Senado em 2026. Eu tenho falado isso a ele. Não estou dizendo que ele concorre, mas um partido político que não vive dos seus projetos, morre”, disparou Carlos Lupi.

 

Porém, como disse o próprio Lupi, “para chegar em 2026 e 2028, tem que passar por 2024”, e neste ano, apesar dos entraves gerados ida da vereadora e pré-candidata à prefeita de Lauro de Freitas, Débora Régis, ao União Brasil - interpretada como uma traição por membros da alta cúpula do partido, inclusive do próprio Félix, o PDT segue apoiando o prefeito da capital baiana Bruno Reis em sua cruzada rumo à reeleição - até porque o partido possui a Ana Paula Matos como vice.

 

“Os dois projetos são legítimos, são encampados pelo partido. E acho que é uma questão de a gente saber, a cada etapa, vencer o seu obstáculo. Primeiro, queremos que o Bruno Reis ganhe eleição no primeiro turno em Salvador. Passar nesse projeto, aí a gente vai construir o nosso. Com quem vamos estar em 2026? É outra eleição. Vamos ver o quadro, vamos analisar. Quem a gente tiver junto, vai nos dar a vaga de senado, né? Isso tudo é um projeto, né? Então, tudo depende de cada momento. Nosso projeto hoje é ganhar a eleição”, destacou Carlos Lupi.

Leo Prates é eleito vice-presidente da Comissão de Trabalho e membro titular da Comissão Mista de Orçamento
Foto: Divulgação / Assessoria

O deputado federal Leo Prates (PDT) foi eleito nesta quarta-feira (24) segundo vice-presidente da Comissão de Trabalho da Câmara Federal. Ele também passou a integrar como titular a Comissão Mista de Orçamento, responsável por votar projetos de lei relativos ao plano plurianual, às diretrizes orçamentárias, ao Orçamento da União e a créditos adicionais.

 

“Agradeço aos colegas deputados pela confiança no meu trabalho e tenham certeza que irei me aprofundar nos projetos apresentados pelas comissões para contribuir ainda mais com propostas que melhorem a vida da sociedade”, declarou Leo.

 

Na Comissão de Trabalho, os parlamentares debatem os temas referentes aos trabalhadores urbanos e rurais, aos servidores públicos federais e às matérias atinentes à Administração Pública.    

Félix revela acordo com Bruno reis para indicação de secretários, caso prefeito seja reeleito
Foto: Reprodução / Youtube / Salvador FM

Em meio ao rompimento do PDT com o União Brasil, o deputado federal Félix Mendonça Filho (PDT), revelou ao programa Bahia Notícias no Ar, da Salvador FM 92,3, apresentado por Maurício Leiro e Rebeca Menezes, nesta segunda (22), que vem costurando um acordo que pode fazer a sigla permanecer na base do governo municipal, ampliando a sua participação. 

 

Em entrevista, o deputado afirmou que considera o PDT um partido independente e que espera eleger uma quantidade de vereadores significativa. Félix ainda falou sobre um acordo com o deputado federal Leo Prates, para indicar vereadores, caso eleitos, para secretarias numa eventual gestão de Bruno Reis (União), subindo os suplentes do PDT.

 

“Nós vamos buscar eleger quatro vereadores no mínimo, três são certos, mas vamos buscar eleger o quarto. Temos uma chapa grande, boa e pessoas que vão disputar. E temos um compromisso também com Léo Prates, que se acontecer a vitória de Bruno Reis e na eleição do nosso candidato, eu vou indicar um dos eleitos para ocupar um cargo no governo municipal e isso Léo Prates se comprometeu em fazer, então nós podemos ter dois secretários, o primeiro e o segundo suplentes já vão entrar, o que nenhum partido fez até agora, então a sugestão para que aqueles eleitos possam ocupar os cargos”, disse o deputado.  

 

Félix Mendonça ainda confirmou a presença do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, que virá à Bahia na próxima semana para apresentar novidades e foi categórico ao afirmar que Ana Paula Matos (PDT), tem feito um grande trabalho como vice-prefeita e secretária de saúde e que tem todo o direito de disputar, assim como o prefeito, a sua reeleição.

PDT Bahia elege novo presidente da juventude do partido; legenda aposta na renovação de quadros para eleições
Foto: Divulgação

O futuro advogado Carlos Brasileiro foi eleito presidente da Juventude Socialista do PDT da Bahia (JS-BA). A eleição aconteceu neste sábado (20), durante o primeiro congresso estadual do movimento, realizado no Centro Cultural da Câmara Municipal de Salvador, que reuniu lideranças pedetistas da capital e do interior 

 

Ainda no congresso, a JS-BA aprovou decisão de que vai apostar na renovação de quadros e em candidaturas jovens no pleito de outubro. 

 

"Estamos reestruturando e fortalecendo a Juventude do PDT da Bahia, dando, inclusive, espaço para que jovens identificados com os ideais pedetistas disputem as eleições municipais tanto em Salvador quanto no interior. Somos um dos partidos mais antigos do Brasil, mas precisamos de ideias novas e de renovação", disse o presidente da legenda no Estado, deputado federa Félix Mendonça Júnior, presente no evento da JS-BA, assim como o deputado federal Leo Prates e a vice-prefeita Ana Paula Matos, entre outras lideranças. 

 

Em Salvador, por exemplo, o PDT tem como pré-candidatos considerados mais competitivos dois quadros da juventude: o ex-presidente da Limpub, Omar Gordilho, e o ex-diretor da Codecon, Zilton Netto. Ana Paula afirmou que os jovens do PDT estão "dispostos a construir um Brasil cada vez melhor, mais justo e democrático, entendendo o nosso papel de luta por mais equidade, educação e capacidade de unir as pessoas". "Estamos juntos fortalecendo nossos movimentos sociais, a educação, o trabalhismo e o povo brasileiro”, complementou. 

 

Agora presidente da JS-BA, Carlos Brasileiro disse que a permanência de Ana Paula como vice do prefeito Bruno Reis (União) nas eleições deste ano é uma das bandeiras do movimento jovem pedetista, bem como o fortalecimento e a renovação da bancada pedetista na Câmara Municipal. "Ana tem demonstrado todo o seu valor e a sua capacidade como vice-prefeita e secretária municipal de Saúde. Junto com ela e sob a liderança de Félix, vamos sair ainda mais fortes nas eleições deste ano", pontuou.

Leo Prates recebe homenagem de deputado da base de Jerônimo na AL-BA e diz que sempre dialogou bem com o governo
Foto: JulianaAndrade/AgênciaALBA

Presidente do PDT de Salvador, o deputado federal Leo Prates recebeu nesta sexta-feira (12), no plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), a Comenda Dois de Julho, maior honraria da Casa. Embora o evento tenha contado com a presença do prefeito Bruno Reis (União), da vice-prefeita Ana Paula Matos (PDT) e de lideranças políticas próximas do Palácio Thomé de Souza, o intrigante é que a homenagem foi proposta pelo deputado estadual Vitor Azevedo, aliado do governador Jerônimo Rodrigues (PT), embora seja um quadro do PL de Jair Bolsonaro, partido que na Bahia está na iminência de anunciar apoio à reeleição do prefeito da capital baiana. 

 

Em entrevista à imprensa, Leo Prates negou qualquer sinalização de migrar para a base do governador. "Eu tenho lado. Somos oposição ao governo do Estado, mas nunca aos baianos. Isso também marca a minha trajetória. Sempre dialoguei bem com o governo. Não sou daqueles que trabalha para o quanto pior, melhor", argumentou. 

 

O deputado revelou, inclusive, que se reuniu ontem com a secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, Fabya Reis, cotada para ser a companheira de chapa do vice-governador Geraldo Júnior (MDB) na disputa pela Prefeitura de Salvador. Segundo o pedetista, a pauta foi a destinação de emenda federal para o Núcleo de Apoio da Criança com Paralisia Cerebral. 

 

Em seu discurso, Vitor Azevedo justificou a homenagem a Leo Prates destacando, sobretudo, a atuação do pedetista no comando da Secretaria de Saúde de Salvador durante a pandemia. Ele pontuou ainda que os dois são amigos há 20 anos. 

 

Embora estivesse em Salvador hoje, o principal padrinho político de Leo Prates, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, não compareceu à solenidade na Assembleia.  

Presidente da Comissão de Combate ao Câncer homenageia Leo Prates em cerimônia no GACC
Foto: Divulgação

O deputado federal Leo Prates foi homenageado pelo presidente da Comissão Especial de Combate ao Câncer, Weliton Prado, nesta sexta-feira (15), durante uma cerimônia na sede do Grupo de Apoio à Criança com Câncer (GACC), em Salvador. O parlamentar baiano foi presenteado por Prado com uma plaqueta ressaltando a sua contribuição para a luta contra a doença no Brasil, através da relatoria da Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer no SUS, em agosto do ano passado. 

 

Segundo Weliton, o trabalho de Prates como relator foi de enorme valor e deixa um importante legado que beneficiará diretamente instituições e pessoas que lutam contra o câncer no país. “Nós encontramos um anjo, que foi o deputado Leo Prates. Ele fez um trabalho belíssimo como relator, foi o nosso porta- voz no plenário e fez um brilhante relatório que não teve nenhuma modificação, nenhuma emenda”, explicou. 

 

A lei foi aprovada na Câmara e no Senado sem vetos, sancionada pelo presidente e tem 180 dias para implementação. “Essa homenagem é uma forma de parabenizar, reconhecer e agradecer o trabalho do deputado Leo Prates”, completou.

 

Emocionado, Prates destacou as motivações pessoais que o levaram a se dedicar à relatoria do projeto e se comprometeu a seguir batalhando em prol do combate ao câncer, no Brasil. “Há mais de 20 anos minha mãe lutou contra um linfoma, hoje, meu sobrinho está na fase final de tratamento da doença e essas experiências me mostraram o quão dura é a luta de quem tem o câncer, bem como dos familiares e amigos”, recordou.

 

“Esse trabalho que realizamos foi fruto do empenho de muitas pessoas. Agradeço ao deputado Weliton e todos os amigos das instituições e profissionais de saúde que nos ajudaram a materializar essa política. E garanto que esse foi apenas o primeiro passo, seguiremos lutando para trazer mais dignidade e eficiência no tratamento do câncer no nosso país”, afirmou. 

Deputados do PDT e do PL se unem para lançar candidato em Itamaraju
Foto: Divulgação

Vereador mais bem votado da história de Itamaraju na eleição de 2012, Léo Lopes lançou, na noite desta sexta-feira (09), a pré-candidatura a prefeito do município. O ato, realizado no Centro dos Idosos, contou com as presenças do deputado federal Leo Prates (PDT) e do deputado estadual Vitor Azevedo (PL). 

 

Para viabilizar a pré-candidatura, Léo trocou o PL pelo PDT. Ele defendeu a renovação da política de Itamaraju. "O município precisa avançar com uma nova forma de tratar a administração pública, de cuidar das pessoas. Estamos hoje aqui propondo isso porque acreditamos que, com união, isso é possível", frisou. 

 

Leo Prates afirmou que vai emprestar toda a experiência que acumulou na gestão pública como secretário de Saúde de Salvador em plena pandemia para ajudar Itamaraju. "Confiamos em Léo Lopes. E ele contará também com a minha parceria em Brasília para viabilizar recursos federais para o município", afirmou o pedetista.

 

Vitor Azevedo lembrou que conhece Leo Lopes desde 2014. "Estou aqui para validar e garantir que nosso futuro prefeito de Itamaraju não está sozinho nessa luta. Como representante de todos vocês na Assembleia Legislativa, estou ao lado dele e vamos, nessa nova gestão, trabalhar ainda mais pelo progresso do município".

PDT pretende eleger vereador menos votado de Salvador em 2024, garante Léo Prates
Foto: Divulgação

A montagem da chapa de vereadores do PDT para 2024 tem sido uma pauta bastante debatida pela sigla. O deputado federal Léo Prates se reuniu, nesta semana, com os correligionários, o presidente do partido na Bahia e deputado federal, Félix Mendonça Jr., além da vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, para alinhar alguns detalhes sobre o tema.

 

LEIA TAMBÉM:

 

No encontro, de acordo com Prates, ficou decidido que, além do objetivo pedetista - já sabido - de organizar a busca por quatro vereadores na capital, sendo um deles com a menor votação deste pleito. “Em encontro com o deputado federal Félix Mendonça e a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos, estabelecemos o objetivo de eleger quatro vereadores na capital, sendo, com a menor votação deste ano. Entre 3,5 e 4 mil votos. Em 2020 o PDT elegeu Carballal com 5.275 votos”, disse Prates.

 

Dois desses nomes já são conhecidos e, ao que tudo indica, serão os presidentes da Empresa de Limpeza Urbana de Salvador (Limpurb), Omar Gordilho, e da Diretoria de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), Zilton Kruger. Ambos fazem parte da gestão do prefeito Bruno Reis (União) e se enquadram na reestruturação de vereadores que o PDT planeja em Salvador.

 

Félix Mendonça Jr. já havia confirmado, em conversa com o Bahia Notícias, que o partido planeja ajustar a chapa de candidato e pretende receber novos nomes, porém, mais alinhados com a sigla. Interlocutores da legenda sinalizaram ao Bahia Notícias que uma "limpa" deve ocorrer no partido, pensando na arrumação da chapa para 2024. Os vereadores pedetistas Anderson Ninho e Randerson Leal devem deixar a sigla. O diálogo já teria sido feito com os parlamentares, aguardando apenas agora os ajustes oficiais para serem concretizados.

Léo Prates admite que Ana Paula é “nome natural” para vice de Bruno, mas não descarta pleito
Foto: Mauricio Leiro/ Bahia Notícias

Filiado ao PDT, que ocupa a cadeira de vice de Bruno Reis com Ana Paula Matos, o deputado federal Leo Prates nunca escondeu a vontade de participar do pleito em 2024 nesse posto. Porém ele adotou uma postura cautelosa ao falar sobre o tema nesta segunda-feira (12). “O nome natural é da Ana. Eu não posso nunca descartar. Não tenho apego a cargos”, assegurou Prates. Antes, todavia, ele brincou: “Como depois de todo o Carnaval vem o São João, eu vou cantar pra vocês ‘se avexe não que amanhã pode acontecer tudo inclusive nada’”, no ritmo do sucesso de Flávio José “A Natureza das Coisas”.

 

Prates lembrou que, em 2020, a vaga de vice foi oferecida a ele, mas, durante a pandemia, ele preferiu permanecer como titular na Secretaria Municipal de Saúde de Salvador. “Fiquei na Secretaria de Saúde, poderia ter sido vice, foi me dada o direito pelo grupo em 2020, eu decidi ficar. Agradeço muito a ACM Neto aquele gesto”, relembrou. Apesar do tom moderado, o parlamentar ressaltou que é “soldado da cidade”. “Estou à disposição do meu grupo político. O que precisarem de mim, inclusive, entregar panfleto e bandeira, estou à disposição”, garantiu.

 

“Sumido” no Carnaval, onde fora figurinha carimbada no passado recente, Prates apareceu no circuito da folia nesta segunda e estava indo “dar um abraço no governador Jerônimo Rodrigues” quando foi interpelado pela imprensa e acabou desistindo - Jerônimo está no Extremo Sul baiano cumprindo agendas. 

 

Mesmo longe dos holofotes, o deputado federal confirmou que seguiu atuando nos últimos dias. “Estamos circulando, conversando com as pessoas, com os movimentos populares, movimentos culturais da cidade. Essa festa é de tanta alegria, de tanta emoção, acho que a prefeitura e o governo acertam em enaltecer a nossa cultura afro, acho que é um momento de união, de celebração da nossa baianidade”, disse.

 

PRATES INDICA APOIO AO CANDIDATO DE ARTHUR LIRA

Assunto que circula nos corredores da Câmara dos Deputados, a sucessão do presidente Arthur Lira (PP-AL) não parece ser um problema para Léo Prates, que revelou ter lado: “o meu candidato é o de Arthur Lira, fui muito bem acolhido na Câmara, já cheguei como vice-líder, relatei matérias importantes como o projeto do controle e combate do câncer, e isso devo muito ao presidente Arthur Lira”.

 

Essa predileção foi dita, inclusive, ao próprio Elmar Nascimento (União), um dos postulantes e aliado de longas datas. “Eu tenho uma relação muito próxima a vários deputados, inclusive que estão cotados como Antônio Brito, como Isnaldo Bulhões, que é um amigo que tenho, mas meu papo é muito reto, é muito claro, a minha preferência é por Elmar, até por convivência, por grupo político, por amizade, por achar que Elmar representa aquilo que nós precisamos, que é a defesa dos deputados, do parlamento brasileiro”.

Pedido de Leo Prates em 2022 pode ser "carta na manga" para manter Ana Paula na vice; entenda
Foto: Divulgação

As arrumações no PDT para a definição do nome para a vice na chapa do prefeito Bruno Reis (União) podem ter um final em breve. A definição também pode receber a interferência das eleições de 2022, quando o deputado federal Leo Prates e a atual vice-prefeita, Ana Paula Matos dialogaram. 

 

Interlocutores próximos aos políticos confirmaram ao Bahia Notícias que Leo teria pedido para que Ana não disputasse uma vaga na Câmara dos Deputados, por conta do "conflito" de votos que os dois teriam no PDT. Após os ajustes internos no partido, Ana teve a candidatura como vice-presidente confirmada, na chapa de Ciro Gomes, não disputando uma cadeira de deputada federal. 

 

Recentemente, o "pedido reverso" também teria sido feito, desta vez, com Ana sinalizando para Leo o desejo de permanecer no posto, apontando para o pedido feito em 2022. Bastidores da legenda indicaram ao Bahia Notícias que a atual vice-prefeita da capital baiana, Ana Paula Matos, e o deputado federal Leo Prates seguem demonstrando vontade de estar na chapa. 

 

Compartilhe esse conteúdo pelo WhatsApp!

 

Prates defendeu que o partido tenha lugar garantido na chapa do prefeito Bruno Reis (União) nas eleições municipais deste ano e endossou a continuidade de Ana Paula Matos, durante a Lavagem do Bonfim. "Nós fizemos uma reunião em dezembro e entendemos que devido às circunstâncias, nós vamos no cronograma de Bruno Reis, que é o nosso candidato. O que posso lhe dizer é que o PDT vai defender a permanência da vice e o nome natural é de Ana Paula, porém a gente entende que temos que ter a melhor composição para Bruno e ACM Neto. O que for melhor para ganhar a eleição a gente estará no projeto defendendo que a vice permaneça com o PDT", disse à época. 

 

Ana Paula também estaria se articulando para a manutenção do cargo. Percebendo o movimento do correligionário, a atual vice-prefeita tem "reforçado" o lado político, já que também é a atual secretária de Saúde da capital. Informações obtidas pelo Bahia Notícias com interlocutores da pasta dão conta que Ana "mudou" o perfil nas conversas com vereadores da base. Apesar do estilo voltado ao diálogo, algumas ações de Ana frente à pasta estariam incomodando edis. 

 

O movimento teria surtido efeito. Um levantamento feito pelo Bahia Notícias aponta que 21 vereadores já utilizaram as redes sociais, fizeram manifestação em Plenário ou deram declarações na imprensa reforçando a continuidade de Ana Paula na vice-prefeitura. Na base que dá sustentação ao governo Bruno Reis na Câmara de Salvador a opinião é quase unânime. Segundo apuração do BN junto a fontes do Palácio Thomé de Souza, até mesmo o presidente do Legislativo soteropolitano, Carlos Muniz (PSDB), indicou a portas fechadas o desejo de permanência dela. 

 

Até o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, defendeu a manutenção de Ana Paula Matos como vice de Bruno Reis (União) na chapa de reeleição em 2024. No final de 2023, ele se encontrou com os dois, numa reunião que também contou com a presença do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União).

 

DESFECHO PRÓXIMO

Um dos principais postulantes para indicar o nome para vice do atual prefeito Bruno Reis (União), que irá disputar a reeleição em Salvador, o Republicanos pode não ter o seu desejo atendido. Informações obtidas pelo Bahia Notícias nos bastidores da prefeitura apontam que a legenda seria "carta fora do baralho" para colocar um quadro do partido no posto. 

 

E o principal motivo para o "veto" ao Republicanos seria a sucessão de indicações do partido em eleições anteriores. Lideranças próximas a Bruno Reis têm sinalizado que o prefeito não conseguiria "justificar" a outros aliados mais uma vice entregue ao Republicanos, tendo em vista o passado recente da aliança do grupo.

Embate no PDT ainda movimenta escolha pela vice de Bruno Reis para reeleição e contrapõe "desejos diferentes"
Foto: Reprodução / Facebook

A definição para indicar o espaço de vice na chapa à reeleição do prefeito Bruno Reis (União), nas eleições deste ano, ainda movimenta as legendas. O PDT, em especial, passou por algumas turbulências por conta do desejo de dois quadros em ocupar ou se manter no posto, em Salvador. 

 

Bastidores da legenda indicaram ao Bahia Notícias que a atual vice-prefeita da capital baiana, Ana Paula Matos, e o deputado federal Leo Prates seguem demonstrando vontade de estar na chapa. Apesar do prefeito de Salvador ainda não bater o martelo sobre a própria candidatura, ambos buscam, por "desejos diferentes", a vaga. 

 

Prates, que é parlamentar em Brasília, já teria externado o seu desejo de ser vice ao prefeito, apontando para um "ajuste político" que poderia ocorrer em 2026, quando, com a confirmação da reeleição de Reis, o prefeito poderia se lançar para uma das vagas ao Senado. Recentemente, ambos teriam debatido o cenário, com aliados próximos indicando ao BN que Bruno teria garantido a permanência na prefeitura até o final do mandato, impossibilitando que Prates assumisse antes de 2028. A chegada para vice "garantiria" a candidatura de Prates na eleição seguinte. 

 

O "alerta" teria sido entendido por Partes que o deixou o assunto na geladeira. A avaliação passaria pela "força do mandato de federal" para conseguir viabilizar a candidatura em 2028, desejo já demonstrado por Leo, evitando a disputa do posto sem mandato. Reis endossou o desejo do deputado e garantiu empenho em eleger o aliado. “Todos nós temos nossos sonhos, são legítimos. Eu nunca escondi de ninguém o sonho de ser prefeito de Salvador e graças a Deus pude realizar. Léo tem esse sonho e se puder ajudar, irei ajudar muito”, afirmou o gestor.

 

Já Ana Paula também estaria se articulando para a manutenção do cargo. Percebendo o movimento do correligionário, a atual vice-prefeita tem "reforçado" o lado político, já que também é a atual secretária de Saúde da capital. Informações obtidas pelo Bahia Notícias com interlocutores da pasta dão conta que Ana "mudou" o perfil nas conversas com vereadores da base. Apesar do estilo voltado ao diálogo, algumas ações de Ana frente à pasta estariam incomodando edis. 

 

O movimento teria surtido efeito. Um levantamento feito pelo Bahia Notícias aponta que 21 vereadores já utilizaram as redes sociais, fizeram manifestação em Plenário ou deram declarações na imprensa reforçando a continuidade de Ana Paula na vice-prefeitura. Na base que dá sustentação ao governo Bruno Reis na Câmara de Salvador a opinião é quase unânime. Segundo apuração do BN junto a fontes do Palácio Thomé de Souza, até mesmo o presidente do Legislativo soteropolitano, Carlos Muniz (PSDB), indicou a portas fechadas o desejo de permanência dela. 

 

Até o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, defendeu a manutenção de Ana Paula Matos como vice de Bruno Reis (União) na chapa de reeleição em 2024. No final de 2023, ele se encontrou com os dois, numa reunião que também contou com a presença do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União).

 

O BN também divulgou que o Republicanos pode ser "carta fora do baralho" para a indicação da vice. O principal motivo para o "veto" ao Republicanos seria a sucessão de indicações do partido em eleições anteriores. Lideranças próximas a Bruno Reis têm sinalizado que o prefeito não conseguiria "justificar" a outros aliados mais uma vice entregue ao Republicanos, tendo em vista o passado recente da aliança do grupo.

"PDT vai defender a permanência da vice", afirma Leo Prates
Foto: Gabriel Lopes / Bahia Notícias

O deputado federal e presidente do PDT de Salvador, Leo Prates, defendeu que o partido tenha lugar garantido na chapa do prefeito Bruno Reis (União) nas eleições municipais deste ano e endossou a continuidade de Ana Paula Matos como vice-prefeita. 

 

"Nós fizemos uma reunião em dezembro e entendemos que devido às circunstâncias, nós vamos no cronograma de Bruno Reis, que é o nosso candidato. O que posso lhe dizer é que o PDT vai defender a permanência da vice e o nome natural é de Ana Paula, porém a gente entende que temos que ter a melhor composição para Bruno e ACM Neto. O que for melhor para ganhar a eleição a gente estará no projeto defendendo que a vice permaneça com o PDT", disse Prates durante sua participação na Lavagem do Bonfim. 

 

A vice de Bruno Reis é alvo de cobiça de aliados do gestor. Republicanos e PP já demonstraram publicamente interesse no posto. 

Após "cabo de guerra" no Meio Ambiente, Léo Prates consegue nomear aliado para Ibama na Bahia; entenda
Foto: Will Shutter

Após ter indicação "embargada” pela ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, o deputado federal Leo Prates (PDT) conseguiu o espaço tão desejado para nomear um aliado em uma vaga na Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O "premiado" da vez foi o advogado Bruno Martinez Carneiro Ribeiro Neves. 

 

O anúncio da nomeação foi publicado no Diário Oficial da União desta sexta-feira (17). A reportagem do Bahia Notícias obteve acesso ao documento que institui o advogado no cargo de Comissionado Executivo da Superintendência Estadual.  

 

 

A nomeação de Bruno chega três meses após Prates iniciar movimentações para tentar emplacar um indicado ao posto. Inicialmente o parlamentar baiano buscava a indicação do ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA), Diego Freitas Ribeiro, para a vaga. 

 

No entanto, de acordo com apuração do BN, o nome do ex-juiz foi barrado pela líder da pasta, Marina Silva por ter um nome de Sílvia Cerqueira como preferido para o Ibama na Bahia. A advogada já tinha atuada como conselheira da Ordem dos Advogados da Bahia (OAB-BA) e atualmente ocupa a segunda suplência do senador Angelo Coronel (PSD). 

 

A advogada é filiada da Rede Sustentabilidade, mesmo partido da ministra Marina Silva, além de ter disputado uma eleição de 2022 como candidata a deputada federal, tendo 975 votos. Porém, foi o deputado baiano que conseguiu conquistar o posto para um aliado. 

 

O triunfo chega mesmo Prates fazendo parte do grupo político do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União), personagem considerada como principal no processo de oposição ao PT na Bahia. Mesmo com isso, Prates se alinhou ao governo em votações na Câmara e o Ibama foi ofertado ao deputado que emplacou a tão esperada indicação. 

 Leo Prates desconversa sobre a manutenção de Ana Paula Matos como vice na chapa de Bruno Reis
Foto: Maurício Leiro / Bahia Notícias

Com a casa cheia e a presença maciça de personalidades do meio político, entre elas, o ministro da Previdência e presidente nacional licenciado do PDT, Carlos Lupi, o deputado federal da legenda, Leo Prates, recebeu, na noite desta quinta-feira (9), a Medalha Thomé de Souza, em cerimônia realizada na Câmara Municipal de Salvador, casa onde exerceu o cargo de presidente no biênio 2017/2018. 

 

Em entrevista ao Bahia Notícias, Prates usou a música “De volta pro aconchego”, da cantora Elba Ramalho, para ilustrar sua satisfação em ser o homenageado da noite. “Eu estou de volta para o meu aconchego, aqui é minha cidade, o meu lar. Eu sempre tenho dito que esse é o dia mais especial da minha semana porque é a quinta-feira que eu volto para Salvador, a cidade que eu amo, que eu construí minha carreira e estar de volta aqui nessa casa, onde eu fui  tudo e pude dar a minha contribuição a Salvador, é sempre uma emoção muito grande”, afirmou.

 

O parlamentar, que foi titular da Secretaria Municipal de Saúde entre 2019 e 2022, lembrou o desafio em chefiar a pasta num período emblemático como o da pandemia. “Vocês da Imprensa puderam, durante a pandemia, acompanhar o nosso esforço, a nossa luta familiar também. Desde 2020 a luta familiar (...) meu sobrinho, inclusive, que está com leucemia, a gente acabou muito exposto durante a pandemia, mas o que a cidade pode ter certeza é que dentro das nossas qualidades, dos nosso defeitos, erros e acertos somos todos humanos e precisamos ter essa humildade. Nós sempre buscamos fazer o melhor para nossa cidade porque aqui eu espero que meus filhos cresçam, que meus netos cresçam e que a gente tenha uma cidade cada melhor para eles, por eles”, reforçou. 

 

VICE NA CHAPA 

Sobre a reunião na tarde desta quinta-feira entre o ministro Carlos Lupi e o prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), onde foi defendida a permanência da vice-prefeita Ana Paula Matos na composição da chapa que disputará à reeleição em 2024, Leo Prates confirmou que participou da reunião, mas não presenciou nenhuma discussão sobre a vice “até porque nós temos etapas a seguir”. 

 

Na visão de Prates, o primeiro passo é o prefeito Bruno Reis confirmar a sua candidatura, uma vez que o que está em discussão é um projeto político. “A segunda etapa é a construção das ideias que o PDT vai apresentar para esta nova candidatura do prefeito Bruno Reis. Nós temos uma aliança com a Prefeitura Municipal de Salvador e o terceiro passo é a discussão. A Ana [Paula Matos] é um grande nome, é um grande quadro do PDT, mas essa é uma discussão até por respeito ao prefeito e a cidade de Salvador, porque eu acho que esse é o momento de trabalhar. O Ministro Carlos Lupi e o prefeito trataram de parcerias. Eu acho que esse é o ano do trabalho, então, enquanto o prefeito não der, como diz assim, o start na política, eu acho que é hora de falar de gestão e do povo de Salvador”, desconversou. 

ACM Neto desconversa sobre candidatura de Léo Prates para a prefeitura em 2028; “Cada dia com sua agonia”
Foto: Maurício Leiro / Bahia Notícias

Durante uma homenagem ao deputado federal Léo Prates (PDT), o ex-prefeito ACM Neto deu a entender que o homenageado não fará parte da chapa que formará para as eleições municipais em 2024. O ex-gestor desconversou, apesar de afirmar que seu ex-secretário de Saúde seria um bom prefeito. 

 

“Cada dia sua agonia. Ano que vem vai ter eleição 2024, a sucessão [após mais um mandato de Bruno Reis] só em 2028, ninguém tem bola de cristal’, alegou.

 

 Mais cedo, o presidente do PDT, Carlos Lupi, manifestou a vontade de continuar com Ana Paulo Matos (PDT) como vice na chapa. “Acho legítimo que Leo pense em ser prefeito, mas tudo na sua hora, não existe hoje acordo nenhum. A campanha da chapa de Bruno vai acontecer na hora certa e não acredito que esse assunto seja debatido antes de abril do próximo ano”, afirmou Neto.

 

Participando da entrega da Medalha Thomé de Sousa, concedida pela Câmara de Vereadores, à Léo Prates, Neto não deixou de elogiar o amigo. “Léo é um dos nomes mais fortes na política de Salvador, foi o deputado federal mais votado ano passado. A gente tem o privilégio de contar com os dois melhores quadros da política soteropolitana do nosso lado: Bruno e Leo”, amenizou.

 

Ele ainda reiterou que “Léo já mostrou o trabalho dele e está bem preparado para qualquer cargo”.

“Vou colocar meu nome à disposição da cidade”, diz Léo Prates sobre possível sucessão de Bruno Reis
Foto: Ascom PDT

 

O deputado federal, Léo Prates (PDT), afirmou que seu projeto político é suceder o atual prefeito da capital baiana, Bruno Reis (União), e descartou qualquer possibilidade de lançar seu nome à eleição municipal de 2024.

 

A declaração foi dada nesta quarta-feira (01), após uma solenidade na Câmara Municipal de Salvador. Na oportunidade, o ex-secretário de Saúde de Salvador (SMS), afirmou que torce pela reeleição de Bruno e que pretende contribuir para a campanha dele. Em julho, durante entrevista ao Bahia Notícias, o deputado federal já havia manifestado essa posição (reveja aqui).

 

“A minha vontade, eu volto a dizer, é que o prefeito Bruno Reis seja reeleito. Eu vou ser um soldado do projeto do prefeito Bruno Reis ano que vem. E nessa premissa de que Bruno abraçou as ideias do PDT, nós estamos à disposição de Bruno Reis para ajudá-lo no que ele necessitar, seja com ideias, seja com quadros para participar da sua gestão, seja distribuindo panfleto ou carregando bandeira. Nós estamos à disposição e somos entusiastas da continuidade do projeto do prefeito Bruno Reis”, declarou o deputado federal.

 

O parlamentar falou sobre a possibilidade de suceder Bruno na prefeitura de Salvador, destacando que essa possibilidade faz parte de seu projeto.

 

“Eu estou bem em Brasília. Eu estou tranquilo em relação a meu projeto político. Eu sempre deixei muito claro a esse grupo que eu, Bruno e [ACM] Neto ajudamos a fundar, que é ser prefeito de Salvador desde quando comecei. E eu vou colocar meu nome à disposição da cidade na sucessão de Bruno. Esse que é meu projeto político, essa que é a minha determinação. Eu acho que ganhar ou não a eleição é a decisão do cidadão e do eleitor de Salvador. Mas eu colocarei meu nome à disposição”, enfatizou o deputado federal pelo PDT.

Leo Prates é eleito presidente de comissão especial de prevenção a desastres climáticos
Foto: Divulgação/Assessoria

O deputado federal Leo Prates (PDT) foi eleito, por unanimidade, presidente da Comissão Especial sobre Prevenção e Auxílio a Vítimas de Desastres e Calamidades Naturais. O objetivo é propor novas leis e ações que auxiliem na formação de um sistema integrado de informações, que auxilie o poder Executivo a minimizar os impactos das calamidades na população das cidades atingidas.

 

O Sistema Nacional de Desastres será uma matriz que poderá dar aos poderes constituídos respostas imediatas aos eventuais desastres climáticos em todo o país. “Queremos compilar as iniciativas em curso nesta Casa para que possamos ter um sistema que, além de diminuir os impactos dos desastres, possa dar assistência após a ocorrência deles, auxiliando a população a retomar suas rotinas”, declarou Leo.

 

De acordo com dados da Confederação Nacional de Municípios (CNM) apresentados durante a instalação da comissão, 5,8 milhões de brasileiros foram afetados pelas chuvas e secas ocorridas em 2023. A estimativa da entidade indica que as calamidades provocaram prejuízos econômicos de R$50,5 bilhões nos municípios atingidos no mesmo período. Foram publicados, ainda, 3.380 decretos de calamidade pública em todo o Brasil. 

PDT deve ter "limpa" de vereadores para 2024 e já debate futuro de chapa em Salvador; saiba detalhes
Foto: Divulgação

As discussões sobre a montagem da chapa de vereadores do PDT para 2024 tem ocorrido de forma intensa. O debate ocorre na cúpula do partido no estado e deve ser repassado para o diretório municipal, incluindo a possibilidade de alterações para o pleito. 

 

Interlocutores da legenda sinalizaram ao Bahia Notícias que uma "limpa" deve ocorrer no partido, pensando na arrumação da chapa para 2024. Os dois vereadores que atuam na Câmara de Vereadores, Anderson Ninho e Randerson Leal devem deixar a legenda. O convite para sair deve atingir também o vereador licenciado Henrique Carballal, atual comandante da CBPM, de quem Randerson "herdou" temporariamente a vaga.

 

Com situações diferentes na sigla, os vereadores não apoiaram os atuais deputados federais em 2022 por motivos diferentes. Carballal, vereador eleito em 2020, esteve ao lado do atual vice-governador Geraldo Jr. (MDB) na campanha de Jerônimo Rodrigues (PT) ao governo, assim como Randerson Leal. Já Ninho, compõe a base de apoio do prefeito Bruno Reis (União), porém sem proximidade direta com Leo ou Félix. 

 

O intuito seria criar um critério para que vereadores com mandato permaneçam ou cheguem no partido: o apoio aos nomes do partido na Câmara dos Deputados. Com isso, somente quem esteve com Félix Mendonça e o também deputado federal Leo Prates poderiam permanecer ou ingressar na legenda. A "reformulação" não deve vetar nomes que detenham um mandato atualmente, mas um limite de nomes deve ser feito. 

 

Figuras com situação indefinida em outros partidos podem adentrar no PDT, como os casos dos vereadores Débora Santana (Avante), Leandro Guerrilha (PP) e Cláudio Tinoco (União). As discussões para realizar os ajustes de chegadas já teriam sido iniciadas, aguardando os encontros do partido no município. 

O deputado federal Leo Prates (PDT) repudiou a declaração proferida pelo vereador do município cearense de Jucás, Eúde Lucas, sugerindo que autismo se cura 'na peia' e 'na chibata'. A fala do edil foi registrada após manifestações de apoio à atriz Letícia Sabatella, que recentemente tornou público o seu diagnóstico de transtorno do espectro autista.  

 

Em discurso na Câmara Municipal de Jucás, o vereador cearense falou: "Tem uma declaração que os artistas, os autores, sei lá... tá rondando. Eu digo 'eu era autista', só que meu pai tirou o autista na peia. Naquele tempo tirava autista era na chibata. Porque era um menino meio traquina".

 

Leo Prates, que desde o início da sua trajetória política, milita em favor da pessoa com deficiência, afirmou, que junto ao deputado Josenildo Abrantes (PDT-AP), solicitará a expulsão de Eúde Lucas dos quadros do Partido Democrático Trabalhista. "É lamentável que uma pessoa pública, eleita para representar a população, utilize o seu espaço em uma casa legislativa para despejar preconceito, demonstrando total desconhecimento de uma condição que afeta milhões de pessoas em nosso país", comentou. 

 

"Em conversa com o deputado Josenildo, decidimos solicitar a exclusão de Eúde Lucas, do PDT. Pois acreditamos que este tipo de posicionamento não coaduna com o que preconiza as bases do nosso partido", afirmou.   

Leo Prates quer criar comissão especial voltada às populações atingidas por desastres naturais
Foto: Zeca Ribeiro

O deputado federal Leo Prates (PDT-BA) solicitou à presidência da Câmara a abertura de uma comissão especial para debater ações de prevenção e auxílio às populações atingidas por desastres e calamidades naturais em todo o país. A iniciativa ocorre após várias cidades do Rio Grande do Sul terem sido destruídas com a passagem de um ciclone na região.

 

“Queremos construir um arcabouço legal que dê proteção e prevenção principalmente às populações mais vulneráveis. Nessa comissão poderemos analisar todos os projetos e iniciativas legislativas relacionadas ao assunto em curso nesta Casa”, declarou Prates.

 

Além disso, a comissão poderá estudar e propor formas de ampliar os instrumentos de prevenção de desastres e recuperação de áreas atingidas, de ações de monitoramento de riscos de desastres e novas formas de produção de alertas antecipados. Também poderá ser proposta a reformulação da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, além de ajustar as competências da União, estados e municípios neste âmbito. 

Leo Prates questiona perda de vôos e aumentos de passagens aéreas na Bahia
Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados

Em discurso na tribuna da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (29), o deputado federal Leo Prates alertou sobre a alta dos preços das passagens aéreas em contraste com a redução da malha aérea na Bahia, cada vez mais frequente. “Sou ideologicamente a favor do mercado nacional, mas minha ideologia maior é com o bem-estar das pessoas. É chegada a hora de dar um basta nessa farra das passagens e domínio total das rotas aéreas”, declarou Prates.

 

O deputado também chamou a atenção que as companhias aéreas recebem subsídios autorizados pelo Legislativo, mas que não refletem na redução dos preços das passagens.  “Passou da hora de estudarmos a atração de empresas internacionais, permitindo-as voar livremente pelo território nacional, aumentando a oferta de rotas e a concorrência por menores preços”, completou.   

Marina Silva "trava" indicação de Leo Prates para Ibama na Bahia e tenta emplacar suplente de Coronel no cargo
Foto: Reprodução / Instagram / @drasilviacerqueira

Quase nove meses depois do início do terceiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), as negociações políticas seguem a todo vapor em Brasília e com ramificações nos estados, especialmente em um momento em que Lula busca novos apoios para garantir uma atuação mais tranquila no Congresso. Dentro da máquina federal, um dos alvos de deputados federais que buscam ser agraciados com cargos é a área de meio ambiente. Na Bahia, o cenário não é diferente e a ministra da pasta, Marina Silva, tem feito linha dura para ceder aos interesses políticos em cargos importantes do setor, a exemplo da chefia da superintendência baiana do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis (Ibama).

 

No Estado comandado pelo petista Jerônimo Rodrigues, no entanto, quem espera emplacar um indicado ao posto é o deputado federal Leo Prates (PDT). O parlamentar faz parte do grupo político do ex-prefeito de Salvador, ACM Neto (União), tido como principal ator no processo de oposição ao PT na Bahia. Apesar disso, Prates tem se alinhado ao governo em votações na Câmara e o Ibama foi ofertado ao deputado, que indicou o nome de Diego Freitas Ribeiro, ex-juiz do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA). A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo nesta segunda (21) e confirmada pelo Bahia Notícias.

 

Segundo apuração do BN, Marina Silva tem travado a nomeação de Diego Freitas por ter um nome preferido para o Ibama na Bahia: o de Sílvia Cerqueira. Ela é advogada, já atuou como conselheira da Ordem dos Advogados da Bahia (OAB-BA) e atualmente ocupa a segunda suplência do senador Angelo Coronel (PSD). O posto não é uma novidade para ela, que já esteve na suplência de Walter Pinheiro (PT), senador pela Bahia de 2011 a 2019.

 

Silvia Cerqueira já foi filiada ao PRB (atual Republicanos), PRP e atualmente faz parte da REDE Sustentabilidade, mesmo partido da ministra Marina Silva. Ela também disputou a eleição de 2022 como candidata a deputada federal e obteve apenas 975 votos. Além disso, Silvia atuou como superintendente da Pesca e Aquicultura na Bahia em 2012.

 

De acordo com levantamento feito pela Folha, das 26 superintendências estaduais do Ibama, 17 tiveram os chefes nomeados no início do governo. Do número, nove são de servidores.

Leo Prates assume coordenadoria na Frente Parlamentar pela Promoção da Saúde Mental
Foto: Divulgação

O deputado federal Leo Prates (PDT-BA) assumiu a coordenadoria de Atenção Primária da Frente Parlamentar Mista pela Promoção da Saúde Mental, instalada na Câmara dos Deputados. O objetivo da frente é fiscalizar os programas e a Política Nacional de Saúde Mental no Brasil e propor inovações na legislação por meio de debates com especialistas e sociedade civil. 

 

“É um orgulho ter sido nomeado para essa missão, que é um passo fundamental para o fortalecimento e investimento em políticas de saúde mental, que são urgentes. É importante quebrar o tabu da saúde mental e acolher as pessoas que sofrem de transtornos de maneira digna e eficiente”, declarou Leo.

 

A Frente Parlamentar terá, ainda, outras coordenações temáticas: saúde mental nas escolas, de álcool e outras drogas, de trabalho, da pessoa idosa, das mulheres, da população negra e da população LGBTQIA +. 

 

O grupo contará com um conselho consultivo integrado por até 30 membros que poderão ser autoridades, especialistas, organismos internacionais, organizações públicas e privadas com atuação destacada na promoção da saúde mental. Também será elaborada uma agenda legislativa baseada em critérios científicos atualizados para atuar na proposição e defesa de instrumentos legais que visam desenvolver e fortalecer políticas públicas de cuidado na área.  

Carlos Lupi nega debate sobre saída de Leo Prates do PDT e eventual migração para PT; saiba mais
Foto: Divulgação

Sem diálogo sobre o tema. Esse foi o indicativo dado pelo presidente nacional licenciado do PDT e atual ministro da Previdência, Carlos Lupi, sobre a eventual saída do deputado federal Leo Prates do partido. O motivo seria a disputa pela prefeitura de Salvador. 

 

Por um aplicativo de mensagens, Lupi escreveu ao Bahia Notícias que "não", negando a discussão e pedido de Leo para uma eventual desfiliação. A informação foi divulgada inicialmente pelo Política Livre, apontando que Léo teria consultado Lupi para uma eventual saída da legenda, onde migraria para o PT, para buscar a vitória pela legenda, sem incorrer em infidelidade partidária.   

 

Recentemente, Leo indicou que será candidato ao Executivo da capital baiana daqui a cinco anos, além de que defende ideias, e elas estariam contidas "no projeto de Bruno Reis". "A quem tenho como amigo, referência na política, e essas ideias que transformaram Salvador, que melhoraram Salvador, que são incontestes", disse ao BN, durante entrevista (veja mais).

 

"Você veja que o próprio resultado das eleições vêm sendo ampliadas pelo grupo político de ACM Neto, vide que ele não ganhou para o governo, mas em Salvador nós tivemos o nosso melhor resultado eleitoral. Essas ideias transformaram Salvador. Então a minha defesa pela reeleição do prefeito Bruno Reis", completou o deputado.

 

O ato de filiação de Leo ao partido, em 2020, contou com uma fala de Lupi sobre o futuro político do atual deputado. "Eu quero Leo Prates Prates para prefeito de Salvador", disse o atual ministro durante o evento. 

Com Leo Prates e Ana Paula, PDT de Salvador se reúne para debater organização do partido junto a movimentos sociais
Foto: Divulgação

Os membros da Comissão Provisória da Executiva Municipal do PDT de Salvador se reuniram nesta quinta-feira (10) para discutir a organização municipal do partido e início da escolha de representantes dos movimentos partidários.

 

Participaram da reunião o presidente municipal do PDT, o deputado federal Leo Prates, a vice-prefeita da capital baiana, Ana Paula Matos, o diretor de Ações de Proteção e Defesa do Consumidor (Codecon), Zilton Kruger, e outros quadros da sigla.

 

Procurada pelo Bahia Notícias na manhã desta sexta (11), Ana Paula Matos reforçou que um dos principais pontos discutidos foi a estruturação e escuta junto aos movimentos sociais que fazem parte do dia a dia do PDT. Além disso, ela sinalizou que uma nova reunião deve acontecer no próximo dia 14 com objetivo de continuar as tratativas.

 

Nos bastidores, fontes próximas ao partido têm indicado que a relação entre Leo Prates e Ana Paula estaria estremecida por conta de uma eventual composição na chapa do prefeito Bruno Reis (União) para 2024, quando o gestor deve tentar a reeleição. 

 

Prates não esconde o desejo de disputar a prefeitura da capital baiana, mas teria "adiado" o sonho para 2028 e reforçar o apoio a candidatura de Bruno no ano que vem. Com as declarações do presidente municipal, Ana Paula chegou a dizer em entrevista a uma rádio de Salvador que a alteração política para o próximo pleito precisa "ser construída" e que não será "empurrada da cadeira" que ocupa atualmente.

 

Apesar disso, o encontro de ontem também é apontado como um sinal de pacificação entre os dois, ainda que o cenário de composição de chapa não tenha sido tratado com maior afinco durante a reunião.

Leo Prates assume a relatoria da Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer
Foto: Divulgação

O deputado federal Leo Prates (PDT) foi escolhido, nesta sexta-feira (5), para assumir a relatoria do projeto de lei, que institui a Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer. De acordo com o parlamentar, o parecer do projeto que trata das diretrizes de diagnóstico, acolhimento e tratamento do câncer será encarado com máxima dedicação ao longo dos próximos dias, para ser levado à votação o mais breve possível. 

 

Prates destacou que este projeto possui um significado pessoal muito especial, principalmente pela relatoria ter lhe sido passada no Dia da Campanha Educativa de Combate ao Câncer. “Este projeto possui um significado pessoal muito especial para mim, e estou verdadeiramente feliz por fazer parte deste momento único na história do nosso país”, afirma. “Nossa missão com o projeto é clara: diminuir a incidência de câncer, garantir o acesso adequado aos pacientes, contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos diagnosticados e, sobretudo, reduzir a mortalidade e a incapacidade causadas pela doença”, completa.

 

O Projeto de Lei 2952/22 institui a Política Nacional de Prevenção e Controle do Câncer no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) é resultado do relatório aprovado em dezembro pela comissão especial que analisou, entre 2021 e 2022, as ações de combate ao câncer no Brasil. O texto elaborado pelo colegiado prevê a centralização da compra de medicamentos usados no tratamento do câncer no Ministério da Saúde. A proposta em análise também determina que a União, no financiamento da assistência oncológica no SUS, deverá prever recursos para diminuição das disparidades regionais de controle da doença.   

Leo Prates prega que aliados de Bruno Reis deem "liberdade" para ele construir chapa eleitoral em 2024
Foto: Igor Barreto / Bahia Notícias

O deputado federal Leo Prates (PDT) não esconde o seu desejo de disputar a preferência dos eleitores de Salvador como candidato a prefeito da capital baiana. Apesar disso, para a eleição de 2024, o parlamentar baiano avalia que é natural o processo de reeleição de Bruno Reis (União) e garante que defende as ideias do projeto do atual gestor. Em entrevista ao Bahia Notícias, Prates - que já foi secretário de Bruno - também pregou que os aliados do prefeito deem a ele "liberdade" para construir a melhor chapa eleitoral em meio a especulações que seu nome pode ser o escolhido para a composição da vice.

 

"Eu defendo ideias, eu defendo as ideias que estão contidas no projeto de Bruno Reis hoje que foi um projeto iniciado por ACM Neto, a quem tenho como amigo, referência na política, e essas ideias que transformaram Salvador, que melhoraram Salvador, que são incontestes. Você veja que o próprio resultado das eleições vem sendo ampliadas pelo grupo político de ACM Neto, vide que ele não ganhou para o governo, mas em Salvador nós tivemos o nosso melhor resultado eleitoral. Essas ideias transformaram Salvador. Então a minha defesa pela reeleição do prefeito Bruno Reis", disse o deputado.

 

"Eu entendo que ele vem fazendo um bom trabalho, que a reeleição é o instituto natural colocado nas leis brasileiras e ele tem todo o direito de pleitear, continuar no cargo em sendo o candidato, que ele não anunciou, ele terá o nosso apoio. Depois, em relação a vice, vice é circunstância. Eu defendo o projeto de Bruno Reis então eu defendo que as forças políticas que estão no entorno de Bruno Reis deem a ele a liberdade necessária para que ele construa a melhor chapa eleitoral. Se eu acho que essas ideias estão transformando em Salvador e eu quero que essas ideias continuem eu entendo que deve ser dado a ele a liberdade para construir. Torço e trabalharei como presidente municipal do PDT para que o vice seja do PDT", acrescentou.

 

Durante a entrevista Leo Prates falou ainda sobre as movimentações em Brasília no seu primeiro mandato, a aprovação da PEC da reforma tributária e mais sobre o cenário político na Bahia. Confira a entrevista na íntegra aqui.

"Oposição está com a taça na mão, isso não quer dizer que é nossa", diz Leo Prates sobre eleição em Lauro
Foto: Igor Barreto / Bahia Notícias

O deputado federal Leo Prates (PDT) acredita que o grupo político que faz oposição à prefeita Moema Gramacho (PT), em Lauro de Freitas, pode sair vencedor nas urnas em 2024 se houver uma união entre os principais atores que desejam derrotar a atual gestora do município localizado na Região Metropolitana de Salvador. O parlamentar avalia que, nesse cenário, o grupo opositor já coloca a mão na taça e lembra o desempenho eleitoral do ano passado, quando ACM Neto (União) teve melhor votação na cidade frente à Jerônimo Rodrigues (PT) na corrida pelo governo da Bahia.

 

"Nós da oposição - e não há nenhuma arrogância nisso - estamos com a taça na mão. Isso não quer dizer que ela é nossa. Eu não estou dizendo que nós vamos derrotar o atual grupo da prefeitura. Eu tenho respeito pela pessoa da prefeita Moema Gramacho, mas lá as ideias dela não me representam. Eu não estou dizendo que nós vamos derrotar. Ela disse por duas vezes que ia dar uma lapada na oposição e nós ganhamos dela nos dois turnos da eleição", disse Prates ao projetar o próximo pleito durante entrevista ao Bahia Notícias.

 

Em seu segundo mandato consecutivo e sem possibilidade de reeleição, Moema deve escolher um nome da base para tentar sua sucessão na disputa do ano que vem. Ainda em sua análise, Prates aponta que o desafio da oposição, liderada pelo ex-prefeito ACM Neto, "não é eleitoral e sim político" no processo de afunilamento de um nome dentro de uma frente ampla.

 

"O desafio que entendo do grupo da oposição e principalmente da liderança de ACM Neto: é se nós nos unirmos temos tudo para ganhar eleição, se o grupo político - Débora Régis, Mirela Macedo, Teobaldo Costa, Tenobio, vereador Juca, Mateus Reis, Cacá e João Leão - que deu a vitória esmagadora a ACM Neto [em Lauro] nos dois turnos estiver unido, Lauro de Freitas vai mudar seu futuro e a oposição ganha pelo bem de Lauro de Freitas. É sair com critérios objetivos que levem a um candidato. O que posso dizer é que se tiver essa união eu ficarei muito feliz e estarei com o candidato da oposição, aí uma questão de fácil solução para resolver a questão do PDT. É muito cedo ainda e acredito que a figura de ACM Neto vai ser muito importante em Lauro de Freitas", afirmou.

 

"NÃO IRÃO NOS DIVIDIR"

Após o processo eleitoral do ano passado, onde o PDT conseguiu duas cadeiras na Câmara dos Deputados - uma com o próprio Leo e a reeleição de Félix Mendonça Jr. - os bastidores apontavam que o pleito teria deixado uma rusga entre os dois. Prates, no entanto, garante que ele e o presidente estadual do seu partido estão na mesma página.

 

"Estamos na mesma página, somos amigos e em termos partidários nossa linha é a mesma. O deputado Félix já externou que tem um sonho de participar de uma chapa majoritária estadual. O meu projeto é ser prefeito de Salvador, logicamente entendo que a próxima eleição é a vez de Bruno Reis ser candidato e 2028 - Bruno Reis e Félix já externaram - que o candidato serei eu. Confio na palavra dos dois, estamos na mesma página. O deputado Félix é uma figura histórica e importante do PDT. Em 2020 colaborou muito para eu chegar até aqui. Sou grato a ele e entendo que temos que trabalhar juntos. Do nosso PDT, não irão nos dividir", disse.

 

Outro tema apontado como "turbulência" interna no partido foi a divergência entre os dois nos nomes escolhidos para representar a oposição em 2024 em Lauro de Freitas. Publicamente, Leo Prates disse que deseja caminhar com a ex-deputada Mirela Macedo (União) e Teobaldo Costa (União) na cidade, enquanto Félix afirma que o PDT terá candidatura própria na disputa pela prefeitura. Ainda durante a entrevista, Leo ressalta que as questões locais precisam ser entendidas e o apoio aos dois passa por um processo de gratidão.

 

"Eu não sou problema para o PDT. Eu sou solução, mas você tem que entender as questões locais. Eu tenho município onde trabalho que a liderança me apoiou e o PDT está contra. Assim como vários deputados do União Brasil, Republicanos... Isso acontece, é da dinâmica da política. Em Lauro de Freitas eu fui o deputado mais votado do PDT. E meu pai me ensinou que gratidão é o traço do caráter de um homem e a esse deputado aqui não falta caráter. Quem me levou para Lauro de Freitas foi Teobaldo Costa e Mirela Macedo, então ao lado deles eu estarei cerrando fileiras, não há incoerência nenhuma. Acho que para o PDT eles são o melhor, mas se o partido entender que não, nós em Lauro de Freitas seguiremos caminhos divergentes e não há nenhum problema nisso. O deputado Félix inclusive tem cidades que o prefeito não é do PDT, faz parte da democracia e precisamos entender as questões locais", disse.

Leo Prates evita comentar eleições de 2024, descarta rusgas dentro do PDT e enaltece Ana Paula Matos
Deputado Leo Prates | Foto: Waltemy Brandão / Bahia Notícias

"As eleições de 2024 ficam para o ano que vem". Esse foi o comentário do deputado federal Leo Prates (PDT) ao ser questionado sobre o próximo pleito municipal. O tom se assemelha ao de outros políticos baianos que têm evitado projetar o futuro próximo em declarações à imprensa. Presente nos festejos do 2 de Julho em Salvador, neste domingo, o parlamentar disse ao Bahia Notícias que está focado em sua atuação em Brasília.

 

"Eu estou muito grato a tudo que conquistei na vida. As eleições de 2024 ficam para o ano que vem, eu acho que esse é o momento de construir políticas públicas que possam transformar a vida das pessoas, eu sempre digo que os cargos públicos que ocupei e ocupo com muita humildade foi pela generosidade do povo de Salvador e da Bahia, de Deus e da oportunidade que ACM Neto me deu, e do meu trabalho. Esse ano estou focado em trabalhar e orgulhar a Bahia em ser um bom deputado federal. E onde o povo da Bahia me levar eu já tenho a agradecer", comentou.

 

Um dos principais nomes do PDT baiano, Leo Prates também afastou qualquer possibilidade de rusga dentro do partido e enalteceu o nome de sua correligionária Ana Paula Matos, atual vice-prefeita de Salvador e secretária de Saúde do município.

 

"Ana Paula Matos é uma grande amiga, eu quero lembrar que em 2020, as principais peças que fizeram a articulação para o PDT apoiar Bruno Reis foi o presidente Félix Mendonça e eu, nós inclusive naquele momento da pandemia meu nome estava colocado e eu retirei e abracei o nome da Ana Paula, ela tem qualidades, a nossa amizade. Agora eu volto a dizer, política a gente discute no ano que vem. Da minha parte meu coração é limpo, só emana amor", disse.

Sobre 2024, Prates enaltece nome de Ana Paula como vice, mas lembra que "mandato é de quatro anos"
Foto: Camila São José / Bahia Notícias

O debate para a disputa das eleições em Salvador segue se aquecendo. O deputado federal Leo Prates (PDT) sinalizou que o mandato de Bruno Reis (União) e Ana Paula Matos (PDT) é de quatro anos e o foco das discussões é debater a melhor estrutura da chapa. 

 

"Queria enaltecer Ana Paula Matos, um grande quadro do PDT. Não acredito que exista intenção de chutá-la da cadeira, ela é uma mulher muito respeitada. Chegou por indicação do nosso partido, pelo aceite das forças políticas do entorno de Bruno Reis. Agora, é preciso compreender que o mandato é de quatro anos. Há um desejo legítimo do Republicanos de indicar a vice", comentou ao BN.

 

"Eu defendo que o prefeito tenha a liberdade para escolher o vice para ganhar as eleições. Como Bruno Reis, o mandato é de quatro anos. Vão se colocar outros candidatos. Torço e trabalharei para ele ganhar as eleições", completou. 

 

Leo indicou também que está "muito feliz" sendo deputado federal. "O povo da Bahia e de Salvador foi muito generoso comigo. Estou feliz em Brasília e cumprindo meu papel. Não há da minha parte para tirar ninguém da cadeira, existe vontade para Bruno ganhar as eleições", disse.

 

"O PDT faz parte de um projeto político do projeto de Bruno Reis, iniciado por ACM Neto. Não temos apego a cargos. Defendo que Bruno tem a liberdade de escolher. Acho que o PDT tem os melhores quadros e o nome de Ana Paula é um bom nome. Quero continuar meu trabalho em Brasília, não tenho apego a cargo", finalizou. 

Filiação de Mirela Macedo ao PDT acalmaria ânimos em Lauro de Freitas em eventual disputa pela prefeitura
Mirela, Leo Prates e Teobaldo | Foto: Reprodução / Instagram / deputada.mirela

Apesar de ainda ser vista em um horizonte distante, a eleição de 2024 tem movimentado os bastidores da política baiana. Em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador, a sucessão municipal tem atraído o interesse do PDT. Principais nomes do partido no Estado, os deputados Félix Mendonça Jr. e Leo Prates já indicaram publicamente suas pretensões: Félix defende o nome da vereadora Débora Régis (PDT) para o pleito e Prates manifestou apoio à ex-deputada estadual Mirela Macedo (União). Para resolver a equação, fontes ligadas ao partido no município apontam que uma das soluções pode ser a filiação de Mirela ao PDT.

 

Em condição de anonimato, os interlocutores revelaram ao Bahia Notícias que uma eventual ida de Mirela ao partido acalmaria os ânimos em Lauro. A ideia seria formar um grupo político mais amplo e Débora Régis, Mirela Macedo e Teobaldo Costa caminhariam juntos na disputa pela prefeitura. Apesar disso, a movimentação não garantiria a escolha por Mirela como nome do grupo e as definições sobre candidato ficariam mesmo para o ano que vem, a medida que o processo eleitoral comece a afunilar.

 

No início do mês, o presidente do PDT na Bahia, Félix Mendonça, garantiu ao BN que o partido teria candidatura própria em Lauro de Freitas justamente ao defender o nome de Débora Régis. Débora foi a vereadora mais votada no pleito de 2020 e, atualmente, é líder da oposição à prefeita Moema Gramacho (PT). "O partido hoje tem uma pré-candidata a prefeita de Lauro de Freitas que se chama Débora Regis. Um nome forte, de apelo popular e que tem todas as condições de fazer o contraponto, como já tem feito, e mostrar que pode realizar uma gestão bem melhor do que a atual", declarou Félix na ocasião.

 

Ainda no âmbito das articulações, na última semana chegou a circular nos bastidores que o próprio Leo Prates teria intenção de concorrer ao Executivo em Lauro, o que teria causado uma disputa interna no PDT entre ele e Félix. O deputado, no entanto, negou a possibilidade e reforçou que está fechado com Mirela Macedo e Teobaldo Costa. 

 

DEBATES NA CIDADE

Recém chegado na Secretaria de Governo na gestão de Bruno Reis (União), o ex-deputado Cacá Leão (PP) também tem participado de debates para lançar nomes na disputa municipal nas eleições de 2024, a fim de fazer um embate com o PT, grupo político que atualmente comanda a prefeitura do município.

 

De acordo com Cacá, dentro do seu grupo, as discussões também incluem os nomes do secretário de Saúde e vereador licenciado, Augusto César (PL), e o titular da pasta de Desenvolvimento Social e Cidadania, o edil licenciado Tito Coelho (PP).

Bruno Reis avalia que Bahia pode ser entrave para federação PDT-PSB: "Ponto a ser solucionado"
Foto: Gabriel Lopes / Bahia Notícias

O prefeito Bruno Reis acredita que, para a concretização da federação entre PDT e PSB, será necessário que os partidos resolvam diferenças regionais e citou a Bahia como um dos estados no qual as legendas precisarão chegar a um entendimento sobre a união. 

 

"Não dá para a gente dar opinião com base em conjecturas. As conversas que ouvi lá de Brasília de representantes do PSB e do PDT, é de que eles avançariam para isso [federação], mas a gente sabe que, quando senta na mesa, é preciso dirimir as divergências regionais. Aqui na Bahia por exemplo, entre PSB e PDT é um ponto a ser solucionado. A medida que essa solução ocorra a gente vai poder iniciar as tratativas com a federação", disse o prefeito em coletiva na manhã desta quarta-feira (15).

 

Socialistas e trabalhistas estão de lados opostos na política baiana. Enquanto o partido presidido por Lídice da Mata (PSB) segue firme na base do PT, o PDT rompeu com os petistas e se aliou ao grupo liderado por ACM Neto (União), do qual o chefe do Executivo de Salvador faz parte. 

 

As dificuldades da aliança no estado já foram expostas por lideranças dos dois partidos. Em entrevista a programa Bahia Notícias no Ar, na rádio Salvador FM 92,3 o deputado federal Leo Prates (PDT), admitiu as divergências, mas frisou  que “questões locais não irão se sobrepor às nacionais”.

 

Lídice foi no mesmo caminha e avaliou que é necessário muita conversa para a federação sair do papel. "Temos uma boa relação, mas objetificante ele se coloca em um ponto de vista político e eleitoral que é totalmente divergente do meu. Mas não creio que esse será o único problema, existem muitas cidades e estados que o PDT possui um posicionamento diferente do nosso, teremos que ajustar isso”, afirmou a deputada dias depois no mesmo programa.

Após Prates ser favorável a federação PSB-PDT, Lídice pondera: "Tem o mandato mais distante de uma unificação"
Foto: Vagner Souza / Salvador FM

A deputada federal e presidente estadual do PSB, Lídice da Mata, discorreu sobre as dificuldades para uma possível federação formada pelo seu partido e o PDT, visando as eleições de 2024 e 2026. Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, na rádio Salvador FM 92,3, a parlamentar comentou sobre a declaração de Léo Prates (PDT), que afirmou ser favorável a unificação das duas siglas, e o citou como um dos exemplos de “distanciamento” entre os partidos.

 

LEIA TAMBÉM:

 

“O próprio deputado comentou das dificuldades aqui. Digo o próprio porque ele talvez seja a pessoa com o mandato mais distante de uma unificação entre PSB e PDT. Temos uma boa relação, mas objetificante ele se coloca em um ponto de vista político e eleitoral que é totalmente divergente do meu. Mas não creio que esse será o único problema, existem muitas cidades e estados que o PDT possui um posicionamento diferente do nosso, teremos que ajustar isso”, afirmou Lídice.

 

“A federação PDT-PSB não se viabilizou na campanha de 2022 porque o PDT tinha outro candidato a presidente. O PSB tem uma clareza muito grande de que não poderia escolher a candidatura do PDT porque nós sabíamos que a principal batalha política seria derrotar a extrema direita liderada por Bolsonaro”, disse Lídice.

Léo Prates comenta que Federação PDT-PSB pode enfrentar embates na Bahia: "Vai ter que ser debatido"
Foto: Bahia Notícias

O PDT e o PSB estão negociando a criação de uma nova Federação, visando as eleições de 204 e de 2026. Contudo, há estados em que as siglas possuem divergências, como, por exemplo, na Bahia em que o PDT faz parte da oposição da gestão estadual enquanto o PSB compõe a bancada governista. Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, da Salvador FM 92,3, o deputado federal Léo Prates (PDT) comentou sobre as divergências, mas indicou que “questões locais não irão se sobrepor às nacionais”.

 

LEIA TAMBÉM:

 

“Nossa ideologia se aproxima muito do PSB, somos aliados em diversos estados. Temos algumas dificuldades a superar, como questões locais, na Bahia o PDT está na oposição e o PSB é governo. Então essas questões vão ter que ser debatidas de estado em estado, mas para a gente casar a gente noiva antes. O primeiro passo é a formação do bloco parlamentar aqui na Câmara e no Senado”, afirmou Léo Prates.

 

O deputado também comentou ser favorável a uma possível fusão entre os partidos no futuro, visando diminuir a quantidade de siglas no país. De acordo com Prates, a formação de uma Federação, por enquanto, ainda pode ser difícil, sendo mais fácil, primeiro, a criação do bloco parlamentar entre os dois partidos.

 

“Temos que ver como fica o bloco parlamentar para ver como ficam os dois partidos juntos. Não é uma receita de bolo, nada será feito sem muito diálogo. As questões locais não se sobrepujarão às questões nacionais, não que elas não sejam tão importantes quanto, mas hoje nós temos um instinto de sobrevivência. Eu acredito na formação do bloco parlamentar, a questão da federação é mais complexa”, comentou Léo Prates.

Leo Prates é escolhido vice líder da bancada do PDT na Câmara dos Deputados
Foto: Divulgação

Leo Prates foi escolhido vice líder da bancada do PDT, na Câmara dos Deputados, após reunião realizada entre parlamentares do grupo, na tarde de terça-feira (14). A partir de agora, Prates passa a atuar como um dos principais articuladores do partido no Congresso, ao lado do líder da bancada, André Figueiredo do PDT do Ceará.

 

Após a decisão dos colegas parlamentares, Prates agradeceu pela confiança do grupo e garantiu que lutará para defender os ideais pedetistas da melhor maneira possível. “Fico muito feliz com a confiança depositada em mim pelos meus colegas do PDT e garanto que não faltará transpiração e dedicação da minha parte no trabalho em prol dos interesses da nossa população”, afirmou.

 

“Agradeço ao ministro Carlos Lupi, ao presidente nacional, André Figueiredo, ao presidente estadual do PDT, Félix Mendonça e a todos que confiaram esta missão a nós”, completa.

 

Prates foi o deputado federal eleito pela Bahia que teve maior número de votos em Salvador. Ex-secretário de Saúde de Salvador e deixando a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) para assumir uma cadeira na Câmara Federal pela primeira vez, Leo Prates recebeu 88.092 votos dos eleitores soteropolitanos.

Reunião do PDT Salvador define objetivos e traça ações para o segundo semestre
Foto: Ascom / PDT Salvador

Membros da Comissão Provisória do PDT de Salvador reuniram-se nesta segunda-feira (17), no auditório do Salvador Prime Work, com o objetivo de discutir a reestruturação interna do partido e as principais metas para o segundo semestre de 2023. 

 

Durante o encontro, que contou com a participação do presidente municipal da legenda, Leo Prates; do deputado estadual, Emerson Penalva; do presidente da Limpurb, Omar Gordilho e o secretário geral, José Carlos Araújo, os membros da comissão discutiram diferentes pontos que visam o fortalecimento do partido ao longo do segundo semestre, de olho as eleições do próximo ano.

 

Um dos pontos discutidos foi a implantação dos cursos de formação de candidatos, que darão suporte na preparação dos participantes do pleito municipal 2024; eleições do Diretório Municipal, e os movimentos do PDT em Salvador visando a montagem da chapa proporcional e a construção das propostas e ideias para programa de governo.

 

De acordo com o presidente municipal da sigla, deputado federal Leo Prates, o reagrupamento das principais lideranças do partido neste momento é fundamental para traçar um planejamento estratégico que possibilite a expansão da atuação do PDT e consequente fortalecimento do partido. 

 

"Todos nós, que integramos a comissão provisória da Executiva Municipal, estamos engajados em fortalecer a atuação do PDT e isso passa por preparar os nossos futuros candidatos e expandir o diálogo com a população", explicou. 

Curtas do Poder

Ilustração de uma cobra verde vestindo um elegante terno azul, gravata escura e língua para fora
O povo da Embasa começou a conjugar um nome de filme agora, e ao que parece vai entrar água. Outro que está passando por maus bocados é Rolando Lero. Por enquanto, ele só está forte no interior. E pior: ainda não parou de arranjar briga por aí. O grupo do Cacique só tem que tomar cuidado pra não perder os joelhos até outubro. E às vezes, é só questão de prestar atenção aos detalhes pra tentar evitar dores no futuro. Saiba mais!
Marca Metropoles

Pérolas do Dia

Rui Costa

Rui Costa
Foto: Sérgio Di Salles / Bahia Notícias

"Não está em um bom caminho". 

 

Disse o ministro da Casa Civil, Rui Costa ao comentar sobre o debate com relação ao PL do Aborto, aprovado na Câmara dos Deputados. 
 

Podcast

Terceiro Turno: Bahia Notícias destrincha levantamento do número de prefeituras por partidos pelo estado

Terceiro Turno: Bahia Notícias destrincha levantamento do número de prefeituras por partidos pelo estado
Arte: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias
As eleições municipais já começaram. Apesar do respeito à legislação eleitoral, com relação ao período de campanha, a capital baiana e o interior do estado já começam a viver a expectativa com relação ao pleito que ocorre no dia 6 de outubro deste ano. Com isso, o Bahia Notícias preparou um rascunho de como os partidos chegam para a eleição e o tamanho de cada uma das legendas com relação ao impacto dos números de prefeituras que governam. 

Mais Lidas