TJ-BA revoga prisão temporária de investigados na Operação Hidra
Foto: Divulgação

A juíza Virgínia Silveira Wanderley dos Santos Vieira, da 2ª Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) revogou a prisão temporária dos envolvidos na Operação Hidra, realizada na última quarta-feira (14), em Salvador, Camaçari, Feira de Santana e São Gonçalo dos Campos (saiba mais).  

 

A operação investiga um suposto esquema de sonegação de impostos que acumulou R$ 75 milhões em dívidas tributárias junto ao fisco baiano. As prisões ocorreram durante a operação realizada pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA) e as secretarias estaduais da Fazenda e da Segurança Pública. O MP investiga a movimentação de uma organização que atuava no comércio de alimentos e pescados. 

 

De acordo com a investigação, um grupo de 15 empresas utilizava laranjas, simulações de contratos e compras em nome de terceiros e empresas de fachada cuja única função era emitir notas fiscais frias para evasão de receita e sonegação fiscal. O pedido de prorrogação da prisão temporária foi feito pelo Ministério Público. 

Histórico de Conteúdo