Gilmar Mendes vota por adiar julgamento de HC e propõe liberdade provisória a Lula
Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), propôs nesta terça-feira (25) o adiamento do julgamento do segundo habeas corpus pedido pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e defendeu que, enquanto isso, o petista aguarde até o fim do julgamento em liberdade.

“Estou propondo também ao colegiado que se conceda a liminar para conceder a liberdade do paciente até a conclusão desse habeas corpus”, disse em seu voto.

De acordo com o voto do decano, o HC que contesta a isenção de Moro só seria julgado em agosto, após recesso do STF.

Antes, ainda nesta terça, a Segunda Turma do STF votou por não conceder outro habeas corpus ao ex-presidente. Neste caso, a defesa de Lula contestava a decisão individual do ministro Felix Fischer, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que negou individualmente um recurso do petista contra sua condenação no caso do triplex do Guarujá (leia mais aqui).

Histórico de Conteúdo