Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Jogo entre Brasil e Argentina é interrompido por agentes da PF e da Anvisa
Foto: Reprodução / TV Globo

O jogo entre Brasil e Argentina, pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2022, neste domingo (5), foi paralisado com cinco minutos do primeiro tempo após agentes sanitários da Anvisa e a Polícia Federal entrarem em campo. A partida é realizada na Neo Química Arena, em São Paulo.

 

A intervenção foi para tentar retirar os jogadores argentinos que foram barrados pela agência de atuarem na partida. A Anvisa solicitou que a Polícia Federal expulsasse quatro jogadores da delegação por informações sanitárias falsas no processo de entrada ao Brasil (leia mais aqui).

 

Com a confusão, todos os jogadores argentinos saíram de campo em direção ao vestiário. A partida segue interrompida e a comissão técnica do Brasil conversa com os agentes da PF e da Anvisa.

 

O diretor-presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, concedeu entrevista ao vivo e disse que "são quatro jogadores. Eles, ao chegarem em território nacional, apresentam a declaração de saúde do viajante. Neste documento não falava que eles passaram por um dos três países que estão restritos, justamente para a contenção da pandemia. Mas depois foi constatado que eles passaram pelo Reino Unido".

 

"Chegamos nesse ponto porque tudo aquilo que a Anvisa orientou, desde o primeiro momento, não foi cumprido. Eles tiveram orientação para permanecer isolados para aguardar a deportação. Mas não foi cumprido. Eles se deslocam até o estádio, entram em campo, há uma sequência de descumprimentos", completa Barra Torres.

Histórico de Conteúdo