Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quinta, 04 de Março de 2021 - 09:20

'Sou contra ele levar esse erro pelo resto da vida', diz Bellintani sobre goleiro Jean

por Leandro Aragão

'Sou contra ele levar esse erro pelo resto da vida', diz Bellintani sobre goleiro Jean
Foto: Enaldo Pinto / Ag. Haack / Bahia Notícias

Durante a entrevista coletiva concedida na noite desta quarta-feira (3) (leia mais aqui), o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, foi questionado sobre a especulação de um retorno do goleiro Jean (veja aqui). No início do ano passado, o jogado chegou a ser preso nos Estados Unidos por agredir fisicamente a esposa dentro de um quarto de hotel em Orlando, durante férias da família (lembre aqui e aqui). O dirigente se disse contra o atleta ficar marcado pelo erro que cometeu durante a vida inteira.  

 

"A gente não comenta contratação, então não vou comentar nenhuma negociação específica se tem ou não com Jean, com João, com Maria. Mas, naturalmente, aproveitando a pergunta, devo dizer que Jean tem uma história dentro do clube, de formação de base, se revelou aqui dentro. Tem um carinho grande pelo Bahia e tem uma marca muito forte recente quando vazou essa notícia da agressão forte que ele teve contra a esposa. Um fato que vai marcar a carreira dele a vida inteira. Agora, naturalmente, acho que cada um deve responder pelos seus atos e eu não serei jamais o julgador de ninguém. Eu não sou daqueles que acha que se alguém errou em determinado momento, tem que carregar esse erro pela vida toda e não pode mais trabalhar, não pode mais desenvolver sua profissão. Sou absolutamente contra o entendimento de que o ser humano, por mais grave o erro que tenha cometido, ele tem que levar isso como pena pela vida inteira. Eu não acredito nessa forma de ressocialização e recuperação de pessoas", discursou.

 

Nos últimos anos, o clube baiano tem atraído os holofotes com ações de afirmativas que defendem causas humanitárias, abordando temas como racismo, direitos LGBTQ e, também, o tratamento das mulheres nos estádios de futebol. A declaração de Guilherme Bellintani sobre Jean foi rebatida pelo grupo de torcedoras do Bahia, Tricoloucas. Elas divulgaram uma nota de repúdio nas redes sociais.

 

"Na noite dessa quarta-feira (03), após a partida entre Bahia x Unirb pelo Campeonato Baiano, diversos torcedores esperavam por uma entrevista coletiva do Presidente e Vice do clube para discorrer sobre o planejamento de 2021. Tal entrevista, no entanto, foi marcada e manchada pela infeliz e dura fala do presidente, minimizando uma agressão cometida por um ex-atleta do clube contra à sua esposa na época. Dessa forma, entendemos que, repudiar com veemência crimes como esse, tal qual pronunciamentos infelizes no intuito de minimizar o fato, não significa ser contra ressocialização ou se colocar na posição de "julgador"", diz o comunicado. "Repudiamos também qualquer tentativa de minimizar o crime cometido pelo atleta supostamente especulado em nosso clube e defendido, de certa forma, pelo presidente", completou.

 

Formado nas categorias de base, Jean chegou ao profissional em 2015 até ser vendido ao São Paulo no final de 2017, após se destacar no Campeonato Brasileiro. No período em que defendeu o Esquadrão de Aço, foi campeão da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano. Após a agressão à esposa, ele teve o contrato com o Tricolor paulista suspenso e foi emprestado ao Atlético Goianiense na temporada 2020, onde disputou o Campeonato Goiano, Brasileirão e Copa do Brasil.

Histórico de Conteúdo