Sexta, 14 de Junho de 2019 - 11:15

Bobô elogia o Bahia e lamenta parada da Copa América: 'Não é benéfica'

por Glauber Guerra / Ulisses Gama

Bobô elogia o Bahia e lamenta parada da Copa América: 'Não é benéfica'
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

Campeão brasileiro em 1988 pelo Bahia, o ídolo Bobô, hoje deputado pelo PCdoB, está contente com atual momento do Esquadrão. A boa fase, inclusive, fez com que o ex-jogador lamentasse a parada para a Copa América. Apesar disso, ele acredita que o Esquadrão de Aço, se mantiver o nível, pode retornar para a Copa Libertadores.

 

"Acho um bom time. O Bahia está bem montado, estruturado, uma equipe com padrão. Acho que essa paralisação não é benéfica para o Bahia. Mas estou gostando do que estou vendo. Mantendo essa estrutura, com um elenco bacana, o Bahia tem condições de brigas pelas primeiras posições. Pode sonhar com Libertadores", disse, em entrevista ao Bahia Notícias. 

 

O Bahia jogou 40 partidas na atual temporada. Foram 19 triunfos, 12 empates e 9 derrotas. O time, hoje comandado pelo técnico Roger Machado marcou 64 gols e sofreu 31. O próximo desafio do elenco após a pausa será contra o Grêmio, no dia 10 de julho, pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil.
 

Sexta, 14 de Junho de 2019 - 08:15

STJD multa o Bahia por atrasos em jogos contra o São Paulo

por Ulisses Gama

STJD multa o Bahia por atrasos em jogos contra o São Paulo
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu multar o Bahia no total de R$ 2 mil por atrasos nas partidas contra o São Paulo, pela quinta rodada do Brasileirão e pela primeira partida das oitavas de final da Copa do Brasil. O julgamento foi realizado na última quinta-feira (13).

 

De acordo com o júri, que tomou a decisão por unanimidade, o Bahia feriu o artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (Dar causa ao atraso do início da realização de partida, prova ou equivalente, ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida, prova ou equivalente). 

 

Segundo as decisões, o clube tem o prazo de sete dias para cumprir o pagamento. Caso contrário, pode ser julgado no artigo 223 do CBJD (Deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação disciplinar desportiva ou determinação da Justiça Desportiva) e ser mais uma vez multado.

Quinta, 13 de Junho de 2019 - 17:15

BR de Aspirantes: Fora de casa, Bahia perde para a Ponte Preta

por Ulisses Gama

BR de Aspirantes: Fora de casa, Bahia perde para a Ponte Preta
Foto: Reprodução / MyCujoo TV

O time de transição do Bahia perdeu para a Ponte Preta por 2 a 0 na tarde desta quinta-feira (13), em Águas de Lindoia, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. Os gols do jogo foram marcados por Jefferson Gallego e Tyroane.

 

Com o placar, o Bahia se mantém com seis pontos e agora ocupa a quinta colocação do Grupo A. Na próxima rodada, o time comandado pelo técnico Dado Cavalcanti enfrenta o Sport, na próxima quinta-feira (20), no estádio Carneirão, em Alagoinhas.

Bellintani reage a exposição de imagem do VAR: 'Aula de geometria e ética faria bem'
Foto: Ulisses Gama / Bahia Notícias

Na manhã desta quinta-feira (13), veio à tona a imagem usada pelo árbitro de vídeo (VAR, na sigla em inglês) no lance do primeiro gol do Internacional sobre o Bahia. Segundo o chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, o lance não teve irregularidade (leia mais aqui).

 

A resposta por parte do Bahia, na palavra do presidente Guilherme Bellintani, não demorou a vir. De acordo com o mandatário, a resposta da entidade máxima do futebol nacional é "inacreditável". 

 

"Resposta da CBF sobre o VAR é inacreditável. 1) Envia imagem a jornalistas e não ao clube que financia a tecnologia. 2) Mede a mão de Lucas como se fosse o pé de Jackson. 3) Usa linhas paralelas em vez de usar ponto de fuga. Aula básica de geometria (e de ética) faria bem", escreveu, através do Twitter.

 

"Se intenção é esquecer o tronco e comparar pé de Lindoso com pé de Jackson, melhor olhar essa outra imagem (ver abaixo) aqui e ver qual pé está na frente. O tira-teima da Copa de 86 era melhor. Perde-se oportunidade de reconhecer erro e evoluir. Em bom baianês, o VAR brasileiro é um armengue", detonou. 

 

Bellintani postou imagem do lance em seu Twitter | Foto: Reprodução / Twitter

 

Com o placar de 3 a 1 favorável ao Inter, o Bahia se manteve com 14 pontos na tabela de classificação. Apesar da polêmica com o vídeo, o clube não pretende ir à Justiça para anular o jogo (entenda aqui).

 

 

Quinta, 13 de Junho de 2019 - 12:50

Chefe de arbitragem da CBF garante que primeiro gol do Inter sobre o Bahia foi legal

por Leandro Aragão

Chefe de arbitragem da CBF garante que primeiro gol do Inter sobre o Bahia foi legal
Foto: Reprodução / CBF

O chefe de arbitragem da CBF, Leonardo Gaciba, garantiu que o primeiro gol do Internacional na vitória sobre o Bahia foi legal. O Colorado bateu o Tricolor por 3 a 1, na última quarta-feira (12), no Beira-Rio, pela nona rodada do Brasileirão. Em entrevista à Rádio Gaúcha nesta quinta (13), ele explicou que a tecnologia da cabine do árbitro de vídeo é superior a da televisão e conseguiu mostrar que Rodrigo Lindoso estava em posição legal no lance. A entidade divulgou a imagem. 

 

"A televisão faz um grande trabalho, só que a televisão está preocupada em mostrar um espetáculo chamado futebol. A equipe do árbitro de vídeo, a equipe que nós temos formada utilizando essas imagens e algumas tecnologias que nós temos de ponta, essa tecnologia que nós temos utilizada para a linha de impedimento é a mesma da Copa do Mundo. Essa tecnologia que nós está preocupada em mostrar a verdade, mostrar exatamente o que aconteceu. Vocês em casa ontem olhando o jogo estavam vendo uma imagem em diagonal como se o jogador estivesse impedido. E essa imagem em diagonal causa distorção na imagem. A tecnologia que nós utilizamos dentro da cabine do árbitro de vídeo consegue trazer essa imagem para precisão absoluta que mostra exatamente que o jogador estava em posição legal conforme as linhas", afirmou. "Provavelmente se nós tivéssemos uma câmera exatamente da linha de impedimento essa dúvida não estaria surgindo", completou.

 

Gaciba explicou que o VAR mostrou que Lindoso está atrás do zagueiro Lucas Fonseca.

 

"A linha do Internacional é o ombro do jogador, que é a parte que ele pode fazer gol. Então, é uma linha projetada do ombro para baixo em relação ao gramado e aí esse ponto do gramado é comparado do ponto do pé do jogador do Bahia que está mais a frente em relação à linha de fundo. Quando a gente vê a projeção dessas duas linhas, a vermelha e a azul, vai ver que a linha do jogador do Internacional está provavelmente por volta dos dois centímetros atrás do jogador do Bahia", explicou.

 

O lance gerou reclamações por parte do Bahia, feitas pelo presidente Guilherme Bellintani e pelo técnico Roger Machado. Até o vice-presidente de futebol do Inter, Roberto Melo, chegou a dar razão ao adversário e pediu a divulgação das imagens do VAR e do áudio das conversas dos árbitros na cabine. Sobre essa questão, Leonardo Gaciba disse ser protocolar. Segundo ele, o material só pode ser veiculado em casos específicos quando a credibilidade da tecnologia é posta em cheque.

 

"É protocolar. Não somos nós que decidimos isso. É a Fifa que determinou isso, que essas imagens só serão disponibilizadas no caso onde a credibilidade do projeto esteja colocada em jogo", declarou.

 

Com o resultado, o Bahia caiu para a sétima posição ao permanecer com 14 pontos. Já o Inter, subiu para a quarta colocação ao somar 16 pontos. O futebol brasileiro entrará em recesso e só retornar após Copa América, no dia 10 de julho.

Quinta, 13 de Junho de 2019 - 09:55

Entenda por que o Bahia não pode pedir anulação do jogo contra o Internacional

por Ulisses Gama

Entenda por que o Bahia não pode pedir anulação do jogo contra o Internacional
Foto: Ricardo Duarte / Internacional

O primeiro gol do Internacional sobre o Bahia no Beira-Rio gerou revolta no Tricolor. A arbitragem de vídeo, ao revisar o lance, considerou positiva a posição do volante Rodrigo Lindoso e gerou pedidos de torcedores tricolores pela anulação da partida. Ao fim do jogo, porém, o presidente Guilherme Bellintani deixou claro que não mergulharia na polêmica judicial.

 

Em busca do esclarecimento, o Bahia Notícias procurou Milton Jordão, especialista em Direito Esportivo. Segundo o advogado, o Esquadrão de Aço não pode impugnar o jogo porque houve um erro de fato, não desconhecimento da regra do futebol.

 

"A princípio, o Bahia não vislumbra a hipótese de anulação de partida porque, no primeiro momento, não houve uma violação da regra do jogo. O que ocorreu é que houve um erro de fato. O erro de fato é quando o juiz comete um equívoco não por desconhecer a regra, mas comete um equívoco do caso concreto. Não se desconheceu, não se deixou de aplicar a regra", declarou.

 

"No erro de direito, o árbitro, por deficiência técnica em relação à regra, não aplica a regra. Se ele desconhecesse o impedimento no futebol, aí a hipótese seria de um erro de direito. No primeiro momento, não tem elementos para se pensar ou discutir uma ação de impugnação de partida", acrescentou Jordão.

 

Através de um comentário na rede social Instagram, Bellintani reiterou o motivo de não ir aos tribunais.

 

"Meu caro, não é possível anular a partida salvo por erro de direito, o que não é o caso. Qualquer presidente que solicitar a anulação em um caso como esse já sabe que não vai ter sucesso. Seria apenas para fazer moral com a torcida fazendo jogo de cena. Acabamos de solicitar oficialmente as imagens do lance para, comprovado o erro, pedirmos punições severas. Qualquer pedido diferente disso seria para enganar", postou. 

 

Com a derrota para o Internacional, o Bahia encerrou a fase "pré-Copa América" do Campeonato Brasileiro com 14 pontos conquistados em nove rodadas.

Quinta, 13 de Junho de 2019 - 09:45

Roger Machado comenta postura do Bahia: 'Quero fazer a raiz do jogo brasileiro'

por Ulisses Gama

Roger Machado comenta postura do Bahia: 'Quero fazer a raiz do jogo brasileiro'
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Mesmo com a derrota por 3 a 1 diante do Internacional na última quarta-feira (12) no Beira-Rio, o Bahia teve uma atuação elogiada. Questionado sobre a postura do Esquadrão de Aço na partida, Roger Machado afirmou que quer colocar a "raiz do jogo brasileiro" e rechaçou a definição de "corajoso" para o seu estilo em campo.

 

"Muitas vezes dizem que atuando a propondo o jogo, estou tentando ser moderno. Estou tentando voltar para trás, quero fazer a raiz do nosso jogo, sempre se jogou e durante o caminho a gente tenha perdido. Não sou tão corajoso assim, na verdade é medo. Fui defensor e não gostava da bola perto do gol porque era perigo sempre. Quero a bola mais rápido comigo e quero longe do gol. E longe do gol é perto do gol adversário. É a origem do que penso", declarou.

 

De acordo com o técnico do Tricolor, o Internacional mereceu o resultado, apesar do placar não refletir a realidade dos 90 minutos jogados.

 

"Os três gols talvez não reflitam o que foi o jogo, mas o Internacional mereceu a vitória dentro de casa", indicou.

 

Agora, o Bahia entra na pausa da Copa América. No retorno, marcado para o dia 14 de julho, a equipe enfrenta o Santos, em Salvador.

Roger se diz 'constrangido' e 'impotente' após polêmica do VAR na derrota do Bahia
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

Não poderia ser diferente. Após a derrota do Bahia marcada pela polêmica do VAR nesta quarta-feira (12), o assunto principal da entrevista coletiva do técnico Roger Machado foi justamente o árbitro de vídeo, que validou o gol de Rodrigo Lindoso, do Internacional, em posição duvidosa. Para o comandante do Esquadrão de Aço, que declarou estar se sentindo "impotente", a situação gerou instabilidade na equipe.

 

"Não gostaria de falar sobre a arbitragem, mas é impossível falar do jogo sem iniciar do jogo sem esse lance polêmico e possivelmente irregular. Até aquele momento, a gente estava bem, as melhores oportunidades eram nossa, chegando lateralmente e acessando com cruzamentos, tivemos oportunidades. Conseguimos sobrepor a marcação alta do Internacional, sem tanta velocidade já que não tinhamos Artur e Élber. Depois do gol gerou instabilidade e no segundo tempo, quando substituímos, teve a infelicidade do Douglas, que tem muito crédito. Depois buscamos o 2 a 1, fiz mudanças, mas o 3 a 1 decretou o fim da partida. Me sinto constrangido de dar essa coletiva. Hoje eu me sinto importente", afirmou.

 

Roger Machado reiterou as críticas do presidente Guilherme Bellintani ao grupo que comandou a tecnologia na partida. Para ele, os juízes ainda não estão preparados o suficiente.

 

"Sempre fui favorável ao VAR, mas se não há treinamento suficiente, vai haver problema. Não temos árbitros preparados para o campo, imagina para o VAR. A incoerência está nesse contexto. A partir do momento que ele se torna protagonista, tira a autonomia de quem está no campo. Sem treinamento, ele mais atrapalha do que ajuda", pontuou.

 

Com o revés, o Bahia se mantém com 14 pontos e agora ocupa a sétima posição. O time volta a jogar no dia 14 de julho, contra o Santos, em local indefinido.

Quarta, 12 de Junho de 2019 - 23:59

Bellintani detona equipe do VAR após derrota no Beira-Rio: 'Incompetência'

por Ulisses Gama

Bellintani detona equipe do VAR após derrota no Beira-Rio: 'Incompetência'
Foto: Felipe Oliveira / Divulgação / EC Bahia

O Bahia perdeu para o Internacional por 3 a 1 na noite desta quarta-feira (12), no Beira-Rio, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. A partida foi marcada por um lance polêmico de Rodrigo Lindoso, que em posição duvidosa, marcou para o Colorado e o árbitro de vídeo validou o gol. A atitude dos juízes gerou revolta no lado do Esquadrão.

 

Após a partida, o presidente do clube, Guilherme Bellintani, reforçou o apoio à tecnologia, mas fez críticas para a equipe de árbitro de vídeo que aprovou o lance.

 

"A gente defenderá sempre o uso da tecnologia. Dizem que há uma imagem 3D que foi usada para confirmar o primeiro gol. A gente clama que a CBF entenda que não é a tecnologia que irá resolver se as pessoas não estiverem preparadas", declarou.

 

"Acho que há coisas que vão além de uma atitude proposital e prejudicam, que é incompetência e inabilidade para usar a tecnologia. Hoje foi mais um erro do VAR, o que vai manchando um instrumento importante para o futebol brasileiro", completou.

 

Apesar da bronca, o mandatário do Esquadrão de Aço afirmou que não pensa em pedir a anulação do jogo, mas quer a punição da arbitragem. A equipe teve Paulo Roberto Alves Junior no apito e Igor Junio Benevenuto no árbitro de vídeo.

 

"O Bahia não pensa em pedir anulação da partida, mas pede que os responsáveis sejam punidos. O Bahia entende que, enquanto acreditar no VAR, vai trabalhar para melhorar o sistema", indicou.
 

Douglas admite falha no gol do Inter: 'Não é a primeira e não vai ser a última'
Foto: Fotoarena / Folhapress

Responsável por grandes defesas diante do Internacional nesta quarta-feira (12), no Beira-Rio, o goleiro Douglas também foi protagonista de um lance negativo. Após um fraco chute de Rafael Sobis, o arqueiro tricolor não conseguiu segurar a bola, que acabou morrendo no fundo do gol.

 

Após a derrota por 3 a 1, o camisa 1 do Esquadrão de Aço admitiu que errou e explicou que não conseguiu se posicionar da maneira correta. Ainda segundo ele, o time segue forte apesar do revés.

 

"Não é a primeira falha e nem a última. Minha vida não foi construida só com glória. Estou com quase 30 jogos no ano e uma hora ou outra a gente falha. Não temos margem para erros, não consegui fazer o gesto técnico, mas seguimos fortes porque o ano nos resguarda grandes coisas", indicou.

 

Agora, o clube vai entrar em recesso durante a disputa da Copa América. A primeira partida do retorno do Brasileirão será contra o Santos, em Salvador.

Histórico de Conteúdo