Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 19:19

Dado Cavalcanti elogia jogo agressivo do Vitória contra o Barcelona de Ilhéus

por Glauber Guerra

Dado Cavalcanti elogia jogo agressivo do Vitória contra o Barcelona de Ilhéus
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

Fora de casa, o Vitória superou o Barcelona de Ilhéus por 1 a 0, neste domingo (23), na Arena Cajueiro, em Feira de Santana. O técnico Dado Cavalcanti, do Leão, elogiou a postura da sua equipe dentro de campo. 

 

“Avalio de forma positiva. Acho que fizemos um jogo agressivo. Talvez não tenhamos tido a eficiência necessária para construir um placar melhor, mas criamos muito, finalizamos muito. Defensivamente, nós tivemos bem posicionados, tivemos alguns momentos de instabilidade, de erro, mas o jogo em si foi muito positivo”, disse o comandante rubro-negro.

 

O treinador do Vitória ainda destacou a evolução da sua equipe. 

 

“Na fase ofensiva, poder de criação. Hoje tivemos uma enormidade de finalizações, com troca de passes na frente da área adversária. Essa foi nossa maior evolução”.

 

Na próxima rodada do Campeonato Baiano, o Vitória pega o Jacuipense. O duelo acontece no sábado (29), às 16h, no Barradão. 

 

Com quatro pontos, o Vitória ocupa a quarta colocação no Campeonato Baiano.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 18:33

Jacuipense goleia Juazeirense no Estádio Adauto Moraes

Jacuipense goleia Juazeirense no Estádio Adauto Moraes
Foto: Hilton Oliveira / Jacuipense

Sem dó e nem piedade. Foi assim que o Jacuipense encarou a Juazeirense e aplicou uma sonora goleada por 5 a 2, neste domingo (23), no Estádio Adauto Moraes, casa do adversário.

 

Os gols do Jacuipense foram marcados por Ruan Levine (duas vezes), Cabral, Jeam e Eudair. Já Elias e Tibiri anotaram para a Juazeirense.

 

O Jacuipense volta a campo no próximo sábado (29) para enfrentar o Vitória, às 16h, no Barradão, pela terceira rodada do Campeonato Baiano. Já a Juazeirense vai pegar o Vitória da Conquista, domingo (30), às 18h30, novamente no Estádio Adauto Moraes.

Copa do Nordeste: Atlético de Alagoinhas arranca empate fora de casa contra o Altos-PI
Foto: Benonias Cardoso/Futura Press/Folhapress

O Atlético de Alagoinhas estreou com um empate na Copa do Nordeste. Em duelo disputado neste domingo (23), no Estádio Lindolfo Monteiro, em Teresina (PI), o Carcará viu o adversário sair na frente aos 16 minutos do segundo tempo. Porém, a equipe baiana igualou o placar aos 25, em cobrança de pênalti efetuada por Dionísio.

 

Vale destacar que o Atlético de Alagoinhas jogou com um atleta a mais desde os 14 minutos do segundo tempo, após a expulsão do volante Leandro Sobral.

 

Agora, o Atlético de Alagoinhas volta suas atenções para o Campeonato Baiano. O Carcará pega o Barcelona de Ilhéus, quinta-feira (27), no Carneirão. Pela Copa do Nordeste, o próximo duelo é diante do CRB, também dentro de casa, no dia 2 de fevereiro.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 17:59

Vitória bate o Barcelona de Ilhéus na Arena Cajueiro pelo Campeonato Baiano

por Glauber Guerra

Vitória bate o Barcelona de Ilhéus na Arena Cajueiro pelo Campeonato Baiano
Foto: Pietro Carpi/ Vitória

O Vitória venceu o Barcelona de Ilhéus por 1 a 0, neste domingo (23), na Arena Cajueiro, em Feira de Santana (BA), válido pela segunda rodada do Campeonato Baiano. O gol foi marcado por Eduardo na etapa inicial.

 

Com o resultado, o Vitória chegou aos quatro pontos e agora ocupa a quarta colocação na tabela de classificação do Estadual.

 

O próximo compromisso do Vitória é contra o Jacuipense, sábado (29), às 16h, no Barradão.

 

O JOGO

A primeira chance do jogo foi do Vitória. Aos sete minutos, Salomão chegou na linha de fundo pelo lado esquerdo e tocou para trás. Gabriel Santiago arrematou de primeira, mas a bola foi para cima do gol.

 

O Vitória abriu o placar aos 22. Guilherme Queiroz tentou cruzar e a bola acabou sobrando para Iury. Ele tocou para Eduardo, que chutou rasteiro no canto esquerdo de Deijair e saiu para celebrar o belo gol.

 

A maior posse bola foi do Vitória. A equipe buscava com frequência o ataque. O Barcelona de Ilhéus criou poucas oportunidades e acaba esbarrando na marcação rubro-negra.

 

Segundo tempo
O cronômetro assinalava menos de um minuto quando o Barcelona de Ilhéus desperdiçou uma boa chance. Kel Baiano tentou completar de carrinho na segunda trave e por pouco não igualou o placar. O Vitória respondeu de forma imediata. Rambo deu mole e Gabriel Santiago ficou com a bola. Ele foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro para Jadson, que chutou no contrapé de Deijair, porém o zagueiro Caíque apareceu e conseguiu salvar.

 

Aos oito minutos, Luidy descolou cruzamento para Iury, que apareceu como homem surpresa dentro da área e cabeceou com perigo para a defesa de Deijair.

 

Jadson quase marcou um golaço na Arena Cajueiro aos 26 minutos. Ele arriscou de longe, mas Deijair se esticou todo e conseguiu defender. A bola tinha endereço certo.  Aos 33, foi a vez de Gabriel Santiago deixar o grito de gol entalado na garganta da torcida do Vitória.  Ele tabelou com Eduardo, recebeu de volta e finalizou de perna esquerda. A redonda bateu na trave.

 

FICHA TÉCNICA
Barcelona de Ilhéus 0 x 1 Vitória
Campeonato Baiano – 2ª rodada

Data: 23/01/2022 (domingo)
Horário: 16h
Local: Arena Cajueiro, em Feira de Santana (BA)
Árbitro: Marielson Alves Silva (CBF-BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA) e Jucimar dos Santos Dias (CBF-BA)
Quarto árbitro: Anderson Soares Brandão (CBF-BA)
Assessor de arbitragem: Ademilton Piedade Carigé (CBF-BA).
Cartões amarelos: Vicente e Iury (Vitória); Arnold (Barcelona de Ilhéus)
Cartão vermelho: Rambo (Barcelona de Ilhéus)
Gol: Eduardo (Vitória)

 

Barcelona de Ilhéus: Deijair; Arisson Gaúcho (Miqueias), Caíque, Gustavo Rambo e Arnold; Capone (Almir), Guga (Gianlucas), Ramirez, João Grilo (Felipinho) e Vitinho; Kel Baiano. Técnico: Paulo Sales.

 

Vitória: Lucas Arcanjo; Iury (Marco Antônio), Alisson Cassiano, Mateus Moraes e Salomão (Vicente); João Pedro, Eduardo, Gabriel Santiago (Erik) e Jadson (Alan Santos); Luidy e Guilherme Queiróz (Roberto). Técnico: Dado Cavalcanti.

Red Bull Bragantino fecha a contratação em definitivo do zagueiro Natan
Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

O zagueiro Natan foi adquirido em definitivo pelo Red Bull Bragantino. O jogador pertencia ao Flamengo e assinou contrato com o Massa Bruta até 2026.

 

Natan desembarcou no Red Bull Bragantino na temporada passada por empréstimo pelo Flamengo. O clube de Bragança Paulista tinha obrigação de compra caso atingisse 20 jogos, o que aconteceu. 

 

De acordo com o ge.globo, o negócio gira em torno de R$ 27 milhões. Foram R$ 5 milhões pelo empréstimo e mais R$ 22 pela transferência em definitivo.

 

O defensor, de 20 anos, iniciou sua carreira na Ponte Preta. Aos 16, ele foi contratado pelo Flamengo para integrar o time sub-17.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 15:30

Licença da CBF embala sonhos de quem não jogou bola e sonha em ser técnico

por Alex Sabino | Folhapress

Licença da CBF embala sonhos de quem não jogou bola e sonha em ser técnico
Foto: Thais Magalhães/ CBF

Os dias de trabalho de Edivan Coelho, 30, começam cedo e terminam tarde. Professor em academias e personal trainer na Baixada Santista, ele junta economias para realizar o sonho que o domina desde que escutou futebol pelo rádio do vizinho, aos seis anos de idade, em Registro, interior paulista: ser técnico de futebol.
 

"Já gastei por volta de R$ 20 mil nos licenciamentos. Eu guardo todo o dinheiro que posso para os cursos. Com a pandemia, parte do conteúdo passou a ser online. Mas, além do preço das licenças em si, há o traslado para Teresópolis [no Rio, onde acontecem as aulas presenciais], a hospedagem e a alimentação. É difícil", constata.
 

Criada em 2016, a CBF Academy é o braço educacional da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e é responsável pela formação dos profissionais. Já emitiu 4.265 licenças desde a C, a mais simples e voltada para quem dá aula em escolinhas, até a Pro, que possibilita participar de competições da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol).
 

A licença Pro é o próximo objetivo de Edivan. Por ser a maior graduação, tem o valor mais salgado. São R$ 19,9 mil. Para obter a licença A no ano passado, ele pagou, apenas pelo conteúdo, R$ 10,5 mil. Ele já havia feito a B. Custou R$ 7,7 mil.
 

"Só vou poder fazer o Pro quando conseguir emprego em um clube com salário que me permita custear as mensalidades. Caso contrário, não dá", constata.
 

É a mesma constatação feita por treinadores em início de carreira ou estabelecidos nas principais divisões do futebol brasileiro. Quem está nas grandes equipes não tem nenhum problema em pagar pelas aulas. Mas, para quem não tem muitos contatos, está fora dos grandes clubes ou atua nas categorias de base do interior, é bem mais complicado.
 

"É caro. Eu estou indo para a minha sexta Série A do Campeonato Brasileiro. Para mim, não há nenhum problema. Os cursos não são acessíveis para todos. Gente da Série C ou Série D, por exemplo, tem dificuldade", afirma Jair Ventura, atual técnico do Juventude e com passagens por Botafogo, Santos, Corinthians, Sport e Chapecoense.
 

"É elitizado. Torço para que se encontre uma solução para isso mudar", concorda Daniel Paulista, treinador do Guarani.
 

A CBF Academy tem consciência da questão do preço, mas é uma encruzilhada. Há o custo envolvido na realização dos cursos, que não são apenas para treinadores. A entidade é uma das responsáveis pela popularização do cargo de analista de desempenho. Ventura afirma que o nível do conteúdo oferecido nas aulas não deixa nada a desejar em relação ao da Uefa, referência mundial.
 

"Esse é um tema sensível. A gente conhece a origem do nosso público e as condições. É eclético. A gente sabe ser um desafio. Mas, na outra ponta, existe a estrutura de custo. Você tem uma equação que precisa parar de pé. Temos produtos que partem de um preço de R$ 500. Também há política de descontos variados e estratégia específica para incluir mulheres", explica Michel Mattar, coordenador geral da CBF Academy.
 

Os técnicos ouvidos pela Folha, em início de carreira ou não, concordam que o licenciamento da CBF Academy mudou o horizonte da profissão no país. Abriu a possibilidade real de pessoas como Edivan, sem passado ou padrinhos, entrarem no futebol, e deu um norte para quem já estava no mercado.
 

"São cursos que deram uma luz a ser seguida porque, até então, não existia nada. Agrega muito e provoca uma troca de ideias", completa Daniel Paulista.
 

"Eles ajudam e apresentam conteúdos de qualidade, mas não é um curso para formação de treinadores como muita gente acha. É ferramenta e é importante. Mas a formação exige décadas. O processo é contínuo. Tanto assim que o licenciamento [da CBF Academy] precisa ser renovado a cada dois anos", lembra Leandro Zago, 40, contratado para comandar o Botafogo na Série A1 do Paulista.
 

A CBF Academy avalia que a formação de técnicos é um movimento global de que o Brasil começou a tomar parte em 2016. Os licenciamentos emitidos pela entidade não habilitam os profissionais a trabalhar na Europa. A esperança declarada é que isso mude no futuro.
 

A preocupação, desde o início da pandemia, é investir em plataformas online, o que pode baratear os custos para os matriculados. Não haveria gastos com transporte e hospedagem. Para economizar no processo para obter a licença A, Edivan Coelho dividiu quarto em Teresópolis com outras pessoas.
 

"Em 2022, queremos ter mais de 60 turmas em diferentes cursos. O mundo digital nos permitiu incluir pessoas que até então não tinham condições de participar. A gente tem alunos no Japão, na Europa, no Oriente Médio e na África. O custo logístico para o aluno estar em um local [físico] custa tanto quanto o valor do curso ou mais. No mundo digital, em que tudo está focado no conteúdo, na inteligência, isso barateou muito", observa Mattar.
 

É nisso que acredita Edivan Coelho. Para ser alguém importante como técnico, ele aposta na formação, no conhecimento e em suas licenças.
 

Filho de mãe faxineira e pai porteiro, ele contou com a ajuda de bolsas de estudo para se formar em educação física em Santos. Curso que escolheu porque viu como entrada para o futebol. Fez estágios no São Vicente AC e no EC São Bernardo, comandou a equipe profissional do Amparo aos 25 anos e dirigiu o Linense na Copa São Paulo de 2020. Agora lhe resta buscar outra oportunidade.
 

"Tive ofertas para trabalhar, mas o salário era muito, muito pequeno. Não dava para me manter", lembra.
 

É batalha que trava também contra uma lembrança. Não gosta de dar detalhes, mas diz que, quando começava a buscar trabalhos em times de futebol, há alguns anos, procurou ajuda de outro treinador. A primeira coisa que o colega fez foi olhar para a cor da pele de Edivan.
 

"Ele perguntou para mim quantos treinadores negros existiam na Série A do Brasileiro."
 

O novato respondeu que, na época, não se lembrava de nenhum.
 

"Sua cor não vai deixar você chegar", foi a previsão que ouviu.
 

"Cheguei em casa, fui tomar banho e chorei para caramba. E decidi que aquilo não aconteceria. Eu vou ser um dos grandes treinadores do futebol brasileiro", prometeu Edivan Coelho para si mesmo.

 


Foto: Thaís Magalhães/CBF

Depois de deixar o Bahia, Raniele é emprestado pelo Jacuipense ao Avaí 
Foto: Divulgação/Avaí

Após deixar o Bahia, o volante Raniele é o novo reforço do Avaí para a temporada 2022. O jogador, que pertence ao Jacuipense, foi cedido por empréstimo até ao fim do ano.

 

Raniele tem 25 anos. Além do Bahia e Jacuipense, ele já passou pelo Botafogo-SP, Taubaté, Portuguesa e Ferroviária.

 

Na temporada 2022, o Avaí tem em sua agenda o Campeonato Catarinense, Copa do Brasil e Brasileirão da Série A.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 13:30

Rodada decisiva das Eliminatórias da África para a Copa terá Salah x Mané

por Folhapress

Rodada decisiva das Eliminatórias da África para a Copa terá Salah x Mané
Foto: Divulgação/ Uefa/ Getty Images

A Confederação Africana sorteou os confrontos que definirão os representantes da África na Copa do Mundo de 2022, no Qatar. São cinco duelos, com destaque para a disputa entre Egito e Senegal.
 

O egípcio Mohamed Salah terá de duelar com o senegalês Sadio Mané, seu companheiro de ataque no Liverpool. Os embates ocorrerão em março, em sistema de ida e volta, em dias que ainda serão divulgados pela Fifa.
 

Realizado em Camarões -sede da Copa Africana de Nações, em andamento-, o sorteio determinou ainda as seguintes partidas: Camarões x Argélia, Gana x Nigéria, República Democrática do Congo x Marrocos e Mali x Tunísia.
 

Os cinco vencedores vão ao Mundial do Qatar, que ocorrerá entre novembro e dezembro.
 

Confira os confrontos:
 

Egito x Senegal
 

Camarões x Argélia
 

Gana x Nigéria
 

RD Congo x Marrocos
 

Mali x Tunísia

Atlético-GO oficializa a contratação do zagueiro Ramon, ex-Vitória
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

O zagueiro Ramon, de 26 anos, é o novo reforço do Atlético Goianiense para a temporada 2022. O anúncio foi feito no sábado (22) pelo clube goiano.

 

Ramon estava no Cruzeiro. Ele rescindiu com o clube mineiro para acertar com o Atlético-GO. O jogador, que ganhou notoriedade no Vitória, também acumula passagens pelo Bahia de Feira, onde deu seus primeiros passos no futebol e o Maccabi Tel Aviv, de Israel.

 

O contrato de Ramon com o Atlético Goianiense é válido até o fim deste ano.
 

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 11:30

Neymar não aceita explicação de Zélia Duncan em processo por difamação

por Folhapress

Neymar não aceita explicação de Zélia Duncan em processo por difamação
Foto: Divulgação/ PSG

Neymar, 29, não aceitou as explicações da cantora Zélia Duncan, 57, em processo de difamação que o atleta move na Justiça. Segundo o UOL, o jogador do PSG enviou petição ao Judiciário para reforçar que teve a honra ofendida pela artista.
 

Em setembro de 2021, Zélia disse, por meio das redes sociais, que Neymar é uma decepção. "Não sou de futebol, mas Neymar me parece até agora uma promessa como atleta e uma decepção como cidadão. Quer respeito? Dê-se a ele e mostre serviço. E pague seus impostos", escreveu.
 

A crítica foi uma resposta a uma afirmação do atacante, que havia declarado não ser valorizado. Em entrevista ao repórter Eric Faria, da TV Globo, Neymar afirmou que se sentia desrespeitado há muito tempo por repórteres, comentaristas "e outros também".
 

O jogador decidiu processar a artista. De acordo com o Tribunal de Justiça de São Paulo, no pedido ele alegou ter sofrido uma difamação e seus advogados pediram uma retratação pública e mais explicações dos motivos que levaram a cantora a duvidar da honra do atleta.
 

No mês seguinte, Zélia foi intimada pelo Ministério Público de São Paulo para esclarecer as supostas ofensas contra o jogador.
 

"Não há motivo para isso [processo] ir adiante. É engraçado saber que o Neymar fez isso. Acho muito desproporcional para um cara que tem tanto o que fazer, mas alguma coisa doeu nele. Estamos em tempos difíceis de internet. Vou me inteirar", disse a cantora na ocasião.
 

No processo, a defesa de Zélia afirmou que ela expôs uma opinião e que não há conteúdo relevante ou ofensivo na postagem feita nas redes sociais. A publicação foi apagada.
 

SÉRIE
 

No próximo dia 25 estreia o documentário "Neymar, O Caos Perfeito", da Netflix, que expõe os atritos entre Neymar e o pai. O seriado de três episódios tem entre os entrevistados colegas do jogador (Daniel Alves, Messi, Suárez, Mbappé), ex-jogadores (Raí, David Beckham) e o jornalista Juca Kfouri, o colunista da Folha.
 

A série mostra momentos dos bastidores da casa do atleta: amigos, o possível retorno ao Barcelona, a família, as férias. E remonta sua carreira, sempre de acordo com o ponto de vista do camisa 10.
 

 

CBF oficializa aumento das premiações da Copa do Brasil; veja valores
Foto: Lucas Figueiredo/ CBF

A CBF aumentou os valores das premiações da Copa do Brasil de 2022. A informação já havia sido adiantada pelo Bahia Notícias na semana passada (relembre aqui).Quem levantar o troféu, receberá R$ 60 milhões, quatro milhões a mais do que no ano passado. A “bolada” pode chegar a quase R$ 80 milhões para o campeão, contando as premiações nas fases anteriores.

 

O Bahia, campeão da Copa do Nordeste em 2021, entrará apenas na terceira fase. O Tricolor receberá R$ 3 milhões. Já o Vitória, Juazeirense, Bahia de Feira e Atlético de Alagoinhas, estão no Grupo 3 e receberão R$ 620 mil. O Leão da Barra já havia adiantado sua cota no ano passado, mas ganhará a diferença de R$ 60 mil.

 

A Copa do Brasil está prevista para começar no dia 23 de fevereiro. O Vitória estreia fora de casa contra o Castanhal-PA. O compromisso da Juazeirense também será longe dos seus domínios: a equipe pega o Grêmio Anápolis-GO. Já o Bahia de Feira recebe o Coritiba, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana, enquanto o Atlético de Alagoinhas encara o CSA, no seu mando de campo, no Carneirão, em Alagoinhas.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 09:30

Real Madrid é mais um gigante europeu de olho em Endrick, segundo jornal

por Folhapress

Real Madrid é mais um gigante europeu de olho em Endrick, segundo jornal
Foto: Diogo Reis/Agif/Folhapress

O ótimo desempenho de Endrick na Copinha tem chamado a atenção de grandes clubes europeus. Além de Barcelona, Liverpool e Manchester City, outro gigante que colocou o garoto de apenas 15 anos em seu radar é o Real Madrid, segundo publicou o jornal espanhol Marca.
 

De acordo com o diário, o clube de Vinicius Jr, Casemiro e companhia está monitorando seis jovens promessas pelo mundo: além do jovem palmeirense, os nomes citados são Aurelien Tchouameni (21 anos), Jude Bellingham (18), Ryan Gravenberch (19), Wesley Fofana (21) e Florian Wirtz (19).
 

A publicação cita que o palmeirense pode estrear pelo time principal do Verdão no Mundial de Clubes, em fevereiro, e destaca que, embora não tenha como firmar qualquer contrato profissional e até os 18 anos não possa ir jogar na Europa, o atacante já está criando uma nova briga entre Real e Barcelona pela contratação de um jogador.
 

Artilheiro do Palmeiras na Copinha, com cinco tentos em cinco partidas, Endrick é um dos grandes destaques da Copa SP. Apesar de ter perdido dois jogos após contrair a Covid-19 e da pouca idade, fez quatro gols na fase de grupos e voltou a marcar, de bicicleta, nas quartas de final, ajudando o Palmeiras a bater o Oeste por 5 a 2.
 

O jovem talento do Verdão voltará a campo na próxima terça-feira (25) pela final da Copa São Paulo, diante do Santos.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 08:00

Vitória enfrenta o Barcelona de Ilhéus neste domingo na Arena Cajueiro

por Glauber Guerra

Vitória enfrenta o Barcelona de Ilhéus neste domingo na Arena Cajueiro
Foto: Maurícia da Matta/ Bahia Notícias

O Vitória encara o Barcelona de Ilhéus, neste domingo (23), às 16h, na Arena Cajueiro, em Feira de Santana, em busca dos primeiros três pontos no Campeonato Baiano. O time comandado pelo técnico Dado Cavalcanti estreou na competição com um empate diante da Juazeirense.

 

Para a partida, o técnico Dado Cavalcanti não contará com David. O atacante se recusou a participar dos treinos após uma negociação frustrada com o Metalist, da Ucrânia. O Vitória recusou a proposta, o que gerou insatisfação do jogador o seu empresário, André Cury (saiba mais aqui). Além disso, o atleta alega que tem 10% dos seus direitos econômicos.

 

“Essa condição do David já está sendo administrada pela nossa direção. Infelizmente eu não tenho nem subsídios para comentar a respeito desse imbróglio. Está entregue a direção. Os diretores vão conduzir da melhor forma possível para que não saia ninguém prejudicado. (...) Vamos esperar os desdobramentos futuros, mas infelizmente não poderei contar com o atleta para o jogo”, disse Dado Cavalcanti.

 

Pelo lado do Barcelona de Ilhéus, o técnico Paulo Sales tem um desfalque. O volante Dinda sentiu um desconforto muscular e acabou vetado pelo departamento médico.

 

Ainda sem poder mandar jogos no Mário Pessoa, em Ilhéus, já que a praça esportiva passa por reformas, o Barcelona vai ter que atuar na Arena Cajueiro, que tem gramado sintético. Paulo Sales prevê dificuldades.

 

"Vai prejudicar nossa equipe, principalmente no início do jogo, não tenho a menor dúvida. Já tive oportunidades de dirigir equipes jogando contra o Bahia de Feira lá e isso aconteceu (...) Mas não podemos ficar pensando só nos pontos negativos não. Estamos pensando nos pontos positivos, houve uma evolução da equipe e esperamos que possamos evoluir a cada jogo e conquistar os resultados".

 

FICHA TÉCNICA
Barcelona de Ilhéus x Vitória
Campeonato Baiano – 2ª rodada

Data: 23/01/2022 (domingo)
Horário: 16h
Local: Arena Cajueiro, em Feira de Santana (BA)
Árbitro: Marielson Alves Silva (CBF-BA)
Assistentes: Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA) e Jucimar dos Santos Dias (CBF-BA)
Quarto árbitro: Anderson Soares Brandão (CBF-BA)
Assessor de arbitragem: Ademilton Piedade Carigé (CBF-BA).

 

Barcelona de Ilhéus: Deijair; Arisson Gaúcho, Caíque, Gustavo Rambo e Arnold; Capone, Guga, Ramirez, João Grilo e Vitinho; Kel Baiano. Técnico: Paulo Sales.

 

Vitória: Lucas Arcanjo; Iury, Alisson Cassiano, Mateus Moraes e Salomão; João Pedro, Eduardo, Gabriel Santiago e Jadson; Luidy e Guilherme Queiróz. Técnico: Dado Cavalcanti.

Domingo, 23 de Janeiro de 2022 - 07:30

Clássico da Copinha tem invasão de campo; faca é encontrada pela arbitragem

por Folhapress

Clássico da Copinha tem invasão de campo; faca é encontrada pela arbitragem
Foto: Alexandre Neto/Photo Press/Folhapress

O Palmeiras vencia o São Paulo por 1 a 0, no finalzinho de partida semifinal da Copa São Paulo de juniores. Então, houve uma invasão ao gramado da Arena Barueri, em Barueri. Ao menos três torcedores tricolores pularam da arquibancada para o gramado e discutiram com atletas alviverdes. Terminado o entrevero, o árbitro recolheu do campo uma faca.
 

Até a publicação deste texto, não havia imagens conclusivas na transmissão do SporTV sobre qual homem portava a arma. Após alguns minutos de paralisação, o jogo foi retomado. O Palmeiras sustentou a vantagem e avançou à final da tradicional competição de base. A decisão será contra o Santos, na terça (25), em local a ser definido pela FPF (Federação Paulista de Futebol).
 

Ao apito final, jogadores dos dois times deixaram o campo escoltados por seguranças. Só havia torcedores do São Paulo no estádio localizado na Grande São Paulo. Desde 2016, por determinação da Secretaria de Segurança Pública do estado, os clássicos paulistas são disputados com apenas uma torcida. Como a formação tricolor tinha melhor campanha, atuou com apoio das arquibancadas.
 

Não foi suficiente para o triunfo, comprometido logo no início. Aos quatro minutos do primeiro tempo, o volante Pablo vacilou na saída de bola e a ofereceu a Giovani. O atacante do Palmeiras agradeceu o favor, saiu na cara do goleiro Young e colocou a formação verde branca em vantagem no clássico.
 

O São Paulo pressionou em busca do empate, sobretudo no segundo tempo. Porém os duelos técnicos e táticos ficaram em segundo plano quando houve a invasão e a faca apareceu. O jogo foi terminado, sem notícia de feridos -a Polícia Militar, até a conclusão deste texto, não havia divulgado informações sobre detidos.
 

Na decisão, há mais um clássico, novamente com torcida única. Como o Palmeiras tem melhor campanha do que o Santos, pelo regulamento, tem o direito de ter o apoio da galera. É provável que o confronto seja confirmado para o Allianz Parque, porém a FPF ainda oferecerá detalhes logísticos sobre a decisão.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 17:00

Namoro que levou Textor ao Botafogo começou em 'Tinder dos negócios'

por João Gabriel | Folhapress

Namoro que levou Textor ao Botafogo começou em 'Tinder dos negócios'
Foto: Vitor Silva / Botafogo

O caminho que levou John Textor, 56, ao Botafogo começou a ser trilhado no Linkedin. Foi em uma mensagem na rede social, em 12 de julho de 2021, que Thairo Arruda e Danilo Caixeiro fizeram o primeiro contato com o bilionário norte-americano, que acertou a compra de 90% das ações do futebol do clube carioca.
 

"É tipo quando alguém pergunta onde você conheceu a namorada e você responde: no Tinder. Com o John, foi isso. A gente mandou mensagem para ele no Linkedin, e dali surgiu um papo", conta Arruda, comparando a rede de negócios a um aplicativo de encontros amorosos.
 

Facilitou o encontro o fato de os empresários brasileiros terem diplomas da prestigiada Universidade Yale, nos Estados Unidos. Houve, então, uma conversa inicial de 30 minutos, sobre oportunidades no Brasil. Meses depois, o futebol do Botafogo estava nas mãos de Textor.
 

Após as primeiras reuniões, Arruda e Caixeiro começaram a trabalhar para o americano e prospectar possíveis clubes brasileiros em que ele poderia investir. Eles também atuavam como consultores no debate sobre a lei da SAF (Sociedade Anônima do Futebol), que estabeleceu parâmetros para o modelo clube-empresa e permitiu a compra da agremiação alvinegra com um aporte prometido de R$ 400 milhões.
 

O acordo representou um passo importante para a Matix Capital, empresa que os dois brasileiros têm em sociedade com o português Fernando Capelo. Eles, que até então não recebiam nada pela consultoria a Textor, foram convidados a integrar a Eagle Holding, empresa do bilionário para negócios no futebol.
 

A dupla está também no Comitê de Transição do Botafogo, como representantes de Textor. Composto também por representantes do clube, o grupo tem a missão de superar entraves e concretizar a mudança do futebol preto e branco do modelo associativo para o formato clube-empresa.
 

Caixeiro, hoje com 31 anos, e Arruda, que tem 36, conheceram-se fazendo MBA, concluído em Yale em 2019, e se aproximaram justamente pela vontade de fazer negócios no futebol. Passaram dois anos na Europa --um deles em Portugal, onde participaram da compra do clube Académica de Coimbra-- e cultivaram relacionamentos com potenciais investidores.
 

Mas, para eles, o dinheiro só está chegando mesmo agora. A ideia que sempre apresentavam era que só receberiam com negócio fechado. Assim, foram queimando suas reservas e dizem que estavam perto do limite quando se acertaram com Textor, que é dono também do Crystal Palace, da Inglaterra.
 

"Com esse euro a R$ 6, comi muito miojo. Peguei um empréstimo com a minha mãe... Mas chegou uma hora em que começou a apertar. A gente virou e falou: 'Pô, o que que a gente faz para monetizar nosso trabalho?'. Porque a longo prazo estava insustentável", lembra Caixeiro.
 

Thairo vendeu um apartamento e voltou a morar com os pais, recebendo uma mesada deles e da irmã.
 

"Na Europa, a gente andava com um carro alugado que era o mais barato possível. Só que a gente estacionava a duas quadras de distância de onde tínhamos as reuniões. Ninguém podia ver a gente com ele. Como a gente ia fazer negócio se os investidores interessados em comprar o clube vissem a gente com um carro que parecia o do Mr. Bean?", diverte-se.
 

A aposta deu certo. No Brasil, a Matix Capital já tem conversas relativamente avançadas com outros clubes. Os dois ganharam espaço no mercado justamente pela proximidade com possíveis investidores do exterior, aliada ao conhecimento da realidade do futebol brasileiro.
 

Diferentemente de empresas consolidadas, como a XP Investimentos e a Ernst & Young, que auxiliam os clubes no processo de venda, a Matix se propõe a ser a consultora de quem compra. Dessa maneira, atua de forma paralela às outras companhias.
 

Os dois mantêm bastante alinhado o discurso sobre como trabalham, quais os planos para o futuro e a análise do mercado brasileiro. Têm diferenças, no entanto, na maneira como se comportam nas redes sociais.
 

Thairo Arruda nasceu em Borborema, no interior de São Paulo, cidade de 16 mil habitantes --hoje ele já tem 1/8 dessa quantia em seguidores. Nas suas redes sociais, comenta temas politicos e diz que não pretende parar de fazê-lo mesmo com o escrutínio público.
 

Já Danilo Caixeiro, que é do Rio, tem um comportamento mais discreto. Sua conta no Instagram é restrita aos que autoriza como seguidores, e ele não tem publicações no Twitter.
 

O discurso dos dois volta a se alinhar quando questionados sobre como lidar com a possibilidade de que a lua de mel com a torcida do Botafogo acabe transformando-se em pesadelo caso o time não tenha bons resultados esportivos.
 

"O clube estava respirando por aparelhos, na UTI. A primeira coisa é salvar o clube para ele ter mais cem anos de história. A partir de agora, a gente tem que alinhar a expectativa do torcedor. Brigar para ser o maior clube do Brasil? A gente não pode entregar isso dentro de um ano, né? Tem um certo tempo. Daqui a alguns anos, o clube vai ser realmente um dos mais vencedores do Brasil novamente", afirma Arruda.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 16:30

Zagueiro do Atlético de Alagoinhas prega humildade para duelo com Altos-PI

por Leandro Aragão

Zagueiro do Atlético de Alagoinhas prega humildade para duelo com Altos-PI
Foto: Maurícia da Matta / Bahia Notícias

Vivendo boa fase, o Atlético de Alagoinhas estreia na Copa do Nordeste neste domingo (23), diante do Altos-PI. O Carcará vem de duas boas vitórias no Baianão deste ano, onde marcou sete gols e sofreu apenas dois. Para o zagueiro Iran, o time chega no torneio regional confiante, mas "com os pés no chão".  

 

"Vamos com os pés no chão sempre, é outra competição e não tem nada a ver com o Baiano. Não digo moral, mas digo confiantes. Estamos sim mais confiantes diante dos dois últimos jogos que fizemos. Quem acompanha o Atlético desde o ano passado, sabe temos dois pontos positivos que são difíceis de encontrar em outra equipe. Primeiro é a humildade e depois a nossa união. O trabalho está sendo bem feito por toda a comissão, nossa diretoria também está nos proporcionando o melhor em termos de logística. Estamos preparados para fazer ua boa estreia", afirmou em entrevista ao Bahia Notícias.

 

O Carcará participa pela primeira vez na sua história da fase de grupos da Copa do Nordeste. Iran destaca que a oportunidade é única para muitos atletas do elenco.

 

"A expectativa do grupo nesse desafio histórico são as melhores possíveis. É uma oportunidade única para vários, temos que agarrar. Todos estão bem concentrados, sabemos o que é a competição e vamos em busca do nosso objetivo", finalizou.

 

Altos-PI e Atlético de Alagoinhas medem forças no Lindolfo Monteiro, a partir das 16h. O Carcará integra o Grupo A, enquanto o time do Piauí faz parte da chave B.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 15:30

Morre Gianni Di Marzio, o homem que descobriu Maradona para o Napoli

por Folhapress

Morre Gianni Di Marzio, o homem que descobriu Maradona para o Napoli
Foto: Divulgação / SSC Napoli

Gianni Di Marzio, o treinador e caçador de talentos que foi quem deu os primeiros passos para a contratação de Diego Armando Maradona pelo Napoli, morreu na manhã deste sábado (22), aos 82 anos.
 

Um dos maiores especialistas em futebol da Itália, Di Marzio treinou clubes como Catanzaro, Catania e Napoli, além de recrutar talentos para o time napolitano e para a Juventus.
 

"O presidente Aurelio De Laurentiis e todo o Napoli se unem à dor da família Di Marzio pela morte do querido Gianni, treinador histórico e inesquecível da equipe azzurra", publicou o clube em suas redes sociais.
 

O olheiro tinha um vínculo muito forte de amizade com Maradona - que faleceu em novembro de 2020 -, que repetidamente reconheceu em suas entrevistas que, graças ao trabalho de Di Marzio, acabou assinando pelo Napoli.
 

O filho de Gianni, o jornalista Gianluca, também usou seu Twitter para compartilhar uma mensagem para o pai: "E agora você pode finalmente treinar seu querido e amado Diego. Você foi um ótimo pai, me ensinou tudo e não serei o único que nunca vou te esquecer.".

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 14:30

'Vamos dar nosso melhor', diz lateral do Atlético de Alagoinhas antes de estreia

por Leandro Aragão

'Vamos dar nosso melhor', diz lateral do Atlético de Alagoinhas antes de estreia
Foto: MR Fotografia / Atlético de Alagoinhas

O Atlético de Alagoinhas inicia neste domingo (23) a caminhada na Copa do Nordeste. O Carcará vai disputar a fase de grupos do torneio pela primeira vez na sua história. Na rodada de abertura, o time baiano visita o Altos-PI no Lindolfo Monteiro. O lateral e capitão Edson prometeu entrega da equipe durante a competição regional.

 

"A expectativa é muito boa, para nós atletas e para o clube, por ser uma competição inédita para todos! Lutamos muito por essa competição, então vamos dar o nosso melhor nessa estreia e em cada jogo desta competição", disse em entrevista ao Bahia Notícias.

 

Atual campeão baiano, que deu vaga na fase de grupos do Nordestão, o Carcará iniciou o estadual deste ano com o pé direito. A equipe venceu os dois compromissos marcando sete gols e sofrendo dois, liderando a tabela de classificação. Porém, Edson ressalta que o desafio deste domingo é por outra competição que tem suas particularidades.

 

"Estamos vindo de duas grande vitórias no estadual. É lógico que a vitória nos dá uma certa tranquilidade e confiança para trabalhar, mas já mudamos a chave. Agora é Copa do Nordeste e sabemos das exigências dessa competição e das dificuldades que vamos enfrentar na nossa estreia fora de casa contra o Altos", completou.

 

Altos-PI e Atlético de Alagoinhas se enfrentam a partir das 16h. O Carcará faz parte do Grupo A, enquanto a equipe piauiense está na chave B do torneio.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 13:40

Série C: Clubes se reunirão com CBF em fevereiro para propor mudanças

por Leandro Aragão

Série C: Clubes se reunirão com CBF em fevereiro para propor mudanças
Foto: Reprodução / YouTube Rádio Salvador FM 92,3

Os clubes da Série C, cujo único representante da Bahia é o Vitória, vão se reunir com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no início do mês de fevereiro para apresentar a proposta de mudança no formato da disputa do campeonato de 2022. Além disso, segundo o presidente da Associação Nacional dos Clubes, Francisco José Battistotti, o encontro também tem o objetivo de captar recursos para viabilizar a competição e ganhar tempo para se organizarem para em 2023 implantar o mesmo modelo de competição das Séries A e B. O dirigente foi entrevistado na noite desta sexta-feira (21), no programa BN na Bola, da Rádio Salvador FM 92,3, apresentado por Emídio Pinto, Glauber Guerra e Ulisses Gama.

 

"Nós íamos conversar agora em janeiro onde o Dr. [Jorge] Pagura [presidente da Comissão de Médicos do Futebol da CBF], até o dia 20 de janeiro proibiu reuniões presenciais na CBF em função dessa nova cepa da Covid. Agora, depois do dia 20, o presidente Ednaldo estava com a situação da Seleção Brasileira até o dia 1º. Provavelmente no dia 3 ou 4 a gente senta com o presidente Ednaldo para conversar sobre isso", disse. "A gente pode adiantar e, tenho certeza que o presidente Ednaldo vai analisar mais de perto, é que hoje a transmissão da Série C é vendida para a DAZN e o custo é de R$ 20 milhões. Então, o dinheiro dos R$ 20 milhões está praticamente vendido, só que esse dinheiro é utilizado para a logística da Série C. O que vamos pedir ao presidente Ednaldo é que ele abra mão desses R$ 20 milhões para ser distribuído aos clubes e a CBF banque a logística esse ano para os clubes da Série C para que nos dê mais um ano para começar a negociar a plataforma da Série C com condição de em 2023 bancar tudo e de repente fazer como a Série B. Acho que é isso que a gente tem que entrar por esse caminho", pontuou.

 

No último dia 6, os 20 clubes da terceirona aprovaram a mudança no formato de disputa. Na primeira fase, todos os participantes se enfrentariam em turno único por pontos corridos. Enquanto os quatro últimos caem para a Série D, os oito melhores classificados avançariam para um quadrangular, onde seriam divididos em dois grupos de quatro. O primeiro e o segundo colocado de cada chave conquistariam o acesso à Série B. Segundo a ANC, para viabilizar essa fórmula seria necessário distribuir cerca de R$ 20 milhões aos clubes, já que o formato que está em vigor atualmente promove disputas regionais, o que barateia a logística das viagens das equipes. Com todos se enfrentando nas mais diversas regiões do país o custo de deslocamento aumenta. 

 

"A venda do produto de uma Série depende do interesse das empresas de transmitirem os clubes, do interesse do campeonato. E essa situação de duas chaves não existem muito interesse em botar no mercado para buscar recursos. A gente hoje está imaginando que há necessidade de nós inicialmente buscarmos para a Série C, cerca de R$ 20 milhões para o campeonato para que a gente comece a tocar, distribuindo R$ 20 milhões para os clubes. Para isso, precisa ter uma condição de venda desse produto. A venda dessa produto que teria interesse das transmissões seria por pontos corridos. A gente fez uma reunião com todos e a primeira posição seria o estilo Série B, com 20 clubes, 38 rodadas e todos jogando contra todos. Só que para vender essas 38 rodadas hoje imediatamente, precisamos de R$ 40 milhões. Não dá para em dois, três meses captar R$ 40 milhões para isso aí. Então, a segunda opção foi votada pelos 20 representantes dos clubes, turno único, 19 rodadas e nós irmos tentar buscar no mercado R$ 20 milhões, praticamente líquidos para os clubes para que eles pudessem ter a sobrevivência. E ponto corrido dá mais emoção", explicou Battistotti.

 

Na entrevista ao BN na Bola, Battistotti ainda falou sobre a nova exigência de vacinação dos jogadores para disputar as competições nacionais. O dirigente também comentou dos novos rumos que as negociações dos direitos de transmissão vão tomar com a Lei do Mandante e apresentou sua visão do movimento de transformações dos clubes em Sociedade Anônima do Futebol (SAF). Confira a conversa com o dirigente na íntegra:

Bahia cogita jogar na Fonte Nova com portões fechados para evitar prejuízo
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias

O Bahia cogita jogar na Arena Fonte Nova com os portões fechados contra o Doce Mel na próxima quarta-feira (26), pelo Campeonato Baiano. De acordo com o site ge. globo, a diretoria Tricolor vai se reunir na próxima segunda (24) com a gestora da praça esportiva para evitar o prejuízo em colocar apenas 1.500 torcedores nas arquibancadas para obedecer o novo decreto do Governo da Bahia.

 

A medida assinada pelo governador Rui Costa (PT) foi publicada nesta sexta (21) e entrará em vigor na segunda. A decisão é devido ao aumento dos números da Covid-19 no estado. O clube calcula que a entrada de 1.500 pessoas no estádio vai custar mais de R$ 100 mil. Ainda segundo o ge.globo, se a partida não tiver público, a despesa será paga pela Arena. Por outro lado, tiver uma pessoa ou 50% da capacidade, a conta vai para o o Tricolor.

 

Na última quarta (19), o Bahia enfrentou o UNIRB na Fonte Nova. Menos de mil pessoas assistiram o jogo, que terminou empatado em 1 a 1, das arquibancadas. De acordo com o boletim financeiro divulgado pela Federação Bahiana de Futebol (FBF), o Tricolor teve um prejuízo de R$ 63.819,27 com a partida.

 

O duelo entre Bahia e Doce Mel está marcado para começar às 19h15, e é válido pela terceira rodada do Baianão.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 12:15

Vitória encerra preparação para encarar o Barcelona de Ilhéus

por Leandro Aragão

Vitória encerra preparação para encarar o Barcelona de Ilhéus
Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

Com mais um treino no campo sintético do CT Manoel Pontes Tanajura na manhã deste sábado (22), o Vitória encerrou a preparação para enfrentar o Barcelona de Ilhéus. A partida acontece neste domingo (23), na Arena Cajueiro, pela segunda rodada do Campeonato Baiano.

 

Os trabalhos do Leão foram abertos pelo preparador físico Leonardo Fagundes, auxiliado pelo assistente Rodrigo Santana e o fisiologista Rafael Daltro, aplicando os exercícios para liberação miofascial. Depois, os atletas realizaram o aquecimento antes de Dado assumir o comando. O elenco foi dividido em dois times distribuídos no campo. Primeiro, o treinador fez uma movimentação para ajustar os movimentos táticos, exercitando principalmente a saída de bola da defesa, e a pressão para a recuperação de bola. Na sequência, o comandante focou a última parte do treinamento à bola parada ofensiva e defensiva.

 

Após os trabalhos com Dado, os titulares foram dispensados. Enquanto os demais jogadores ainda desenvolveram atividades individualizadas para aperfeiçoamento de finalização e cabeceio com os assistentes Pedro Gama e Ricardo Silva. Já os atacantes Ronaldo e Alisson Santos treinaram à parte com Rodrigo Santana no campo 1 do CT.

 

Dado Cavalcanti relacionou 23 jogadores para o duelo contra a Onça Pintada. Dentre os infectados pela Covid-19 que ficaram fora da estreia no Baianão no último domingo (16), os zagueiros Ewerton Páscoa e Mateus Moraes, o volante Alan Santos e o atacante Jefferson Renan foram chamados para o segundo compromisso. O desfalque fica por conta do lateral Alemão com desconforto muscular.

 

A bola rola para Barcelona de Ilhéus e Vitória a partir das 16h. Os dois times empataram na estreia. O Leão é o sétimo colocado, logo à frente da Onça Pintada, que surge no oitavo lugar.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 11:51

Com o time principal, Bahia goleia o Camaçari em jogo-treino

por Leandro Aragão

Com o time principal, Bahia goleia o Camaçari em jogo-treino
Foto: Felipe Santana / EC Bahia

Utilizando o time principal, o Bahia goleou o Camaçari por 6 a 0, em jogo-treino realizado na manhã deste sábado (22), no CT Evaristo de Macedo. A partida amistosa teve três tempos de 30 minutos e serviu para o técnico Guto Ferreira observar os jogadores.

 

O jogo-treino contra o Camaçari aconteceu para ocupar a lacuna do adiamento da estreia na Copa do Nordeste que seria neste sábado contra o Sampaio Corrêa, na Arena Fonte Nova. Nas duas primeiras partes do amistoso, Guto escalou o time com: Danilo Fernandes; Jonathan, Gustavo Henrique, Luiz Otávio e Djalma; Patrick, Daniel, Rezende, Marco Antônio e Raí; Ronaldo. Na etapa incial, Raí abriu o placar. Depois, Rezende fez o segundo e Marcelo Ryan, que entrou no lugar de Marco Antônio, anotou o terceiro.

 

No terceiro tempo, Guto modificou toda a equipe e mandou ao campo: Matheus Teixeira; Douglas Borel, Pedro Borges, Ignácio e Luiz Henrique; Miqueias, Gregory, Clayson, Raí Soares e Marcelo Cirino; Marcelo Ryan. O centroavante voltou a balançar as redes mais duas vezes, enquanto Gregory fechou marcador.

 

O lateral Matheus Bahia, do meia Mugni e do atacante Rodallega realizaram um treino físico e técnico especial no campo 2. Enquanto o também meia William Maranhão, com um desconforto muscular, fez tratamento e uma atividade leve na academia.

 

O elenco do Bahia ganhou folga neste domingo (23). Os jogadores retornam ao batente na segunda-feira (24).

 

O Bahia joga pelo Campeonato Baiano na próxima quarta (26), às 19h15, contra o Doce Mel, na Arena Fonte Nova, pela terceira rodada. Já pela Copa do Nordeste, a estreia do Tricolor será no sábado (29), às 16h, diante do Campinense, no Amigão, pela segunda jornada.

Reforço do Vitória para 2022, Jefferson Renan busca inspiração no ídolo Ramon 
Foto: Pietro Carpi / EC Vitória

Contratado para a disputa da temporada de 2022, o meia-atacante Jefferson Renan quer fazer bonito na sua passagem pelo Vitória. Pela primeira vez no futebol baiano, o jogador, de 28 anos, pesquisou a história do Leão e encontrou no ídolo da torcida Ramon, apelidado de Reizinho da Toca, uma fonte inspiração para se tornar figura importante para o clube baiano.

 

"O Vitória tem uma história linda, e merece estar no mais alto nível do futebol. Eu vim pra cá para fazer história e ajudar, assim como fiz em qualquer time que passei. Conhecendo a história do clube, me deparei com a passagem do Ramon Menezes em , que é lembrado pela torcida com muito carinho por tudo o que ele fez aqui em suas duas passagens, então quero tentar ser tão importante como ele", afirmou.

 

Jefferson Renan foi um dos infectados no surto de Covid-19 que atingiu o Rubro-Negro antes da estreia no Campeonato Baiano. Recuperado, ele se colocou à disposição do técnico Dado Cavalcanti para o compromisso do Leão diante do Barcelona de Ilhéus deste domingo (23).

 

"Tivemos um começo um pouco bagunçado devido aos casos de covid no time, e mesmo assim, o time se manteve firme e conseguiram um empate na estreia do baiano, o que é muito importante, não deixamos de pontuar. Domingo estarei disponível e quero contribuir para voltar pra casa com os três pontos", comentou.

 

Barcelona de Ilhéus e Vitória medem forças a partir das 16h, na Arena Caujeiro, pela segunda rodada do Baianão. As duas equipes empataram na estreia da competição. O Leão ocupa a sétima colocação logo à frente da Onça Pintada que é a oitava.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 10:30

Bahia antecipa rescisão de contrato do atacante Riquelme

Bahia antecipa rescisão de contrato do atacante Riquelme
Foto: Divulgação / EC Bahia

O Bahia rescindiu contrato com o jovem atacante Riquelme, de 20 anos. O jogador tinha contrato com o clube baiano até 31 de janeiro deste ano, mas o encerramento antecipado do vínculo foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) desta sexta-feira (21).

 

Riquelme chegou ao Bahia em junho do ano passado. Ele atuou nos times sub-20 e sub-23, disputando no total 24 jogos e anotou oito gols. 

 

O atacante era considerado uma promessa do Atlético-GO, onde estava antes da transferência para o Tricolor. Em 2019, ele foi artilheiro do Dragão na Copa São Paulo de Futebol Júnior com cinco gols marcados. Em 2020, ele passou por Anapolina e Anápolis, ambos de Goiás.

Atlético de Alagoinhas vê Nordestão como 3º em importância, mas quer fazer boa campanha
Agnaldo Liz é o técnico do Carcará | Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

Pela primeira vez na sua história, o Atlético de Alagoinhas entra em campo para disputar a fase de grupos da Copa do Nordeste. Neste domingo (23), o Carcará visita o Altos-PI, no Lindolfo Monteiro, em Teresina, pela primeira rodada. Apesar de ver a competição regional abaixo do Campeonato Baiano e da Copa do Brasil em termos de importância, o técnico Agnaldo Liz mira em fazer uma boa campanha começando pela estreia.

 

"Nós estamos bem próximos das estreia, ansiosos para estrear e estrear bem. A equipe vem se comportando muito bem. Vamos jogar contra um adversário muito difícil que é o Altos e depois os demais do nosso grupo", disse em entrevista ao Bahia Notícias. "Pretendemos fazer uma campanha boa, mas nosso objetivo maior é realmente o Campeonato Baiano e depois a Copa do Brasil. A terceira importância é a Copa do Nordeste. Mas vamos encarar esse jogo tentando fazer um bom resultado e estrear bem, com o pé direito. Esse é o nosso objetivo", completou.

 

O Atlético de Alagoinhas está no Grupo A do torneio regional ao lado de Fortaleza, Sport, CSA, Sampaio Corrêa, Campinense, Globo-RN e Sergipe. Porém, os adversários serão da B, que além do Altos, também tem Bahia, Ceará, Náutico, CRB, Botafogo-PB, Floresta e Sousa-PB.

 

"É uma competição que há muito tempo está sendo aguardada. Estamos na fase de grupo, foi muito importante isso. A conquista do título nos deu essa oportunidade para vivenciarmos uma coisa importante, diferente. Você tem adversários de tradição, é uma competição que cresce a cada ano, motiva a todos os envolvidos", comentou Agnaldo.

 

A bola rola para Altos-PI e Atlético de Alagoinhas a partir das 16h.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 08:30

Zagueiro Guilherme negocia a saída do Bahia

por Ulisses Gama / Leandro Aragão

Zagueiro Guilherme negocia a saída do Bahia
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

O zagueiro Guilherme está negociando a saída do Bahia. O jogador, de 20 anos, fazia parte do time de transição e atuou nos dois jogos do Tricolor pelo Campeonato Baiano deste ano. Procurado pelo Bahia Notícias, o empresário do atleta, Diogo Veiga, resumiu.

 

"Estamos em tratativas", disse ao BN.

 

Guilherme foi contratado pelo Tricolor em 2021. Na primeira temporada, ele disputou 30 jogos e marcou dois gols. Antes de defender o time baiano, ele passou por Corinthians, Atlético-GO, Joinville e Atlético-MG.

Sábado, 22 de Janeiro de 2022 - 00:00

'Voz do milênio', Elza Soares brilhou apesar de Mané Garrincha

por Nuno Krause / Bianca Andrade

'Voz do milênio', Elza Soares brilhou apesar de Mané Garrincha
Foto: Reprodução / Instagram

O dia 20 de janeiro de 2022 ficará marcado para sempre como aquele que levou embora a “voz do milênio”. Morreu, aos 91 anos, de causas naturais, a cantora Elza Soares, um dos maiores nomes da música brasileira (lembre aqui). Coincidentemente, foi também em um 20 de janeiro – neste caso, de 1983 - que se foi Mané Garrincha, ícone do futebol mundial e campeão com a Seleção Brasileira em 1958 e em 1962, considerado pela própria Elza o amor de sua vida.

 

A sincronia nas datas gerou, especialmente nas redes sociais, uma onda de nostalgia, como a última tacada de um trágico romance. Elza chegou a ser classificada até como “protetora de Garrincha”, o homem que, segundo relatos da própria, a violentou durante o relacionamento de 16 anos que tiveram, entre 1966 e 1982.

 

Em 2015, a voz do milênio, eleita pela rádio britânica BBC em 1999, cantou: “Cadê meu celular? Eu vou ligar pro 180, vou entregar teu nome e explicar meu endereço. Aqui você não entra mais. Eu digo que não te conheço, e jogo água fervendo se você se aventurar”. A música “Maria da Vila Matilde” integrou o CD “A Mulher do Fim do Mundo”.

 

Em 2015, Elza gravou "Maria da Vila Matilde", que fala sobre violência doméstica | Foto: Divulgação

 

À época do relacionamento com Garrincha, não existia 180, Lei Maria da Penha ou qualquer outra coisa na qual Elza pudesse se amparar. Pelo contrário. De acordo com a historiadora e mestrando em História da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Maria Eduarda Magro, o contexto conservador da sociedade da época – o Brasil viveu uma ditadura militar entre 1964 e 1985 - fez com que as memórias negativas do relacionamento fossem colocadas em segundo plano.

 

“São ainda recentes os debates que se preocupam com relacionamentos abusivos e em combater a violência física e psicológica. Historicamente, o matrimônio se constituiu como espaço inviolável e privado, em uma relação de dominância exercida pelos homens e de passividade esperada das mulheres. Essa dinâmica contribuiu para o entendimento de que o que acontece entre um casal deve ser por ele resolvido, numa relação em que ninguém ‘pode meter a colher’, devendo relevar qualquer excesso, que é entendido como parte normal de uma relação. Esses são alguns fatores que colaboram para a romantização de relacionamentos que foram fundamentalmente violentos e abusivos, como é o caso da união de Elza e Garrincha”, afirmou, em entrevista ao Bahia Notícias.

 

O RELACIONAMENTO

O capítulo 7 do livro “Pra frente, Brasil!”, de autoria do pós-doutor em História pela Universidade de São Paulo Denaldo Alchorne de Souza, traz as nuances da relação entre Elza e Garrincha. O atacante era casado com Nair Marques, com quem teve oito filhos, mas sempre teve fama de mulherengo.

 

Foi Elza, porém, quem levou a fama de atrapalhar a carreira do ídolo e destruir seu lar, após o romance entre os dois tornar-se um namoro, em 1963. À época, Garrincha ainda era casado, e estava tendo problemas com o Botafogo. No início daquele ano, o craque tinha sido acusado por dirigentes de falta de profissionalismo quando, pela segunda vez em uma semana, abandonou a concentração.

 

“Garrincha sofria de artrose, que consiste no irreversível apodrecimento dos tecidos ósseos. A morfologia de suas pernas tortas agravava ainda mais a situação do joelho direito, já que o seu peso era sustentado por ele”, diz um trecho do capítulo, intitulado “Estrela Solitária”.

 

Os problemas com o Botafogo, que incluíram pedido de aumento salarial, foram sendo associados a Elza de forma constante, especialmente por dirigentes do clube e repórteres da época. Havia o entendimento de que a cantora estava influenciando nas decisões controversas do jogador.

 

Elza e Garrincha tiveram relacionamento conturbado | Foto: Reprodução / Instagram

 

Ainda em 1963, Elza cantou “Eu sou a outra”, do álbum “Um Show de Elza”. A música dizia: “Quem me condena, como se condena uma mulher perdida, só me vê na vida dele, mas não vê na minha vida. Não tenho nome, e trago o coração ferido, mas tenho muito mais classe do que quem não soube prender o marido”.

 

As críticas após o lançamento dessa canção se intensificaram. Elza e Garrincha foram morar juntos em 1966, e tornaram o relacionamento público para a imprensa. A situação foi tão assustadora que a artista foi impedida de fazer um show na Mangueira, no centro do Rio de Janeiro, e teve de sair disfarçada do local.

 

“No período da ditadura civil-militar brasileira, marcado por um grande conservadorismo nos costumes e na moral, ainda que as mulheres desviantes se tornassem alvos de ataques, esses ataques tinham faces diferentes: mulheres brancas e as mulheres negras eram atingidas de diferentes formas, o que também era influenciado por suas posições sociais. Em uma sociedade pautada na centralidade da família (branca, heterossexual, monogâmica), Elza não era atacada somente pelo envolvimento em adultério – o que já era condenável para as mulheres que subvertiam a lógica de esposa-mãe-dona-de-casa. Elza era atacada também pelo viés da sexualização, que historicamente identificou os corpos de mulheres negras como lugares de animalização e promiscuidade”, destaca Maria Eduarda.

 

O casal teve um filho, Garrinchinha, em 1977. No entanto, devido a agressões físicas, ciúmes do atleta, traições e humilhações, o divórcio veio em 1982. Garrincha morreu no ano seguinte, de cirrose hepática. Já Garrinchinha veio a óbito em 1986, quando tinha apenas nove anos, em um acidente de carro. Ele e alguns amigos voltavam de Magé para o Rio após terem visitado a família de Garrincha, mas o carro derrapou na estrada e caiu de uma ponte em um rio. O menino foi arremessado para fora e levado pelas águas. Seu corpo só seria encontrado na manhã seguinte.

 

Foi um dos quatro filhos que Elza perdeu, entre os oito que teve, durante sua vida. Dois deles morreram por subnutrição. O último, Gilson, faleceu em 2015, por causa de uma infecção urinária.

 

Apesar de tudo, Elza brilhou. Apesar do pai, que também agrediu a mãe. Apesar do primeiro marido, com quem se casou aos 13 anos, por obrigação. Apesar de ter sido subestimada, por sua origem humilde, como retrata em “Planeta Fome”. Apesar da depressão e da perda dos filhos. Apesar de Mané.

 

O dia 20 de janeiro ficará marcado para sempre como aquele que levou embora a “voz do milênio”.

Campeão olímpico, ex-técnico da seleção de boxe busca inspirar jovens em Pernambués
Foto: Arquivo pessoal

Foi para tratar de um princípio de pneumonia que Leo Faísca começou no boxe. Quando tinha apenas 18 anos, Leonardo Silva dos Santos, como é registrado, foi convencido por um colega a praticar a modalidade em um fundo de quintal de Paripe, bairro em que mora até hoje. Ele, que convivia com falta de ar, buscava uma atividade para praticar. Hoje com 37 anos, o lutador tem quatro títulos brasileiros no currículo, na categoria até 52 quilos, e fará sua estreia no boxe profissional em fevereiro. Um dos principais responsáveis por isso é Amonio Silva, o Mone, mestre do projeto Nocaute, que incentiva jovens do bairro de Pernambués a praticarem o boxe. 

 

"Se não fosse o projeto, eu não sei o que seria de mim. As portas se abriram. Defendi a Bahia várias vezes, conquistei quatro ouros e sete bronzes. Tudo pelo projeto de Mone", afirmou Leu, em entrevista ao Bahia Notícias. 

 

A história de Leu é apenas uma entre tantas outras que Mone ajudou a conduzir. Desde 1999, o técnico, que já foi sparring de Popó, atua no final de linha de Pernambués para, como ele mesmo diz, formar cidadãos. "O primeiro passo é formar um cidadão. O atleta surge no decorrer do tempo. Nossa ideia, de início, é tirar os jovens da rua, a criançada desse mundão aí, e se dentro deles tiver aquele ímpeto de atleta, de ser lutador, com certeza vamos trabalhar com a possibilidade do alto rendimento. Mas o objetivo principal não é esse. Quem sabe a gente consiga que ele tenha sustentabilidade, para viver por meio do esporte. Muitos começam, mas poucos terminam", destacou o profissional. 

 

Mone e Leu Faísca estão juntos desde que o lutador tinha 18 anos | Foto: Arquivo pessoal

 

Em 2017, Mone embarcou naquele que era o seu sonho desde sempre: fazer parte da seleção olímpica brasileira de boxe. O objetivo era conquistar medalhas para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 e Paris-2024. A primeira parte foi um sucesso. Hebert Conceição, Beatriz Ferreira e Abner Teixeira deixaram o Japão com ouro, prata e bronze, respectivamente. Foi o maior número de pódios conquistados pelo boxe brasileiro em uma única Olimpíada.  

 

A segunda parte fica para os que seguiram na seleção. Apesar do desejo de todos na Confederação Brasileira da modalidade (CBBoxe) de que ele continuasse, Mone voltou para Salvador para cuidar da família (veja aqui) e de seu projeto.

 

"Quando eu saí, perdi quase todos os atletas. Não conseguiram se adaptar à pessoa que eu tinha colocado para dar aula. Eles estavam acostumados com meu trabalho. A maioria deles parou. Eu consegui uma outra pessoa, Dodô, parceiro meu, para dar aula. Trabalhamos desde o início juntos. Ele deu continuidade com a molecada. Quando eu terminava de fazer o trabalho da seleção, tinha que entrar em contato com ele, para passar o treino do dia seguinte e o planejamento semanal. Mas eu perdi muitos atletas. Perdi sete atletas para o tráfico, cinco morreram. Eu ficava balançado, porque sabia que podia contribuir de alguma forma. A gente não vai mudar o mundo, mas se cada um mudar o seu redor acho que vamos ter um mundo melhor", relata. 

 

O técnico ajudou o Brasil a conquistar três medalhas no boxe nos Jogos de Tóquio-2020 | Foto: Arquivo pessoal

 

Na última segunda-feira (17), Mone retornou oficialmente ao Nocaute. O próprio Hebert Conceição esteve presente no local, para dar as boas-vindas ao técnico e a toda a "molecada", como são carinhosamente chamados os jovens da comunidade.

 

Neste momento, o técnico procura um outro espaço para melhorar as condições de treinamento. "Estou com o pessoal da Confederação Brasileira, eles estão com o intuito de me ajudar. Marcos Britto, presidente. Se isso acontecer, minha ideia é me mudar. Nosso projeto é no final de linha de Pernambués. Mas, por conta da guerra, às vezes não conseguimos subir. Os atletas de baixo não sobem, os de cima não descem", lamenta. 

 

Além disso, ele pretende comprar luvas, sacos e novos materiais, para começar fevereiro "a todo o vapor". Como saiu da seleção brasileira, Mone não está trabalhando. O técnico até recebeu uma proposta da Federação Sergipana de Boxe, mas, por ser em outro estado, recusou o convite.

 

"Pela imagem que tenho hoje, de treinador da seleção, talvez eu consiga um apoio. Se fosse para sair de Pernambués, de Salvador, e trabalhar em outro estado, eu ficaria na seleção. Também tenho proposta para trabalhar no profissional. Não é minha área, mas precisamos botar o café na mesa", destaca. 

 

O apoio de Leo Faísca com certeza ele terá. "Não quero sair de jeito maneira. O mestre é pai, amigo, pau para toda obra", contou, aos risos. A estreia do pugilista no profissional ocorrerá entre os dias 18 e 26 de fevereiro, pela categoria até 53 quilos, com adversário ainda a definir. 

 

Mone foi sparring de Popó, que ajudou na trajetória de Leu | Foto: Arquivo pessoal

 

Apesar do sucesso que teve no boxe amador, Leo nunca foi convocado para a seleção. Ainda assim, sonha em viver de boxe, seja lutando ou dando aula em academias. Um dos empecilhos para isso, na visão do atleta, é o baixo investimento que a modalidade tem na Bahia. As medalhas conquistadas em Tóquio, por outro lado, "devem melhorar bastante o cenário", diz. 

 

PARIS-2024

Agora fora da seleção, Mone projeta que o Brasil tem um bom futuro no boxe, inclusive com perspectivas de medalha para os Jogos de Paris-2024. Uma das principais esperanças é Keno Marley, baiano de 21 anos, medalhista de prata no último mundial da modalidade. 

 

"Keno é um atleta favoritíssimo. Passou por muita dificuldade nesses três anos. Perdeu irmão, perdeu primo. Quase não foi para o mundial. Um cara que tem muito talento, muito jovem. Tenho certeza que em Paris ele vai arrebentar", projeta Mone. 

 

Para a Olimpíada de Los Angeles-2028, contudo, o boxe está ameaçado. O Comitê Olímpico Internacional (COI) colocou em dúvida a presença da modalidade no evento, por causa do escândalo de manipulação de resultados durante a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. A Federação Internacional de Boxe (Aiba) foi suspensa pelo COI, que organizou a modalidade em Tóquio. A suspensão deve durar até 2023 e, caso a Aiba consiga provar uma boa gestão, poderá assumir em Paris 2024.

 

"Isso é ruim para qualquer modalidade. Quando a entidade que comanda gera esses boatos, comentários, é ruim para todo mundo. Não só para os atletas, para as confederações, isso deixa a gente chateado. Não temos envolvimento, mas vemos comentários. Temos que melhorar a modalidade", destaca o treinador. 

Sexta, 21 de Janeiro de 2022 - 21:30

Carrasca da seleção brasileira em Tóquio-2020 anuncia aposentadoria do futebol

por Folhapress

Carrasca da seleção brasileira em Tóquio-2020 anuncia aposentadoria do futebol
Foto: Reprodução / Instagram

Responsável por encerrar a trajetória da seleção brasileira nas Olimpíadas de Tóquio-2020, a goleira canadense Stephanie Labbé, de 35 anos, anunciou o fim da carreira profissional.
 

Labbé defendeu duas penalidades na disputa válida pelas quartas de final dos Jogos Olímpicos e eliminou o Brasil. O Canadá conquistou a medalha de ouro após vitória sobre a Suécia na final.
 

A goleira encerrou seu contrato com o Paris-Saint Germain e afirmou que a decisão de pendurar as luvas foi rápida. Segundo o jornal Le Parisien, Labbé optou pela aposentadoria para preservar sua saúde mental.
 

"Honestamente, eu acordei um dia e isso apenas veio. Eu sabia no meu coração que tinha chegado a hora", disse a atleta.
 

Em seu vídeo de despedida, a ex-goleira celebrou a carreira e fez agradecimentos, mas disse que o futebol a levou "a um dos momentos mais sombrios da vida".
 

"É hora de falar sobre um final. Esporte é tudo o que eu sei e tem sido a minha vida desde que me lembro", começou a canadense. "[Mas o] futebol me trouxe muitas noites sem dormir e dias dolorosos, acabou com a minha confiança algumas vezes e induziu depressão e ataques de ansiedade", revelou.
 

Labbé fará um jogo de despedida pela seleção canadense em abril. A goleira foi uma das finalistas ao prêmio The Best, organizado pela Fifa, e soma 85 jogos pela seleção nacional, além de duas medalhas olímpicas, uma de ouro e outra de bronze.

Sexta, 21 de Janeiro de 2022 - 21:29

Bahia anuncia transferência do volante Edson para o Rukh Lviv, da Ucrânia

por Ulisses Gama

Bahia anuncia transferência do volante Edson para o Rukh Lviv, da Ucrânia
Foto: Felipe Oliveira/ Divulgação /EC Bahia

O Bahia anunciou na noite desta sexta-feira (21) que o volante Edson está de saída para o Rukh Lviv, da Ucrânia. Ele tinha cláusula de renovação automática com o Esquadrão de Aço, mas o clube optou por não confirmar a permanência e liberar o atleta.

 

Apesar da liberação, o Tricolor ficará com 30% dos direitos econômicos do atleta.

 

Edson chegou com clube em 2019, trazido inicialmente para o time de transição. Ao todo, ele disputou 45 partidas, fazendo parte dos elencos que conquistaram o Campeonato Baiano de 2020 e a Copa do Nordeste de 2021.

 

Com sua saída, o técnico Guto Ferreira tem os seguintes volantes à disposição: Patrick, Willian Maranhão, Rezende, Lucas Araújo e Luizão. 

Histórico de Conteúdo