Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Multimídia

Bruno Reis "precisa" se apresentar como candidato à reeleição ainda em fevereiro, avalia Muniz

Bruno Reis "precisa" se apresentar como candidato à reeleição ainda em fevereiro, avalia Muniz
“Ele tem de tomar uma decisão o mais rápido possível, senão vai perder o tempo”. Essa foi a avaliação do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Carlos Muniz (PSDB), acerca da “demora” do prefeito de Salvador, Bruno Reis (União), em oficializar a sua candidatura à reeleição. Durante entrevista ao Podcast Projeto Prisma, do Bahia Notícias, nesta segunda-feira (19), o dirigente afirmou que o ideal seria aguardar passar o Carnaval, por ser o “maior evento de rua do mundo”, e, com o tempo passando, Muniz defendeu que o crivo virá com atraso caso não ocorra ainda neste mês de fevereiro.

Newsletter

Assine a receba os nossos conteúdos em primeira mão e exclusivos.

Artigos

Jerônimo Rodrigues
Na escola, começamos mais um capítulo da Nova Bahia
Foto: Matheus Pereira/ GOVBA

Na escola, começamos mais um capítulo da Nova Bahia

A missão principal do Governo do Estado é cuidar das pessoas, e a escola surge como um dos espaços mais promissores para alcançarmos esse objetivo com êxito. Mais do que instalações físicas, a escola é um ambiente de aprendizado, proteção e atenção. Nosso projeto educacional oferece acolhimento, formação, fortalecimento das identidades e o exercício da cidadania dos povos e comunidades tradicionais na busca incansável de uma sociedade mais justa e com respeito às diversidades.

Entrevistas

"Alternativa é aumentar e não reduzir número de circuitos", diz secretário sobre medidas para desafogar Carnaval na Barra

"Alternativa é aumentar e não reduzir número de circuitos", diz secretário sobre medidas para desafogar Carnaval na Barra
Foto: Samuel Freitas / Bahia Notícias
Aumentar o número de circuitos no Carnaval de Salvador. Essas é uma das alternativas apontadas pelo secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro, para desafogar o percurso Barra-Ondina durante a folia. Com a superlotação do circuito Dodô, Monteiro endossa a posição do governador Jerônimo Rodrigues (PT) de que a solução passa em adicionar circuitos na capital e não reduzir. Em entrevista ao Bahia Notícias, onde fez um balanço sobre o Carnaval de 2024, o titular da Secult também destaca que a valorização do circuito Osmar (Campo Grande) é parte fundamental do processo.

Últimas notícias

Período de Carnaval reaquece debate sobre vice de Geraldo Jr. e nomes do grupo voltam a ser cogitados; entenda
Foto: Divulgação

Com a promessa de uma "aceleração" na escolha, a base governista voltou a discutir as possibilidades para indicação da vice. Com a pré-candidatura do vice-governador Geraldo Jr. (MDB) firmada, algumas arestas ainda precisam ser aparadas para a confirmação do nome para compor a chapa, apesar de alguns indicativos do perfil estarem claros. 

 

O período carnavalesco pela Bahia também retomou o debate, com alguns nomes sendo ventilados e também se mostrando interessados ao posto. Com o favoritismo da indicação ficando para a atual secretária de Assistência e Desenvolvimento Social da Bahia (Seades), Fabya Reis, vinculada ao PT, outras opções também passaram a ser citadas. Ao Bahia Notícias, lideranças partidárias apontaram que outros dois nomes voltaram a estar na disputa: Olívia Santana (PCdoB) e Lídice da Mata (PSB). 

 

Bastante especulada, desde a época que a majoritária sequer havia sido definida, Fabya se mostrou preparada, mas despistou a possibilidade dizendo que o convite não foi feito e que segue focada na Seades. "Se nós, mulheres negras falando dessa representatividade, temos total condição de estarmos na política, queremos estar com altivez e com voz. [...] O convite não chegou, não estou pensando sobre isso e estou realmente focada na secretaria", destacou Fabya.

 

Com a confirmação da necessidade de ter uma mulher, ligada de forma mais umbilical à "esquerda", os três nomes ainda estão na disputa. O ressurgimento de Olívia e Lídice também parte, na avaliação de interlocutores da pré-campanha, também serviria para "encorpar" a chapa, já que ambas possuem bom saldo eleitoral na capital baiana, além de não precisarem se "desligarem" dos mandatos na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) e em Brasília. 

 

Dentro da federação, que inclui o PT, PV e PCdoB, informações que chegaram ao BN sinalizam que o Partido dos Trabalhadores só abriria mão da indicação de Fabya para um dos nomes citados. Já que o "reforço" na chapa seria expressivo, aumentando a competitividade no pleito. Apesar disso, tanto PCdoB, quanto PV não têm demonstrado tanto interesse na indicação. 

Fabrício Falcão pode ter assinatura "emprestada" para disputa de vaga no TCM e apoio de deputado do Republicanos
Foto: Carine Andrade / Bahia Notícias

A corrida pela vaga de Conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) tem movimentado as articulações políticas da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA). Entre os envolvidos, o deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB) tem reforçado o desejo de concorrer e pode até recorrer à bancada de oposição para conseguir as 13 assinaturas necessárias para se inscrever. 

 

No início do processo de discussão para a indicação do nome, Falcão teria indicado a interlocutores que não aceitaria a sessão das assinaturas. O movimento teria sido ajustado por Marcelo Nilo (Republicanos), que teria o desejo de "enfraquecer" a candidatura de Paulo Rangel (PT), "pulverizando" os votos da base governista na AL-BA, gerando um cenário mais favorável para uma candidatura de oposição. Recentemente, informações chegadas ao BN revelaram um encontro entre Nilo, Falcão e o líder da oposição, deputado Alan Sanches (União) para fechar a "contabilididade" das assinaturas. 

 

Entre os nomes buscados por Falcão estariam o de Samuel Jr. (Republicanos), integrante da oposição, que teria garantido a assinatura. Outros parlamentares também estariam dispostos a terem assinaturas "cedidas" para endossar a candidatura de Falcão. Mesmo assim, ao Bahia Notícias, alguns interlocutores da bancada de oposição sinalizaram que o acordo ficaria preso, apenas, as assinaturas, sem vínculo ao voto para conselheiro. 

 

Ainda coletando assinaturas para firmar sua candidatura para a vaga de conselheiro do TCM, Fabrício Falcão tem buscado alternativas para conseguir disputar o posto. O parlamentar reforçou o pedido para que a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa realize a inscrição, como estabelece o regimento interno. Falcão ressaltou saber que "não irá ganhar", pois, segundo ele, "existe um consenso" dentro da AL-BA. 

 

Já dentro da base governista, existem dois entendimentos: o voto em Paulo Rangel e a busca dos motivos para Falcão insistir na candidatura. O questionamento interno ficaria pela "exposição" de Fabrício em levar adiante "uma candidatura sem viabilidade", apesar da compreensão do "direito legítimo" de disputar a vaga, mesmo sem contar com o apoio das principais lideranças políticas do estado. 

 

O GOVERNO VAI VETAR?

“Não há nenhuma movimentação do governo nesse sentido”. Foi o que disse o líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Rosemberg Pinto (PT), acerca dos rumores sobre uma possível movimentação do núcleo aliado ao governador Jerônimo Rodrigues (PT) na Casa para barrar a inscrição de Fabrício Falcão (PCdoB), na disputa pela cadeira vaga no Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O tão aguardado projeto de construção de um teatro municipal, em Salvador, também tem contado com o apoio do governo da Bahia. O secretário de Cultura da Bahia, Bruno Monteiro, indicou ao Bahia Notícias que endossa o tema e é a favor do novo equipamento na capital. 

 

"A gente é a favor de quanto mais equipamentos culturais melhor e Salvador sofre com a falta de mais equipamentos culturais. Depois do TCA que tem 1.564 lugares, a gente tem um gap muito grande, nós não temos um espaço intermediário para apresentações, não temos um teatro de 800, 1000 lugares. Depois do TCA a gente já parte para salas com 300 lugares, então é um abismo muito grande. Então nós somos a favor da possibilidade. Eu acho que até há muitos anos Salvador deveria ter um teatro municipal", disse o secretário. 

 

"É uma cidade que respira cultura, é uma cidade que a produção cultural é muito viva e que esclarece dessa parte de equipamento. Então minha torcida é pra que mas da nossa parte, da nossa responsabilidade nós faremos a reforma necessária ao Teatro Castro Alves, que será no fim desse processo o equipamento cultural, o teatro mais moderno da América Latina", completou Monteiro.

 

A informação circulou primeiro com o secretário de Cultura e Turismo, Pedro Tourinho, que revelou, durante entrevista ao Projeto Prisma, do Bahia Notícias, que a prefeitura de Salvador está estudando a construção de um novo teatro público equivalente ao Castro Alves. "A gente está colocando agora nos nossos projetos o desenvolvimento de um projeto executivo para fazer um teatro municipal, estamos trabalhando para construir um teatro que tenha o tamanho equivalente ao Teatro Castro Alves", explicou.

 

A prefeitura de Salvador não esconde o desejo de construir um teatro municipal e tem estudado a viabilidade para tirar a ideia do papel. Bruno Reis e sua equipe, contudo, enfrentam dificuldade ao analisar os locais que poderiam abrigar o equipamento cultural. Durante o processo, alguns locais foram colocados em pauta de discussão e já descartados, a exemplo dos antigos Cine-Teatro Jandaia e Cine Pax, localizados na Baixa dos Sapateiros. Os dois imóveis estão localizados na Avenida José Joaquim Seabra e poucos metros os separam.

 

VAI AVANÇAR? 

Na opinião do presidente da Fundação Gregório de Matos (FGM), Fernando Guerreiro, existem possibilidades de um local para que seja feita a construção do empreendimento, porém a decisão depende da prefeitura. "A gente tem conversado bastante sobre a possibilidade, mas vai depender muito da iniciativa de Bruno [Reis], porque lugar tem. Obviamente eu não vou dizer onde é, mas tem. E dá para fazer um teatro bom", afirmou.

 

O Executivo soteropolitano, contudo, enfrenta dificuldade para encontrar um espaço viável na capital baiana. Com isso, as conversas para tirar o equipamento do papel esfriaram e o foco da gestão Bruno Reis (União) deve ser a entrega da requalificação do Teatro Vila Velha, que completa 60 anos em 2024.

Conheça a história de Betinho, técnico do Barcelona de Ilhéus, time sensação do Baianão 2024
Fotos: Leo Cordier / Barcelona de Ilhéus

Desde que se conhece por gente sempre foi ele e a bola. Assim se define Gilberto Carlos do Nascimento, o Betinho, treinador do Barcelona de Ilhéus. Com passagens por grandes clubes brasileiros e pela seleção, o agora professor falou ao Bahia Notícias sobre o começo de tudo, quando ainda era uma criança nos arredores do ABC paulista.


 

“Desde criança, com 10, 12 anos, sempre gostei de bola e sempre joguei na rua. Eu ouvia muitos jogos no rádio e despertou em mim o desejo de ser jogador de futebol. Criado no ABC paulista, eu jogava na várzea e nos campinhos. Comecei a me destacar por ser um jogador rápido e driblador, tentei alguns testes e recebi nãos”, disse Betinho sobre sua tentativa de ingressar em um clube de futebol.


 

A dificuldade marca o início da carreira de todo jogador, tanto que Betinho conta sobre as alternativas de carreiras que buscava antes da sua carreira dar certo. Segundo ele, cursos profissionalizantes já estavam sendo feitos por medo de que sua carreira como futebolista desse errado.


 

“Eu estava inscrito em cursos profissionalizantes, matriculado no Senai. Posteriormente, com 17 anos, em um campeonato de base com grandes times paulistas como Palmeiras, Ponte Preta, Juventus e Guarani, eu acabei me destacando e fui parar no Juventus, já aos 17 anos, uma idade bem avançada. Eu chego no juvenil, e dois anos depois, aos 20, eu me profissionalizo.”


 

A carreira do até então jovem jogador ganhou pitadas de sucesso, dois anos depois de se tornar um jogador de futebol profissional, o ex-meia conquistou a tão sonhada convocação para a Seleção Brasileira.


 

“Eu estava na lista dos 30 nomes elegíveis para as Olimpíadas de Seul, na Coréia do Sul, mas infelizmente não fui convocado. Depois das Olimpíadas, em 1988, aos 22 anos, eu fui convocado pela seleção brasileira para um amistoso contra a seleção belga, na Bélgica", contou o ex-Juventus.


 

O ‘Moleque travesso’, como eram chamados os jogadores do time Grená da Mooca, foi emprestado ao Cruzeiro por duas vezes, como ele nos conta. “Ainda em 1988, eu fui emprestado ao Cruzeiro-MG, depois eu voltei para a Juventus, em 1989 eu disputei o Campeonato Paulista pela Juventus, e voltei a ser emprestado ao Cruzeiro. Em 1990 eu fui para o Palmeiras, fiquei por dois anos e meio no time Alviverde, e depois eu voltei para o Cruzeiro novamente, para a minha terceira passagem”, relatou.

 

Foto: Arquivo Pessoal

 

Durante essa terceira passagem pelo time celeste, o então meio-campista Betinho conquistou a Supercopa Libertadores e o Campeonato Mineiro de 1992 pelo Cruzeiro.

 

“Na época ainda existia (a Supercopa), e tive a felicidade de conquistar pelo Cruzeiro”, disse.


Foto: Arquivo Pessoal

 

Após cinco anos no futebol brasileiro, Betinho rumou ao Japão, onde jogou pelo Shonan Bellmare e pelo Kawasaki Frontale. Pelo Bellmare foram mais de 130 jogos e 67 gols. Pelo Frontale a média foi ainda superior, foram 30 jogos e 20 gols marcados.


 

Em 1998, Gilberto retornou ao Brasil para assinar com o Internacional, pelo Colorado a passagem foi curta e nos outros times também. Foram oito clubes diferentes em seus seis últimos anos de carreira: Internacional, Guarani, São José, Gama, Santo André, Ipatinga, Francana e Juventus. 


 

“Em 2004 eu encerro a minha carreira pelo Juventus. Após 14 anos, com 37 [anos] eu volto ao clube que me revelou”, declarou.

 


 

Após uma carreira extensa por clubes, Betinho credita um amigo de longa data e ex-Bahia como um dos principais incentivadores para que ele se tornasse treinador de futebol.


 

“Eu tenho um compadre, chamado Sérgio Soares (ex-Bahia), o qual eu conheço desde os meus 14 anos. E nós sempre tivemos a ideia de ele ser o treinador e eu ser o auxiliar técnico. Aí, em 2004, quando ambos nos aposentamos do futebol profissional, ele assumiu o Santo André e eu fui trabalhar com ele de auxiliar técnico. Juntos foram três clubes em cinco anos”, explicou o torcedor.


 

“Em 2008, eu recebi o convite para ser treinador do Sub-20 e do time alternativo do Palmeiras, conversei com Sérgio e ele me incentivou a ir. A partir daí as coisas começaram a fluir. Eu não tinha essa intenção [de ser treinador], mas acabei pegando o gosto", completou.

 

Foto: Reprodução / Associação Desportiva Confiança

 

“É uma transição difícil [entre se aposentar como jogador e se tornar treinador], minha passagem com o Soares me agregou em muitas situações, foi um período muito bom de aprendizado. Além dos cursos que eu realizei”, disse.


Foto: Leo Cordier / Barcelona de Ilhéus

Toda a trajetória do comandante fez com que ele viesse parar no Barcelona de Ilhéus, dono de uma das melhores campanhas, até aqui, no Campeonato Baiano.

 

“Quando cheguei ao Barcelona, o pedido do Welinton (presidente) e do Armando (diretor) foi para que eu trouxesse calendário para o clube em 2025. Na montagem do elenco, eu consegui reunir jogadores que contemplam o que eu penso do futebol, que busquemos ofensividade e que cumpram funções táticas”, disse.


Foto: Leo Cordier / Barcelona de Ilhéus

 

O Barcelona é uma surpresa? O técnico garante que pode ser para alguns, mas não para Betinho.


 

“Pode ser uma surpresa para muitos, mas não para a gente. Desde a pré-temporada eu venho falando para os jogadores: O mais importante é pensar em ser campeão baiano, temos que pensar em algo a mais. Para muitos foi uma surpresa, mas somos uma equipe organizada, que busca o jogo e é agressiva ofensivamente. Então, temos que buscar o título.”

 

Sobre os elogios recentes dos técnicos de Bahia e Vitória, Betinho demonstrou felicidade por ver o trabalho sendo reconhecido:


 

“Eu fico feliz, são treinadores que possuem credibilidade, o Rogério e o Condé. Então, sabemos que estamos no caminho certo, é o caminho para que a gente consiga trazer o calendário, que é muito importante. Mas também volto a dizer que precisamos ir atrás do título, para entrar na história. Principalmente para o futuro desses jogadores que estão aqui no Barcelona no momento, porque, acabando o campeonato eles estarão desempregados. Então precisamos dessa conquista para que cada um consiga caminhos melhores. É muito bom esse tipo de comentário, mas deixei claro para os jogadores que precisamos mais.”, disse.


 

Para o futuro, o treinador de 57 anos espera poder dar um salto em sua carreira. Mas tudo depende do Baianão 2024:

 

“Estou há dez anos no Nordeste. Eu cheguei em 2014 no Confiança, fui bi-campeão sergipano pelo confiança, conquistei o acesso da Série D para a Série C, batemos na trave para subir à Série B no ano seguinte. Passei por Pernambuco, Alagoas e vim para a Bahia trabalhar no UNIRB. Conheço bem o Nordeste, vejo o quanto os jogadores precisam batalhar muito para conquistar os objetivos. Eu encaro o Campeonato Baiano de 2024 como uma grande possibilidade de dar um salto de patamar na minha carreira.”


 

O Barcelona de Betinho entra em campo nesta quarta-feira (21), às 19h15, diante do Bahia de Feira, no estádio Mário Pessoa, em partida válida pela 8ª rodada do Campeonato Baiano 2024.

 

Barcelona de Ilhéus tem chances de se classificar no Baianão 2024 | Foto: Letícia Martins / EC Bahia

Armandinho fala sobre criação da guitarra baiana: “Eu renomeei”

Por Ana Clara Pires

Armandinho fala sobre criação da guitarra baiana: “Eu renomeei”
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Armandinho contou que acredita não ser o criador da guitarra baiana. Em entrevista ao Bahia Notícias, o músico revelou que essa criação deve ser atribuída aos músicos Osmar, seu pai, e Dodô. Com apoio do Bahia Notícias, o podcast Bargunça é apresentado por Wagner Miau e Thiago Mithra.

 

Além de reafirmar quem foram os verdadeiros criadores do instrumento, Armandinho também aproveitou para ressaltar que o objeto foi criado em conjunto, e não poderia ter sido inventando por apenas um dos músicos. “Então, essa invenção é deles. Eles poderiam dizer que inventaram a guitarra maciça da Bahia a partir de 1942”, apontou Armandinho.

 

“A guitarra era um instrumento de Dodô que ele chamava de violão elétrico, então isso daí não definia nada. Quando a gente estabeleceu uma música tri-eletrizada, que botamos em disco, aí que veio a marca de guitarra baiana. Foi o que deu sentido ao instrumento. Qando se fala dos inventores eu levo para Dodô e Osmar, porque eu não posso nunca falar de uma coisa que eu não era nem nascido e eles já estavam fazendo”, finalizou.
 

Armandinho comenta polêmica do apocalipse durante o Carnaval: “Coisas de Baby”
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Amigo de Baby do Brasil há mais de 50 anos, Armandinho comentou a polêmica envolvendo ela e Ivete Sangalo durante o Carnaval de Salvador. Na conversa, o cantor ressaltou que esse tipo de coisa faz parte do estilo de Baby. O relato foi dado no podcast Bargunça, que com apoio do Bahia Notícias é apresentado por Wagner Miau e Thiago Mithra.

 

LEIA TAMBÉM:

 

“São engraçadas essas coisas de Baby. Baby é doida. Ivete até embolou o ‘acopalipse’. Baby quer levar todo mundo nas ondas delas é o que ela acredita, e coisa e tal. Mas é uma figuraça, uma grande artista. Uma pessoa que desde novinha já estava no Chacrinha, antes do Novos Baianos. Baby é essa figura”, contou Armandinho.

No Bargunça, Armandinho aproveita a presença de diretor de eventos da Saltur para negociar um novo horário no Carnaval: “Quero sair mais cedo”
Foto: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Armandinho aproveitou a presença do diretor de eventos da Saltur, Márcio Sampaio, para pedir um novo horário de saída para o seu trio no Carnaval de Salvador. Por meio de ligação, o gestor entrou ao vivo no programa para responder algumas dúvidas dos apresentadores sobre a valorização da presença de artistas que, como Armandinho, são tradicionais na folia.

 

Com apoio do Bahia Notícias, o podcast Bargunça é apresentado por Wagner Miau e Thiago Mithra. Antes da entrada do diretor, Armandinho declarou que não se sentia prestigiado nos horários que a banda desfila. Em seguida, o músico explicou que o problema real não foram os horários e sim o atraso na fila. “No domingo, a gente ficou atrás da Daniela, e ela é aquela que para em cada televisão e dá um show”, declarou ele.

 

O gestor explicou que o horário em que o artista foi colocado é um dos melhores já que é quando a maior parte das emissoras estão ao vivo e, por isso, é o horário que tem mais repercussão. Chegando ao fim da conversa, Armandinho aproveitou a oportunidade para pedir que seu trio comece a sair um pouco mais cedo no Carnaval de 2025. “A gente vai querer sair mais cedo também. O horário é 19h30, mas sempre sai 20h ou 21h. A gente quer sair um hora antes, marcar para umas 18h30. Aproveitando aqui”, pediu o cantor.

Jerônimo Rodrigues e André Curvello
Fotos: Matheus Landim / GOVBA

O lançamento da primeira edição da revista “Nova Bahia”, na noite desta terça-feira (20), foi liderado pela Secretaria de Comunicação (Secom) do governo do estado, mas contou com a contribuição direta de um revisor inusitado: o próprio governador, Jerônimo Rodrigues. Segundo o secretário de comunicação do Estado, André Curvello, não só o petista leu todas as 366 páginas do projeto entregue hoje, como a versão anterior, que era ainda mais extensa.

“A revista era maior até, mas o governador resolveu cortar algumas coisas. Mas tudo isso que nós falamos foi muito interessante, pois entreguei a revista pra ele, numa das missões internacionais, eu não esperava que ele fosse ler todas as páginas, mas ele leu e contribuiu e criticou muito. A reunião que ele convocou com as assessorias de comunicação terminou sendo um aprendizado, pois quem tem o sentimento da liderança consegue traçar muita informação nova, ele tem o governo na cabeça, tem o planejamento e isso orienta muito a gente para transformar tudo isso em notícia", contou Curvello ao Bahia Notícias.

 

Questionado sobre algum tema que teria tido mais atenção de Jerônimo, Curvello admitiu: "Ele rabiscou a revista toda. Ele opinou em fotografias, legendas, temas... Tenho certeza de que na próxima ele vai rabiscar muito e vamos continuar fazendo com muito zelo, porque nada mais é do que uma prestação de contas”.

A produção da revista é resultado de um trabalho conjunto, que contou com a colaboração de jornalistas e repórteres fotográficos de todas as assessorias das secretarias e órgãos do Estado, além de profissionais de design gráfico e técnicos do Governo.  A publicação, apresentada em evento no Teatro Castro Alves (TCA), aborda 36 temas relacionados aos principais investimentos, entregas e ações realizadas pelo Governo do Estado, no ano de 2023, e trazendo dados e entrevistas com gestores das principais pastas do governo.

Luan é relacionado pela primeira vez e Iury Castilho vira desfalque no Vitória
Fotos: Victor Ferreira/EC Vitória

Conforme antecipado pelo técnico Léo Condé durante a sua entrevista coletiva após o Vitória ter vencido o Bahia por 3 a 2, no último domingo (25), o meia Luan foi relacionado pela primeira vez e poderá fazer a sua estreia com a camisa rubro-negra nesta quarta-feira (21), contra o Náutico, no Barradão. A partida começa às 19h e Luan deve entrar em campo vindo do banco de reservas.

 

"O tempo a gente ainda vai analisar e aí a sequência vai depender daquilo que ele mostrar nos treinamentos, nos jogos", disse Léo Condé no último domingo.

 

Por outro lado, o Vitória terá o desfalque do atacante Iury Castilho, que foi substituído ainda no intervalo do Ba-Vi. Nesta terça-feira (20), a Assessoria de Comunicação do Leão informou que o jogador tem suspeita de lesão muscular. Iury foi liberado do treino desta terça para passar por exames de imagem.

 

Com quatro pontos após três rodadas da Copa do Nordeste, o Rubro-Negro está na 5ª colocação do Grupo A, trás de CRB e Botafogo-PB, que lideram a chave com sete pontos cada, Sport, que soma seis, e Ceará, que tem cinco. 

STJ mantém traficante Rogério 157 preso em penitenciária federal

Por Redação

STJ mantém traficante Rogério 157 preso em penitenciária federal
Foto: Rafa Neddermeyer/ Agência Brasil

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta terça-feira (20), por unanimidade, manter Rogério Avelino da Silva, conhecido como Rogério 157, em presídio federal. Ele é apontado como líder do Comando Vermelho na favela da Rocinha e cumpre pena por tráfico de drogas, entre outros crimes. 

 

A defesa buscava a transferência dele para um presídio estadual do Rio de Janeiro, alegando o direito de cumprir pena perto da família. Desde 2018, ele está preso na Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. 

 

O traficante chegou a conseguir decisão favorável do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) para voltar a uma prisão do estado, mas o Ministério Público fluminense recorreu ao STJ. Enquanto este recurso não for julgado, a transferência fica suspensa, por determinação da cúpula do TJRJ. 

 

Os advogados tentavam derrubar essa suspensão, mas o pedido foi negado pelos ministros da Quinta Turma do STJ. Prevaleceu o voto do relator, ministro Ribeiro Dantas. O relator entendeu que o efeito suspensivo do recurso do MPRJ não poderia ser afastado, pois a argumentação dos advogados não conseguiu preencher os requisitos legais para isso.  

 

A defesa havia alegado haver “politicagem” no recurso do MPRJ, que teria sido apresentado em resposta aos ataques de criminosos contra ônibus no Rio de Janeiro, em outubro do ano passado. O relator disse que não foram apresentadas provas da suposta motivação política. 

 

O STJ ainda vai julgar se aceita ou não o recurso especial apresentado pelo MPRJ. Os ministros vão analisar se a petição da promotoria preenche os requisitos formais para ser aceito. Somente após essa fase que começa eventual análise dos pedidos em si. 

 

Ao suspender a transferência de Rogério 157, a vice-presidência do TJRJ deu motivos de segurança pública, diante de conflitos na Rocinha e da suspeita de que o traficante ainda exerce influência sobre os criminosos.

 

Meses antes de ser preso, em 2017, Rogério Avelino provocou uma guerra na comunidade, depois de deixar a quadrilha de Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha, que também está preso em penitenciária federal. 

Curtas do Poder

Ilustração de uma cobra verde vestindo um elegante terno azul, gravata escura e língua para fora
A competição para esta coluna não é sobre música do Carnaval, e sim sobre quem apareceu mais ou menos na folia. De um lado, Elmato foi imbatível e merece o título de carnavalesco. Já Rolando Lero, na outra ponta, ganhou a marca de papagaio de pirata. Quem não podia ficar de fora também era a briga. Que o digam Ferragamo e o Pássaro, ou a dupla 1000% cultura. Mas não deixo de desejar coisas boas para este ano que se inicia. Saiba mais!
Marca Metropoles

Pérolas do Dia

Éden Valadares

Éden Valadares
Foto: Divulgação

"Vamos manter a base de apoio de Jerônimo e de Lula, ampliar essa base de apoio e vamos trabalhar para que Lula e Jerônimo vençam as eleições em todas as cidades da Bahia".

 

Disse o presidente do Partido dos Trabalhadores na Bahia, Éden Valadares ao indicar que a sigla está trabalhando forte para que o governador Jerônimo Rodrigues e o presidente Lula saiam vitoriosos na maior parte das cidades onde o PT concorre ou apoia algum candidato.

Podcast

Terceiro Turno: Além da folia de momo, Carnaval tem disputa de discursos e desfile politico inicia em Salvador

Terceiro Turno: Além da folia de momo, Carnaval tem disputa de discursos e desfile politico inicia em Salvador
Foto: André Carvalho / Bahia Notícias
Nem só de axé music vive o Carnaval de Salvador. Em meio a folia momesca, diversos nomes da política baiana e nacional marcaram presença na capital baiana.

Mais Lidas