Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Multimídia

Adolpho Loyola diz que Rui Costa não deve tentar o governo em 2026: “O ministro está com outras tarefas no Governo Federal”

Adolpho Loyola diz que Rui Costa não deve tentar o governo em 2026: “O ministro está com outras tarefas no Governo Federal”
Sobre o cenário de 2026, Adolpho Loyola repercutiu a informação ventilada nos bastidores de que o ex-governador e atual ministro da Casa Civil, Rui Costa, poderá disputar novamente o governo da Bahia. “É natural que o candidato seja Jerônimo. O ministro está com outras tarefas, com a tarefa de coordenar o governo federal e ele tem feito isso: tem coordenado o PAC, tem puxado para si responsabilidades, ele tem cuidado disso e está limpando a pauta para o presidente Lula”, frisou.

Newsletter

Assine a receba os nossos conteúdos em primeira mão e exclusivos.

Artigos

Jorge Khoury
Empreender na indústria: oportunidades para fortalecer a Bahia
Foto: Dario Neto, ASN/BA

Empreender na indústria: oportunidades para fortalecer a Bahia

A produção industrial baiana registrou crescimento de 2,1% em janeiro deste ano, em comparação com dezembro de 2023, demarcando seu papel fundamental para a economia do estado. Este crescimento e cenário expandem horizontes para os diversos pequenos negócio do setor. O percentual indica um caminho positivo que pode se confirmar com o perfil inovador da nossa indústria, além da impulsão a toda a cadeia produtiva com a chegada de empreendimentos como a montadora BYD a Camaçari.    

Entrevistas

Grupo de Trabalho estuda drenagem na região da Cidade Baixa durante fortes chuvas e maré alta em Salvador

Grupo de Trabalho estuda drenagem na região da Cidade Baixa durante fortes chuvas e maré alta em Salvador
Foto: Reprodução / TV Bahia
Tendo assumido a Secretaria de Sustentabilidade (Secis), logo no início de abril, Ivan Euller pretende, durante sua gestão, focar na atuação do melhoramento da drenagem da Cidade Baixa, em Salvador, região duramente afetada por alagamentos e inundações nos períodos chuvosos e de maré alta na capital baiana. O então subsecretário assumiu a pasta após a saída da vereadora licenciada Marcelle Moraes (União) que deve disputar, novamente, uma cadeira na Câmara Municipal de Salvador (CMS). 

Últimas notícias

Políticos caem na esbórnia em boate após evento com Lula no DF: “Vai, prefeito”
Foto: Reprodução Coluna Na Mira / Metrópoles

Enquanto o vento frio cortava a madrugada de quarta-feira (22) na área central da capital da República e os termômetros beiravam os 16°C, a temperatura dentro de uma boate de prostituição, a cerca de 800 metros da Esplanada dos Ministérios, ignorava a friaca e se mantinha em ebulição. Alvoroçada, a tropa de pelo menos 50 garotas de programa dava tudo para conquistar a atenção de prefeitos e suas comitivas. 

 

Os chefes de dezenas de municípios de todo país haviam desembarcado no DF para os três dias de eventos organizados pela 25ª Marcha dos Prefeitos. Como é de praxe, após as agendas oficiais, as noitadas são regadas a álcool e sexo — sempre negociado em altas cifras com as prostitutas. Aos berros de “Vai, prefeito!”, era fácil identificar quando assessores gritavam e encorajavam o chefe da comitiva a abraçar e beijar as garotas durante os shows de striptease. O flagrante foi feito pela coluna Na Mira, do Metrópoles, parceiro do Bahia Notícias. 

 

Anualmente, as "meninas" que trabalham na boate esperam com ansiedade pela Marcha dos Prefeitos. “É a hora de faturar. Os políticos chegam com vontade de gastar, e a gente precisa estar com disposição para ganhar”, afirmou uma das garotas que estava na casa e conversou com a reportagem sem saber que estava sendo gravada.

 

Goiana, a morena de 20 anos veio para o DF preparada para ficar pelo menos durante os três dias de evento. A morena e a maioria das garotas que desfilava pelo carpete vermelho da boate topavam uma hora de sexo por R$ 1 mil. Outras pediam valores entre R$ 1,5 mil e R$ 2 mil. 

 

Ainda de acordo com a coluna, ávidos, alguns políticos não barganhavam os cachês. Pegavam nas mãos da garota de programa, acertavam o valor exigido e o casal subia para um dos quartos do hotel ou deixavam o local de carro. 

Prefeitura corta árvore sadia no Garcia e gera revolta de morador: “Não tinha nenhuma praga”
Foto: Leitor/Bahia Notícias

O corte de uma árvore de, aproximadamente, 6 metros de altura gerou revolta de um morador do bairro do Garcia, na manhã deste domingo (26).  

 

De acordo com um leitor do Bahia Notícias, ao se deparar com a ação da prefeitura na Avenida Leovigildo Filgueiras, ele questionou o porquê da poda da árvore, que estava localizada em frente ao Colégio Antônio Vieira e era, aparentemente, saudável. “A justificativa não era que a árvores estava doente, que ia cair, ou qualquer coisa do tipo, mas que eles vão eliminar essa parte de concreto, de sinalização, de visão do tráfego e vão fazer algum tipo de ação em frente ao colégio Antônio Vieira”, contou o morador. 

 

Foto: Leitor / Bahia Notícias 

 

O leitor também classificou a ação como “um absurdo”, já que o próprio funcionário da prefeitura admitiu que a árvore não enfrentava nenhum tipo de praga. “Não era porque a árvore tinha algum problema, alguma praga. É porque eles vão tirar essa estrutura, não sei o que vai ser feito, mas essa foi a justificativa”, frisou. 

 

O órgão da prefeitura responsável pela poda de árvores é a Seman (Secretaria de Manutenção da Cidade).  

Governo federal libera mais R$ 6,7 bilhões para compra de arroz importado
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou, nesta sexta-feira (24), a Medida Provisória (MP) nº 1.225/2024, que autoriza a compra pública, pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar (MDA), através da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de arroz beneficiado importado. Os estoques adquiridos serão destinados à venda direta para mercados de vizinhança, supermercados, hipermercados, atacarejos e outros estabelecimentos comerciais com ampla rede de pontos de venda nas regiões metropolitanas.

 

 

Ao todo, foram liberados R$ 7,2 bilhões para a compra de até 1 milhão de toneladas de arroz estrangeiro que serão comercializadas com a logomarca do Governo Federal e chegarão ao consumidor com o preço tabelado de R$ 4 por quilo. O objetivo é garantir que o cereal chegue diretamente ao consumidor final, assegurando o abastecimento alimentar em todo o território nacional, que pode ser afetado pela tragédia climática no Rio Grande do Sul. O estado é responsável pela produção de 70% do arroz consumido no Brasil.

 

O ministro do Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, destacou a importância desta iniciativa. "Esta medida provisória é um passo crucial para garantir a segurança alimentar de todo o povo brasileiro", afirmou.

 

Além da distribuição de alimentos, o governo tem trabalhado na reconstrução de infraestrutura e na recuperação da capacidade produtiva das áreas devastadas pelas enchentes no RS.  

Cooperativas e empresários driblam regras e criam mega-áreas para exploração de ouro

Por João Gabriel e Lucas Marchesini | Folhapress

Cooperativas e empresários driblam regras e criam mega-áreas para exploração de ouro
Foto: Reprodução / Jornal da Record

Cooperativas e empresários driblam regras do setor de mineração para criar mega-áreas para exploração de ouro de forma ilegal na Amazônia, em regiões maiores que os limites de grandes capitais do Brasil.
 

Levantamento feito pela Folha com base em registros ativos na ANM (Agência Nacional de Mineração) revela, por exemplo, que uma única cooperativa acumula mais de 200 mil hectares, tamanho superior ao do município de São Paulo.
 

Se fosse uma mineradora, essa cooperativa seria a terceira maior do país em área, atrás apenas da Vale e da Companhia Brasileira de Alumínio.
 

Em outra brecha na lei, uma única pessoa conseguiu autorização para explorar 8.000 hectares, mais que o tamanho de Serra Pelada, que foi o maior garimpo a céu aberto do mundo e onde atuaram cerca de 100 mil trabalhadores no seu auge.
 

Atualmente, as regras sobre mineração determinam que um só CPF pode ter até cinco garimpos, e que cada um desses deve ter apenas 50 hectares --limite que sobe para 10 mil no caso de pessoas jurídicas, as cooperativas.
 

Essas restrições, no entanto, foram determinadas por portarias e normativas e, como revelam os dados, são desrespeitadas.
 

Como mostrou a Folha, a ANM foi sucateada nos últimos anos e não é capaz de fiscalizar o setor.
 

Um dos sintomas disso é uma bilionária evasão fiscal, mas também o surgimento desses megagarimpos.
 

O levantamento feito pela reportagem mostra, por exemplo, que José Antunes, conhecido como dr. José Antunes, ligado à Amot (Associação dos Mineradores de Ouro do Tapajós), tem 161 requerimentos ativos de garimpo na ANM, acumulando 8.048 hectares no estado do Pará.
 

No caso das cooperativas, o cenário é pior. A Cooperalfa (Cooperativa de Pequenos Mineradores de Ouro e Pedras Preciosas de Alta Floresta) tem 48 requerimentos ativos na ANM, que somam 207,8 mil hectares em Mato Grosso.
 

Para comparar, Ancara, capital e segunda maior cidade da Turquia, tem cerca de 205 mil hectares; o município de São Paulo, 105 mil hectares.
 

Os requerimentos da Cooperalfa ficam todos próximos uns dos outros, a grande maioria colados, o que na prática transforma toda uma região do norte mato-grossense em um enorme garimpo.
 

Outras duas cooperativas ultrapassam os 100 mil hectares. A Coogavepe (Cooperativa dos Garimpeiros do Vale do Rio Peixoto), com 207,4 mil hectares e 197 requerimentos, em Mato Grosso; e a Coogam (Cooperativa dos Garimpeiros da Amazônia), no Amazonas, com 129,9 mil hectares e 25 registros na ANM.
 

Procurada, a ANM disse que está revisando a norma burlada por cooperativas e empresários.
 

A agência cita que "desde o início de 2023 há um esforço coordenado pelo Ministério da Justiça para rastreio da cadeia do ouro, de modo a coibir evasão de divisas e mineração ilegal".
 

A Coogam, por sua vez, afirmou que "não compactua com nenhum tipo de ilegalidade, muito menos dribla restrições para criar megagarimpos", e que seus requerimentos junto a ANM "são para atender a necessidade de seus cooperados, garantindo que possam lavrar de forma lícita".
 

A Folha não conseguiu contato com José Antunes. A Cooperalfa e a Coogavepe não responderam.
 

O fato de as restrições serem determinadas por normas, não no texto da lei, facilita a atuação às margens da fiscalização.
 

Atualmente, o registro de extração de ouro é feito por autodeclaração, ou seja, o próprio garimpeiro diz a quantidade e Para driblar a lei, criminosos extraem o material de áreas ilegais --como terras indígenas ou mesmo áreas privadas, mas sem autorização na ANM-- e o registram como se tivesse origem em uma área regularizada.
 

Essa é a prática mais comum para lavagem de ouro ilegal no Brasil e serve também para alimentar a exportação do minério para algumas das maiores empresas do mundo, como a Disney e a Amazon.
 

Hoje, as cooperativas se tornaram um mecanismo importante para comercializar o ouro irregular e viraram alvo da Polícia Federal (PF).
 

Esses grupos podem registrar áreas maiores na ANM e conseguem declarar que exploram mais minério. Portanto, têm capacidade de lavar mais ouro, levantando menos suspeitas.
 

Outro caso comum é o de pessoas físicas que funcionam como facilitadoras informais do processo burocrático dentro da agência. Elas atuam irregularmente para pequenos garimpos encaminhando todo o processo burocrático --que inclui a necessidade de estudos geográficos. O registro da lavra fica no nome do atravessador, que lucra com o negócio.
 

Muitos garimpos são operados por famílias de baixa renda sem condições financeiras de viajar para uma cidade maior, protocolar documentos em cartório ou acompanhar a tramitação de suas solicitações.
 

A atual presidente da Funai (Fundação dos Povos Indígenas do Brasil), Joenia Wapichana, quando deputada, apresentou um projeto de lei para criar um sistema de rastreabilidade do ouro e acabar com a autodeclaração.
 

Já Joaquim Passarinho (PL-PA) quer alterar o Código da Mineração, o que pode colocar no texto da lei as restrições das lavras garimpeiras.
 

Julio Lopes (PP-RJ), por sua vez, protocolou um projeto para criar um órgão de monitoramento da mineração, que tem como objetivo sistematizar as informações do setor e coibir práticas ilegais, como essas.

Jerônimo entrega obras de infraestrutura, educação e segurança em Sebastião Laranjeiras
Foto: Mateus Pereira/GOVBA

A uma distância de quase mil quilômetros de Salvador e uma população de cerca de dez mil habitantes, o município de Sebastião Laranjeiras recebeu mais de R$ 3,1 milhões de investimentos do Governo do Estado, em obras entregues neste sábado (26), pelo governador Jerônimo Rodrigues. Na visita ao município do Território de Identidade do Sertão Produtivo, o chefe do Executivo baiano entregou o novo Mercado Municipal e cerca de 10,6 mil metros quadrados de pavimentação em paralelepípedo nas ruas do bairro Bela Vista. 

 

Dois Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água (SSAA) também foram entregues pelo Governo do Estado, nas localidades de Campos e Vaqueiros, somando, investimento de R$420 mil, para o abastecimento de água a mais de 100 famílias. A  obra de construção de uma areninha society no distrito de Mandiroba, conhecida como Mamonas, foi executada pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), por meio da Superintendência de Desportos da Bahia (Sudesb), com aplicação de recursos de R$849 mil. Uma ambulância, tipo Van, foi cedida pelo Estado para reforçar a oferta de saúde aos munícipes.  

 

Foto: Mateus Pereira/GOVBA

 

“Alegre em estar aqui em Sebastião Laranjeiras, feliz mesmo, município pequeno, que no passado a distância de quase mil quilômetros para Salvador dificultava bastante a presença de políticos, deputados, secretários, e dificultava a vida do prefeito, porque gerenciar o município com essa distância era mais fácil às vezes desistir; porque a ida à Salvador até hoje é distante, mas a ida hoje é uma ida com a certeza que vai trazer alguma coisa. E a vinda nossa aqui é para dizer que o Estado também tem que estar presente nesses municípios, pequenos, distantes, mas importantes para a economia, para a cultura e para o nosso estado”, afirmou o governador Jerônimo. 

 

Além das entregas, Sebastião Laranjeiras receberá em breve uma nova escola estadual de tempo integral, que está com 50% das obras concluídas, além da intervenção para reforma e ampliação do Hospital Municipal Walter Leão Rocha, que tem previsão de conclusão até o final deste ano. Outras ações e obras nas áreas de infraestrutura, agricultura, esporte e lazer, tecnologia e segurança pública estão em andamento no município; como a construção da nova Unidade Integrada de Delegacia Territorial e Pelotão da Polícia Militar da Bahia, com previsão de conclusão no segundo semestre de 2024. 

 

MAIS INVESTIMENTOS 

Com início previsto para montagem do canteiro de obras e a contratação de mão de obra local no início de junho próximo, o anúncio da pavimentação do trecho entre o entroncamento da BA-263 até o acesso ao Balneário foi bastante comemorada pelos presentes, após a assinatura da ordem de serviço dada pelo governador. 

 

“A BA-263 é uma rodovia muito importante que vai permitir a ligação de Sebastião Laranjeiras a Urandi, fazendo com que toda a região não necessite mais ir até Brumado, Guanambi para chegar em Vitória da Conquista, ou ao Norte de Minas Gerais, diminuindo o tempo de deslocamento e melhorando a qualidade de vida”, explicou Rafael Bastos, diretor de Construção e Manutenção da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra). No total, os investimentos do Estado em infraestrutura no município chegam a R$ 40 milhões. 

 

O governador deve retornar ainda este ano em Sebastião Laranjeiras para entregar o novo Colégio de Tempo Integral Dom Pedro I e a nova Unidade Policial Integrada, ambos com obras em fase final de construção. 

Acusada de furto, ex-governanta de Caetano Veloso pede indenização de R$ 2,6 milhões na justiça
Foto: Reprodução Youtube / Fio Diário

Uma ex-funcionária do cantor e compositor Caetano Veloso e de sua esposa, Paula Lavigne, entrou com duas ações trabalhistas, na Justiça do Rio de Janeiro, após ter sido demitida por justa causa.

 

Edna Paula da Fonseca Santos, que trabalhava com o casal desde 2002, foi dispensada no último dia 6, sob as acusações de furtar garrafas de bebidas alcoólicas, de se hospedar de forma clandestina em uma casa na Bahia e de utilizar um veículo da empresa do músico para fins particulares. De acordo com a reportagem da Veja SP, publicada neste sábado (25), a empresária Paula Lavigne também teria descoberto a suposta subtração de uma quantia de dólares. 

 

No processo, além de desconstruir a tese que deu origem à dispensa por justa causa, Edna, que recebia R$ 4.800 reais mensais (sendo R$2. 000 reais “por fora”), cobra cerca de R$2,6 milhões de indenização trabalhista, divididos entre adicional noturno, acúmulo de função, horas extras, incorporação de remuneração, entre outros. 

 

"Os réus deverão indenizar Edna pelas violações aos direitos de sua personalidade, tais como a honra, a intimidade e a imagem, matéria que será abordada em ação própria”, afirma, no processo, a defesa da ex-funcionária", diz trecho do processo obtido pela publicação.

 

Edna, que vive desde 2017 com dois filhos em um apartamento em Ipanema cedido pelo cantor, teria recebido prazo de 30 dias para deixar o imóvel. 

 

“ABUSOS PSICOLÓGICOS”

 

Em nota, a defesa de Edna diz que sua cliente passou por anos de “abusos psicológicos e morais”. Veja abaixo:

 

“Edna é uma mulher periférica e de origem humilde, não tem influência cultural e política como a parte adversa. Em razão disso, fazemos esclarecimentos para que não se dê a entender que Edna teria furtado qualquer coisa nos 22 anos em que trabalhou na casa de Paula Lavigne e Caetano Veloso. 

 

Edna é, na verdade, vítima de Paula Lavigne. Durante os 22 anos em que trabalhou na residência do casal, Edna foi submetida a um padrão sistemático de abusos psicológicos e morais, fatos que ainda serão levados ao conhecimento do Judiciário Trabalhista em momento oportuno. 

 

O episódio culminante – tratado na matéria sob ótica distinta – ocorreu em maio deste ano. Paula Lavigne iniciou uma investigação privada para apurar responsabilidades sobre o sumiço de uma quantia em dólares de sua casa. 

 

Para isso, valeu-se de métodos pouco democráticos e gravíssimos para inquirir funcionários – dentre eles Edna, constante e indevidamente acusada de forma indireta por Paula. 

 

Na tentativa de provar sua inocência, Edna entregou para Paula, no âmbito da investigação privada que ela iniciou, extratos bancários dos últimos 7 anos para demonstrar que todo o dinheiro que tinha era fruto de seu trabalho. 

 

Nada disso foi suficiente para que Paula parasse de assediar Edna. Até que, no dia 03 de maio, Paula Lavigne confiscou o telefone celular de Edna e violou o sigilo de suas comunicações, conversas pessoais e fazendo backup dos dados privados de Edna. 

 

Além das ações trabalhistas, outras providências legais em relação a esses fatos já foram tomadas. 

No BN Autos você pode anunciar seu veículo de forma prática e segura
Foto: Divulgação

O BN Autos, classificado de veículos do Bahia Notícias, é uma plataforma que proporciona facilidade e segurança para quem busca automóveis novos e seminovos.

 

No nosso site www.bnautos.com.br você também pode anunciar o seu veículo de forma fácil. É só procurar a área "Anuncie seu carro" e realizar o seu cadastro. Após se cadastrar,  basta acrescentar as informações solicitadas e pronto, seu veículo já estará disponível para quem buscá-lo em nosso sistema.

 

Uma taxa é cobrada pelo BN Autos para que os veículos sejam anunciados, mas o valor é mais baixo que o de outras plataformas, e seu anúncio ficará disponível até que você consiga vendê-lo.

 

Entre as opções disponíveis em nosso site, está um MITSUBISHI L200 TRITON, cor branca, ano 2023/2024, na loja RYK Motors. Todas as informações de contato estão disponíveis na nossa plataforma.

 

 

Além desse modelo, outros veículos de diversas faixas de preço estão disponíveis. Você pode buscá-los em nosso site ou acompanhar o nosso Instagram, @bnautos_.

Estado será obrigado a divulgar lista de veículos roubados no site da Polícia Civil
Foto ilustrativa: Haeckel Dias / Ascom-PC

O presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Adolfo Menezes (PSD), promulgou e agora é lei: o Estado passa a ser obrigado a divulgar, semestralmente no Diário Oficial e no site eletrônico da Polícia Civil, as informações sobre os veículos apreendidos por autoridade policial, sob suspeita de terem sido roubados ou furtados. 

 

A primeira divulgação após a promulgação da nova lei deverá contemplar as informações referentes aos veículos apreendidos nos últimos 12 meses anteriores à sua publicação. Para cada veículo deverá ser inserido o modelo, a cor predominante, o ano de fabricação e os números do chassi e da placa, o local em que foi apreendido e onde está localizado. Cópia da relação publicada no Diário Oficial deverá ser afixada em todas as unidades de trânsito do Estado e no sítio eletrônico do Detran-BA.

 

Segundo o deputado Euclides Fernandes (PT), autor da proposição, milhares de veículos são roubados e furtados todos os anos e poucos deles acabam sendo recuperados pelas autoridades policiais. Isto porque, em boa parte dos casos, o poder público encontra dificuldade de localizar os proprietários dos veículos apreendidos, o que ocasiona o abandono destes bens em pátios das delegacias de trânsito, causando ainda despesas ao erário.

 

Em sentido oposto, registrou o parlamentar, os proprietários desses veículos têm grande dificuldade de saber se os veículos foram ou não recuperados, uma vez que não existe um meio de comunicação específico e eficaz entre a autoridade policial e a sociedade com tal finalidade. Assim, a publicação das informações em caráter estadual, ao unir dados fornecidos pelos municípios baianos, “facilita o conhecimento das apreensões ainda que o proprietário resida em cidade diversa de onde ocorreu a apreensão do veículo”.

 

O propósito do projeto que se transformou em lei, esclareceu o autor, foi instituir um canal adequado de comunicação entre o poder público e a sociedade, com propósito de facilitar a localização dos veículos.

 

O projeto de lei foi apresentado à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) em 2015, cumpriu o rito legal de tramitação na Casa com apreciação pelas comissões técnicas e, agora transformado na Lei nº 14.679, de 29/04/2024, foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do Legislativo. 

Saúde lança nova campanha de vacinação contra covid-19

Por Redação

Saúde lança nova campanha de vacinação contra covid-19
Foto: Rovena Rosa / Agência Brasil

 

Após receber a primeira remessa de doses atualizadas contra a covid-19, o Ministério da Saúde lançou uma nova campanha de vacinação contra a doença. A proposta é imunizar pelo menos 70 milhões de pessoas.

 

Na primeira quinzena de maio, o Brasil recebeu 9,5 milhões de doses atualizadas com a variante XBB.1.5. Em nota, o ministério informou que as vacinas estão em processo de distribuição aos estados, de acordo com o agendamento junto à operadora logística.

 

“Muitos estados já começaram a aplicar as vacinas monovalentes XBB. O primeiro lote começou a ser entregue no dia 9 de maio aos estados, que têm autonomia para começar a aplicação imediatamente.”

 

O quantitativo de doses, segundo a pasta, configura uma espécie de aquisição emergencial, suficiente para abastecer estados e municípios até que as próximas aquisições sejam concluídas.

 

“As primeiras doses possuem data de validade para os meses de junho e julho de 2024, inscritas nos frascos, mas estendida pela Anvisa [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] para setembro e outubro de 2024, conforme recomendado por órgãos de avaliação internacional.”

 

NOVA VACINA 

De acordo com a pasta, o perfil de segurança da vacina covid-19 monovalente XBB é conhecido em razão do amplo uso em outros países e semelhante ao das versões bivalentes, “com a vantagem adicional de ser adaptada para a variante XBB.1.5”. As informações são da Agência Brasil.

 

“As vacinas ofertadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) são eficazes, efetivas, seguras e passam por um rigoroso processo de controle de qualidade antes de chegarem aos braços da população”.  

Ultradireita lusa poupa brasileiros em discurso anti-imigração

Por João Gabriel de Lima | Folhapress

Ultradireita lusa poupa brasileiros em discurso anti-imigração
Foto: Reprodução / G1

João Gabriel de Lima Lisboa "A Europa precisa de uma limpeza." Este é o slogan do partido Chega, da ultradireita portuguesa, em seu programa eleitoral para o Parlamento Europeu. Num evento no último dia 19, em Madri, o líder da legenda, André Ventura, deu o tom da campanha: "Não podemos ter essa entrada massiva de imigrantes islâmicos e muçulmanos na Europa".
 

Ventura foi aplaudido no encontro Viva 24, promovido pelo partido Vox, da ultradireita espanhola, que reuniu representantes de várias siglas do mesmo espectro ideológico. A ultradireita europeia vem atuando em bloco para aumentar sua representação no Parlamento.
 

O Chega é famoso pelas bravatas xenófobas desde que o partido foi fundado, em 2019, época em que seu líder criticava e ofendia a comunidade cigana em Portugal.
 

Causou surpresa, assim, a declaração do vice-líder do partido, António Tânger Correa, num debate entre candidatos ao Parlamento Europeu: "Há uma imigração que consideramos excelente, que são os brasileiros. Os brasileiros durante bastante tempo melhoraram, em muito, a parte comercial em Portugal, com um atendimento muito melhor e muito mais humano do que tínhamos antigamente".
 

O que estaria levando o Chega a poupar os brasileiros no discurso anti-imigração? "Há basicamente dois fatores", diz o cientista político italiano Riccardo Marchi, autor do livro "A Nova Direita Antissistema - o Caso Chega".
 

"O Chega tem sido financiado por pequenos empresários, muitos deles do setor de restaurantes do sul do país. Esses empresários têm dito a Ventura que precisam dos imigrantes brasileiros." O Chega foi o partido mais votado em Faro, capital da região do Algarve, ao sul de Portugal --destino turístico favorito de europeus do norte em busca de praias ensolaradas.
 

Entre os cerca de 400 mil brasileiros que vivem atualmente em Portugal com documentos regularizados, muitos efetivamente trabalham em hotéis e restaurantes --o tal "atendimento mais humano". Um relatório do Observatório das Migrações, no entanto, mostra um número cada vez maior de brasileiros entre empresários e profissionais liberais.
 

O segundo fator seria religioso. "Muitos dos fundadores do Chega foram influenciados por pregadores evangélicos brasileiros, que acompanhavam através do YouTube", diz Marchi. "E hoje são os evangélicos brasileiros que procuram o Chega, convidando os políticos do partido a conhecer os templos."
 

Outra explicação para a boa vontade do Chega com os brasileiros é a proximidade cada vez maior entre André Ventura e Jair Bolsonaro. Ventura publicou vídeos de apoio ao brasileiro na campanha presidencial de 2022, e Bolsonaro retribuiu a gentileza nas eleições legislativas de 2023 --em que o Chega tornou-se o terceiro partido de Portugal. Na ocasião, o Chega elegeu um brasileiro com cidadania portuguesa, Marcus Santos, à Assembleia da República. Santos disse em entrevistas que despertou para a militância política ao frequentar comícios de Bolsonaro no Brasil. Os afagos não impedem que alguns eleitores do Chega ofendam os imigrantes brasileiros. Marcus Santos, que é negro, já foi vítima de memes racistas na internet. O bordão "volta para a tua terra" ainda é recorrente na caixa de comentários quando o Chega posta vídeos sobre brasileiros em seu canal do YouTube. No Viva 24, em Madri, André Ventura encerrou sua fala com uma peroração anticorrupção: "Como dizem nossos amigos brasileiros, lugar de bandido é na cadeia".
 

A questão da imigração, no entanto, ainda é a principal bandeira do partido na campanha europeia. O tema não é tão forte em Portugal quanto em países como França e Holanda, mas vem ganhando espaço no rastro de episódios de violência. Há duas semanas, imigrantes argelinos e marroquinos foram agredidos na cidade do Porto por extremistas de ultradireita. Capturados pela polícia, alguns dos agressores confessaram a motivação racista dos ataques.
 

Grupos religiosos que são vítimas de violência acusam o Chega de estimular esse tipo de agressão. Na mesma época dos episódios do Porto, viralizou nas redes sociais um vídeo que mostra um homem no metrô de Lisboa portando um kirpan, pequeno punhal curvo que é um símbolo da religião sikh.
 

Ao comentar as imagens do vídeo, Ventura se queixou da "insegurança cada vez maior" nas ruas de Lisboa –recorrentemente apontada como uma das capitais mais seguras da Europa.
 

Em encontro na Assembleia da República promovido pela sigla Bloco de Esquerda, Sukhwinder Singh Jolly, um dos líderes da comunidade sikh de Lisboa, disse que "uma desconfiança está a ser plantada". A lei portuguesa proíbe o porte de armas brancas, mas abre exceções para peças de valor histórico ou religioso. Um portal da comunidade sikh recomenda que os adeptos da religião usem o kirpan por baixo da roupa.
 

Outra explicação para a boa vontade do Chega com os brasileiros é a proximidade cada vez maior entre André Ventura e Jair Bolsonaro.
 

Ventura publicou vídeos de apoio ao brasileiro na campanha presidencial de 2022, e Bolsonaro retribuiu a gentileza nas eleições legislativas de 2023 –em que o Chega elegeu uma bancada de 50 deputados num universo de 230, tornando-se o terceiro partido de Portugal.
 

Na ocasião, o Chega elegeu um brasileiro com cidadania portuguesa, Marcus Santos, à Assembleia da República. Santos disse em entrevistas que despertou para a militância política ao frequentar comícios de Bolsonaro no Brasil.
 

Os afagos não impedem que alguns eleitores do Chega ofendam os imigrantes brasileiros. Marcus Santos, que é negro, já foi vítima de memes racistas na internet. O bordão "volta para a tua terra" ainda é recorrente na caixa de comentários quando o Chega posta vídeos sobre brasileiros em seu canal do YouTube.
 

No Viva 24, em Madri, André Ventura encerrou sua fala com uma peroração anticorrupção: "Como dizem nossos amigos brasileiros, lugar de bandido é na cadeia". Desta vez não houve bordões contra brasileiros no canal do Chega no YouTube.

Curtas do Poder

Ilustração de uma cobra verde vestindo um elegante terno azul, gravata escura e língua para fora
Enquanto a equipe do Ferragamo se esforça pra deixar a eleição mais acirrada, o Vice ainda busca quem vai ficar na vice. Mas a gente sabe que, no fim, política é quase um esquema de pirâmide. O bom de ano eleitoral é que o povo se anima. O ruim é que o povo se empolga além da conta. Já quem não vai disputar eu tô achando meio fraco. Né, Adolfinho? Saiba mais!
Marca Metropoles

Pérolas do Dia

Ivete Sangalo

Ivete Sangalo
Foto: Instagram

"Me enchendo de dengo". 


Disse a cantora sobre as comemorações dos 52 anos que, já começaram, mesmo que a data oficial seja só no dia 27 de maio. A artista foi surpreendida com uma festa planejada pela equipe com direito a buquê de flores, bolo decorado e balões. 

Podcast

Terceiro Turno: De volta ao debate, ACM Neto busca ser rosto da oposição e deve encarar desafios para 2026

Terceiro Turno: De volta ao debate, ACM Neto busca ser rosto da oposição e deve encarar desafios para 2026
Arte: Paulo Vitor Nadal
Superado pela primeira vez em 2006, quando, após longo período governando a Bahia, passou a ser oposição, o grupo até então liderado pelo falecido senador Antônio Carlos Magalhães seguiu buscando “líderes” para retornar ao poder. Alternando entre outros “cabeças brancas” que atuaram no período do Carlismo na Bahia, o grupo se renovou e segue sendo a principal força de oposição ao Partido dos Trabalhadores no estado.

Mais Lidas