Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Ocupação de UTI em SSA está há 2 dias em 60% e cidade pode avançar para fase verde
Foto: Paula Fróes/GOVBA

Apesar da previsão pessimista dos gestores da Saúde, de que 15 dias após o feriado de São João haveria agravamento da pandemia, não foi isso que aconteceu na capital baiana. Nesta quinta-feira (8), duas semanas após a data que marca os festejos tradicionais, Salvador está há dois dias com taxa de ocupação de UTI adulto em 60%.

 

Além disso, a cidade está há nove dias com o índice de ocupação de leitos de tratamento intensivo adulto menor que 70%. O indicador é um dos cinco considerados pela gestão municipal para mudança de fase do Plano Salvador de retomada de atividades (entenda o protocolo aqui).

 

Atualmente a capital está na Fase Amarela (proteção), cuja taxa de ocupação de leitos exclusivos de UTI Covid-19 adulto tem que ser igual ou menor que 70%.

 

Para que a cidade avance para a fase verde, tem que ser observada a tendência de estabilidade ou queda em dois de cinco indicadores estabelecidos pela prefeitura. São eles: ocupação de leitos exclusivos de UTI Covid-19 adulto; média móvel de novos casos confirmados; estabilidade ou queda na média móvel de casos ativos; taxa de transmissão (fator RT); e incremento no percentual da população vacinada contra Covid-19.

 

O decreto que define os critérios para reabertura de setores em Salvador abre uma tolerância de até 5% nas taxas de ocupação de leitos de UTI Covid-19 adulto para que ocorra a mudança de fase (entenda aqui). Essa tolerância de 5% prevista no documento é válida desde que, nos três dias que antecederem a mudança de fase, seja observada a tendência de estabilidade ou queda em dois dos cinco indicadores estabelecidos pela prefeitura. 

 

A fase verde é a última e mais branda do Plano Salvador, e prevê índice de ocupação das UTIs em 60%. Nela ficariam autorizados a funcionar também os parques de diversão e temáticos, em horário livre, e os espaços de eventos infantis, entre 10h e 1h.

Histórico de Conteúdo