Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Ana Patrícia Dantas é alvo de ataque após derrota em eleição da OAB: 'Ainda não morreu'
Foto: Reprodução / Instagram

A candidata derrotada nas eleições da OAB, Ana Patrícia Dantas, denunciou em suas redes sociais um ato de machismo após o resultado da votação que elegeu Daniela Borges, da chapa 'União pela Advocacia'.

 

O ato contra Ana Patrícia parte do advogado Fred Guerra Andrade, que na postagem traz uma imagem do comitê de Ana Patrícia com a música 'Vou Festejar', de Beth Carvalho, como trilha sonora e a frase "not dead yet", em tradução para o português, "ainda não morreu".

 

"Atitude pequena e odiosa que, por isso, não tem como me alcançar. Continuarei VIVA e enfrentando todos aqueles que insistam em viver ENVENENADOS pelo próprio ÓDIO", escreveu.

 

No texto que denuncia a situação, Ana Patrícia relata que se cruzou com Fred Guerra Andrade em um processo que ela considera um dos mais "beligerantes e dilaceradores" que atuou, e apesar de não ter tido nenhuma briga com ele, depois desse dia se tornou um desafeto.

 

"Cenas difíceis de encarar, ao menos para mim. Bom, fiz o meu trabalho. Impedi que os direitos da minha cliente fossem agredidos e vilipendiados, atuando sempre nos limites das regras processuais, da ética e do mandato que me fora outorgado. O processo acabou, depois de alguns anos, mas permaneci sendo objeto do desafeto desse advogado".

 

A advogada, que recebeu o apoio da OAB-BA por meio da Comissão da Mulher Advogada, da Comissão de Proteção aos Direitos da Mulher e da Comissão Especial de Promoção da Igualdade Racial (leia aqui), pediu respeito e afirmou que os episódios de machismo estão a fortalecendo.

 

"Sim, não estou morta, ao contrário, estou VIVA e mais forte do que nunca. Todo ódio a mim dirigido é pequeno e incapaz de apagar o valor das minhas ações. Postagem com nítida conotação machista e odiosa, feita por quem, de certo, jamais compreenderá a liberdade de uma mulher ou o que seja respeito".

 

 

Histórico de Conteúdo