Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 24 de Novembro de 2021 - 18:19

Eleita para OAB-BA, Daniela defende fortalecer advocacia e papel da mulher na Justiça

por Cláudia Cardozo / Vitor Castro

Eleita para OAB-BA, Daniela defende fortalecer advocacia e papel da mulher na Justiça
Foto: Max Haack/Ag. Haack/Bahia Notícias

Eleita para presidir a OAB-BA no triênio  2022-2024, Daniela Borges reforçou, nesta quarta-feira (24), a importância do papel da mulher na advocacia. Logo após o resultado, ela  comemorou o fato de ser a primeira mulher na história da OAB a presidir uma seccional ao lado de uma outra mulher como vice. No comitê da campanha, na Barra, a nova presidente reforçou que, terminada a eleição, o momento é de união em prol do fortalecimento da advocacia baiana. 

 

Emocionada, Daniela disse que espera contar com o apoio dos e das colegas para fazer uma OAB mais forte. Ela irá presidir a Ordem ao lado de Christianne Gurgel. "Estou muito emocionada por tudo que isso significa,  não apenas por mim, mas por todos que caminharam conosco. Também pelo que isso significa para todas as mulheres da Bahia e do Brasil. Pela primeira vez teremos uma seccional presidida por duas mulheres, então é uma caminhada que gerou muitos frutos. Não estou aqui por mim, mas sim por um grupo de histórias", disse. 

 

A nova presidente reforçou que, passada a campanha, é momento de união. "Trabalharemos juntos com Ana Patrícia, Ricardo, Dinailto e toda a advocacia. Sei da importância da OAB como a casa de toda a advocacia. Acabou com o resultado, e agora estamos todos juntos com o propósito de trabalhar pelo fortalecimento da advocacia baiana. Não há mais do que falar em adversários", reforçou. 

 

Ela destacou a importância e o alto número de candidaturas femininas na eleição deste ano. "O movimento que a gente fez vem de história na Bahia. Isso é o que permitiu que a gente chegasse nessa eleição com dias mulheres como favoritas das urnas e disputando os primeiros lugares. Isso é um mérito da nossa historia e  dessas mulheres baianas. Salve Maria Quitéria,  Luiza Mahin e todas essas mulheres que vieram antes da gente pavimentando esse caminho", concluiu.  

Histórico de Conteúdo