Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Aras nega ter recebido convite de Bolsonaro para ocupar vaga no STF: 'Cargo conflituoso'
Foto: Reprodução / Band

O procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, negou em entrevista ao Canal Livre ter recebido um convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para ser ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ocupando a vaga de André Mendonça.

 

No programa que vai ao ar neste domingo (17), a partir das 20h na BandNews TV e às 23h30 na Band, Aras afirma que aceitar um possível convite para substituir Mendonça no cargo é conflituoso.

 

“Quem quer ser ministro do Supremo não pode ser PGR e vice-versa. O cargo de procurador-geral da República é extremamente conflituoso”, disse Aras que vem sendo especulado no cargo desde o dia 10 de outubro.

 

Durante a entrevista, o procurador sobre a CPI da Pandemia e sobre o papel do presidente Jair Bolsonaro na guerra de retóricas.

 

 “A retórica política cabe aos órgãos éticos disciplinares dos poderes. Do ponto de vista da presidência da República, se houvesse algum tipo de violação, caberia ao Congresso Nacional apreciar o eventual crime de responsabilidade”

Histórico de Conteúdo