Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

'A ameaça a realização das eleições é uma conduta antidemocrática', dispara Barroso
Foto: Reprodução/Youtube

“Escolhi ser um agente do processo civilizatório e empurrar a história na direção certa. Se eu parar para bater boca eu me igualo a tudo que quero transformar”. A fala foi apenas umas das manifestações enfáticas dadas pelo presidente do Superior Tribunal Eleitoral, Luís Roberto Barroso, durante cerimônia de reabertura dos trabalhos do Judiciário, na noite desta segunda-feira.  

 

Após sucessivos ataques empreendidos pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que contesta a segurança das urnas eletrônicas como justificativa para a implantação de voto impresso. Além de ataques diretos a Barroso, Bolsonaro, em reiteradas vezes, ameaçou a não ocorrência das eleições previstas para o ano de 2022. 

 

Em sua fala, Barroso citou o populismo, o autoritarismo e o extremismo como elementos dos quais nenhuma país está imune e alertou: “Muitas gerações se dedicaram ao projeto democrático. As democracias contemporâneas são feitas de votos, dos respeito aos direitos fundamentais e debates. A ameaça a realização das eleições é uma conduta antidemocrática”.

 

Segundo o presidente do TSE, “há coisas erradas acontecendo no país e nós todos precisamos estar atentos. Precisamos das instituições e da sociedade civil. Já superamos os ciclos do atraso. Mas há retardatários que gostariam voltar ao passado, usando ataques às instituições”. 

 

Citou ainda a recente invasão ao Congresso Norte-americano em meio às eleições que elegeram o atual presidente Joe Biden. “Nos Estados Unidos, insuflados pelo ex-presidente derrotado, 50% dos Republicanos acham que a eleição de Biden foi fraudada. Isso resultou na dramática invasão do Capitólio, praticada por extremistas. Para que ninguém se iluda, nos Estados Unidos há voto impresso, o voto impresso não é contenção para o golpismo. Aqui no TSE adotamos a postura de responder com presteza da informação sobre o sistema eleitoral”, acrescentou.

 

Alvo pessoal de ataques de Bolsonaro, Barroso disparou:  “A obsessão por mim não faz sentido e não é correspondida. Tivemos que ficar desmentido fake news sobre o sistema, isso já começa a ficar cansativo”.

 

Na tarde desta segunda, em evento institucional, o presidente voltou a atacar o sistema eleitoral eletrônico (reveja). 

Histórico de Conteúdo