Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Em recuperação judicial, editora Abril negocia venda de gráfica em São Paulo
Foto: Divulgação

Em processo de recuperação judicial, a editora Abril deu início às negociações para a venda do prédio onde funciona sua gráfica, em São Paulo.

 

De acordo com informações da coluna de Lauro Jardim, no jornal O Globo, a gráfica que já foi considerada a maior da América Latida será fechada ainda em janeiro deste ano. 

 

Ainda segundo a publicação, a previsão da empresa é de que até o segundo trimestre de 2021 o terreno tenha sido vendido.

 

O fechamento estava previsto desde a definição do processo de recuperação judicial da Abril e a partir desde ano, todas as revistas da editora passarão a ser impressas em gráficas terceirizadas.

 

Segundo o Sindicato dos Jornalistas Profissionais dno Estado de São Paulo, a iniciativa resultou na demissão de aproximadamente 250 trabalhadores gráficos e 50 administrativos vinculados à operação da gráfica.

Histórico de Conteúdo