Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Próximo presidente do TSE, Barroso quer dados sobre eleições na Coreia do Sul
Foto: Carlos Moura / STF

Às vésperas de assumir a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro Luís Roberto Barroso requisitou informações sobre como outros países têm lidado com as eleições durante a pandemia. O pedido foi feito ao futuro assessor internacional do Supremo Tribunal Federal (STF), José Gilberto Scandiucci.

 

Segundo informações da Coluna do Estadão, o magistrado tem interesse especial no caso da Coreia do Sul, considerada uma referência no enfrentamento ao novo coronavírus. O país asiático realizou suas eleições com regras, como o uso de máscaras, luvas e distanciamento.

 

No Brasil, o TSE já instituiu um grupo de trabalho para analisar o impacto da pandemia. De acordo com a publicação, a conclusão do último relatório foi que a Justiça Eleitoral possui condições materiais para implementar as eleições neste ano.

 

Ainda assim, o assunto gera polêmica. Diversas figuras políticas já defenderam o adiamento do pleito, o que ainda não foi descartado. A decisão final será tomada pela Congresso.

Histórico de Conteúdo