Associações de catadores de SAJ e Amargosa são beneficiadas com recursos do MPT
Foto: EPCL / Reprodução

A Associação de Catadores e Catadoras e Coletores Seletivos de Materiais Reciclado (AssoRecicla), com sede em Amargosa e a Associação dos Catadores de Resíduos Recicláveis do Recôncavo Baiano (ACRB), localizada em Santo Antônio de Jesus, foram beneficiadas com recursos disponibilizados pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).

 

De acordo com informações divulgadas pelo portal do órgão, foram destinados a AssoRecicla, neste período de pandemia, cerca de 20 mil reais, com primeira parcela de R$ 12.759,22 já entregue. 

 

A quantia será destinada para compra de 52 frascos de 500ml de álcool gel, 40 cestas básicas, 78 pares de luvas, 2 bicicletas de carga, além de 100 sacos para transporte de material reciclável. 

 

Para a ACRB, o MPT disponibilizou uma quantia de R$ 12.985,40, que será destinada exclusivamente para a compra de cestas básicas, beneficiando trabalhadores da coleta e destinação dos resíduos sólidos de Santos Antônio de Jesus. 

 

Os recursos do Ministério Público do Trabalho foram originados de indenizações e multas. Esses valores, segundo o órgão, fazem parte de um plano ações de destinação de quantias para atendimento a populações vulneráveis neste período de pandemia.

 

É de responsabilidade da procuradora Juliana Corbal ambas as destinações de recursos, que foram resultadas através de ações civis públicas. Ela, inclusive, destaca a ação do MPT diante do atendimento a estes grupos.

 

“Buscamos junto à Defensoria Pública do Estado a indicação de associações de catadores de material reciclável para receber esses recursos porque esses trabalhadores são uma parcela da população extremamente vulnerável e que sofre fortes impactos financeiros com a pandemia”, ressaltou. 

Histórico de Conteúdo