Terça, 19 de Novembro de 2019 - 09:29

Operação Faroeste: MP pede prisão de juíza do caso Cabula, mas STJ nega  

por Cláudia Cardozo / Rodrigo Daniel Silva

Operação Faroeste: MP pede prisão de juíza do caso Cabula, mas STJ nega  
Foto: Divulgação

O Ministério Público Federal (MPF) pediu a prisão da juíza Marivalda Almeida Moutinho, mas o Superior Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou.

Marivalda Moutinho ficou conhecida após absolver policiais militares acusados de executar 12 pessoas no bairro do Cabula, em Salvador, em fevereiro de 2015 (leia mais aqui). Segundo o MPF, ela movimentou R$ 12,5 milhões entre dezembro de 2017 e março de 2018. Além disso, recebeu na conta corrente R$ 397 mil o que, segundo o órgão, "pode configurar lavagem de ativos". 

Além de Marivalda Moutinho, o MPF também pediu a prisão do juiz Sérgio Humberto, mas a Justiça rejeitou. De acordo com os investigadores, ele movimentou R$ 14,1 milhões no mesmo período, sendo que R$ 1,7 milhão não tem origem identificada (Nota atualizada às 10h25). 

Histórico de Conteúdo