Associação de juristas vai entrar com representação no CNJ contra juiz Sérgio Moro
Foto: Reprodução / Agência Brasil

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD), emitiu uma nota neste sábado (3), informando que irá entrar com representação no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra o juiz Sergio Moro. Segundo a ABJD, a ação tem como objetivo “exigir do órgão o zelo pela isenção da magistratura, o respeito ao principio da imparcialidade e a garantia da legalidade dos atos de membros do Poder Judiciário”.

 

A nota afirma que o Moro não poderia praticar qualquer ato de envolvimento político com o governo enquanto ainda fosse juiz, e diz que essa atitude do juiz viola as normas de atuação da magistratura. “O ativismo do juiz Sérgio Moro não abala apenas a segurança dos casos por ele julgados e a Lava-jato como um todo, mas transfere desconfiança a respeito da ética e da independência com que conduzirá também o Ministério da Justiça e da Segurança Pública, no momento em que o país passa por grave crise democrática”, destaca a entidade.

Histórico de Conteúdo