Após caso de Moro, deputado quer quarentena para juízes aceitarem cargos públicos
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Inspirado no caso de Sérgio Moro, juiz federal que atuava em processos contra Lula quando começaram as negociações para integrar o governo de Jair Bolsonaro, como Ministro da Justiça, um deputado quer propor uma lei de quarentena para magistrados aceitarem cargos públicos. De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, Paulo Teixeira (PT-SP) sugere que seja estabelecido um prazo de três anos entre o momento em que o juiz deixe a magistratura e o que assumem os cargos públicos.

 

Ainda segundo a publicação, a troca imediata da toga pela política foi criticada por nomes como Carlos Ayres Britto, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, para quem a “mudança de camisa, tão rapidamente” de Sérgio Moro compromete a imagem do Judiciário. Segundo o ex-ministro, o ideal em casos como este seria que o juiz tivesse cautela e bom senso, para que a imagem e a independência da Justiça não fossem maculadas.

 

Enquanto uns criticam a jogada rápida de Moro, o deputado federal Altineu Côrtes (PR-RJ) não só concorda, como apresentou uma proposta de emenda à Constituição liberando juízes, procuradores e promotores para ocuparem cargos políticos sem sequer terem que deixar a carreira.

Histórico de Conteúdo