MPT pede interdição de estádio no AM após morte de operário
Operários instalam refletores | Foto: Patrick Motta / Rádio Amazonas FM
O Ministério Público do Trabalho da 11ª Região (MPT 11ª Região) protocolou, na Justiça do Trabalho, um pedido de interdição imediata na obra da Arena da Amazônia, que sediará jogos da Copa do Mundo de 2014. A paralisação seria para o cumprimento de normas de segurança no trabalho de altura após a morte do operário Marcleudo de Melo Ferreira (22), que caiu de cerca de 35 metros quando trabalhava na instalação de proteção lateral dos refletores do estádio. Segundo o documento, há reincidência de acidentes no local. No texto, o MPT pede que a obra fique paralisada até que seja atestado o atendimento dos requisitos mínimos das medidas de proteção para trabalho em altura, previstos nas Normas Regulamentadoras do MTE. O pedido inclui ainda o não comprometimento do salário dos empregados durante a paralisação, além de fixação de multa no valor diário R$ 100 mil para o caso de descumprimento da medida judicial de interdição. Informações do G1.

Histórico de Conteúdo