Sexta, 30 de Janeiro de 2015 - 12:00

Curtas e venenosas da semana

por Natalia Comte

Curtas e venenosas da semana
O Instituto Nati de Pesquisa Social divulgou mais um estudo nesta sexta-feira. Quer saber por onde andam os fãs de Durval e Bell Marques? Já dá para ficar sabendo também por que os blocos que não se renovaram para o Carnaval seguem ladeira abaixo. Falei também sobre as tretas entre donos de blocos e donos de camarotes e o amor entre os irmãos Lélys. Quer ver?

 
---------------------------------------------------------------------------------


- Nunca na minha vida, imaginei que Durval ia passar o verão inteiro dando canja, quem dirá na The Best Beach (clique aqui e veja).
 
- Segundo uma pesquisa do Instituto Nati de Pesquisa Social, o público de Durval migrou para o Alavontê, Furdunço, XupiscoBambara e Praia do Forte Também foi constatado que eles estão no segundo casamento e têm filhos. Já aqueles que vinham de São Paulo e Rio de Janeiro para os seus blocos viraram grandes empresários, profisionais liberais e políticos, provavelmente envolvidos em alguma operação da Polícia Federal.
 
- O mesmo vale para o tio Bell, que ainda tentou conquistar novos públicos com seus entes, os 8Cinco9Três. Pena que não deu certo.
 
- Esse mesmo estudo, desenvolvido pelo nosso instituto, descobriu que o fenômeno acima afetou os blocos que não se renovaram. A queda se deu devido ao aquecimento global, falta de estacionamentos no circuito, falta de renovação da MPB (Música Popular Baiana) e outras cositas más.
 
- Érica Saraiva anunciou para Seu Binho (Fábio Tucilho, diretor da Record) que trocaria o Youtube pela Record (clique aqui e veja). "Menas verdades", teria sido trocada por Luciana Fialho, que a substituiu desde o ano passado.

- Aliás, Seu Binho, arruma uma atividade semanal para Analice Sales. Deportada de São Paulo, desceu do salto e virou zumbi nos corredores da Record de segunda a sexta, já que seu programa só é aos sábados.
 
- Gostei muito da atitude de Saulo no Festival de Verão (clique aqui e veja), mas, pela minha ignorância do meio das pré-sub-celebridades, não reconheci ninguém. Acho que faltou legenda.
 
- Todo ano é a mesma história: os donos dos camarotes se reúnem e chegam à conclusão de que pagar cachê alto para as atrações é um tiro no pé, pois além de enfraquecer o Carnaval de rua, aumenta os custos. Mas como no meio é "farinha pouca, meu pirão primeiro", não chegam a um consenso.
 
- Outro grupo que vive a se degladiar é o dos donos de blocos. O prejuízo é o único consenso a que eles chegam. Eles parecem o povo do Setps: não ganham nada, mas não largam o osso.


- Por fim, sabe quando vai acabar essa guerra dos camarotes? Quando ACM, o Neto, tirar uma de ACM, o Avô, e der uma canetada proibindo tudo.
 
- Outra canetada que o Soberano poderia aproveitar seria proibir BellIvete e Saulo de abandonarem o Campo Grande.
 
- Sempre soube que só quem compra abadá é pobre (porque não conhece ninguém) e turista (pelo mesmo motivo).
 
- Como eu sou uma pessoa que gosta de ajudar os menos favorecidos, vou avisar que tem uma lista na internet onde você pode comprar o abadá do Nana por R$ 50, o que eu já acho caro. Se esperar mais um pouco, sai de graça.
 
- Não tenho dúvidas de que Durval e Ricardo Lélys amem André. Mas não há nada que resista a uma boa bufunfa. Não tem Me Ama certo, venderam o bloco para Claudinha.
 
- Vem aí a guerra de titãs entre dois grandes camarotes. Não direi nomes porque não sou boba. Eu prezo pelo meu emprego.
 
- Uma coisa me revolta nesse Carnaval: a Schin e a Itaipava gastam uma fortuna com a prefeitura, aí vêm os espertalhões da Ambev e montam bloco, camarote e patrocinam feijoadas e afins. Acho desleal. Houve um ano em que o Itaú patrocinou o carnaval e o Bradesco investiu nas transmissões e nos blocos, o que fez com que sua marca tivesse mais exposição que o banco oficial da festa. E gastaram bem menos.
 
- Da série "Acabou o milho, acabou a pipoca": diante dos fatos recentes que acometeram a Petrobras, tudo indica que o buteco de Marta Góes vai se restringir ao Mercado do Rio Vermelho. 
 
- Fiquei sabendo que um pagodeiro desses mais malhados pegou gosto pelo mundo fashion das joias.
 
- Os gestores da Arena Fonte Nova devem ter adorado essa liminar do Ministério Público (clique aqui e veja). Só assim não têm que justificar aos acionistas a falta de shows no local, já que venderam a idéia de que ia pipocar. Só esqueceram que é caro, burocrático e não tem acústica. Ao MP, a direção agradece.
 
- Por último, a gente já sabe que, depois do Bob Nelson que Brown deu na prefeitura, o seu próximo alvo tem nome: Rui Costa.
 
* Mandem sugestões de Curtas para o Sabe o que eu acho? Ou me procurem no Facebook: Natália Comte.


Histórico de Conteúdo