Sábado, 24 de Novembro de 2012 - 17:22

Vitória empata, faz a festa e está de volta à Série A

por Felipe Santana

Vitória empata, faz a festa e está de volta à Série A
Fotos: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
'Atenção, senhores passageiros do vôo da Toca do Leão! O pouso foi autorizado pela torre de comando e, em menos de seis meses, o Boeing ECV 1899 estará no Aeroporto Nacional Campeonato Brasileiro da Série A de 2013’. A brincadeira é apenas introdução para mais um capítulo que preencherá a história do Esporte Clube Vitória.
 
O São Caetano, único clube que poderia atrapalhar os sonhos rubro-negros, vence. O que o leão tem a ver com isso? Nada. 
 
Contra um Ceará sem pretensões na última rodada da Série B, o Vitória colocou um ponto final na dramática briga pelo acesso à elite do futebol brasileiro. Na tarde deste sábado (24), no Estádio Manoel Barradas, o time baiano empatou com os cearenses e com 71 pontos confirmou a volta, na quarta posição, para o lugar onde nunca deveria ter saído: 1ª divisão.
 
Depois de um primeiro turno histórico, ao chegar aos 44 pontos, pontuação nunca alcançada desde 2006, o Vitória oscilou. Problemas internos, demissão do treinador Paulo César Carpegiani, protesto da torcida, queda de rendimento técnico se tornaram obstacúlos na reta final. Porém, não foram capazes de descarrilhar o trem rubro-negro a caminho da estação 1ª divisão.


Jogo começa e o Vitória desperdiça chances
Pontualmente às 15h30 começou a jornada rumo à Série A. Eram apenas 20 segundos de bola rolando e o primeiro lance polêmico. O meia-atacante Willie entrou na grande área, fintou o goleiro Diónantan e caiu. Sandro Meira Ricci considerou simulação e aplicou o cartão amarelo no lateral-direito Nino Paraíba, que não participou do lance mas reclamou. O suficiente para inflamar ainda mais o torcedor no Barradão.

O Vitória chegou com perigo, mais uma vez, aos seis minutos. Desta vez o auxiliar parou o lance e marcou impedimento, após Willie ficar de frente para o gol. Só dava leão. Aos 10, o atacante Dinei mandou uma bomba de fora e o goleiro cearense mandou para escanteio. E o camisa 11 esteve muito perto do gol quatro minutos depois. William deu uma de lateral, olhou para área e cruzou. Dinei dominou e bateu pela linha de fundo. O gol estava amadurecendo. Aos 16, Mansur foi até a linha de fundo e cruzou. William dominou, girou e bateu para fora.Mais uma vez com Dinei o Vitória criou. Pedro Ken cobrou falta e o camisa 11 testou, tirando tinta da trave. Os visitantes assustaram na mesma moeda. Leandro Chaves cobrou falta e, de cabeça, João Marcos assustou, colocando pela linha de fundo

William deixa o dele
Os minutos finais da primeira etapa demonstravam um jogo equilibrado. O Ceará, mesmo sem pretensões na competição, endureceu o jogo e chegou a criar chances. Porém, a linha de impedimento da defesa feita incorretamente presenteou o atacante William, aos 42 minutos. Willie percebeu a movimentação do companheiro e tocou. Sozinho, o centroavante avançou, escolheu o canto e tocou por baixo do goleiro. Vitória 1 a 0 e a elite cada vez mais perto do Barradão.
 

Segundo tempo
O Vitória voltou sonolento, administrando a vantagem? Que nada. Logo aos 2, o meia Pedro Ken cobrou falta e quase surpreende o goleiro Diónatan, que precisou desviar para escanteio. O Ceara logo respondeu. Dois minutos depois, após escanteio, o volante João Marcos antecipou no primeiro pau e desviou para trás. Em cima da linha o lateral Mansur afastou o perigo.

Ceará com 10
A festa rubro-negra ganhou mais um ingrediente aos 18 minutos. O jovem zagueiro Jaílton, que realizava o primeiro jogo com profissional, fez falta dura em Willie. O defensor cearense levou o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Vitória com um jogador a mais em campo. O retorno era questão de tempo. Em Campinas, o São Caetano vencia Guarani e nada influenciava. O Vitória seguia na frente do placar e em cima do Ceará. Aos 28, Mansur rolou para trás e Willie, de primeira, acertou o poste direto. O lance deu início as comemorações no Manoel Barradas e o grito: ‘O LEÃO VOLTOU’ ecoava.

Ceará diminui
A partida estava sob controle do Vitória. Quando aos 35 minutos o Ceará elevou o nível de tensão do jogo. Leandro Chaves cobrou falta e o zagueiro Victor Ramos, na tentativa de cortar, desviou para o próprio gol. Gol contra. O empate, apesar do triunfo momentâneo do São Caetano, ainda assegurava o retorno à elite.

Os minutos finais foram regados a um teor elevado de emoção. Mas nada mudou e o Esporte Clube Vitória está de volta à primeira divisão.
 
FICHA TÉCNICA
Série B
Vitória x Ceará
Local: Estádio Manoel Barradas
Data: 24/11/2012
Árbitro: Sandro Meira Ricci (PE-FIFA)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (MG-FIFA) Paulo César Faria Lima (MT-CBF 1)
Cartões amarelo: Nino Paraíba e William (Vitória) / Éverton (Ceará)
Cartão vermelho: Jaílton (Ceará)
Gol: William (Vitória) / Victor Ramos (Contra)
Renda: R$ 658.000.
Público total: 37.566.
 
Vitória: Deola; Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Mansur; Michel (Rodrigo Mancha), Fernando Bob, Willie e Pedro Ken; William (Leilson) e Dinei (Marcelo Nicácio). Técnico: Paulo César Gusmão.
 
Ceará: Diónantan; Apodi, Heleno, Jaílton e Vicente (Eusébio); João Marcos, Éverton (Luiz Henrique), Leandro Chaves e Magno (Régis); Mota e Robert. Técnico: Anderson Silva. 

Histórico de Conteúdo