Sábado, 20 de Outubro de 2012 - 17:53

Vitória decepciona, perde do Atlético-PR e cai para 3º

por Felipe Santana

Vitória decepciona, perde do Atlético-PR e cai para 3º
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
A torcida do Vitória fez a parte dela. Lotou o Estádio do Barradão, cumpriu seu papel e apoiou o time. Dentro de campo, o elenco rubro-negro não correspondeu em nada aos rubro-negros e decepcionou. Com um homem a mais, desde a expulsão do lateral-esquerdo Pedro Botelho, o time baiano esteve em uma tarde irreconhecível. Com gols de velhos conhecidos dos torcedores baianos, Elias e Marcão, o Leão perdeu para o Atlético Paranaense por 2 a 0 e viu o Goiás, após goleada sobre o Avaí, roubar a segunda posição.

Para o time paranaense o triunfo em Salvador o colocou no chamado G4, grupo dos quatro primeiros colocados que chegariam ao acesso no fim do campeonato. Na próxima terça-feira (24), em Alagoas, às 19h30, o Vitória enfrenta o CRB, hoje, primeira equipe fora da zona do rebaixamento. 
 
Marquinhos em campo
Depois de dois treinos fechados para imprensa, o mistério foi desvendado 45 minutos antes da bola rolar. O meia-atacante Marquinhos ganhou uma nova chance na equipe titular no lugar de William, deixando o time mais rápido. Mas, quem chegou pela primeira vez com perigo, foi o time visitante.
 
Gol anulado
Aos 11, após jogada de Elias, o volante Deivid bateu e assustou, jogando a bola pela linha de fundo. O lance não intimidou ao rubro-negro. No minuto seguinte, Elton chutou forte da entrada da área e Weverton espalmou. Willie completou para o gol, mas o auxiliar marcou impedimento. Decisão correta. O Vitória cresceu. Aos 18, o goleiro atleticano cortou o escanteio de soco mas a bola voltou. Pedro Ken dominou, ajeitou para perna esquerda e tirou tinta do travessão, com a finalização e esquerda. Quem também encontrou espaço na grande área e não marcou foi o atacante Marcão, do Atlético-PR. O lateral-direito Maranhão foi até a linha de fundo e cruzou para o companheiro. Entre os zagueiros, o centroavante cabeceou fraco demais nas mãos de Deola.

Tecnicamente, o jogo seguia equilibrado. A forte marcação de ambos os times não permitiam, principalmente aos meias, liberdade para criar. Não é à toa que os visitantes quase abriram o placar de bola parada. Aos 32, Elias cobrou falta com muita força e acertou o travessão. E foi de bola parada, de novo, que Deola teve trabalho. O Elias, ex-jogador do Bahia, cruzou na medida para o zagueiro Cleberson, de cabeça, exigir boa intervenção do goleiro rubro-negro.

Gol dos visitantes
O segundo tempo começou perfeito para o time visitante. O centroavante Marcão dividiu com Nino Paraíba e caiu. Para sorte do Atlético a bola ficou para o meia Elias, que foi esperto e puxou o contra-ataque.  O camisa 10 tabelou com Henrique e, dentro da grande área, bateu forte no canto esquerdo, sem chances para Deola. Atlético-PR 1 a 0.

Botelho é expulso e o Vitóra leva mais um
Por centímetro, o empate do Vitória nãos saiu três minutos depois. Nino Paraíba cruzou na área e Elton, segundos atrasado, não conseguiu desviar para o fundo do gol. O resultado forçou o time baiano sair para o jogo, o que abriu espaço lá atrás. O lateral-esquerdo Pedro Botelho, aos 12 minutos, disparou com liberdade, entrou na área, mas simulou ter sofrido pênalti. Recebeu o segundo amarelo e foi expulso do jogo.  Carpegiani, que já tinha colocado William no lugar de Willie, colocou o meia Eduardo Ramos na vaga do volante Michel. Time mais ofensivo. Aos 14, William tentou finalizar e foi travado. A bola sobrou para Marquinhos, que de primeira viu a bola bater no zagueiro e sair pela linha de fundo.

O Vitória não soube aproveitar a superioridade numérica como deveria. E para piorar vacilou lá atrás. Aos 17, o meia Elias puxou o contra-ataque rápido e tocou para Marcelo. Sem ângulo, o atacante conseguiu o toque para grande área e foi premiado. Marcão antecipou aos zagueiros e desviou para o fundo do gol. Atlético Paranaense 2 a 0. Aos 27, Gilson errou feio na saída de bola e quase entrega o terceiro. Elias recuperou a bola, tabelou com João Paulo e finalizou forte, acertando a rede pelo lado de fora. As mudanças não surtiram efeito ao time rubro-negro. Aos 33 minutos, o lateral-direito Maranhão arrancou em velocidade e tocou para trás. Wellington Saci pegou de primeira, mas a bola saiu. Mesmo com um homem a mais em campo, o leão não conseguiu manter o controle do jogo, tocar a bola, e acabou sendo vaiado pelo próprio torcedor, nada satisfeito com o resultado.
 
FICHA TÉCNICA
31ª rodada da Série B 
Vitória 0 x 2 Atlético-PR
Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA).
Data: sábado, 20 de outubro.
Árbitro: Márcio Chagas da Silva (Fifa/RS).
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (Asp. Fifa/ES) e Pablo Almeida de Costa (CBF/MG).
Gols: Marcão e Elias (Atlético-PR)
Cartões amarelos: William e Michel (Vitóriai) / Marcelo, Weverton, Botelho e Maranhão (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Botelho (Atlético-PR)
 
Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Josué e Gilson; Uelliton (Tartá), Michel (Eduardo Ramos), Pedro Ken e Willie (William); Marquinhos e Élton. Técnico: Paulo César Carpegiani.
 
Atlético-PR: Weverton; Maranhão, Manoel, Cleberson e Pedro Botelho; Deivid, João Paulo, Henrique e Elias (Derley); Marcelo (Wellington Saci) e Marcão. Técnico: Ricardo Drubscky.

Histórico de Conteúdo