Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Terça, 14 de Setembro de 2021 - 18:45

Vitória diz que Athletico não pagou 1ª parcela da transferência de Pedrinho

por Glauber Guerra / Nuno Krause

Vitória diz que Athletico não pagou 1ª parcela da transferência de Pedrinho
Foto: Pietro Carpi/ Vitória

Por meio de comunicado oficial publicado nesta terça-feira (14), o Vitória acusa o Athletico Paranaense não ter pago o valor da primeira parcela referente a transferência do lateral-esquerdo Pedrinho.

 

O Athletico adquiriu Pedrinho por R$ 8,5 milhões. No acordo celebrado entre as partes, ficou combinado do clube paranaense depositar a primeira parcela no valor de R$ 3 milhões 48 horas depois do atleta ser registrado no BID, o que ainda não ocorreu. 

 

No acordo, ficou decidido também o pagamento em mais três parcelas. 

 

No comunicado, o Vitória informou que o caso está na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da CBF.

 

O Bahia Notícias entrou em contato com a assessoria do Atlhetico, mas não obteve êxito até o fechamento da matéria. 

 

VEJA A NOTA DO VITÓRIA

"O Esporte Clube Vitória vem a público manifestar, através do Presidente do Conselho Diretor em exercício, Luiz Henrique Viana Pereira, que não ocorreu o pagamento devido pelo Athletico-PR, referente a negociação envolvendo o lateral-esquerdo Pedrinho. 

 

O jogador foi regularizado pelo Athletico, tendo seu nome publicado no Boletim Informativo Diário da CBF, o que lhe deixa apto para disputar partidas pelo novo clube. 

 

Assim, o Vitória reforça que desconhece os motivos para o não cumprimento do contrato celebrado entre os clubes, assim como para o não pagamento do valor ajustado.

 

Informa ainda que medida processual já foi protocolada junto à Câmara Nacional de Resolução de Disputas da CBF, para fins de impor ao Athletico Paranaense o cumprimento do acordo".

Histórico de Conteúdo