Em jogo marcado por expulsões, Vitória perde para o Ceará e é eliminado da Copa do Brasil
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

Não deu para o Vitória. Em jogo marcado por expulsões e confusões, o Leão perdeu por 4 a 3 para o Ceará, nesta quarta-feira (26), no Barradão, e deu adeus à Copa do Brasil.

 

Agora, o time rubro-negro concentra suas atenções para a Série B. O Leão volta a campo no sábado (29) para enfrentar o Paraná, às 16h30, no Barradão, pela sexta rodada da competição.

 

O JOGO
O Vitória iniciou o jogo em desvantagem, já que perdeu o duelo de ida por 1 a 0. Então, o time rubro-negro começou a partida pressionando. Logo aos sete minutos, Carleto cruzou para a área e Luiz Otávio desviou de cabeça. Porém, Léo Ceará ficou com a sobra e arrematou de primeira e fez um belo gol no Barradão.


Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

 

Aos 13, Vico invade a área, Fernando Prass chegou para dividir e derrubou o atacante rubro-negro. O árbitro não teve dúvidas e assinalou pênalti. Thiago Carleto cobrou com perfeição e fez 2 a 0 para o Vitória.
O Ceará só chegou com perigo aos 21. Samuel Xavier acionou Rafael Sóbis, que finalizou da entrada área e a bola foi para fora.

 

Depois de um desentendimento na área entre Léo Ceará e Charles aos 30 minutos, o árbitro deu cartão vermelho para os dois direto. Com isso, as duas equipes ficaram com 10 atletas em campo cada uma.

 

Aos 31, Vina cobrou escanteio com veneno, Ronaldo espalmou e Leandro Carvalho aproveitou a sobra e Guilherme Rend tirou. Os jogadores do Ceará reclamaram de gol, mas o árbitro ignorou os protestos.

 

Vico disputou bola com Leandro Carvalho na área, se jogou e tocou na bola com braço. O árbitro assinalou pênalti e ainda expulsou o atacante do Vitória por reclamação. Rafael Sóbis cobrou aos 39 e Ronaldo defendeu. Sobral também tentou o rebote e mais uma vez o arqueiro rubro-negro fez a intervenção.

 

Rafael Sóbis recebeu de William Oliveira aos 46, avançou na área e foi derrubado por Fernando Neto. Mais um pênalti para o Ceará. Vina cobrou e estufou às redes.

 

Após o fim do primeiro tempo, Paulo Carneiro, presidente do Vitória, invadiu o campo e fez ameaças ao meia-atacante Vina, do Ceará (saiba mais aqui).


Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ Bahia Notícias

 

Segundo tempo

A etapa final começou quente. Aos cinco, Leandro Carvalho ficou com a bola. Ele cruzou na pequena área, Vina já estava preparado para finalizar, mas Carleto se antecipou e acabou jogando contra o próprio patrimônio. 

 

Aos 11, Thiago Carleto mandou para a área em cobrança de falta, a zaga do Ceará afastou e Gabriel Furtado ficou com a bola. Ele arrematou da intermediária na trave.

 

Aos 15, Vina desarmou Maurício Ramos e mandou para Fernando Sobral, que bateu cruzado e fez o terceiro do Ceará

 

O Vitória empatou aos 19.  Maurício Ramos fez o corte na área, Jonathan Bocão ficou com a sobra e finalizou. Fernando Prass espalmou e Jordy Caicedo aproveitou o rebote e estufou as redes.

 

O empate em 3 a 3 já garantia a vaga para o Ceará. Porém, o Vozão queria mais. Aos 43, após cobrança de escanteio, Samuel Xavier avançou e tocou para Lima, que girou, finalizou e deu números finais ao jogo. Ceará bateu o Vitória por 4 a 3.

 

Vitória 4 x 3 Ceará
Copa do Brasil - 3ª Fase  (jogo de volta)
Data: 26/08/2020 (quarta-feira)
Local: Barradão, em Salvador (BA)
Horário: 21h30
Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR-CBF)
Assistentes: Luciano Roggenbaum (PR-CBF) e Luiz Souza Santos Renesto (PR-CBF)
Quarto árbitro: Emerson Ricardo de Almeida Andrade (BA-CBF)
Analista de campo: Jailson Macedo Freitas (BA-CBF)
Gols: Léo Ceará, Thiago Carleto  e Jordy Caicedo (Vitória); Vina, Fernando Sobral, Thiago Carleto (contra) e Lima (Ceará)
Cartões amarelos: Maurício Ramos, Vico e Thiago Carleto (Vitória) Fernando Prass, Guto Ferreira, Gabriel Lacerda e Mateus Gonçalves (Ceará)
Cartões vermelhos: Léo Ceará e Vico (Vitória); Charles (Ceará)

 

Vitória:Ronaldo; Jonathan Bocão, Gabriel Furtado, Maurício Ramos (Júnior Viçosa) e Thiago Carleto (Mateusinho); Guilherme Rend (Jordy Caicedo), Fernando Neto (Felipe Garcia) e Marcelinho (Jean); Rafael Carioca, Léo Ceará e Vico. Técnico: Bruno Pivetti.


Ceará: Fernando Prass; Samuel Xavier, Gabriel Lacerda (Tiago), Luiz Otávio e Bruno Pacheco; William Oliveira (Fabinho) e Charles; Fernando Sobral, Vina e Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves); Rafael Sobis (Bergson). Técnico: Guto Ferreira.

Histórico de Conteúdo