Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Após série de críticas, CBF anuncia nova equipe na Comissão de Arbitragem
Foto: Divulgação / CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou, nesta quarta-feira (22), uma nova equipe para a Comissão de Arbitragem, presidida por Wilson Luiz Seneme. Alvo de críticas, principalmente graças a lances polêmicos nas últimas rodadas do Brasileirão, o departamento terá 18 novos integrantes. 

 

"Cheguei a esses nomes com o máximo de autonomia. Eu sei que eu estou sendo vigiado pelo presidente [da CBF, Ednaldo Rodrigues], assim como os árbitros têm que saber que estão sendo vigiados por nós. Mas essa liberdade de ação (para escolher os nomes) eu não tive nem na Conmebol", afirmou Seneme, em cerimônia realizada na sede da entidade. 

 

Ex-árbitros, como Ricardo Marques Ribeiro e Péricles Bassols, estão entre os membros anunciados. De acordo com Seneme, os erros da rodada do fim de semana não refletem seu trabalho, que começou a ser feito na sexta-feira (17). 

 

"Não estou me eximindo de responsabilidade. Os erros do fim de semana são meus. Mas não refletem o meu trabalho. Essa é a realidade. Não posso comparar o meu trabalho de dois meses com um trabalho de 17 anos. É injusto. Quando for justo para mim, ele será totalmente meu. Eu sou o responsável por ele. Mas tem muito do passado nessas situações. É evidente isso", pontuou. 

 

Na visão de Seneme, o processo de punição ao árbitro que erra tem que ser modificado. "O árbitro que entra no freezer, quando descongela é o mesmo que cometeu o erro anterior. Fica seis meses parado e sai do freezer igual a quando entrou. A chance de ele cometer o mesmo erro é enorme. Tem que ser um processo construtivo", explicou. 

 

Por outro lado, ele não acredita que haja estrutura para promover uma profissionalização dos árbitros. " Já foi instituída pelo Congresso Nacional, ao reconhecer que existe a profissão árbitro de futebol. Mas como isso vai ser realizado? Como vamos profissionalizar? Quantos serão? Dividir uma categoria, profissionalizar uns e não outros, não me parece a melhor solução", opinou. 

 

O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, por sua vez, garantiu que espera que os erros diminuam com as atitudes que vem tomando. 

 

"Vocês estão aqui pelo trabalho bem sucedido que já fizeram na arbitragem e pela confiança do presidente da comissão de arbitragem. Eu acredito que a crítica constrói: quero que façam cobranças aos árbitros. Não quero paternalismo, isso já acabou (...) Os equívocos de arbitragem não deixam ninguém bem. Só contribui para desorganização e até violência. Cada um trabalhando naquilo que se equivocou, vamos ter uma arbitragem melhor, que não vai premiar aqueles que erram. Quem erra tem que trabalhar nos lances em que mais cometeu erros", falou.

 

Confira a lista de integrantes da Comissão de Arbitragem: 

 

Wilson Luiz Seneme - Presidente da Comissão de Arbitragem
Emerson Augusto de Carvalho - vice-presidente da Comissão de Arbitragem
Ricardo Marques Ribeiro - Membro da CA
Hilton Moutinho Rodrigues - Membro da CA
Regildênia de Holanda Moura - Membro da CA / Responsável Arbitragem Feminina
Ítalo Medeiros de Azevedo - Membro da CA / Estatístico
Alicio Pena Júnior - Gerente Geral do CEAB
Roberto Perassi - Gerente Ensino Arbitragem
Giuliano Bozzano - Gerente Técnico Arbitragem
Péricles Bassols - Gerente Técnico VAR
Lucas Dias Almeida - Gerente VAR
Rodrigo Pereira Jóia - Gerente Administrativo Abitragem
Paulo Roberto da Rocha Camello - Coordenador Físico Arbitragem
Mikael Silva Araújo - Analista Técnico de Vídeos
Edson Rezende de Oliveira - Ouvidoria / Corregedoria Arbitragem
Renata Lee - Coordenadora Administrativa Futsal
Sandro Brechane - Coordenador Técnico Futsal
Nayara Santos Azevedo - Analista Administrativa CA
Tatiana Pacheco Lima Guedes - Analista Administrativa CEAB

Histórico de Conteúdo