Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Com diabetes, Reginaldo Holyfield é visto na UPA de Brotas com aparência debilitada
Foto: Reprodução / TV Bahia

Um dos maiores nomes do boxe baiano, Reginaldo Holyfield foi visto nesta terça-feira na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Brotas com aparência bem debilitada. Sofrendo com a diabetes nos últimos anos, o ex-pugilista realiza uma bateria de exames no local, segundo informações do Metro1. 

 

Uma foto, feita pelo jornalista Jorge Araújo, circulou nas redes sociais e mostra um Holyfield diferente daquele que os fãs se acostumaram a ver. De acordo com a filha dele, Pamela Catarine, há quatro dias o pai apresentou uma crise de soluço, e está com dificuldades para falar e comer. 

 

Holyfield está com dificuldades para falar e comer | Foto: Reprodução / Twitter

 

A diabetes foi diagnosticada há seis anos, durante a campanha de Holyfield para vereador em Salvador. "O médico passou insulina, mas ele não tomava. No último ano, ele estava comendo muito açúcar, começou a perder peso e a situação foi se agravando", revelou Pâmela. 

 

Além disso, Holyfield registrou aumento na próstata e a família suspeita que ele esteja deprimido. "Minha avó morreu há seis meses. Depois disso ele ficou bem triste e começou a ficar mais debilitado ainda", relata. 

 

Reginaldo Holyfield foi um dos maiores pugilistas baianos da história. Em seu cartel, possui 49 lutas, com 42 vitórias, sendo 33 por nocaute, e sete derrotas. 

 

O boxeador Notabilizou-se pela rivalidade implacável com o pugilista pernambucano Luciano Todo Duro, caracterizada por pirraças, trocas de insultos e até brigas com luta corporal em pesagens e programas de televisão. 

 

A história da rivalidade, que terminou com quatro vitórias de Todo Duro contra três de Holyfield, foi contada no documentário "A Luta do Século", dirigido pelo cineasta baiano Sérgio Machado. 

 

Ele concorreu ao cargo de vereador em 2012 e 2016, e ao de deputado federal em 2018, mas não saiu vitorioso em nenhuma das oportunidades. 

 

Em sua história também há o episódio em que sofreu queimaduras em 40% do corpo, após salvar dois sobrinhos de um incêndio na casa da mãe. 

Histórico de Conteúdo