Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Com advogado brasileiro, Chile pleiteia vaga do Equador na Copa do Mundo
Foto: Reprodução / Twitter

A Seleção do Chile contratou o advogado brasileiro Eduardo Carlezzo para tentar ir à Copa do Mundo do Catar 2022. Sexto colocado nas eliminatórias sul-americanas, o país quer ocupar o lugar do Equador, que pode perder sua vaga na competição após ter escalado um jogador irregular. A informação é da coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. 

 

O caso foi revelado nesta terça-feira (26). O jogador Byron Javier Castillo Segura teve sua certidão de nascimento de 1995 identificada na Colômbia. Ele, que atuou pela seleção equatoriana, tem um documento de 1998 que o aponta como nascido no Equador. 

 

Caso a irregularidade seja confirmada, o país poderia perder os pontos das partidas que Castillo disputou: contra Paraguai, Venezuela, Chile, Uruguai e Bolívia. Isso colocaria a seleção na última colocação das eliminatórias, e o Chile subiria para quinto, ganhando o direito de jogar a repescagem. 

 

O advogado Carlezzo já está no Chile para verificar a possibilidade de fazer uma reclamação. O advogado foi o representante dos chilenos durante a reclamação na Fifa contra a seleção boliviana, que teria escalado o jogador Nelson Cabrera de forma irregular. Na ocasião, a entidade máxima do futebol deu os três pontos da partida para o Chile. 

 

A Federação Equatoriana de Futebol (FEF) se apega ao fato de que a Conmebol determina um prazo de 48 horas após a partida para pedir pontos de qualquer jogo por irregularidade. 

Histórico de Conteúdo