Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Caso Celsinho: Brusque recupera pontos perdidos após julgamento de recurso pelo STJD
Foto: Reprodução / SporTV

O Brusque recuperou os três pontos perdidos na tabela da Série B e agora está na 14ª colocação, com 44 pontos. Nesta quinta-feira, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) julgou procedente o recurso apresentado pelo clube, após um de seus dirigentes ter cometido injúria racial contra o jogador Celsinho, do Londrina, durante um duelo entre as equipes pelo Brasileirão. 

 

Dessa forma, o Quadricolor se afasta ainda mais da zona de rebaixamento, dificultando a vida do Vitória, que é o 18º colocado, com 40 pontos. A decisão foi tomada pela maioria dos auditores do caso.  

 

No dia 28 de agosto, Celsinho acusou o presidente do Conselho Deliberativo do Brusque, Júlio Antônio Petermann, de tê-lo chamado de "macaco". Além disso, o árbitro Fábio Augusto Santos Sá relatou, na súmula da partida, que ouviu a frase racista "vai cortar esse cabelo, seu cachopa de abelha".

 

O Brusque, que primeiro afirmou que o atleta foi "oportunista" ao afirmar ter sido vítima de um crime, se desculpou pelo ocorrido logo em seguida e afastou Petermann. 

 

Tanto o clube como o dirigente foram punidos no primeiro julgamento realizado no STJD, ocorrido em 24 de setembro, após terem sido enquadrados no artigo 243-G do Código Brasileiro, que fala sobre "ato discriminatório".

 

O Quadricolor perdeu três pontos, e teve de pagar R$ 60 mil em multa. Já o conselheiro foi suspenso por 360 dias e multado em R$ 30 mil. 

 

Neste segundo julgamento, a maioria dos auditores entendeu que o caso não é "de extrema gravidade" para que o clube seja punido com perda de pontos.

Histórico de Conteúdo