Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Polícia prende marido de atleta queniana morta a facada em casa
Foto: Reprodução / Twitter

A polícia do Quênia prendeu o marido da atleta Agnes Jebet Tirop nesta quinta-feira (14). Estrela olímpica do país, ela foi encontrada morta a facada em casa, na cidade de Iten, cerca de 350km da capital Nairóbi. Emmanuel Rotich estava desaparecido desde o crime. Segundo a imprensa queniana, ele foi preso na cidade costeira de Mombaça, quando tentava fugir do país.

 

Considerada uma das maiores estrelas do atletismo do Quênia, Tirop completaria 26 anos no próximo dia 23. Recordista mundial dos 10km em provas de ruas alcançado há cerca de um mês, ela foi encontrada morta na própria casa por vizinhos. Eles relataram ter escutado uma discussão na noite anterior. Desaparecido, o Rotich era o principal suspeito do assassinato. Segundo a imprensa, ele chegou a bater o carro que dirigia durante a fuga e teria ligado para os pais da atleta pedindo desculpas.

 

Além do recorde mundial batido em prova disputada na Alemanha, Agnes Jebet Tirop foi quarta colocada na disputa dos 5.000m nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Ela ainda havia conquistado a medalha de bronze nos 10.000m no Mundial de Atletismo em 2019. Sua morte chocou o todo mundo. Após a confirmação da Federação Queniana de Atletismo, o presidente do Quênia, Uhur Kenyatta lamentou o crime e pediu prioridade nas investigações do caso. Enquanto o Comitê Olímpico Internacional (COI), através do presidente Thomas Bach, prestou homenagem à corredora e enalteceu seu desempenho em Tóquio.

Histórico de Conteúdo