Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Pandemia faz F1 adiar GPs da Austrália e da China, voltar com Ímola e mudar data do Brasil
Foto: Divulgação / F1

O ano mudou, mas a pandemia continua e com isso, a Fórmula 1 precisou reformular seu calendário de 2021. Nesta terça-feira (11), a categoria anunciou o adiamento das provas da Austrália e da China, acarretando na mudança de data e local da abertura do Mundial e o primeiro Grande Prêmio do ano passará a ser no Bahrein no dia 28 de março. A corrida de Melbourne, que originalmente seria a primeira de 2021, foi transferida para 21 de novembro, antecipando em uma semana a etapa do Brasil, que ficou reagendada para o dia 7 de novembro. Além disso, Ímola volta ao circo como substituta.

 

Assim como em 2020, Ímola retorna ao calendário da F1 para tapar buraco e será a segunda prova do ano, prevista para o dia 18 de abril. O posto seria da China, que ao contrário da Austrália, não ainda ganhou uma nova data, e se acontecer deverá ser remarcada na segunda metade da temporada. Porém, vai precisar que alguma outra etapa seja cancelada, já que estão programadas três sequências de três provas. Uma é na Europa com as corridas na Bélgica, Holanda e Itália entre 29 de agosto e 12 de setembro, depois na Rússia, Singapura e Japão, começando dia 26 de setembro até 10 de outubro, e a última com Estados Unidos, México e Brasil, previstos para o período de 24 de outubro e 7 de novembro. Outra novidade no anúncio da F1 desta terça foi a definição do GP da Espanha. O contrato com o circuito da Catalunha, em Barcelona, foi finalmente renovado e a corrida deverá ocorrer no dia 9 de maio.

 

As mudanças de datas dos GPs da Austrália e de São Paulo deslocaram as duas últimas etapas da temporada no Oriente Médio para a semana seguinte. A corrida na Arábia Saudita ficou para 5 de dezembro, enquanto a de Abu Dhabi vai acontecer dia 12 do mesmo mês.

 

A expectativa dos organizadores da Fórmula 1 é não mexer mais no calendário de 2021. As corridas que já têm contrato pagam muito mais do que as que entram como substitutas. A categoria vai tentar recuperar neste ano o prejuízo que teve em 2020 quando começou a pandemia. A próxima edição do Mundial segue com a previsão de 23 etapas, que se forem todas realizadas será um recorde da categoria.

 

Confira o novo calendário da F1 em 2021:

 

28/03 GP do Bahrein
18/04 GP de Imola
02/05 A ser confirmado
09/05 GP da Espanha
25/05 GP de Mônaco
06/06 GP do Azerbaijão
13/06 GP do Canadá
27/06 GP da França
04/07 GP da Áustria
18/07 GP da Grã-Bretanha
01/08 GP da Hungria
29/08 GP da Bélgica
05/09 GP da Holanda
12/09 GP da Itália
26/09 GP da Rússia
03/10 GP de Singapura
10/10 GP do Japão
24/10 GP dos Estados Unidos
31/10 GP da Cidade do México
07/11 GP de São Paulo
21/11 GP da Austrália
05/12 GP da Arábia Saudita
12/12 GP de Abu Dhabi

Histórico de Conteúdo