Processo sobre estupro aponta que Robinho e amigos sabiam que mulher estava bêbada
Foto: Divulgação / Santos FC

A sentença da Justiça italiana que condenou o atacante Robinho, agora no Santos, e um amigo, Ricardo Falco, em primeira instância trazem conversas telefônicas apontando que eles sabiam que a mulher, vítima de violência sexual, estava bêbada. O site "ge" teve acesso ao processo. A decisão do Tribunal de Milão foi tomada em novembro de 2017, mas ainda não é definitiva. As gravações foram feitas com autorização judicial, inclusive com grampo no carro do jogador, e são vistas como "auto acusatórias".

 

Ricardo Falco: –Ela se lembra da situação. Ela sabe que todos transaram com ela.

 

Robinho: – O (NOME DE AMIGO 1) tenho certeza que gozou dentro dela.

 

Falco: – Não acredito. Naquele dia ela não conseguia fazer nada, nem mesmo ficar em pé, ela estava realmente fora de si.

 

Robinho: – Sim.

 

O caso aconteceu numa boate em Milão na madrugada do dia 22 de janeiro de 2013. Robinho, Falco e outros quatro brasileiros teriam participado da violência sexual contra uma mulher. Robinho e Falco foram condenados com base no artigo "609 bis" do código penal italiano, que trata da participação de duas ou mais pessoas reunidas para ato de violência sexual - forçando alguém a manter relações sexuais por sua condição de inferioridade "física ou psíquica".

 

Interrogado em 2014, Robinho negou a acusação e admitiu que manteve relação sexual com a vítima, mas de forma consensual de sexo oral e sem outros envolvidos. "Isso não significa transar", disse o atacante numa das conversas interceptadas. Já no caso de Falco, a polícia encontrou seu sêmen nas roupas da mulher. As transcrições das gravações ainda mostram que o jogador e o amigo combinaram as respostas que dariam à Justiça.

 

Como a sentença ainda não é definitiva, os advogados de Robinho e de Ricardo Falco apresentaram recurso. A Corte de Apelo de Milão vai analisar o processo, em segunda instância, no dia 10 de dezembro deste ano. 

 

No último sábado (10), o Santos anunciou oficialmente o retorno de Robinho. A contratação gerou inúmeras críticas, já que o jogador foi condenado pelo estupro na Justiça italiana (leia aqui). O nome do atacante já apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, mas ele ainda aguarda aprovação do Conselho Deliberativo do Peixe para poder estrear. Nesta quinta-feira (15), ele treinou pela primeira vez junto com o restante do elenco.

Histórico de Conteúdo