Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Quarta, 14 de Outubro de 2020 - 15:30

Virna Jandiroba vê luta contra brasileira-americana Mackenzie Dern como oportunidade

por Leandro Aragão

Virna Jandiroba vê luta contra brasileira-americana Mackenzie Dern como oportunidade
Foto: Reprodução / Instagram Virna Jandiroba

A baiana Virna Jandiroba vai encarar a brasileira-americana Mackenzie Dern no UFC 256, no dia 12 de dezembro, que deverá acontecer em Las Vegas. Ela vê o combate, pelo peso-palha (até 52kg), como uma oportunidade para ganhar visibilidade e vai buscar a vitória para ter mais projeção na franquia.

 

"Prefiro lutar com as meninas que não são brasileiras. Mas faz parte do jogo, né? Tem muita brasileira boa dentro do evento e inevitavelmente a gente acaba se enfrentando, não há muito o que fazer", afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. "Mackenzie é uma menina renomada, muito conhecida e vai gerar muita visibilidade para mim, dentre outras coisas. Uma vitória vai me projetar bastante dentro do evento. É algo que tenho encarado de forma muito positiva e como uma oportunidade", completou.

 

A última vez que subiu no octógono, no dia 15 de agosto, Virna Jandiroba deu um show ao finalizar a americana Felice Herrig em apenas 1min44s. Ela ainda embolsou o bônus de 50 mil dólares por ter sido eleita a melhor performance da noite no UFC 252. A baiana acumula 16 vitórias, sendo 13 por finalização, e apenas uma derrota, que foi justamente na estreia pela franquia. Ela encontra-se na 15ª posição no ranking logo atrás de Mackenzie Dern que é a 14ª. Nascida em Phoenix, no Arizona, a brasileira-americana é filha do lutador brasileiro de jiu-jítsu Wellington "Megaton" Dias. Como filha de peixe, peixinho é, Mackenzie é multi-campeã da modalidade marcial e migrou para o MMA profissional em 2016 e desde então venceu nove combates, sendo seis por finalização e também perdeu somente uma vez. Neste ano, ela emendou duas vitórias por finalização contra Hannah Cifers e Randa Markos, respectivamente em maio e setembro.

 

"Mackenzie é uma menina que tem uma história muito sólida no jiu-jitsu e a galera estava pedindo muito essa luta. Ela é uma menina com certeza muito dura, tem um jiu-jitsu muito bom e respeitável. Acho que é uma ótima oportunidade, é uma luta boa, muito bem casada para o público e para a gente, sobretudo para mim", comentou Virna.

Histórico de Conteúdo