Samuel Xavier fala de jogar sem público e diz que tem todas as condições de vencer o Bahia
Foto: Stephan Eilert/Ceará

O Ceará está confiante em chegar na final da Copa do Nordeste. Em coletiva para a TV Vozão, o lateral-direito e capitão da equipe Samuel Xavier falou da empolgação em chegar na última fase da competição regional e que enxerga vantagens em estar disputando os jogos em Salvador e sem a torcida.

 

Em sua segunda passagem pelo Vozão, o jogador disse estar orgulhoso em estar vestindo a camisa Alvinegra desde 2018. “É um clube de peso e de massa no Nordeste, que sempre entra nas competições buscando chegar às finais”, declarou Samuel Xavier. “E eu vestindo essa camisa imaginava de novo a gente chegando na final, até pelo elenco que a gente vem construindo, e nosso time tem dado liga, então imaginava a gente estar chegando na final mais uma vez”, completou. 

 

Otimista com a próxima partida contra o Bahia na disputa pelo título, o lateral ressaltou os prós e contras de estar jogando em Salvador e sem o barulho dos torcedores nas arquibancadas. “Praticamente vamos estar disputando os dois jogos na casa do adversário, mas agora sem torcida, então é um fator que não vai fazer tanta diferença para equipe do Bahia”, pontuou. “A gente já tá acostumado com gramado e vai ser diferente de escutar esses dois jogos na casa do adversário”, completou o jogador, falando que o Ceará já conhece o campo de Pituaçu e isso acaba sendo vantajoso para o time. 

 

Ele ainda reforça que a sensação de jogar sem o público é estranha, mas que, nas circunstâncias atuais, as coisas ficam equilibradas para os jogadores em campo sem os gritos de incentivo e vaias. “O bom disso é que a gente consegue se comunicar mais, a gente consegue ouvir mais o companheiro a instrução do treinador”, comentou. 

 

Sobre os trabalhos de preparação com o técnico Guto Ferreira, Samuel Xavier brincou que o professor exige muito do elenco, mas reconhece que é para o bem da equipe. “A gente fala que ele cobra bastante da gente na parte tática, a gente fala que é uma coisa chata, mas é para o nosso bem”, confessou. “A gente tem que colocar tudo isso nos jogos, ele gosta bastante de que a gente tenha a posse de bola e fazer tabelas curtas perto da área”, completou. 

 

O lateral finalizou dizendo que, apesar de novos reforços que chegaram a equipe nos últimos tempos, os jogadores do Ceará estão bem entrosados e formam um bom time, capaz de vencer a Copa do Nordeste. “Vai ser diferente, mas a gente a gente chega com condições de ser campeão porque a nossa equipe tá conseguindo da liga muito rápido. A gente tá conseguindo entrosar bastante, rapidamente e acho que a gente tem todas as condições de enfrentar o Bahia e de conseguir esse título”, frisou. 

 

O Vozão disputa o primeiro jogo da final do Nordestão contra o Tricolor baiano neste sábado (1), às 16h. O segundo duelo também será em Pituaçu, na próxima terça-feira (4), às 21h30.

Histórico de Conteúdo