Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Sexta, 08 de Maio de 2020 - 10:47

Live do BN: Na Coreia do Sul, Adriano 'MJ' diz que não tem medo de voltar a jogar

por Ulisses Gama / Leandro Aragão

Live do BN: Na Coreia do Sul, Adriano 'MJ' diz que não tem medo de voltar a jogar
Arte: Paulo Victor Nadal / Bahia Notícias

Com portões fechados para o público, a bola voltou a rolar na Coreia do Sul nesta sexta-feira (8) com a abertura do da temporada 2020 da K-League, como é chamado o campeonato nacional. O atual campeão Jeonbuk Motors bateu o Suwon Bluewings por 1 a 0, jogando em casa. Velho conhecido da torcida do Bahia que deixou saudades, o atacante Adriano "Michael Jackson", contratado pelo Seoul no início deste ano, também se prepara para retornar aos gramados. Ele participou da live do Bahia Notícias e revelou ansiedade em voltar a disputar uma partida. No próximo domingo (10), o time estreia visitando o Gangwon.

 

"Depois desse tempo todo é a ansiedade de voltar a jogar. Hoje começou o futebol na coreia. A ansiedade é grande em poder voltar a jogar, todos os jogadores estão ansiosos em retornar. Esperamos estar em campo e fazer uma boa partida. Espero que essa coronavríus acabe para o futebol voltar também no Brasil", afirmou em entrevista ao BN.

 

A Coreia do Sul foi um dos primeiros países afetados pela pandemia do coronavírus e registrou mais de 10,8 mil casos confirmados, cerca 256 mortes e 9.484 recuperados. Para o retorno do campeonato, foram testados 1.100 funcionários em 12 clubes participantes com nenhum resultado positivo para a Covid-19. Adriano disse não ter medo de contrair a doença, já que se sente seguro com o controle dela pelas autoridades do país. Além do mais, não houve paralisação dos treinos nos clubes.

 

"Da minha parte, não estou com medo. Pode ser que os torcedores estejam com medo, talvez porque essa doença é muito difícil de se curar rápido. Mas aqui na Coreia parece estar tudo controlado. No dia a dia na rua todo mundo está tranquilo, andando de máscara. Nos jogos não vai ter torcedores, só jogadores e quem estiver no banco tem que usar máscara", comentou. "Não estávamos acostumados para essas coisas, mas a gente entendeu que o problema era grave e começamos a nos isolar também. Ficamos em casa o máximo de tempo possível e só saímos para o treino mesmo. Aqui não parou, desde janeiro estávamos treinando", continuou.

 

Adriano Michael Jackson fez sucesso com a camisa do Bahia, sendo um dos principais destaques do time na conquista do acesso à Série A do Brasileiro em 2010. Ele começou a carreira no Ceará e também defendeu o América-RJ, Fluminense, Palmeiras e Atlético-GO. Após atuar pelo Dalian Shilde, da China, em 2011 e 2012, e se mudou de vez para o futebol asiático em 2014 ao ser contratado pelo Daejeon Hana Citzen, depois pelo Seoul entre 2015 e 2016. Voltou para a China em 2017 para jogar no Shijiazhuang, antes de retornar para a Coreia para defender o Jeonbuk Motors em 2018 e 2019. Adaptado e valorizado, ele não pensa em voltar ao Brasil para jogar.

 

"Eu estou num país onde sou valorizado e sou bem sucedido aqui, bem acolhido, todos gostam de mim, me dão valor, carinho. Então eu não faço questão de sair daqui", declarou. "Eu não tenho aquela vontade de voltar para o Brasil. O futebol brasileiro é muito trabalho, muita cobrança, tem também muita falsidade. E o futebol no Brasil não valoriza os jogadores que tem, valorizam o clube. Então não tenho vontade de voltar ao Brasil, porque não me valorizaram. Quero ficar num lugar que me valoriza e onde sou ídolo", completou.

 

Confira a entrevista na íntegra de Adriano Michael Jackson ao Bahia Notícias:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Assista a íntegra do bate-papo com @adrigol_oficial, conduzido pelo nosso repórter @ulissesgama_. #BNLive

Uma publicação compartilhada por Site Bahia Notícias (@bahianoticias) em

Histórico de Conteúdo