Tite avalia sequência de amistosos e cita jogadores que aproveitaram fase de testes
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Com os confrontos contra Argentina e Coreia do Sul, o Brasil encerrou a sequência de seis amistosos pós-título da Copa América. Com apenas uma vitória, o técnico Tite considerou positivo o saldo da Seleção nas partidas. Ele reconheceu que os resultados foram aquém, mas gostou do desempenho de alguns novos nomes que foram observados. 

 

O técnico citou o meia Lucas Paquetá, que marcou o primeiro dos três gols do Brasil na vitória por 3 a 0 sobre a Coreia do Sul, na manhã desta terça-feira (19), o zagueiro Éder Militão, o volante Fabinho e o lateral-esquerdo Renan Lodi como os jogadores que aproveitaram às oportunidades. Ele ainda valorizou o novo posicionamento do Arthur, e o melhor desempenho de Coutinho. 

 

"(Resultados não aconteceram) inclusive por erros meus, porque eu ensaio e erro. Às vezes eu encontro solução, mas não encontrando a solução definitiva, por tentativa e erro. Trocando lado de Paquetá e Arthur. Estou pegando um exemplo para que a pessoa entenda que isso acontece. Quando a gente sai de uma disputa e tu vence ela, teu grau de competitividade baixa", disse, segundo o GloboEsporte.com. 

 

"Minha expectativa (nestes amistosos) era de melhores resultados. De performance, alternada. A gente teve infelicidade de quando estava melhor... Por exemplo, estávamos melhor e criando três oportunidades contra a Argentina, não fizemos e tomamos. Jogo assim te massacra, foi duro. Hoje (Coreia do Sul) teve performance mais durante o jogo todo naquilo que a gente busca. Mas o objetivo maior era dar minutagem aos atletas e ter jogadores se firmando. Exemplo: quando tem aparecendo Paquetá, Militão, Fabinho, Lodi... eu digo: 'opa!'", completou o treinador. 

 

O próximo compromisso da Seleção será apenas em março no início das Eliminatórias. O sorteio para a definição da tabela, em pontos corridos, será realizado em Cartagena, na Colômbia, dia 3 de dezembro.

Histórico de Conteúdo