Série D: Bahia de Feira pode perder três pontos por escalar jogador irregular na estreia
Foto: Ed Santos / Acorda Cidade

O Bahia de Feira poderá sofrer um duro golpe na briga pela classificação na Série D do Campeonato Brasileiro. O clube foi notificado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) que o jogador Edimar estava punido e, por isso, não poderia ter sido escalado. O atleta entrou em campo na estreia do Tremendão contra o América-PE. 

 

De acordo com Tiago Souza, presidente do Conselho Deliberativo do clube, a defesa já está sendo preparada. 

 

"Ainda não sabemos o dia do julgamento, mas já contratamos o advogado e o mesmo está preparando a nossa defesa", afirmou em entrevista ao Bahia Notícias. 

 

Caso seja punido, o Bahia de Feira perderá três pontos e, com isso, cairia para apenas um ponto no Grupo A6. O dirigente do Tremendão admite a possibilidade da punição e já projeta a classificação sem essa pontuação. 

 

"Estamos num campeonato à parte. Precisamos vencer esses três próximos jogos para não dependermos desses três pontos", apontou. 

 

Restando três rodadas para o encerramento da primeira fase da competição, o Bahia de Feira terá o América-RN e o América-PE na Arena Cajueiro, e o Serrano-PB, fora de casa. Atualmente o clube potiguar lidera com sete pontos, seguido pelos pernambucanos com seis. 

 

ENTENDA O CASO
Atuando pelo Vitória da Conquista, o volante Edimar foi expulso contra o Itabaiana-SE pela Série D de 2018. Segundo Tiago, após ter cumprido suspensão, o jogador foi a julgamento, mas o Bode não enviou defesa. Com isso, ele pegou mais duas partidas de punição, mas não foi notificado. 

 

Ainda de acordo com Tiago Souza, o Bahia de Feira enviou a lista de atletas por e-mail para a Federação Bahiana de Futebol (FBF) e para a CBF antes da estreia, mas não recebeu retorno imediato e entendeu que todos os atletas estavam aptos para jogarem. 

 

O presidente do Vitória da Conquista, Ederlane Amorim, afirmou ao Bahia Notícias que a defesa existiu. O dirigente também salientou que o jogador foi avisado da punição: "Teve a defesa sim. Ele foi expulso e nosso massagista também. Mandamos a defesa, o vídeo da jogada do gol... Não adiantou, foram punidos por dois jogos. O detalhe é que o jogador e o massagista sabiam das punições. A parte do clube foi feita", revelou Ederlane.

Foto: Arquivo pessoal

Histórico de Conteúdo