Segunda, 25 de Fevereiro de 2019 - 13:20

'Mais um resultado adverso e a casa vai cair', ameaça presidente do Bahia de Feira

por Leandro Aragão

'Mais um resultado adverso e a casa vai cair', ameaça presidente do Bahia de Feira
Foto: Leandro Aragão / Bahia Notícias

Após vencer as três primeiras partidas, o Bahia de Feira enfileirou quatro empates consecutivos nos últimos compromissos. No último sábado (23), o time voltou a ficar no 2 a 2 com o Jequié, em plena Arena Cajueiro, pela sétima rodada do Campeonato Baiano. O resultado fez o presidente do clube, Jodilton Souza, perder a paciência e, em tom de ameaça, fazer duras críticas à comissão técnica e ao elenco.  

 

"Tem uma máxima que fala que equipe que toma muito gol não chega a lugar algum. O Bahia de Feira tem quatro partidas e tomou mais de dois gols, então realmente dificultou. Toda a gordura que nós conquistamos com a vitória sobre o Bahia jogamos fora e agora o campeonato ficou complicado. Se depender de outros resultados. E a esperança era de uma vitória aqui nós estaríamos classificados e agora a coisa ficou muito difícil, porque temos partidas complicadíssimas contra o Fluminense e a Juazeirense fora. Mas está aí nas cabeças. Foi uma das piores partidas que tivemos. Conseguimos empatar, teve dois gols anulados, que eu não sei se estava em impedimento, criamos algumas chances cara a cara... Mas aí quando perde é incompetência. Está faltando competência para vencer. Estou muito chateado, muito revoltado. Vou ter uma conversa séria com o grupo, porque não vai ficar desse jeito! A gente não está investindo no futebol para achar que aqui é casa de veraneio. O cara tem que ser macho, tem que ser homem para jogar. Vou ter uma conversa séria e mais um resultado adverso e a casa vai cair!", disparou em entrevista à Rádio Subaé, de Feira de Santana.


A má fase fez o Bahia de Feira perder a liderança da tabela de classificação, que agora é do Vitória. O Tremendão tem 12 pontos, apenas três a mais do que o rival local Fluminense de Feira, que está fora da zona de classificação. Jodilton criticou a atuação do Tricolor feirense diante do Jacobina. Ele apontou falha na organização do time em campo, que ao perder a bola deixava a defesa exposta aos contra-ataques do adversário.

 

"Futebol não é isso. A gente produziu, produziu, tivemos três contra-ataques, eles saíram no quatro contra três com a gente, quatro contra dois... Isso significa que foi um time desarrumado, que ia atabalhoadamente para o ataque com cinco, seis, aí perde a bola e dá o contra-ataque. Futebol tem que ter organização, calma, arrumação em campo. Você tem que jogar primeiro para não tomar gol e, circunstancialmente, você consegue empatar ou vencer. O que acontece conosco é que estamos tomando muito gol e isso está dificultando em todos os jogos. O jogo contra o Jacobina e agora contra o Jequié, que empatamos as duas partidas em casa ou se nós tivéssemos perdidos. Mas não tem nada perdido. Estamos arrumando a casa e vamos chegar lá", falou.

 

O próximo compromisso do Bahia de Feira será apenas no dia 10 de março, após o Carnaval. A equipe fará o clássico feirense contra o Flu no Joia da Princesa, pela oitava rodada do Baianão.

 

"O time não está rendendo bem. Tem algumas peças que estão falhando muito e a gente não pode fazer futebol dessa forma. Porque você trabalhar, investir, derramar o que se derrama aqui nesse projeto do Bahia de Feira e ver alguns jogadores com a qualidade medíocre com que se apresentaram hoje... Pelo amor de Deus, isso não pode acontecer! Estou muito chateado e vou ter uma conversa muito séria com a comissão técnica", finalizou.

Histórico de Conteúdo