Terça, 07 de Julho de 2015 - 10:30

Depois de sofrer 68 gols em dois jogos, Micronesia ‘bate’ recorde e perde de 46 a 0

por Edimário Duplat

Depois de sofrer 68 gols em dois jogos, Micronesia ‘bate’ recorde e perde de 46 a 0
Foto: Divulgação
Formada especialmente para a disputa dos Jogos do Pacífico 2015, a seleção sub-23 da Micronésia bateu mais um recorde negativo na sua curta história no futebol. Depois de ser goleado por 30 a 0 pelo Tahiti e 38 a 0 por Fiji, a equipe do arquipélago se despediu do torneio ao ser massacrado por Vanuatu por 46 a 0, somando a indigesta marca de 114 gols em apenas três jogos disputados.

O destaque da partida foi o atacante Jean Kaltack, que marcou 16 gols no confronto. Membro da equipe titular de Vanuatu, o atleta joga na equipe sub-23 com o seu irmão, Tony (6 gols no jogo), além do seu primo, Brian, que também atua no time principal e marcou apenas um gol contra os micronésios.

A goleada supera mais uma vez o recorde oficial de jogos entre seleções principais, quando a Austrália derrotou Samoa Americana por 31 a 0 nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002. Além disso, Kaltack também superou os 13 gols do atacante Archie Thompson, jogador com mais gols marcados em uma partida entre seleções. Entretanto, por ser um confronto sub-23 e contar com uma equipe não filiada a Fifa, não se sabe se os recordes serão incorporados a marca entre partidas de equipes nacionais.

"Foi um jogo de meninos contra homens. A maior parte destes garotos nunca tinha saído das suas aldeias, quanto mais ir a outra ilha. Fomos a Guam há poucos dias e, para alguns, foi a primeira vez que andaram de elevador ou escadas rolantes”, afirmou Stan Foster, treinador da Micronésia.

Não filiada a Fifa e nem a Confederação da Oceania de Futebol (OFC), os Estados Federados da Micronésia tiveram a sua seleção fundada em 1999, com a realização de três jogos no mesmo ano. Derrotada por Guam por 3 a 0 e 4 a 1, a equipe conseguiu sua única vitória em campo contra a Ilhas Marianas do Norte por 7 a 0.

Além destes confrontos, a equipe principal atuou nos Jogos do Pacifico Sul de 2003, onde foi goleado por 17 a 0 pelo Tahiti, 18 a 0 pela Nova Caledônia, 7 a 0 por Tonga e 10 a 0 pela Papua Nova Guiné. Atualmente, o país tenta novamente voltar ao esporte. Entretanto, para o torneio sub-23, teve que utilizar atletas totalmente inexperientes no futebol para disputar os Jogos do Pacífico 2015.


Com o final da primeira fase, foram definidas as semifinais que definirão o campeão dos Jogos do Pacífico e a vaga nos Jogos Olímpicos de 2016. Para o torneio do Rio de Janeiro, Fiji enfrenta Papua Nova Guiné enquanto a Nova Zelândia joga contra Vanuatu. Na próxima semana, decidem-se as medalhas do torneio da Oceania: enquanto Papua retorna a campo para enfrentar o Tahiti, os fijianos confrontam a Nova Caledônia.

Histórico de Conteúdo